História Imagination (HIATUS) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXID
Personagens Hyerin, Junghwa, LE
Tags Exid, Hyojin, Imagination, Junghwa, Tom&jerry, Yuri
Exibições 92
Palavras 900
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Então comecei essa história porque bateu uma inspiração e eu pretendia postar ela quando tivesse uns nove capítulos prontos mas estou postando porque quatro certas pessoas estão me enchendo o saco desde que eu falei pra uma que pretendia fazer

Duda(vulgo Rainha dos palito)
Rhamona(?)
Joaquim
Fernando

Parem de me incomodar e se o capítulo tiver ruim a culpa é deles e ponto.

Boa leitura ^.^

Capítulo 1 - Primeiro sonho


Fanfic / Fanfiction Imagination (HIATUS) - Capítulo 1 - Primeiro sonho

Junghwa pov's


- Obrigada. - Falo ao taxista após pagá-lo, e desço do automóvel parando em frente a minha nova casa. - Bem... Vamos lá!

Falo confiante a mim mesma antes de andar até a entrada, procuro as chaves nos bolsos do meu jeans, assim que entro me deparo com o local. Era bem espaçoso pela falta de mobília, as paredes dominadas pelo branco, com algumas partes descascadas, e alguns cômodos bem arquitetados.

Me deitei no chão e fiquei esperando recuperar um pouco das energias que eu perdi na viagem até aqui.

Olhei meu celular, mandei uma mensagem pra meus pais, avisando que havia chegado bem, uma mensagem pra minha amiga, Hyerin, passando a mesma informação.

Cheguei na casa perto das seis da tarde, logo ouvi o som da van do lado de fora e toques na minha porta. Fui até lá e abri a porta, uma moça segurava uma coleira e uma guia.

- Holly! Lindinha! - Exclamo me agachando para fazer carinho na minha cadelinha, uma filhotinha de poodle marrom. Peguei ela no colo e me pus de pé para agradecer a moça da pet shop. - Obrigada, eu já paguei não?

- Sim, eu apenas vim entregar sua cachorrinha. - Ela sorri e da meia volta voltando pra van.

- Vem Holly, eles te alimentaram? - Pergunto. - Não que você vá me responder, né?

Ouço meu celular tocar e solto Holly no chão, pego o aparelho e atendo o telefonema de Hyerin. Ela apenas queria me perguntar da viagem, da casa nova e coisas que respondi no automático.

- Sim Hyerin, está tudo bem acabaram de me entregar a Holly... - Olho ao redor. - Holly? Hyerin, a Holly sumiu!

- O que? - Questiona ela do outro lado da linha. - Como assim?

- Eu deixei a porta aberta! - Jogo meu celular sobre as malas, para não quebrar, e saí porta à fora chamando por Holly. - Aqui garota! Holly!

Após uns segundos, desesperadotes, ouço o latino da minha cachorrinha e me viro rapidamente na direção do mesmo.

-Holly! - Falo aliviada indo até ela que estava nos braços de uma moça. Pude perceber que ela era uma boa pessoa, pois Holly estava muito calma no colo dela, e minha cadelinha era muito boa em detectar pessoas boas. - Muito obrigada.

Falo pegando Holly em meus braços e sorrindo para a moça, ela sorriu de volta e pude olhar seu rosto.

- Por nada. - Ela respondeu e sua voz me vez arrepiar, por algum motivo. - Ela estava no quintal de minha casa, mexendo as plantas...

- Ela estragou alguma coisa? - Pergunto preocupada, Holly era um tanto... destrutiva.

- Só algumas flores, nada de muito importante. - Disse ela dando de ombros.

- Puxa, sinto muito. - Falo apertando Holly. - Eu faço questão de pegar pelo prejuízo. Ela é incontrolável...

- Não, não. Não foi nada demais. - Ela se adiantou gesticulando com as mãos. - Não precisa se preocupar.

- Eu insisto. - Falo firme e ela me olha por um tempo mordendo seu lábio.

- Tudo bem, pode ir amanhã na minha casa pra me ajudar. - Ela diz derrotada. - É logo ali.

Aponta pra casa, umas três depois da minha. Concordo com a cabeça, afirmando.

- À propósito, meu nome é Park Junghwa. - Falo sorrindo e estendo minha mão, quando ela ia apertar a mesma, Holly se mexe quase caindo então nos duas tentamos segurá-le e ficamos bem próximas. - Desculpe por ela.

Me afastei um pouco dela que limpou a garganta envergonhada, então me olhou.

- Meu nome é Ahn Hyojin. - Sorri pra ela mostrando dentes.

- É um belo nome. - Ela devolve o elogio e depois voltamos cada uma pra sua casa. Tranquei a porta e estendi umas cobertas que trouxe na mala para dormir.

Mexi um pouco no meu celular e fiz um ramém instantâneo e me deitei com Holly.


[...]


Acordo com algumas batidas na porta, teria que concertar a campainha mais tarde. Me levantei um pouco tonta e com os cabelos bagunçados.

Abri a porta e me deparei com Hyojin, a mesma vestia um vestido florido claro, uma fita rosa clara nos cabelos e trazia consigo uma bandeja com fatias de bolo.

- Bom dia. - Falei estranhando um pouco a situação. - Posso ajudar?

- Vim apenas fazer as boas-vindas. - Sorriu e foi entrando na minha casa, andou até a cozinha do local, que não estava mobiliado, e deixou o bandeja no balcão. - O caminhão da mudança atrasou?

- Sim, chegam hoje a tarde ou amanhã. - Falo apoiando minhas mãos no balcão de concreto. - Está com um cara ótima.

- Ah, obrigada, nem fiz nada de mais. - Mexeu nos cabelos sorrindo tímida. Ri curto.

- Eu me referia ao bolo. - Ela me olho e riu, cortou um pedaço e trouxe o mesmo até perto de meus lábios.

- Junghwa, abra seus olhos. - Ela diz me fazendo olhá-la sem entender. - Em silêncio abra seus olhos.

- O-O que? - Pergunto achando tudo aquilo muito estranho.

- Silenciosamente, abra seus olhos...

Abri meus olhos e percebi ainda estar deitada, esfreguei meus olhos e desliguei meu despertador. Ainda me pergunto porque tocava 'The 7TH sense'.

Me levantei e fui até a janela abrindo as cortinas e deixando a brisa gélida da manhã me cumprimentar. Foi então que percebi Hyojin passando, andando a passos largos, mexendo em sua bolsa.

Ela é tão bonita...


Notas Finais


É isso
Eu pretendo postar o próximo o mais rápido possível mas não prometo nada

Obrigado por ler e comentar não mata ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...