História Imagine Bts : Dead Leaves - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Jay Park
Personagens Baekhyun, Chen, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Lay, Rap Monster, Suga, Suho, V
Tags Amor, Bts, Colegial, Romance
Visualizações 434
Palavras 2.430
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Pague a divida


Fanfic / Fanfiction Imagine Bts : Dead Leaves - Capítulo 27 - Pague a divida

P.O.V ____

  - ___? Ta dormindo? – ouvi uma voz suave vinda de fora da barraca, e sai pra ver.

  - Não, o que foi Kook? – ele me olhava sorrindo e empolgado, era madrugada do nosso ultimo dia de acampamento e todos já dormiam.

  - Vem quero te mostrar uma coisa. – o garoto segurou minha mão e andamos pela floresta.

  - Aonde ta me levando?? – perguntei confusa e ele continuava a andar depressa.

  - Você vai ver. – ele me deu um sorriso e depois me ajudou a subir em uma parte alta da floresta, nos sentamos em uma pedra e só assim eu pude reparar na sua intenção.

  - Ual...é tão... lindo. – Como já havia dito a super lua apareceria e era hoje, a visão que se tinha daquele lugar era um céu totalmente iluminado por uma gigante esfera branca que me deixava um tanto quanto inspirada.

   - É nosso ultima dia aqui e apesar de não termos passado tanto tempo juntos, foi muito especial pra mim. – Ele disse se apoiando com os braços atrás do corpo fitando a lua fixamente.

   - Essa foi a melhor semana da minha vida. – Sorri pra ele sinceramente e ele me puxou me abraçando de lado enquanto eu encostava a cabeça em seu ombro.

   - ____ você acha que algum dia pode sentir alguma coisa por mim ? – Ele dizia com uma voz baixa e um tanto quanto triste, aquilo fazia meu coração doer, Kook era uma das melhores pessoas que eu já tinha conhecido, era fofo, gentil, amoroso comigo e me ajudava a segurar a barra mesmo que isso o prejudicasse, ele era lindo esse nunca foi o problema, mas depois de algum tempo comecei a desenvolver sentimentos por ele de outra forma, como irmãos.

  - Eu... – não consegui expressar palavras me sentia triste, culpada, faria qualquer coisa que pudesse ajuda-lo a se sentir melhor.

  - Tudo bem, sei que só me vê como um amigo, eu não culpo você ___ jamais faria isso, mas o problema é que eu queria ter certeza que não sente nada, pra não ter mais nenhuma esperança. - Ficamos em silêncio aquilo acabava comigo e eu só via um jeito de resolver a situação.

  - ____? Por que ta me olhando assim? – ele desviava o olhar enquanto eu me aproximava até que entendeu.

  - Você não precisa fazer isso... quer dizer... eu vou ficar bem uma hora e... – interrompi o garoto negando com a cabeça. - Vamos fazer isso, mas tem que ser sincera quando eu te perguntar o que sente. – ele mudou sua expressão se ajeitando e colocando suas mãos no meu rosto.

Ele selou nossos lábios num beijo lento e carinhoso, era calmo com muitos selinhos, mas era como se eu pudesse sentir a energia entre nós e que ele se sentia triste, coloquei as mãos em seu cabelo e o puxei como um sinal pra que ele me beijasse com seus sentimentos verdadeiros. Ele soltou uma das mãos de meu rosto e colocou por baixo do meu cabelo e começou a mudar o ritmo do beijo tocando sua língua na minha. O beijo se transformou em algo desesperado, apaixonado, que durou varios minutos... finalizamos o beijo encostando nossas testas.

Seria a maior mentira do mundo dizer que não senti nada além, aquela sensação me consumiu completamente, não era como o beijo do Jimin que antes continha muito mais desejo do que qualquer outra coisa, era como se eu pudesse sentir que Kook nunca me magoaria que seria sempre carinhoso, isso não importa, não posso faze-lo esperar por algo que não tenho certeza se sinto.

 - ___? Eu te fiz uma pergunta, o que sente por mim agora? – ainda estávamos de testas coladas e meu coração batia rápido assim como o dele provavelmente.

 - Kook, eu não posso fazer isso, não posso te fazer esperar, não quero te magoar ou dar esperanças falsas.

 - Eu perguntei o que sente, não o que quer fazer ___. – ele se afastou e me olhou intensamente.

  - Eu não me importo em sair magoado se quer saber, o que me magoa é nunca ter tido uma chance, mesmo que isso não de certo ___ eu ficaria feliz em ter alguma coisa com você mesmo que só desse certo por um dia. – respirei fundo e pensei sinceramente no que deveria fazer, eu realmente não queria entrar em outro relacionamento e de certa forma isso seria injusto com Jimin, até mesmo com o Tae  da ultima vez deixei ele de lado.

 - Me perdoa, mas eu não estou pronta pra outro relacionamento agora. – Me levantei enquanto Kook ainda ficará ali, e corri até o acampamento. Tudo tinha ficado tão complicado agora, provavelmente ele nem vai conseguir ser meu amigo de novo, beija-lo foi a ideia mais estupida que já tive, ele deve se sentir usado e depois jogado fora, porque tem que doer tanto? Comecei a chorar e parei encostada em uma arvore com a mão no rosto, desde o começo eu nunca quis magoar ninguém e agora parecia inevitável.

Ouvi alguns passos se aproximando e limpei o rosto rapidamente.

 - _____? O que ta fazendo ai? Você ta bem? – Tae perguntou se aproximando.

 - Sim, eu só preciso dormir. – falei saindo em direção a minha barraca, mas parei quando vi Kook passar por mim sem nem me olhar e entrar em sua barraca.

 - O que aconteceu com vocês dois? – Tae me olha confuso e eu volto a chorar, era oficial eu acabei com uma das melhores amizades que já tive. Quando paro de chorar me sento em uma das madeiras em volta da fogueira e Tae ainda estava do meu lado olhando pra baixo, eu precisava contar pra alguém, mas não queria que ele também ficasse zangado comigo.

 - Tudo bem se não quiser me contar. – sua expressão era contraria da sua frase, eu sabia que não contar seria péssimo.

 - Promete que não vai ficar sem falar comigo também?

 - Por que acha que eu faria isso? Nem os motivos mais sérios me fariam parar de falar com você, agora conta.

 - Kook me fez uma pergunta, e eu não dei a resposta que ele queria ouvir, agora ele me odeia.

 - Ta calma, qual foi a pergunta ___? – ele franziu a testa e eu respondi e depois expliquei toda a situação.

  - Entendo, não acho que ele te odeie, mas não é fácil ouvir um não de alguém que gosta, ele precisa de um tempo ____ e você não deve se sentir tão mal, o pior seria mentir sobre o que sente pra deixa-lo feliz.

  - Isso eu sei, mas eu tenho medo de ele não querer mais a minha amizade, eu nunca fiz amigos como vocês e pensar que posso perder um... doi tanto. – meus olhos marejaram e eu recebi um abraço de Tae na mesma hora.

  - O tempo acerta as coisas, vai ficar tudo bem.

 

Quebra de tempo*

 

P.O.V Jungkook

Fazia dois dias que tínhamos voltado do acampamento era um domingo a noite, todos os hyungs faziam barulho na sala enquanto eu estava em meu quarto. Eu me sentia péssimo, não só por ser rejeitado, mas por que comecei a ignorar ___ depois do que aconteceu, e por mais que fosse vergonhoso ser só o melhor amigo por quem ela não sente nada além, agora era muito pior, por que nem o melhor amigo eu poderia ser.

Meu telefone começa a tocar e era Sarah, eu realmente não queria falar com ninguém, mas talvez fosse algo importante.

- Oi Sarah, aconteceu alguma coisa? – ouvi alguns suspiros no telefone e me sentei na cama começando a me preocupar.

- É tudo culpa minha, eles levaram ela Kook. – sua voz era tremula eu quase não entendia.

- Eles quem? Levaram quem? – A garota chorava ao telefone e pediu pra que eu fosse com os meninos a casa de ___.

Só peguei meu celular e fui até a sala apressado avisando a todos que era urgente e que Sarah tinha ligado, não que isso importasse agora, mas depois que voltamos Namjoon comprou um carro e tirou carta com o dinheiro do show passado e com a ajuda de Jin. Em menos de 5 minutos estávamos a frente da casa de ___ e Sarah estava chorando no portão. Corri até ela e esperei até que se acalmasse todos entramos e ela começou a falar.

- ___ nunca deve ter falado sobre o meu pai... mas ele era a única família que eu tinha, ele morreu a 2 anos, porque apostou com algumas pessoas ruins e não pagou a divida. – Todos nós escutávamos atentamente tentando entender qual era o problema.

- A pouco tempo eu recebi uma ligação, era uma ameaça das pessoas que mataram meu pai, eles queria que eu pagasse a divida dele então ___ me aconselhou a ir na policia e denunciar, depois disso que não recebi nenhuma ligação, mas fiquei assustada e ___ me pediu pra ficar aqui por um tempo, quando eu sai pra comprar algumas coisas, a porta estava aberta e tinha esse bilhete. -  Ela me entregou o bilhete com as mãos tremendo e eu li em voz alta.

- Sorte sua não te acharmos, você não pagou a divida, então vamos te dar um incentivo sua amiga esta conosco e queremos o dinheiro até amanhã a noite. Se avisar a policia nós a matamos. – Quando terminei de ler Jin se levantou e todos nós ficamos sem reação.

- Precisamos avisar pra policia agora. – Jin pegou o telefone e Tae o tirou de sua mão.

- Qual seu problema? Não ouviu a parte em que ela morre se avisarmos? – Tae gritava com Jin e ele tinha razão, se esses caras mataram o pai de Sarah, não podíamos arriscar.

- Ta, mas que porra vamos fazer então? – Jimin disse alterado, não tinha como manter a calma naquela situação.

- Quanto de dinheiro eles querem? – Nam perguntou a Sarah

- duzentos mil. – ela falou cabisbaixa, era uma quantia quase impossível de se conseguir em um dia.

- Já sei o que vamos fazer. – NamjooN se levantou e começou a falar.

 

P.O.V _____

Minha cabeça estava dormente e a ultima coisa que me lembrou foi sobre estar na cozinha sentir uma dor e depois apagar completamente, abro os olhos devagar e não reconheço o lugar onde estou, me assusto quando vejo que estou em uma cadeira e com cordas em volta das minhas mãos e pernas.

 

 - Finalmente acordou achei que tinha morrido, não serviria se estivesse morta. – um homem forte e cheio de tatuagens estava sentado ao meu lado brincando com um canivete.

 - Quem é você? Por que estou aqui? – perguntei me debatendo na cadeira.

 - Calma gatinha é melhor se comportar, não quero perder a paciência e estragar esse rostinho bonito. – Ele apertou forte o meu rosto com uma das mãos enquanto apontava o canivete pra mim.

 - Você sabe por que está aqui, sei que sua amiguinha te contou sobre o pai dela. – eu não entendia sobre o que ele falava até me lembrar da história que Sarah contou sobre o pai e como ele tinha morrido, na verdade eu preferia não ter me lembrado pois agora estava totalmente em pânico.

- Não precisa ter medo... se você tiver bons amigos e eles pagarem até amanhã nós soltamos você. – ele sorriu com um tom sarcástico.

- Mas sabe é melhor torcer pra que eles sejam ricos. – outro homem entrou na sala, mas eu não pude ver seu rosto, ele parecia dar ordens pro homem ao meu lado, até que começaram a discutir.

- Eu paguei vocês E ME TROUXERAM A GAROTA ERRADA? – ouvi berros atrás de mim e me assustei.

 - Chefe, confia em mim essa daqui é amiga dela e tem muito mais amigos, eles vão pagar com certeza.

 - CONFIA EM MIM? ok, você por acaso sabe de quem ela é filha? Se descobrirem sobre nós por causa do erro de vocês, vou ficar contente em eliminar as testemunhas.

 Todos pareciam ter saído da sala, aquela era minha chance de tentar sair dali, forcei as cordas, mas foi inútil tinham amarrado muito forte, comecei a pensar nos meus pais, como seria se eu não conseguisse sair e... Eu nunca mais ia vê-los, Sarah ia se culpar por tudo isso, os meninos, eu não sei como seria horrível nunca mais vê-los...Jungkook, estávamos brigados, o que eu mais queria agora era estar com todos eles. Deixei uma lagrima cair e decidi que precisava tentar qualquer coisa pra sair daquele lugar. Nunca passei por situações parecidas, só vi coisas do tipo em filmes, tentei me lembrar de tudo que já tinha aprendido com eles, comecei a me balançar pra frente e pra trás na cadeira faltava só mais um pouco.

Um barulho alto se fez cai junto com a cadeira quebrando-a no chão, me desfazia das cordas minhas costas doiam muito, ouvi o barulho da porta sendo aberta e comecei a procurar por outra saida, não havia nenhuma.

- Parece que tem alguém tentando fugir aqui. - O homem do canivete veio na minha direção e eu me afastava indo pra trás até me chocar com a parede. - Fechei os olhos com medo até sentir sua respiração proxima ao meu rosto.

- Eu avisei você não foi sua vadiazinha. - ele olhou pros lados e apontou o canivete pro meu rosto.

- Por favor não faz isso. - implorei pra ele que me imprensava contra a parede, ele encostou o objeto na minha bochecha fazendo um corte leve que ardia, depois o apontou pro meu braço, até que ouvi alguém entrar na sala.

 - O QUE É QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO? - eu podia reconhecer a voz do homem que estava na sala anteriormente.

 - Essa imunda tentou fugir chefe. 

- Ela tentou? E por que você não estava vigiando seu... parece que ninguém faz o trabalho direito - O homem do canivete se afastou de mim indo até o outro enquanto eu observava a cena da parede. 

O outro homem tirou algo brilhante do terno e ...

P.O.V Jungkook

- Você vai ficar parado ai ? Jungkook ela precisa de você, precisa de todos nós. - Jimin falava e eu me senti inutil por ter ficado paralisado quando devia estar ajudando com o plano, me deixava em pânico saber que ___ estava com bandidos, eu não sabia o que poderiam fazer com ela, isso me assustava me deixava com raiva. Respirei fundo e pegando a bolsa e entrando no carro... s/n eu vou te tirar dai ... eu prometo.

 

 


Notas Finais


As coisas ficaram mais tensas agora ;-; me contem o que imaginam pro proximo capitulo <3 será que os meninos vão conseguir o dinheiro? alguém vai salvar a ___?
anciosas pro proximo capitulo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...