História Imagine Bts- Stalker - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens Jackson, J-hope, Jimin, Jin, JR, Jungkook, Mark, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Got7, Investigação, K-pop, Romance, Suspense
Exibições 19
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Famí­lia, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Volteiiii com capítulo novo pessoas, eu tava muito ansiosa pra postar isso e eu espero do fundo do meu coração que vocês gostem 😊
Tenham uma boa leitura amores

Capítulo 2 - O herdeiro


Fanfic / Fanfiction Imagine Bts- Stalker - Capítulo 2 - O herdeiro



Então era ele o filho do Sr. Park... 
 Saio de meus devaneios ao perceber o desconforto no olhar do mesmo que permanecia com sua mão estendida, a pego e aperto levemente.
-Você já deve ter ouvido falar do meu pai, ele é um empresário bem conhecido aqui em Seul. -Mal acaba de me conhecer e já está falando sobre o principal alvo da minha missão? Estou vendo que esse caso será resolvido em pouco tempo.
- São tantos Park's nesse país... -Tentei não parecer muito rude, mas meu tom de voz não ajudou muito.
- Ah...! Esquece o que eu disse, de qual universidade você veio? -Droga! Ele mudou de assunto.
-Eu fazia intercâmbio em uma universidade de Londres -Eu tenho que dar um jeito de tocar no assunto do pai dele, mas ainda não sei como.
-Londres...-Ele falava balançando a cabeça positivamente como se estivesse pensando em algo.
  Olhei para frente e lá estava um dos professores que me daria aula daqui em diante, pude sentir novamente aquela vergonha alheia de ser apresentada para a classe como nos velhos tempos.
  As aulas passaram rápido, Jimin não me deixou sozinha no intervalo, aproveitou para me apresentar o prédio inteiro da universidade, que por sinal era maior do que eu pensei. 
-Agora eu tenho aula de química -Jimin dizia enquanto andávamos pelo enorme corredor branco cheio de cartazes feito pelos universitários, peguei um papel no bolso da minha calça e li.
-É a minha próxima aula também -Sorri simpática, mas logo meu sorriso se desfez ao avistar um grupo de garotos batendo em alguém que estava no meio da rodinha.
- Hey! parem com isso seus idiotas -gritei agora andando em direção aos marginais -Senti alguém puxando meu braço.
- _______, deixa isso pra lá! Vamos para a sala logo -Era o Jimin.
-Me solta Jimin, se você não tem coragem de fazer nada pra ajudar... eu tenho -continuei andando e ouvi seus passos atrás de mim.
-Sai pra lá, gata! Aqui o trabalho é nosso -um dos garotos falava e eu pude sentir meu sangue ferver para socar a cara dele com esse machismo idiota.
-Levanta daí garoto -Olhei para o alvo deles que se encontrava com o rosto ensanguentado.
-Ei ei ei, quem deu permissão pra você falar assim com ele? -Agora quem me afrontava era um com pinta de bad boy, parecia o líder deles.
-Eu não preciso da permissão de ninguém, mas você vai precisar de uma bolsa de gelo -Antes que o mesmo pudesse me responder, o golpeei com um chute nas partes baixas e vi ele se abaixando pela dor. -Agora dá o fora daqui se ainda quiser usar isso daí.
-Você vai pagar muito caro por isso...escreve o que eu tô dizendo -Ele saiu mancando e seus discípulos o seguiram.
-Você está bem? -Perguntei me abaixando para ajudar o garoto.
-Não sei nem como posso te agradecer -Ele se levantou com dificuldade.
-Fiz o que era certo, fique tranquilo, eles não vão mais te incomodar, vá até a enfermaria fazer alguns curativos... nos vemos por aí -Sorri e me virei para entrar nada sala de aula junto com Park Jimin.
-Wow!!! O que foi isso, Walker? Ninguém encara eles desde que estávamos no ensino fundamental -Ele se sentou e eu me sentei ao seu lado.
-O machismo e a ignorância dele me subiram à cabeça, não suporto esse tipo de garoto -Falei naturalmente, em seguida recebendo uma risada de Park.
 Estamos no laboratório de química tendo aulas teóricas recebendo olhares de várias pessoas que me viram brigar.
 - Já que estão todos em dupla continuem assim, vocês terão que me entregar um trabalho na próxima aula sobre o que aprenderam hoje...na prática! - A professora disse enfatizando a última parte e pude ouvir murmúrios vindos da metade da classe.
-Na minha casa ou na sua? -Park Jimin perguntou. 
-Hãm...? Ah! Pode ser na sua mesmo -respondi guardando meu material na mochila.
-Okay, quer ir direto ou você passa lá depois? 
-Tanto faz, o que for melhor pra você -Guardei alguns livros que não iria usar no armário.
-Vou ligar em casa e pedir para preparar um almoço especial -Ele pegou o celular e apenas observei -Como assim não está?Tudo bem, eu me viro 
-O que houve? -Fiz uma expressão de preocupação.
-É dia de folga da cozinheira -Ele suspirou pesadamente.
-Tudo bem, eu estou sem fome -O que era uma belíssima mentira.
-Eu mesmo vou preparar alguma coisa -Fez uma cara de metido como se fosse o Érick Jacquin coreano.
-Chef queima miojo -Não pude evitar a risada. -Então eu te sigo com o meu carro
-Ha...ha, você vai comer e pedir mais -mostrou a língua- Nada disso, eu vou pedir pro motorista do meu pai levar o seu carro para a minha casa -Dei de ombros.
  Entramos no carro e fomos o caminho inteiro em silêncio, estava pensando em uma maneira de vasculhar a casa sem que ele percebesse. Chegamos na casa...ou melhor, na mansão dos Park's  a qual eu já conhecia, não seu interior pois, nunca tive essa oportunidade. 
 -Vou fazer ramém, nisso eu não decepciono -Riu indo diretamente para a cozinha quando meu celular toca e eu atendo.
-Alô? 
-Detetive Walker? - Uma voz rouca perguntou e eu me encolhi com medo de que Jimin escutasse, coloquei a mão no microfone do aparelho e tirei do ouvido.
-Com licença, Jimin! É uma ligação importante
-Fique a vontade -Ele respondeu sem ao menos se virar para me olhar, concentrado no almoço.
  Sai da cozinha e fui subindo as escadas até chegar em uma segunda sala.
-Pronto! Eu mesma, o que deseja? -Coloquei o celular de volta na orelha.
- Quem fala é Kim Namjoon, contratei seus serviços semana passada e eu gostaria de saber se teve alguma evolução
-Ah sim, boa tarde Senhor, uma ótima tarde na verdade! Nesse exato momento eu me encontro na casa dos Park's na sala do segundo andar -Me sentei no sofá com um ar de vitoriosa.
-Você é mesmo rápida e eficiente como me disseram, o que pretende fazer agora? -Pude sentir seu humor mudar para melhor.
-Bom, eu preciso desligar e aproveitar essa oportunidade de estar perto dos quartos, depois eu ligo nesse número para te informar -Olhei de um lado para o outro.
-Aguardo ansiosamente, até mais Srta. Walker
-Até, Sr. Kim - desliguei, me levantei olhando para todos os lados  e vi que não havia ninguém, era a minha chance.
  Fui andando por um corredor com várias portas e abri a primeira, que para a minha sorte era uma sala de jogos com um quadro enorme, todos os detalhes são suspeitos e aceitáveis para a investigação do possível cofre. Andei até o objeto e quando fui tira-lo de lá para ver o que tinha atrás...
-O que faz aqui? 


 


Notas Finais


Gente, eu vou tentar postar frequentemente, mas essa semana tá um pouquinho corrida, não desistam dessa fic por favor 💕
Até o próximo capítulo 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...