História Imagine BTS - Teachers&Medicine - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Colegial, Drama, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Mistério, Rap Monster, Revelaçoes, Suga, Taehyung
Exibições 88
Palavras 1.441
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oioi geeente sz
Espero que gostem desse capítulo, é o primeiro que faço assim sjshs 🌚 eu não quis apressar muito as coisas nesse cap, então se não gostarem, perdão!
Não desistam de mim (e da fic).
Boa leitura e desculpem qualquer erro ortográfico. ❤

Capítulo 8 - Apenas deixe acontecer.


Fanfic / Fanfiction Imagine BTS - Teachers&Medicine - Capítulo 8 - Apenas deixe acontecer.

Ainda surpresa e com vergonha do que havia acontecido, caminho até a sala, era enorme e muito bonita, Hoseok parecia ter bom gosto, era tudo tão bem decorado.

- Nossa... - Falei olhando ao redor dali. Me sento no sofá em seguida e aguardo ele voltar.

Ouço seus passos ao descer a escada.

- Ah meu Deus, espero que ele esteja vestido. - Sussurrei baixo.

Hoseok: (S/N), novamente, te peço desculpas por ter te recebido... sabe... daquele jeito. - Ele agora estava com uma calça moletom e uma camisa branca, que estava grudada em seu abdômen porque seu corpo ainda estava molhado. Seus cabelos estavam levemente molhados também, caindo sobre seus olhos.

- Não precisa se desculpar. Sem problemas Hoseok. - Falei de cabeça baixa, me senti corar.

Hoseok: Aqui está. - Meu caderno estava em suas mãos.

- Oh, obrigada. - Levanto e tento pega-lô de suas mãos. O mesmo da um passo pra trás, me impedindo de pegar. Porque ele havia feito isso?

Hoseok: Você parece ser talentosa (S/N). Me desculpe, mas tomei liberdade de ver suas anotações, você realmente tem talento e parece entender tudo tão fácil... - Ele coloca meu caderno em cima da poltrona que havia atrás dele.

- O-obrigada Hoseok. Eu realmente preciso ir agora. Se não se importa, pode me entregar meu caderno? - Falei o encarando séria. Eu precisava sair dali logo. Estranhei o que ele estava fazendo, parecia estar querendo me seduzir... Não vou negar, estava conseguindo.

Hoseok: Mas já? Você mal chegou. Podemos conversar mais um pouco, podemos falar sobre seu talento, eu te ensino o meu. - Ele se aproxima de mim.

Conseguia sentir seu cheiro da pequena distância que estávamos, era tão bom... (S/N) resista! Você sabe como Hoseok é. - Pensei.

- O que está fazendo? - Minha voz falha. Engoli seco.

Hoseok: Nada, ainda... - Ele se aproxima um pouco mais, nossos lábios estavam a centímetros de distância.

- Hoseok, não. - Sussurrei fechando rapidamente os olhos. Já podia sentir sua respiração próxima de mim, não exitei.

Ele delicadamente passa suas mãos pelo meu rosto, em seguida, retira meus cabelos do pescoço e passa sua mão lentamente pelo mesmo. Sentir seu toque era algo novo pra mim.

- Não... - falei novamente.

Hoseok se aproxima de meu ouvido e sussurra: Não se preocupe em resistir (S/N). Você quer, eu também. Apenas deixe acontecer. - Em seguida, ele desce sua boca até meu pescoço e suas mãos até minha cintura.

Aquilo me fez arrepiar, Hoseok começava a me deixar louca... Eu estava paralisada, ao mesmo tempo que queria dar um basta e ir embora, eu queria ficar e continuar aquilo com ele.

Decida-se (S/N). Você vai, ou fica.

Hoseok agarrou forte minha cintura, fazendo nossos corpos colarem um no outro.

Aquilo já era demais, não dava pra resistir!

Subi minhas mãos até seu rosto, pude ver seu sorriso malicioso... Ele rapidamente levou uma de suas mãos a minha nuca, e selou nossos lábios com um demorado beijo. Sua língua pediu passagem e eu cedi com facilidade. Em meio ao beijo, a mão que Hoseok usava pra agarrar minha cintura, agora caminhava lentamente pelo meu corpo.

Demos alguns passos pra trás, paramos quando senti a parede, Hoseok me prensou na mesma e voltou a me beijar...

Minhas mãos estavam em seus cabelos, desci elas até seu abdômen, retirei sua camisa e a joguei em algum lugar pela sala.

Sinto suas mãos, em seguida, darem leves apertos em minha bunda...

- Hoseok. - Sussurrei seu nome um pouco ofegante por conta do beijo.

Hoseok: Não fala nada, só relaxa e aproveita. Quem manda hoje, sou eu. - Ele me pega em seu colo, segurando minhas pernas com força.

Continuamos a nos beijar, estava de olhos fechados, mas senti ele caminhar comigo em seu colo. Ele me coloca deitada no sofá e em seguida, deita por cima de mim. Consegui sentir seu membro, roçar em minha intimidade, sua excitação já era perceptível. Arfei e arranhei suas costas, com certa violência.

A cada toque seu em meu corpo, eu arrepiava, aquilo era tão errado, mas tão tentador...

Hoseok: Hoje. - Ele começa a retirar minha blusa. - Eu, vou fazer de você, minha. - Após me deixar só de sutiã, ele começa com uma sequência de beijos, passando por meu pescoço, meus seios e minha barriga.

O que eu estava fazendo? Olha a que ponto deixei chegar... Eu não posso deixar isso acontecer! - Pensei.

Ele começa a passar uma de suas mãos em cima de minha intimidade, que ainda estava coberta pela minha roupa, sua outra mão apertava um de meus seios.

Hoseok: Seu corpo... Você... tudo em ti é lindo! - O mesmo mordeu seu lábio logo depois.

Isso me fazia deseja-lô cada vez mais, eu queria aquilo, mas eu tinha que dar um basta... isso não podia acontecer de jeito nenhum. AISH!

- Ei. Ei. - Me esforcei pra falar sem soltar gemido algum.

Hoseok: Oi amor... - Ele volta seu olhar pra mim.

- Não. Isso não pode rolar. - Falei retirando sua mão de meu corpo.

Hoseok: Mas... mas... o que? - Ele sai de cima de mim e me olha confuso.

Aproveito e me levanto rapidamente, pegando minha blusa do chão e a vestindo de novo. Estava morta de vergonha.

- É, isso não pode acontecer Hoseok! - Fui hostil. - Somos professor e aluna, se descobrirem isso... Merda! Não quero nem imaginar. - Pego meu caderno e vou em direção a porta.

Hoseok: (S/N), não!! Ninguém vai descobrir!! Fica... Vamos terminar o que começamos. - Ele tenta se aproximar de mim.

- Não! Sai! - Dei um leve empurrão nele. - Olha... Eu sei como você é, sei o que faz, e obrigada, mas eu não quero ser mais uma de todas essas alunas que você transa por ai. Saiba que não sou assim. - Abri a porta e sai antes que ele pudesse dizer algo, fui depressa até meu carro e entrei.

Respirei fundo ao entrar, estava um pouco ofegante.

- O que foi isso? (S/N), você é uma... uma idiota! - Gritei comigo mesma. Liguei o carro e dei partida de volta pra casa.

~ Yoongi P.O.V ~

Passava das 22:00 horas da noite, eu ainda estava no laboratório. Sugyeon já havia ido pra casa, eu fiquei pois precisava ocupar a cabeça com algo... A notícia da tentativa de suicídio de Jyo, realmente tinha me deprimido. Passei o dia todo pensando naquilo, era triste ver alguém que você viu crescer, nessa situação. Dakho havia ido passar a noite no hospital com ele, pois o mesmo estava sob cuidados médicos especiais. Então não me preocupei em voltar cedo pra casa, já que havia convidado Dakho pra ficar uns dias comigo. Ela precisava de alguém ao seu lado nesse momento.

Pra melhorar, o pai de (S/N) também não estava bem, admito que fiquei preocupado, pelo que a mesma me contou, levava uma vida corrida. Por algum motivo, eu não conseguia parar de pensar nela.

Guardava alguns livros na estante do laboratório quando ouço meu celular tocar... Rapidamente vou até onde ele estava, podia ser Dakho com notícias. O pego em cima da mesa, era Hoseok. Atendi com certo desânimo.

~ Ligação On ~

- Oi Hoseok. - Disse voltando até a estante.

Hoseok: Yoongi. Cara, você não vai acreditar. Eu estou... fudido! - Ele parecia estar extremamente irritado, pelo seu tom de voz.

- O que aconteceu? - Perguntei largando os livros e sentando na cadeira que havia ali, agora estava curioso.

Hoseok: Aquela vadia da (S/N)! - No mesmo instante, arregalei os olhos.

- Ei cara! Calma ai. O que aconteceu? O que ela fez? - Ouvir Hoseok chama-lá daquele jeito me deixou com certa raiva, o que ela podia ter feito pra ser xingada daquele jeito?

Ele me explica tudo que havia acontecido... Estava com tanta raiva, além de abandonar suas responsabilidades, mentiu pra mim e quase transou com Hoseok! Se bem que ele não era nenhum santo nessa história também.

- Não posso acreditar. - Falei sem reação.

Hoseok: Acredite. Se ela contar isso pra alguém... Que porra! Yoongi, vou desligar, nos falamos amanhã. Tchau.

- Tchau. - Respondi, ele desliga a ligação.

~ Ligação Of ~

Como ela podia ter mentido pra mim e abandonado suas responsabilidades assim, tudo para ir ver Hoseok.

Que idiota. Minha vontade era de retirar ela do projeto, mas pra isso precisaria de um motivo. Eu não podia contar a diretoria e ao conselho, por causa de Hoseok, mas se não fosse por ele... Aish.

- Ela é igual a todas. - Pensei alto. Estava decepcionado, aquilo só ajudou a piorar mais meu dia. 


Notas Finais


Obrigada por ler!
Desculpem se não ficou bom... Prometo melhorar.
Comentem suas opiniões, o que estão achando, me motivam muito e é realmente importante pra mim saber.
Até logo. ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...