História Imagine BTS - As Sete Portas - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags As Sete Portas, As Setes, Bangtan Boys, Bts Sete, Imagine, Imagine Bts, Imagine J-hope, Imagine Jimin, Imagine Jin, Imagine V, Pecados, Porta, Sete, Sete Pecados, Sete Portas
Exibições 291
Palavras 1.317
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Harem, Hentai, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Seinen
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura!
o/

Capítulo 7 - Pega-pega


Fanfic / Fanfiction Imagine BTS - As Sete Portas - Capítulo 7 - Pega-pega

Rapidamente puxei minha toalha e saí do banheiro.

Goku! Que vergonha!

Eu queria muito abrir um buraco no chão e entrar nele!

Suspirei.

Não adianta agora querer me matar de vergonha porque isso não resolve. Eu preciso me trocar. Olhei para a cama e percebi que Jimin deixou uma muda de roupas para mim.  Elas eram grandes, é claro, mas me serviram muito bem. Quando eu estava colocando a calça que percebi que algo muito importante estava faltando.

Minha calcinha e sutiã! Eu esqueci-os no banheiro! Já não bastava Jimin me ver nua como também verá minhas roupas intima!

Suspirei novamente, com sorte Jimin não vai notar a calcinha e sutiã que eu deixei... Onde eu deixei mesmo?

...

PUTA MERDA ELE TÁ PENDURADO NO BOX!

Eu tenho problema só pode!

Ok,ok,ok (S/N) não surta! O Jimin é baixinho ele não vai perceber que você deixou o sutiã e calcinha pendurado no Box, imagina...

Ouvi o chuveiro ser desligado. Cruzei os dedos e esperei Jimin sair do banheiro.

Quando ele abriu a porta eu estava tentando demonstrar uma atitude relaxada sobre o incidente, mas isso foi totalmente destruído pelo o que vi.

O Jimin está loiro

Ele já é lindo moreno, mas loiro ele ficou maravilhoso!

- O que foi? – disse ele envergonhado.

Ops, encarei demais.

- Jimin, você está loiro!

- É... – disse ele passando as mãos pelos cabelos. – Eu passei o creme errado e aconteceu isso.

- Você está me dizendo que passou descolorante em vez de creme? – perguntei chocada.

Ele assentiu.

- Essa foi a melhor coisa que você já fez! Você está super bem loiro! – enfatizei o bem.

Jimin riu.

- E as roupas? Gostou? – disse ele apontando para mim.

- Está mil vezes melhor do que andar só com um blusão, então eu amei!

Jimin riu.

- Ah! – disse ele. – Antes que eu me esqueça. – Jimin voltou ao banheiro – Você não esqueceu nada?

 Ele voltou segurando minha calcinha e sutiã nas mãos e sorriu de forma brincalhona.

- Nossa! Eu tinha até me esquecido! – eu disse fingindo surpresa.

Estendi a mão para que Jimin me desse, mas ele não o fez.

- Dá pra mim. – falei.

- Não...- disse ele sorrindo mais ainda. – Você vai ter que pegar!

Jimin ergueu sua mão o mais alto possível e me olhou desafiador.

- Sério? – perguntei.

- Sério.

Levantei e tentei pegar meu sutiã que ele segurava em sua mão esquerda. Não foi fácil, mas com um pulo consegui.

- Agora, a calcinha. – falei.

- A calcinha. – disse Jimin rodando ela em sua mão direita.

Pulei mas não consegui pegar, tentei varias vezes. Quando eu quase consegui pegar Jimin saiu correndo com a minha calcinha. Corri atrás dele o que só o fez rir mais. Eu estaria rindo se ele não estivesse com a minha calcinha nas mãos. Contudo para a infelicidade de Jimin tinha um sapato no meu do caminho que fez com que ele tropeçasse e caísse.

Cheguei perto dele e peguei o meu prêmio: minha calcinha sã e salva!

- Está vendo espertinho, eu consegui! – eu disse rindo.

- Será? – disse Jimin me puxando para si me fazendo praticamente cair por cima dele.

- O que é isso Jimin? – perguntei o fitando.

- Que tal brincarmos de pega-pega agora?

Eu ri

- Eu te pego e você me pega? – falei rindo.

Ele assentiu e logo começou a rir. Ele teria sido sexy se não tivesse disparado a dar risada. A situação no geral era engraçada.

Levantei-me e me sentei ao seu lado. Estávamos na sala de dança e observei nossos reflexos. Era estranho como eu sentia que nós éramos tão próximos e distantes ao mesmo tempo.

-(S/N). – falou ele.

- Diga, abra seu coração.  – respondi o fazendo sorrir.

- Eu... – ele começou, mas apareceu ter perdido a coragem.

- Você?

- Esquece. – disse ele começando a se levantar.

- Espera! – eu disse o segurando. – Me fala.

Jimin suspirou e sentou-se de novo.

- O que você sente por mim? – perguntou ele.

Uau! Eu não esperava por essa!

- Porque você quer saber disso agora? – perguntei – Digo... Isso foi tão repentino.

- É que eu vejo como você olha para todos. – disse Jimin lentamente. – Mas eu nunca vi você olhar assim para mim.

- Jimin, eu não sei do que você está falando, eu olho para todo mundo igual.

Ele suspirou irritado.

- Não, você não olha todos igualmente! Você me olha com pena!

- Pena? De onde você tirou isso? – perguntei surpresa.

- Você sempre quer me ajudar, está sempre pedindo para eu cuidar de minha saúde! Eu sei que não sou igual aos outros membros que são magros e bonitos e...

- Jimin. – chamei-o

Ele parecia estar nervoso, mas eu ainda não entedia o porquê. Eu não faço ideia de onde ele tirou que eu o olho com pena! Eu tenho pena de mim que nunca vou ter um homem como ele! Quem no mundo ia ter pena de Park Jimin?

- Eu sei que preciso melhorar no canto e na dança e que têm army que me acha ridículo, uma baleia...

- Jimin, para! – falei segurando seu rosto em minhas mãos.

Ele parou de falar, porém olhava para o chão.

- Olhe em meus olhos. – falei.

Ele lentamente ergueu seus olhos e olhou para mim. Seus olhos carregavam uma enorme dor.

- Park Jimin eu não tenho dó de você! Você é um cara perfeito! E você não é gordo!

Ele riu em descrença.

- Para de rir, estou falando sério! – suspirei. – Olha, eu gosto muito de você e é por isso que sempre estou disposta a te ajudar e quero que você cuide de sua saúde! Quanto à armys... – suspirei novamente – Existe muito hater por aí e são eles que ficam falando mal de você.

- Mas.

- Mas nada. Army que é army gosta de todos vocês! E outra. - eu disse encostando minha testa na dele. – Se elas não te querem do jeito perfeito que você é pode ter certeza que eu te quero todinho para mim!

Ele sorriu e me abraçou.

- Obrigado, (S/N). – disse ele numa voz emaranhada.

- Oh Jimin, não chora. – falei em seu ouvido. – Existe tanto fã por aí que te ama do jeitinho que você é, não se torture por aqueles que dizem não gostar de você. Todos nós temos defeitos e isso não quer dizer que é algo ruim.

Puxei o para minha frente e limpei suas lagrimas. Ele realmente estava muito triste.

- Agora loiro desse jeito, não vai ter uma só mulher que não vai cair aos seus pés! – eu disse.

Ele riu.

- Chega de choro e vamos comer algo, porque garoto... – eu disse o olhando da cabeça aos pés. – O que você têm aí não é gordura e sim gostosura!

Jimin riu e me levantou do chão.

- Eu preparo, já que você fez um lanche para eu comer da última vez.

- Opa! Chefe Jimin vai cozinhar para mim? – eu lhe disse piscando. – Eu não vejo a hora de te ver de avental!

Ele sorriu e foi para cozinha. Enquanto ele cozinhava olhei com mais atenção ao quarto. Parece que têm uma porta á mais aqui...

Fui em direção á ela curiosa. Ela era branca com desenhos tribais em verde. Toquei nos desenhos e eles se mexeram. Uau! Parece mágica!

- Jimin. – chamei. – O que têm atrás dessa porta?

- Porta? – disse ele.

-Sim essa aqui- eu disse já com a mão maçaneta.

Ele arregalou os olhos.

- (S/N), não!

Mas foi tarde de mais, eu já tinha girado a maçaneta. A porta se abriu e atrás dela havia um breu que me fez estremecer de medo. Tentei me afastar da porta, mas não consegui.

Ouvi uma doce voz me dizer:

- Seu tempo aqui acabou.

E antes que eu fizesse algo, uma força me empurrou para frente e eu caí dentro daquele profundo breu. 


Notas Finais


Olá meus amores! Devido aos comentários E mensagens , estou voltando com a fic!
Espero que vocês não tenham odiado esse cap que ficou bem curto, mas.... tá aí o verdadeiro cap 7 (já que o outro era só um aviso).
Agradeço á todos os favoritos,comentários e mensagens(sim teve pessoas lindas que me mandaram mensagem e fico muito feliz por isso)!
Um bjo do core e até o próximo cap!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...