História Imagine Daehyun (B.A.P) — Annoying ? - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P
Personagens Bang Yongguk, Daehyun, Himchan, Jongup, Youngjae, Zelo
Tags Bap, Daehyun, Imagine, Imagine Daehyun
Exibições 86
Palavras 2.803
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeong Haseyo ! Como estão ?
Trouxe esse imagine repostado com o Daeeee 😍💕😊❤ Homem maravilhoso. Anjinho
Espero que gostem !
Boa leitura !
Desculpem qualquer erro ! 🌚💕❤

Capítulo 1 - Imagine Daehyun (B.A.P) — Annoying ?


Fanfic / Fanfiction Imagine Daehyun (B.A.P) — Annoying ? - Capítulo 1 - Imagine Daehyun (B.A.P) — Annoying ?

Imagine Daehyun (B.A.P) ㅡ Annoying ?

   Seu Pov:

Já faziam 4 meses que Jung Daehyun e eu viramos amigos, por conta de Moon Jongup nos apresentar... E eu já estava de saco cheio ! Jung Daehyun, 24 anos, um belo sorriso, uma voz atraente, alto, bonito e incrívelmente irritante ! Porra ! Aquele cara era tão irritante, que as vezes nem Kim Himchan o aguentava e pedia para que ele calasse a boca. E suas brincadeirinhas estúpidas ? Eu já estava de saco cheio com o mesmo, não aguentava mais, por isso eu comecei ignorar suas mensagens e ligações, não queria conversar com ele. 

 Estava tomando um banho e assim que saí, recebi uma mensagem de Jongup, me chamando para sair agora a noite e óbvio eu aceitei, por estar entediada em casa. Comecei a me arrumar, colocando uma camisa regata preta, uma calça jeans, um all star e deixei meus cabelos soltos, passando uma maquiagem básica, pegando minha bolsa e logo saindo de casa. 

  Em pouco tempo, cheguei na casa de Jongup que já me esperava na frente juntamente com ZELO. Jongup me disse que iriamos encontrar Bang, Himchan daqui a poucos metros e depois Youngjae e Dae no centro. Revirei os olhos ao saber que Daehyun também iria, pois faziam alguns poucos dias que eu estava tentando evitá-lo e provávelmente ele pediu para Jongup me chamar para sair com os garotos, e aproveitar para encher o meu saco mais uma vez. As vezes eu achava que Jung Daehyun me escolheu para irritar, pois Himchan me contou que depois de Dae ter me conhecido, suas brincadeiras irritantes diminuiram em questão dos outros garotos, menos com Bang é claro. Ele nunca foi de brincar com Bang Yongguk a ponto de irritá-lo, mesmo que a aparência do mais velho fosse um pouco "ameaçadora", porém ele era um amor de pessoa. 

  Depois de algum tempo conversando, encontramos com Bang e Himchan que nos cumprimentaram, e seguiram.caminho juntamente com a gente até chegarmos á uma loja de games no centro do Shopping, já encontrando Youngjae e Daehyun que conversavam distraídamente. 

 ㅡ Ah, olá pessoal ! ㅡ Youngjae amorzinho nos cumprimentou e então fizemos o mesmo ㅡ Vamos entrar para jogar ? ㅡ O mesmo convida e logo entramos. 

  Compramos algumas fichas para jogar um jogo de dança. Youngjae aquele preguiçoso, não quis participar então deixou que Daehyun fosse meu parceiro, enquanto sorria para nós dizendo que a próxima rodada, jogaria com Daehyun que não parava de me encarar e sorrir. 

 ㅡ Se você fizer alguma gracinha, Jung Daehyun... 

 ㅡ Relaxa ai ㅡ O mesmo me cortou, colocando sua atenção na tela de jogo. 

 ㅡ Calma _____, segura a onda. Tenha paciência ㅡ Himchan me aconcelhava, tentando desfazer meu punho na mão direita, que estava pronta para socar Dae.

 Suspirei contando mentalmente até dez. Ouvi dizer que parecia funcionar, para acalmar os nervos e o estress. 

  Começamos a jogar e até que estava tudo indo muito bem, estava até me divertindo. Até que Daehyun começou com suas brincadeiras idiotas de pisar no meu pé as vezes. Não era forte seus pisões, eram apenas para me atrapalhar no jogo para que eu não o ganhasse. 

 Mesmo ouvindo os garotos dizerem para que ele parasse, ele não parou e no fim deu que eu acabei perdendo pela diferença de míseros 5 pontos. Cerrei meus punhos novamente descontando toda a minha raiva na palma de minhas mãos, as arranhando com as minhas unhas, enquanto eu via Daehyun comemorando e sorrindo, dizendo que não era para que eu ficasse brava, pois aquilo era só um jogo e eu poderia perder para o mesmo na próxima vez.

 Sem aguentar mais ele dizendo aquelas coisas, saí de lá o mais rápido possível, vendo os garotos gritarem meu nome, me chamando de volta para jogar com eles. Eu estava furiosa. Queria quebrar a cabeça de Jung Daehyun com as minhas próprias mãos, e depois picá-lo em pedacinhos e jogar no lixo.

 Cheguei no banheiro percebendo que não havia ninguém em nenhum dos box, olhando para o espelho à frente dos mesmo, vendo minha imagem e em seguida despencando em meio das lágrimas. Não eram lágrimas de dor, e sim de ódio, ódio por Daehyun ter me escolhido para zoar comigo, e eu nem sequer entendia o por quê que esse maldito tentava zoar comigo. Não aguento mais suas brincadeira e o pior, eu gostava desse filho da puta por conta do tempo bom que já passamos juntos. De todas as vezes que ficamos bem, Daehyun me colocava nas nuvens quando cantava para mim, ou quando me fazia rir fazendo comentários engraçados sobre algo, ou até mesmo quando se sujava com a minha comida, mas agora Daehyun havia virado mais um idiota para mim, por conta de suas atitudes idiotas. Eu juro que se o ver de novo e estiver com a raiva que estou agora, vou soltar tudo para fora. Vou ser sincera com ele.

 Lavei o rosto limpando o mesmo, e logo o secando com alguns papéis toalhas que haviam ali, me olhando novamente no espelho e vendo que eu estava com uma aparência melhor. Abri um sorriso e saio do banheiro abrindo a porta e batendo de frente com alguém... Era ele. 

 ㅡ O que veio fazer no banheiro ? Ficou com raivinha só porque perdeu ? ㅡ Ele sorriu com um tom de deboche.




Depois de ouvir isso, eu declarei que contar até dez realmente não iria funcionar, pois meu nível de raiva estava alto, transbordando, explodindo. 

 ㅡ Já chega ! ㅡ Grito o empurrando ㅡ Eu estou farta de suas brincadeiras, Jung Daehyun ! O que você tem na cabeça, seu filho da puta !? Por que ama me atormentar ? Estou farta de você e suas brincadeirinhas idiotas. Por que não cresce ? Não vê o quanto é ridículo o que está fazendo ? Se duvidar nem vê mesmo de tão idiota que é ! Quer saber ? Vou dar-lhe um belo foda-se ㅡ Respiro fundo me sentindo alíviada por ter soltado tudo, vendo Daehyun me olhar assustado. 

  Saí de lá, batendo em seu ombro com força sem me importar se eu havia o machucado ou algo do tipo, estava cagando para ele.

 Eu simplesmente precisava dormir um pouco para esfriar minha cabeça, e assim eu o fiz quando cheguei em casa. 

 No dia seguinte, acordei com o som do dispertador de meu celular, e assim desliguei vendo cinco mensagens de cada um dos meninos, menos de Daehyun. Todas as mensagens me pediam desculpas pelo o que havia ocorrido, e eu os respondi que estava tudo bem.

 Me levantei indo para o bnheiro e fiz minhas higienes matinais e em seguida tomei um banho rápido para ir trabalhar. Vesti uma roupa social, já que eu trabalhava em uma empresa como secretária e ultimamente, meu emprego estava sendo a melhor coisa, pois Daehyun não trabalhava lá e eu tinha paz. 

  O dia todos se passou, e Daehyun não me mandou uma mensagem sequer. Passaram-se dois, três, quatro, uma semana, um mês e Daehyun nunca mais me mandou mensagem alguma.

Comecei a ficar preocupada, pois nunca pensei que tinha sido tão grossa com o mesmo. Não queria ferir seus sentimentos, nunca quis, eu só queria que o mesmo parasse com suas brincadeiras estúpidas em relação à mim. 

  Resolvi ligar para Youngjae, para perguntar sobre Dae e o mesmo disse que ele estava mais sério, e que fazia tempos que não o via sorrir ou gargalhar por algo banal. Jung Daehyun havia ficado sério e triste.

 Continuei perguntando para Yoo o motivo de Dae estar assim, e o mesmo não sabia, pois depois daquele dia que eu fui embora, Daehyun disse que não me encontrou em lugar algum. Comecei a pensar em Dae e o pior, me sentia culpada pelo o que fiz e sentia falta de Daehyun. Aquele garoto me fazia tão bem, mas tão mal ao mesmo tempo, mas acreditem eu estava sentindo tanta falta dele... Falta do seu sorriso, da sua risada, de seu jeito de ser, do Daehyun !! Eu sentia falta do meu amor... Espera, meu amor ? Que porra eu estou pensando ? Nunca me apaixonaria por Jung Daehyun. O garoto irritante, que faz brincadeiras sem graça em momentos inapropríados, nunca faria com que eu me apaixonasse por ele, mas e se... Porra ! Está tudo tão confuso, e a culpa e a "saudade" está me matando. Preciso vê-lo.

 Olhei as horas, vendo que ainda eram seis e meia da tarde, e que eu acho que não iria fazer mal ver Dae esta hora, pois pelo tempo que conversamos, eu sabia que o mesmo havia chegado de seu trabalho e não gostava de sair essas horas. Fui diretamente ao banheiro tomando uma ducha rápida, e assim que saí, vesti um vestido preto colado em cima, e solto em baixo, com a saia rodada, e logo coloquei um salto preto. Deixei meus cabelos soltos e secos, saindo dali, rumo em direção ao apartamento de Daehyun. 

  Assim que cheguei, cumptimentei o porteiro que já me conhecia, por conta de algumas vezes que eu havia ido à casa de Dae, esperá-lo para sair junto com nossos amigos. Peguei o elevador, torcendo para que o mesmo estivesse em casa e aceitásse minhas desculpas, por conta de eu ter sido muito grossa com ele e ter pegado pesado, contudo o problema seria pedir as desculpas. Como eu iria chegar em Jung Daehyun e dizer: "Sinto sua falta. Por favor me perdoe" 

 Suspirei soando frio, assim que eu vi aquela porta de ferro do elevador se abrir no andar onde Dae morava. Andei divagar até a porta de seu apartamento, vendo a mesma semi-aberta, e assim adentrei o local, tirando meus sapatos e os deixando perti da porta, vendo tudo em silêncio e apenas algumas vozes vindas do quarto. 

  Caminhei calmamente até o quarto, sentindo meu coração nervoso a cada passo que eu dava, chegando mais perto de Dae, enquanto eu me perguntava porque eu estava tão nervosa. Isso parecia quando estamos perto do crush, e não conseguimos controlar nossas emoções, ou quando fazemos algo errado, e temos medo de uma pessoa importante descobrir.

 A porta do quarto se abriu revelando Youngjae saindo dali, fazendo meus olhos se encontrarem com as orbes frias de Daehyun, que me olhava sériamente. 

 ㅡ Acho melhor deixar vocês dois conversarem ㅡ Youngjae se retira, me fazendo ouvir o barulho da porta principal ser fechada. 

 ㅡ O-oi D-Dae ㅡ Escoro no batente da porta, engolindo a seco seu olhar sobre mim, enquanto o mesmo estava sentando sobre a cama ㅡ Está T-tudo bem ? ㅡ Continuo a gaguejar, me praguejando e me perguntando o porque. 

 ㅡ Até parece que se importa ㅡ Ele diz sériamente se levantando ㅡ O que está fazendo aqui ? Não devia estar aqui. 

 ㅡ E-Eu vim lhe pedir desculpas ㅡ Entro dentro do comôdo, encostando na parede. 

 ㅡ Ah, e desculpas pelo o que exatamente ? ㅡ Ele arquea uma sobrancelha. 

 ㅡ Por ter te tratado mal ㅡ Respondo desviando o olhar e mordendo o lábio inferior. ㅡ Huh ㅡ Ele sorri de lado, mas logo seu sorriso se desfaz ㅡ Vai embora garota. Não quero desculpas falsas.

 Engoli a seco mais um vez, sentindo meu coração ser enforcado por suas palavras frias. A única coisa em que meu cérebro estava pensando, era me abraçar Dae, e assim ele fez minhas pernas correrem até Daehyun, abraçando seu peito, sem meu corpo ser retribuído. 

 ㅡ Me desculpa por favor. Você não sabia o quanto estava doendo em mim suas brincadeiras. Acha que eu gostava ? Você me zoava a maior parte do tempo, mas quando estávamos sozinhos, eu te amava... Amava sua voz, seu sorriso, seu riso... Não queria que tudo isso acabasse... Eu deveria ter aguentado mais, mas eu sou fraca, Jung Daehyun, e você era minha valvúla de escape para todos os meus problemas. Você me fazia bem quando era gentíl ㅡ sinto as lágrimas descerem, molhando o tecido de sua camisa, e logo sinto algo molhado cair em minha cabeça. Eram as lágrimas de Daehyun. O meu coração batia fortemente, acompanhando o rítmo do de Daehyun, com sua respiração ofegante por conta das lágrimas. 

 Agarrei seu rosto com as mãos, o acariciando, limpando suas lágrimas e em seguida as secando, voltando a abraça-lo. 

 ㅡ Sinto tanto sua falta... Ficar longe de você me machuca tanto... Me perdoe ㅡ Peço sussurrado em seu ouvido, sentindo as mãos de Daehyun envolverem minha cintura. 

  Ele nada disse, apenas nos separou, selando meus lábios calmamente, me deixando surpresa ao sentir o gosto doce de seus belos lábios. Segurei seu rosto, aprofundando o beijo, deixando que nossas línguas se unissem enquanto nossos corações eram aquecidos um pelo outro. Daehyun colou ainda mais nossos corpos, trocando doces selinhos comigo, me puxando para deitar na cama, finalmente abrindo aquele belo sorriso que ele tem, passando seus beijos para meu pescoço. 

  Jung se enfiou no meio de minhas pernas, abaixando a alça de meu vestido preto, beijando e chupando meu ombro direito, e logo fazendo mesmo com o esquerdo. Logo ele voltou sua atenção para meus lábios descendo meu vestido divagar, me passando confiança de que queria muito aquilo, de que precisava de mim, como mais do que sua amiga, e sim como sua conforme

 Para mim aquilo foi uma bela surpresa, mas admito que eu também queria Jung Daehyun como o meu garoto ali e agora. Puxei a barra de sua camisa, a tirando e jogando no chão, seguido de meu vestido e sua calça, me deixando apenas de calcinha em sua frente, e o mesmo de box. Daehyun levou seus lábios macios aos meus seios, chupando e mordiscando divagar, fazendo suspiros presos serem soltos de minha boca, enquanto eu acariciava seus cabelos com os dedos, sentindo ele dar lever mordidinhas em minha barriga, até minha intimidade, dando um beijo por cima de minha calcinha úmida, me fazendo estremecer.

 Daehyun tirou minha calcinha a cheirando e sorrindo para mim, me fazendo corar, voltando a dar beijos em minhas coxas, até chegar aos meus pés, beijando a sola calmamente. Daehyun chegou perto de minha intimidade, fazendo minha respiração ofegar, por conta da sua perto de minha intimidade úmida, causando uma boa sensação de ansiedade. O mesmo mordeu os lábios, passando a língua em meu clitóris, me fazendo soltar um gemido, depois outro, outro, outro, confirme seu rítimo que fora aumentando violentamente. 




  Ele chupava e lambia meu clitóris, me penetrando com sua língua, em seguida seu dedo médio com maestria e rapides, me fazendo chegar perto de meu ápice gemendo seu nome cada vez mais alto. 

 ㅡ D-Dae huuuummmm ! Isso, Ah !!!.... ㅡ Gemo alto, sentindo meu ápice ser atingido, me levando a loucura. 

 ㅡ Gostosa ㅡ Sua voz grossa ecoava pelos meus ouvidos, assim como o barulho erótico do mesmo chupando o própio dedo ㅡ De quatro, anjo ㅡ Ele ordena e assim o faço por conta da excita.

Daehyun tirou a própria box, colocando uma camisinha em seu membro duro, me analisando de quatro, passando seus dedos por meu clitóris, enquanto chupava minha entrada mais uma vez, passando a língua rapidamente, e então me penetrando de uma vez só com seu membro duro e pulsante, ouvindo um gemido rouco escapar de seus lábios.

 Dae começou a se mover, segurando fortemente em minha cintura, me fazendo empinar mais a bunda para sí, buscando mais contato com seu membro que se movia lentemente, me torturando. 

 ㅡ D-Dae... ㅡ Mordi o lábio inferior ㅡ Mais rápido, mais forte ! ㅡ Peço manhosa. 

 ㅡ Você quer mais ? ㅡ Ele solta uma risada gostosa ㅡ Tudo bem. 

  Dae aumentou a velocidade de uma maneira incrível me fazendo gemer seu nome deliradamente, sentindo seus tapas em minha nádega, enquanto ouvia palavrões sair de sua boca.

 ㅡ T-tão apertada... ㅡ Ele geme me puxando ainda mais contra sí.

 O mesmo me puxou pela cintura, sentando na cama e eu em seu colo, fazendo seu membro ir mais fundo em mim, fazendo ambos de nós gemermos, enquanto eu fazia os movimentos cavalgando rápidamente. Estava quase sem forças, até sentir Daehyun me por de quatro mais um vez, estocando ainda mais rápido e mais fundo, gemendo roucamente meu nome. 

 ㅡ E-Eu vou... AHHHHH !!! ㅡ Ele geme juntamente de mim, gozando e chagando ao seu limite ㅡ Porra ! ㅡ Ele suspira, beijando minhas costas em seguida.

 O mesmo saiu de mim, me fazendo cair de bruços na cama, totalmente derrotada. Ele acabou comigo. 

O mesmo foi jogar a camisinha fora, e logo voltou, deitando na cama juntamente de mim, nos cobrindo e me abraçando. 

 ㅡ Eu só te desculpo com uma condição ㅡ Ele morde o lóbulo de minha orelha, entralaçando minha cintura. 

 ㅡ Qual ? ㅡ Pergunto segurando em seus braços. 

 ㅡ Que seja minha namorada...  


Notas Finais


Espero que tenham gostado ❤💕😊
Kissus ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...