História Imagins BTS - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Romance
Visualizações 794
Palavras 975
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Annyeonghaseyo, amores! Tudo bem com vocês?

Trago neste blog mais uma One Shot, seguindo a vibe dramática e romântica essa semana... espero que gostem!

▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃

Capítulo 21 - One shot -


Fanfic / Fanfiction Imagins BTS - Capítulo 21 - One shot -


Annyeonghaseyo, amores! Tudo bem com vocês?

Trago neste blog mais uma One Shot, seguindo a vibe dramática que estou nas últimas semanas... espero que gostem!

▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃


S A R A N G H E Y O


Sexta-Feira


17h00min

Na parede cinza chumbo do meu quarto havia um espelho que comportava meu corpo inteiro, sempre passava algum tempo encarando meu reflexo e ajeitando cada detalhe das roupas que usava.

Não sei dizer quantas vezes fizemos isso juntos, Jimin sempre foi carinhoso comigo. Mesmo antes de criar coragem para me declarar, mesmo quando fingia que apenas suportava sua presença e não que realmente necessitava tê-lo ao meu lado.

Eu me arrumava e ele vinha bagunçar meu cabelo, ou ajeitar minha gravata. Eu brigava e mandava-o sair da minha frente. Tudo numa tentativa inútil de me apaixonar, mas como impedir o que é inevitável?!

Jimin é a pessoa mais carinhosa que conheci na minha vida. Ele suportou meus dias mais insuportáveis, meu jeito amargo, minhas queixas e reclamações, minha rejeição... ainda assim, permaneceu a meu lado e fez com que eu me apaixonasse por ele mais dia após dia.

Flashback

— O que foi? - havia acabado de chegar em casa e o vi amuado no sofá; seu olhar estava longe e ele abraça as pernas, parecia assustado.

— Eu odeio ser quem eu sou. - as palavras dele fizeram meu coração disparar. Eu queria abraçá-lo, dizer que tudo ficaria bem e abafar minha voz em sua boca enquanto dissesse que o amo.

— Isso é pelo que as pessoas dizem? Você precisa parar de se importar. - ao invés de consola-lo, ser útil, deixei-me levar pelo costume de parecer frio, apesar de não ser minha natureza.

— Eu me odeio por amar tanto você enquanto você apenas me suporta, hyung. - estava de costas tirando meus eletrônicos da mochila, mas sentia que ele estava me observando. Tentei acalmá-lo.

— Que loucura, Jimin... eu... amo todos vocês. Mas esse é meu jeito. - continuei virado e ouvi o barulho dos pés dele alcançando o chão e caminhando em minha direção.

— Você sabe que não falo nesse sentido. Eu não amo você como os outros, eu amo você de uma forma única. - podia ouvir a voz dele na minha nuca e arrepiei instantaneamente.

— Você não sabe o que diz, Jimin... - falei com os olhos fechados, rezando para que qualquer coisa me desse coragem suficiente para me declarar ou para mentir mais uma vez olhando em seus olhos.

— Eu sei que o que eu sinto é verdadeiro, você não pode agir como se soubesse a dimensão dos meus sentimentos, Yoongi. - me virei e encarei seus olhos marejados, e levemente avermelhados. "Quanto tempo será que ele passou chorando?".

— E você acha que sabe sobre como me sinto?! - perguntei entredentes e vi sua expressão ficar ainda mais sem luz. Ele baixou a cabeça e moveu o corpo para sair do cômodo que agora parecia tão cheio, apesar de só ter nós dois na casa inteira.

— Eu não vou mais falar sobre isso, hyung. - levou uma das mãos em direção ao rosto e secou uma das lágrimas. Vê-lo sofrendo e não desistindo de mim até aquele momento fez com que eu despertasse. Se ele me amava, apesar de ser como sou, eu deveria fazê-lo se sentir tão amado quanto merece.

— Eu amo você, Jimin! - ele me olhou confuso e antes que pudesse me questionar, segurei em seu pescoço e aproximei nossos rostos o suficiente para sentir-mos a respiração um do outro.

Selei nossos lábios várias vezes, devagar, apaixonado. Em alguns minutos os milhares de selares se transformaram em um beijo intenso e repleto de amor. Todo aquele amor que ele queria me dar a tanto tempo e eu até então recusara.

Fim do Flashback

Depois daquele dia não deixei que ele dormisse nenhum dia sequer sem saber como eu era apaixonado por ele.

Mesmo hoje, por mais difícil que fosse, não deixaria que fosse embora sem dizer-lhe que o amo mais do que fui capaz de amar qualquer outra pessoa.

Terminei de ajeitar a gravata preta de seda e encarei meu rosto mais pálido que o costume. Meus olhos não tinham luz alguma, o que é compreensível, eu havia perdido qualquer possibilidade de ser feliz desde semana passada.

Flashback

Ríamos alto na van que nos levava de volta pra casa depois de um final de semana cheio. O relógio marcava o fim daquele dia e o início de outro, todos estávamos exaustos.

Jimin soltou o cinto de segurança para se acomodar melhor em meus ombros. Acariciei seu rosto durante todo o trajeto, mas antes que chegássemos, o morigerara perdeu a direção da van e acordei dias depois num quarto de hospital.

Fui informado que todos estavam em quartos separados se recuperando, alguns mais recuperados que outros.

Jimin estava na UTI. Só descobri depois de obrigar o médico a me dizer o que estava acontecendo.

Fim do Flashback

— Vamos?! - Jungkook surgiu no batente da porta, seus olhos também não tinham vida... pudera. Como continuar vivendo num mundo sem ele?!

Assenti com a cabeça e saímos em direção ao local da cerimônia. Não sei quanto tempo demorou pra chegarmos até lá. Vi de longe seu corpo rodeado por flores e caminhei vagaroso até perto o suficiente para ter certeza de que não se tratava de um pesadelo.

Toquei-lhe as mãos frias e admirei seu rosto que mesmo sem vida, era belo. Uma borboleta pousou em cima de nossos dedos sobrepostos. Ela era pequena, colorida e abriu suas asas, demonstrando todo seu esplendor.

— Se eu soltar sua mão, você irá voar pra longe. Vai desaparecer e eu tenho medo disso... - Jin hyung me abraçou e eu vi a borboleta voar em direção ao céu escuro de início de noite.

Percebi que ainda que você voasse, permaneceria pra sempre dentro de mim.

— Eu te amo, Jimin. - Queria dizer que sinto muito por não ter te dado esse amor por mais tempo.

▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃▃


Notas Finais


Estou chorando e não é pouco. E aí gostaram? A partir de agora aqui no imagine bts vai ter imagines hots e por aí vai será mais fácil de publicar para vocês ok? Beiju na reta esquerda e vocês kkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...