História Imagine Bts : Dead Leaves - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chen, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Rap Monster, Suga, Suho, V
Tags Amor, Bts, Colegial, Romance
Exibições 77
Palavras 3.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Acampamento


Fanfic / Fanfiction Imagine Bts : Dead Leaves - Capítulo 27 - Acampamento

P.O.V _

 

Espreguiço-me desencostando da janela abro os olhos e vejo Tae dormindo sobre minhas pernas cobertas por um edredom fino. Continuo na mesma posição para não acordá-lo olho pela janela e vejo que o dia amanheceu.

- Vejo que ja acordou___, isso é ótimo porque já estamos chegando. - Jin disse eu pude ver a entrada de um grande parque florestal. Tae começa a se mexer e eu o observo acordar.

- bom dia. - ele diz sonolento enquanto coça os olhos.

- bom día taetae- lhe do um sorriso e retiro minhas pernas de seu colo me ajeitando no banco do carro. Jin nos oferece alguns biscoitos, comíamos rapidamente enquanto observamos o caminho por dentro do parque.

- Voces ja vieram aqui antes?

- Jungkook veio com a família dele quando era mais novo, e eu tenho um velho colega que trabalha como guia. - Jin fala enquanto Tae acorda J-hope que começou a roncar enquanto conversávamos.

- hey cara, pare de roncar já estamos chegando. - Hope resmunga e se revira ainda dormindo.

- Tae estica o dedo próximo a bochecha do dorminhoco e o chama gritando.

- J-hopeeeeeeee - ele acorda assustado batendo sua bochecha com precisão na mão de Taehyung, todos riram. Jin fez uma ligação a Namjoo que estava a nossa frente no carro perguntando se todos ja haviam acordado.

- Chegamos. - Jin disse e o motorista parou o carro em uma pequena estrada próxima a uma cabana, onde provavelmente morava o guia da floresta.

Todos desceram do carro e fomos ate nossos amigos que estavam retirando as barracas do porta-malas. Jin, Tae e Hoseok pegaram o restando das mochilas em nosso carro e fomos até a cabana, Sarah e Kook se aproximaram de mim sorridentes.

- Jin me disse que você ja acampou aqui antes. - dirigi a palavra a Kook que me respondeu sorridente.

- Sim, é um otimo lugar vocês vão gostar.

Ao chegarmos à cabana havia uma pessoa a nossa espera, ele automaticamente cumprimentou Jin e os meninos e seguidamente eu e Sarah com um beijo na mão.

O seguimos floresta adentro, andamos por mais ou menos vinte minutos até encontrar um lugar plano e espaçoso com um grande circulo de arvores em volta e uma placa escrita zona de acampamento.

O guia dava algumas instruções, mas eu e Tae não prestávamos muita atenção ja que discutíamos onde ficariam nossas barracas.

 

Ele foi embora e todos começaram a arrumação J-hope ajudou Sarah e eu a montarmos nossas barracas e depois montou sua propria, Tae e Kook colocaram as suas ao lado das nossas, Jin e Namjoo foram procurar madeiras grossas para uma fogueira que faríamos ao anoitecer, Jimin e Tae distribuíram cobertas e travesseiros para todos e eu ajudei Kook a organizar os lanches e petiscos, era realmente comida pra um batalhão, pois ficariamos quase uma semana.

Kook deu um sorriso malicioso pra mim e se virou de costas.

- hey, o que você ta fazendo?

- Nada - ele respondeu com uma voz abafada como se estivesse com um bolo de algodão na boca, eu me inclinei por curiosidade e vi que ele tinha aberto um saco de marshmellows e colocado alguns na boca.

- Kook você ta comendo os... - antes que eu pudesse falar ele tapou minha boca e em seguida colocou logo um marshmellows em minha boca. Começamos a rir enquanto tentavamos discutir de boca cheia, Tae foi se aproximando de nós e Kook arregalou os olhos escondendo o pacote nas costas e tentando mastigar rapido, também me apressei mastigando, engolimos com dificuldade e começamos a rir feito idiotas.

- Do que estão rindo? - Tae nos encarou e falamos em unissono.

- Nada. - Tae foi até o outro lado e voltamos a rir.

- Essa foi por pouco, teriamos que suborna-lo se ele visse isso. - Kook disse aliviado e guardou o doce de volta na mochila.

Depois de 2 horas organizando tudo estavamos exaustos fui até minha barraca e a de Sarah tirar um cochilo, ela ja estava deitada me deitei do outro lado e adormeci.

 

Quebra de tempo*

 

P.O. V Tae

 

Era quase uma hora da tarde e eu me levantei ouvindo Jin nos chamar. Todos os meninos estavam sentados em algumas toras de madeira que fizemos de bancos.

- O almoço está pronto quem vai acordar as meninas?

- Eu vou, me pronunciei rápido antes que uma disputa começasse. - O zíper da barraca estava fechando chamei por Sarah e __, Sarah saiu alguns segundos depois me olhando de forma interrogativa.

- Jin ja fez o almoço. - ela saiu correndo e mau me esperou, e muito menos acordou _. Entrei na barraca de forma silenciosa me sentei ao lado dela e a chamei, ela nem se moveu. Não fazia ideia de que __ tinha um sono tão pesado, coloquei meu rosto próximo ao seu e o assoprei com força.

- Auuu - dissemos juntos após batermos nossas testa, ela acordou assustada e me olhou com uma expressão irritada me empurrando pro lado.

- Aish Taehyung você me assustou. - ela fez um biquinho engraçado.

- Desculpa você dorme feito pedra era o único jeito.

- Mas agora vou ficar com um galo na testa. - ela falou passando a mão no local.

- Isso é culpa sua por ser cabeça dura.- eu zombei rindo e ela fechou a cara, ficando em silencio.

Me inclinei beijando sua testa no local machucado, ela sorriu de canto ficando com as bochechas vermelhas.

- Achei que vocês tinham se perdido porque demoraram tanto? - Jimin se agachou em frente a barraca.

- J-ja estamos indo. - _ falou se engatinhando até a saída e eu a segui.

- O que tem pro almoço Jin hyung? – Kook perguntou enquanto nos sentávamos. Jimin se sentou proximo a ___ fazendo com que eu tivesse que me sentar mais distante.

 

P.O. V ____

- Pra você nada, já se encheu de doces. – Kook e eu ficamos pálidos eramos totalmente culpados.

- Doces? Eu não sei do que você está falando... – ele sorriu olhando nervoso pra mim.

- Ah então além de comer você tem uma cumplice, esperava mais de você ___. – todos os outros riram de nossas carinhas de culpados, almoçamos deliciosos legumes assados na fogueira que já estava acesa, era bem mais pratico trazer algum tipo de churrasqueira, mas Jin nos convenceu que não havia graça em acampar se não houvesse dificuldades.

Ficamos todos sentados conversando, me levantei e fui até minha barraca e peguei um violão, eu não era tão boa, mas sabia o suficiente pra arriscar, os meninos tinham vozes tão bonitas que o som de fundo do meu violão era somente uma distração que se perdia quando eles aumentavam suas notas vocais cantando I Need U.  Quando terminamos nosso repertorio de musicas o sol já estava mais fraco, fazendo com que finalmente pudéssemos caminhar na floresta.

- Vou pegar as garrafas de agua, quem vai ficar e cuidar das coisas? – Namjoo perguntou olhando para os meninos.

- Eu vou ficar e ir depois de vocês. – Jin falou.

- Acho que também vou ficar ___ ainda estou de barriga cheia pra andar. – Sarah se senta ao de Jin e J-hope e continuam conversando, vou até minha barraca e coloco um tênis mais confortável e uma legging.

Somos guiados pelo Namjoo que dizia ter o melhor senso de orientação, Jimin e Tae andavam mais rapido do que Kook que eu, que nos distraímos olhando as coisas a nossa volta.

- É lindo não é? – ele disse apontando pra um campo de flores atrás de algumas arvores e eu concordei sorridente, era realmente um lugar calmo e de grande beleza.

Continuamos caminhando e eu avistei um coelho correndo pelos arbustos, todos ficamos em silêncio e paramos pra observar, e depois voltamos a caminhar novamente. Eu sorri involuntariamente.

- O que foi? – Kook me perguntou sorrindo calmo.

- Eu nunca te disse, mas você me lembra um coelhinho sabia? – ele franziu a testa.

- Um coelhinho ___? Não tinha nada mais másculo? Um lobo talvez – Ele riu e passou o braço por cima do meu ombro.

- Sabe o que você lembra ___?

- O que? – virei meu rosto em direção a ele curiosa com a resposta.

- Você me lembra uma rosa... rosas são lindas...todos ficam felizes quando ganham uma rosa. – ele riu envergonhado e eu dei um beijo em sua bochecha como agradecimento.

- Olha só isso pessoal. – Namjoo nos chamou, Kook e eu fomos correndo até ele, eu estava tão animada com a situação que me empolguei e acabei tropeçando, mas pra minha sorte Tae segurou meu braço... era um pouco estranho como ele sempre estava atento pra me pegar nessas situações.

- Se machucou?? – Ele perguntou me checando.

- N-não, obrigada. – Fui andando devagar desta vez ao lado dele e me deparei com uma cachoeira bem abaixo de nós, era realmente alto onde estávamos, os meninos se aproximaram mais ficando na beirada para observar enquanto eu mantinha certa distância, altura realmente era o meu ponto fraco.

- Vem ver de perto. – Tae estendeu a mão e eu fiz que não com a cabeça e lhe dei um sorriso fraco.

Ele se afastou da beirada vindo em minha direção.

- Não precisa ter medo ___, você não vai cair... eu seguro você vem. – Ele pegou em minha mão e depois me abraçou por trás enquanto estava na ponta da cachoeira, aquilo me apavorada, mas depois de alguns segundos me senti segura e pude ver o quanto era bonito.

Olhei pra trás e Tae estava sorrindo enquanto ainda me abraçava, eu sorri de volta e ele apertou nosso abraço.

- Vamos voltar pessoal, vai escurecer daqui algumas horas, Jin e os outros estão nos esperando, amanhã teremos tempo suficiente pra nadar. – Namjoo disse e voltamos pela trilha em que viemos tranquilamente, por algum motivo algo não saia da minha cabeça,  o quanto aquele abraço me confortou voltei sorrindo o caminho todo dessa vez Tae e eu estávamos mais atrás do que o restante.

- ____ fica parada. – Tae disse com uma voz estranha.

- O que? Por que?.

- Não entre em pânico, mas tem um bicho estranho no seu cabelo.

- Ai meu deus, tiraaaa, tiraaaaaa, tira logo. – comecei a balançar as mãos desesperada, ele se aproximou e deu bateu a mão em meus cabelos fazendo o que quer que fosse sair dali.

- E eu achava que J-hope era o medroso haha. – ele me deu aquele sorriso quadrado.

- Não sou medrosa, só não sabia o que era... – continuamos andando e eu me lembrei que tinha me esquecido do repelente, os pernilongos me mordiam e eu me coçava incessantemente.

- Você esqueceu o repelente não foi? – Tae me olhou rindo debochado.

- Aish para de ficar rindo... – continuei a coçar cada vez mais forte.

- Para com isso, olha seu braço ta todo arranhado ___.

- Eu não consigo parar coça muito Tae. – Quando estiquei minha mão para me coçar novamente ele segurou o meu pulso e depois entrelaçou nossas mãos.

- Chega de coçar, a gente passa alcooh quando chegarmos nas barracas. - Fiz bico implorando que ele me soltasse, mas foi em vão ele segurava minha mão com firmeza e por algum tempo me esqueci da coceira.

Chegamos ao acampamento e por um momento todos olhavamos em nossa direção eu e Tae percebemos que nossas mãos ainda estavam entrelaçadas e nos separamos  envergonhados eu ia em direção ao Kook, mas ele estava estranho e logo se dirigiu a sua barraca, fui até a minha também e me deitei olhando pra cima pensativa, ouço o barulho do ziper se abrindo.

- Tae disse que você precisava de Alcooh e de algodão. - Kook entra em minha barraca me entregando-os.

- Ele foi ajudar o Jin, por isso não trouxe... - sua voz era mais baixa que o normal e parecia fria.

- Aconteceu alguma coisa Kook? - ele fazia uma expressão desanimada.

- Não é nada. - Molhei o algodão e passei em meus braços, ele continuava ali esperando para levar o alcooh devolta, uma parte das minhas costas também coçava e eu me contorci tentando alcançar a região, mas meus braços doiam, Kook me encarava sem graça mordendo os labios.

- ___ não é mais facil pedir a minha ajuda? 

- Não espera, eu consigo ta quase.

- Não ta não, vire-se. - Me virei um pouco receosa, Kook tossiu levemente.

- Com licença. - ele disse baixo erguendo a parte de trás de minha blusa e passando levemente o algodão no local exato, eu fechei os olhos ele parecia demorar e depois deslizou minha blusa novamente pra baixo.

- O-obrigada. 

- De nada até mais. - Ele saiu tão rapido que nem pude ver seu rosto, talvez estivesse tão envergonhado quanto eu, mas eu duvido.

P.O.V Kook

Eu sai o mais rapido que podia da barraca... aquela pele macia eu queria tocar suas costas... eu não conseguia esquecer aquela visão e me sinto um total idiota por ficar pensando nisso. 3 dias atrás enquanto faziamos o trabalho eu senti a mesma sensação enquanto fazia cocegas nela, ela se deslizou pro meu colo tentando escapar e se debatendo em cima de mim, talvez ela não veja nada malicioso nisso... , me lembro claramente de todas as vezes que ela acidentalmente caiu em meu colo, ou por cima de mim aish ___por que dificulta as coisas?

- Kook? - escuto a voz de Sarah me chamar do lado de fora da barraca.

- O jantar tá pronto, Jin está chamando. 

- Ja vou indo. - Falei alto o suficiente pra que ela ouvisse, mas permaneci ali deitado com meus pensamentos sobre ___.

E falando nela ... 

- Kook? - ouvi sua voz e depois o som do ziper abrindo.

- Oi? - me sentei olhando pra ela que se aproximou entrando na barraca.

- Achei que Sarah tinha avisado, você não está com fome? eu trouxe o jantar pra você... acho que quer ficar sozinho não é? - ele me entregou um prato com o jantar e ja ia saindo, mas eu segurei seu pulso fazendo com que ela me olhasse confusa.

- Você pode ficar? não quero comer sozinho... - ela assentiu e se sentou ao meu lado enquanto eu comia um lanche.

- Por que não saiu e veio jantar conosco? - ela perguntou se sentando mais proxima.

- E-eu so estava pensando em algumas coisas... - ela continuou me olhando eu sabia o quanto ela era curiosa, mas não poderia dizer mais nada sobre o assunto.

Após comer nós saimos da barraca, era a hora das histórias de terror.

P.O.V _____

- E quando ela abriu a porta.... BUMMMMMM. - Tae cutucou minha cintura por trás me fazendo gritar, J-hope tapava os ouvidos e cantarolava tentando não ouvir as histórias contadas.

- Para !!!! Taehyung não tem graça. - Ele sorriu e se sentou do meu lado.

- Então você tem medo de histórias de terror ___, vou te contar uma boa agora. - Ele se ajeitou no banco improvisado e se pegou uma lanterna em suas mãos, Jin e Namjoo seguravam os braços de Hoseok para que ele não pudesse tapar os ouvidos.

- Um grupo de adolescentes acampavam em uma floresta distante da cidade, nessa floresta morava somente um homem em uma cabana velha...era quase meia noite quando eles contavam histórias de terror em uma fogueira, distraidos não perceberam que não estavam sozinhos... após se deitarem ouviram um barulho estranho de metal se arrastando do lado de fora, o mais velho foi verificar enquanto os outros ficavam em suas barracas... ele não voltou e seu grito de horror ecoou pela floresta fazendo com que os outros acordassem. Dois meninos foram a sua procura enquanto o restante permanecia no acampamento... mais gritos foram ouvidos em seguida e uma sombra se aproximava deles... Seu amigo saiu das sombras e caminhava cambaleando com um MACHADO fincado na cabeça... ele logo caiu diante dos outros cinco, que entraram em panico e decidiram fugir do local, mas não adiantava, o homem da floresta ja os observava entre as arvores, ele deixou que eles corressem alguns metros... pra deixar o jogo ficar mais interessante... os cinco adolescente corriam pelas suas vidas somente com lanternas na mão, quando um deles pisou em uma armadilha pra ursos tendo seu pé inteiro decepado fazendo- o sangrar até a morte sendo deixado pra trás. Os 2 casais mantinham o ritmo como se fossem corredores de maratona lutando por suas vidas... o casal que estava um pouco a frente foi surpreendido pelo homem que saiu de trás de uma arvore e cortou suas cabeças num unico golpe fazendo o sangue jorrar de suas arterias espirrando pra todos os lados. O ultimo casal sobrevivente estava ofegante. eles quase não tinham esperanças de que chegariam ao fim da floresta, então decidiram se esconder proximos a uma cachoeira... os dois ficaram em silencio escondidos enquanto ouviam o som de metal se arrastar e sentiam o cheiro de sangue... Eu darei uma chance a vocês... disse o homem do machado... Vocês podem sair e escolher quem vai morrer o outro então pode ir embora... se continuarem se escondendo matarei os dois... os jovens se olharam e se despediram uma ultima vez, o garoto saiu do esconderijo se oferecendo para o sacrificio, enquanto a jovem chorava abafado ainda escondida... o som do machado quebrando seu crânio lentamente foi o que ela ouviu e depois saiu correndo em direção a saida... o homem não parecia estar atrás dela, talvez tivesse comprido sua promessa... faltavam alguns metros para a estrada e o coração da jovem se encheu de esperança ao ver um carro passando, ela deu a mão desesperadamente pedindo carona, logo foi entrando quando o carro estacionou, quando finalmente se virou para olhar o motorista...lá estava ele com um machado ensanguentado na mão... dizem que ele ainda mora na floresta e ninguém nunca sai vivo dela.

Todos estavamos quietos ao fim da história, até mesmo J-hope, quando ouvimos um som metalico vindo de trás de nós, todos gritamos.

- Calma gente, só fui guardar a panela. - Jin disse rindo, nem percebemos que ele havia saido.

- Vai cagar Jin... eu poderia ter morrido. - j-hope se levanta indo pra sua barraca e todos rimos fazendo o mesmo.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...