História Imagine Bts- Stalker - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Got7, Investigação, K-pop, Romance, Suspense
Exibições 26
Palavras 1.471
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Famí­lia, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong, Bolinhos de arroz 💕 kkkk
Primeiramente eu quero pedir a compreensão de vocês porquê essa é a primeira fic que eu posto, e sim, eu estou muito nervosa 😂
Enfim, me desculpem pelos erros ortográficos e boa leitura.

Capítulo 1 - Begin


Fanfic / Fanfiction Imagine Bts- Stalker - Capítulo 1 - Begin

E cá estou eu novamente, em uma festa da família Park, não como convidada, estou aqui para vigiar eles.
   Sou uma detetive, fui contratada há duas semanas atrás pelo Sr. Kim Namjoon, ele está desconfiado de que o Sr. Park está fazendo transferências de sua empresa para o cofre da família, e minha missão aqui é descobrir se realmente é verdade, e em que lugar da casa está escondido o cofre. Vejo um casal de adolescentes se aproximar e  logo me escondo atrás de uma moita.
-Poderiamos estar fazendo algo muito mais divertido se não fosse por essa festa chata, monótona e cheia de idosos. -Dizia a loira.
-Idosos que podem comprar nossa vida facilmente, até mesmo nossas almas -O garoto riu anasalado enquanto se aproximava da moça e pressionava a mesma contra a parede apalpando-a.
 -Para Sehun! Se aquele velho caquético ver a gente, diga adeus ao nosso futuro dinheiro -Ela o repreendeu e o tal de Sehun fez bico.
 -Não faz assim comigo, meu bebê- Dizia ela com uma voz irritante, então ela deu um selinho nele.
 -Sana! Achei você, bela dama -Um senhor chamou a garota que se separou rapidamente de Sehun. 
 -Oh! Sr. Lee -Ela abriu um sorriso falso.
 -O que faz aqui, querida? Vamos para a festa nos divertir um pouco -A loira passou o braço dela no do Senhor e foram andando em direção a festa, porém, no meio do caminho ela olha para trás e faz cara de nojo, Sehun responde com uma risada baixa.
  Espero alguns minutos até o garoto sair, ajeito minha câmera, vou até um lugar com a visão mais privilegiada. 
 -Tomei a iniciativa certa! -Exclamo baixo e sorrio ao ver que Sr. Park estava conversando com um homem suspeito.
    Tiro algumas fotos, pego meu celular  colocando no modo gravador de voz.
  -Tenho alguns negócios da empresa para resolver amanhã em Seattle -Sr. Park falava para o homem enquanto segurava um copo de Whisky.
 -Viaja que horas? -Eles já pareciam amigos bem próximos.
-Às nove e meia -Então o homem olhou no relógio em seu pulso direito e disse:
-Agora são oito e quinze...ah! Preciso que me traga uns papéis por favor, o Elliot disse que sua empresa está perdendo lucros, e como seu administrador tenho que cuidar de algumas coisas por aqui já que você não vai estar no país - Ótima noite, já descobri algumas coisas, ainda não tenho material suficiente, porém, está tudo nos conformes.
 -Okay, a empresa está indo de mal a pior, mas logo vamos recuperar -Sr. Park respondeu esbanjando de sua positividade, o que me fez desconfiar ainda mais.
-Tão confiante que me assusta! -O tal administrador comentou e riu -Admiro você, Park
-Tenho que ser bom e confiante no que faço, se formos negativos, nada sairá bem -Ele sorriu gentilmente- Ah! Sem falar que, eu estou indo para Seattle justamente por isso
-Como assim? -Perguntou o empregado.
-Tem um empresário, meu amigo George, ele mora lá e quer fazer uma parceria com a empresa para ajudar nesse momento de crise. -Explicou ele.
-Bom... Eu poderia ir e te ajudar -O administrador se ofereceu sorridente.
 -Você é meu braço direito, Chang Sook, como você mesmo disse tem que ficar aqui administrando a empresa. -Mais alguma coisa! Chang Sook é o nome dele, hoje meu trabalho está rendendo, se continuar assim irei acabar com esse caso bem rápido.
-Eu tenho que ver se minha esposa arrumou minhas malas, meu vôo sai daqui a pouco tempo, tenho que me despedir de todos os convidados antes de ir -Sr. Park sorriu, começou a andar e Chang Sook seguiu o mesmo.
   O tempo passou, nada aconteceu, apenas vi Sr. Park se despedindo dos convidados e indo embora, mas como não trabalho sozinha, meu colega de trabalho ficou responsável por seguir ele, arrumei minhas coisas pois meu trabalho exige ser mais discreta possível, fui para casa, tomei um bom banho e logo dormi.

(No dia seguinte)


   Acordo com o celular tocando, bato a mão no meu rosto em sinal de raiva e atendo.
  -Alô? -Falo sonolenta
  - Bom dia, detetive _____ -Uma voz masculina que eu poderia reconhecer em qualquer lugar do mundo.
 - Manda a bomba, Jackson! -Ele é meu melhor amigo, e colega de trabalho também, somos bem íntimos, porém, como o mesmo provavelmente está na empresa agora terá que falar formalmente comigo por conta dos ouvidos fuxiqueiros ao seu redor.
 -Você tem uma nova tarefa a fazer -Ele disse e eu bocejei.
 -Eu sou apenas uma, Jackson! Eu ainda não concluí o caso do Sr. Park -Tentei ser calma, mas com essa exploração fica meio difícil.
 -Hey! Você não me esperou terminar... -Ele disse rindo baixo.
 -Então contínua.
 -A sua tarefa é um pouco complicada...bom, o nosso chefe fez uma reunião ontem à noite sem você mesmo, porque ele sabia que você não iria gostar da idéia e...- interrompo-o
 -Fala logo, Jackson!! -Falo já perdendo a paciência.
 - Você vai ter que estudar com o filho do Sr. Park -O mesmo disse rápido o que me fez arregalar os olhos surpresa.
 -VOCÊS ESTÃO LOUCOS???? -Minha intenção não era gritar, porém, com uma notícia dessas não pude me conter.
 -Ai meu ouvido! _____, entenda uma coisa, você é a mais nova da empresa, a melhor detetive também, a mais discreta, você sabe como disfarçar uma mentira melhor do que ninguém... você deveria se sentir honrada por isso -Jackson dizia como se fosse a coisa mais fácil do mundo.
 -Por quê meu pai escolheu essa profissão pra mim, Meu Deus? por quê? -Murmurei enquanto olhava para cima.
 -Você precisa urgentemente comprar o material escolar, porquê os que eles compraram... Sério! Você vai odiar. -Ele -Sussurrou.
 - Yah! Eu não estou nem ligando pra isso só quero acabar com essa missão logo...

(Horas depois)

-Deus que me livre! Eles nasceram com esse mal gostou ou fizeram algum curso? -Fiz uma careta e Jackson riu com meu ato.

 -Eu avisei, eu acho que eles nunca foram adolescentes -Foi minha vez de rir.
 -Você realmente me conhece muito bem -Sorri. - Eu vou sair pra comprar meu material 
 -Okay...ah! Eu já ia me esquecendo, você vai "cursar" a faculdade de psicologia -Ele disse enquanto já estava me retirando, apenas suspirei e segui meu caminho.
   Passei a tarde inteira comprando o que precisava, eles haviam me dado o dia livre pra me "preparar" psicologicamente para amanhã...sim, eu vou começar amanhã mesmo. Confesso que já havia me esquecido de como era legal comprar material escolar, apesar de ter apenas 19 anos fazia bastante tempo que não frequentava lugares de estudos, a não ser bibliotecas, mas isso se tornou menos frequente após me tornar uma das melhores detetives da empresa onde trabalho. Pensando por outro lado, essa tarefa não seria tão má idéia assim, pois eu poderei descansar após as aulas.
  Quando acabei as compras já era final de tarde, resolvi comprar algumas roupas mais informais também, algo mais jovial, já que o meu emprego exige o uso de roupas extremamente formais, seria estranho para usar em uma universidade. Passei em frente ao Starbucks e não pude resistir a um bom Caramelo Macchiato e Muffin de Chocolate, tenho trabalhado tanto que nem tempo para mim eu tinha, estava sentada na mesa ao lado da grande janela de vidro como nos velhos tempos, eu vinha aqui com meu pai todos os dias quando ele saia do trabalho, e olha só para mim agora! Sozinha, apenas observando as pessoas passeando felizes da vida.
 -É _____! Isso não vai ser nada fácil -Sussurrei para somente eu ouvir. 
  Sai de lá e fui para casa, organizei tudo pois amanhã será um longo dia.
  
 (...)
   O barulho estridente do despertador do meu celular invadiu meus tímpanos me fazendo querer joga-lo na parede com todas as minhas forças. Me levantei, tomei banho, escovei os dentes, me arrumei como uma verdadeira adolescente, uma maquiagem leve, porém, muito bem elaborada e sai sem comer mesmo.
  Estacionei meu carro no estacionamento da universidade, entrei olhando um papel que Jackson havia me dado indicando quais aulas teria hoje, e quais salas devo entrar, entro na sala 17 e a mesma já estava cheia, apenas um lugar ao lado de um garoto muito bonito, cabelos acinzentados, brincos, anéis e piercing na orelha, ele estava usando trajes de um adolescente de muito bom gosto, me sentei ao seu lado colocando meu material em cima da mesa.
 -Olá -Disse o garoto e eu engoli em seco.
 -Ah...! Oi -Tentei parecer simpática, mas não sou boa em fazer amigos.
 -Foi transferida? -O mesmo me olhou curioso.
 -Sim, é o meu primeiro dia -Sorri fraco.
 -Qual seu nome? -O garoto se virou voltando sua atenção só para mim.
 - _____ Walker! -Respondi agora olhando para ele.
 -Muito prazer, Jimin...Park Jimin -Ele estende a mão em um cumprimento e eu paraliso.
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado do primeiro capítulo.
Dêem suas opiniões nos comentários 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...