História Imagine GOT7 - O inevitável - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam Got7, Comedia, Comédia Got7, Ecchi Got7, Got7, Harem, Harem Got7, Imagine, Imagine Got7 Jb Got7, Inevitável, Jackson Got7, O Inevitável, Romance, Romance Got7
Exibições 116
Palavras 3.671
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus amores! Boa leitura! o/

Capítulo 20 - O Show


Fanfic / Fanfiction Imagine GOT7 - O inevitável - Capítulo 20 - O Show

Vamos combinar que isso aqui está parecendo um dorama bem, mas bem ruim, porque gente... Como essa confusão foi acontecer?!

Cheguei desolada para encontrar as meninas no restaurante. Mesmo que toda aquela confusão tivesse acontecido e eu estivesse preste a chorar, não achei justo furar com as minhas amigas.

- (S/N) o que aconteceu? – perguntou Mensurite ao me aproximar da mesa.

- Nossa, estou tão ruim assim? – perguntei.

- Sim, está estampado na sua cara que você não tá bem. – respondeu ela.

- Senta aí e diga-nos tudo! – falou Kiyo.

Sentei-me, suspirei e comecei a contar tudo o que aconteceu. Demorei tanto que até mesmo o nosso pedido chegou.

- Quem o Júnior pensa que é pra fazer uma sacanagem dessa? – falou Mensurite esfaqueando com raiva o seu bife.

- Ah, desculpa Mensurite, mas pior mesmo eu achei que foi o Jb! – falou Kiyo.

- Ok, mas ele estava com a (S/N) eu entendo ele ter ficado no mínimo incomodado com a situação. – defendeu Mensurite.

- Mas incomodado e revoltadinho a lá fazer drama são atitudes bem diferentes. – argumenta Kiyo apontando seu garfo em direção de Mensurite.

- Ah, mas... – começou Mensurite.

- Meninas! – interrompi. – Não vamos estragar a comida falando sobre isso. Vamos comer.

Elas me olharam contrariadas, elas ainda queriam discutir sobre o assunto e sobre o que eu deveria fazer, mas assentiram e começaram a falar de outro assunto. Eu sabia que minhas amigas iriam falar na minha cabeça sobre o que eu deveria e não deveria fazer, nos somos assim opinamos o tempo todo uma na vida da outra, porém elas sabem quando é melhor parar e eu adoro isso nelas.

Ao sairmos do restaurante eu já estava quase me esquecendo sobre ocorrido quando uma coisinha chamada whats’app junto á Bambam fizeram questão de me lembrar.

BB: Hei Girl! O/

Eu: E ai! o/

BB: Hm...Só por curiosidade...

Eu: Falaaaa

BB: Você e o Jaebum brigaram? Por que... Ele chegou bem nervoso depois do photoshoot.

Eita...

Eu: Digamos que tivemos um mal entendido que quero muito resolver.

BB: Hmmm entendi. Você está bem?

Eu: Estou preocupada com isso, mas nada que eu não consiga resolver! ;) E você cansado?

BB: Quebrado kkkkk Nada como uma boa noite de sono não resolva.

Eu: Com certeza! E... O Jinyoung o que ele está fazendo?

BB: O Hyung está assistindo dorama. Por quê?

Eu: É que ele prometeu me ajudar com uma coisa...

BB: Quer que eu fale com ele?

Eu: Não! Não precisa, depois eu falo! Boa noite Bambam! Bjos e DAB  \o

BB: Boa noite, Bjoss e Dab boy \o

BB: DAB DAB DABBBB

Eu: Kkkkkkkkk boa noite.

Suspirei, esse Jinyoung não vai me escapar! Ele vai ter que me ajudar! Ele fez a merda agora ele vai ter que limpar!

Resolvi mandar mensagem á Júnior quando eu chegasse no hotel. Cheguei tomei um banho quente para tentar tirar todo o azar que eu tinha tido aquele dia e já fui pro zapzap:

Eu: E aí já pensou em como consertar a caca que você fez?

J: Todas as brasileiras usam esse palavreado sujo igual você?

Eu: Não, só as especiais como eu.

J: Sei...

Eu: E então?

J: Não têm como eu te ajudar.

Eu: Jinyoung não me venha com essa! Eu preciso só de uma oportunidade para conversar a cara a cara com Jaebum e eu sei que você pode conseguir isso para mim!

J: (S/N) acho melhor você esquecer ele, uma hora vocês iam se separar mesmo, porque não agora?

Eu: Jinyoung quem decide isso sou e o Jaebum e não você! Quero amanhã ver uma mensagem sua falando que conseguiu um encontro meu e dele! E não aceito um “não consegui” como desculpa, você TEM QUE CONSEGUIR!

J: Depois não diga que eu não avisei.-

S/N off-line

Desconectei da internet antes que eu fale alguma besteira á Jinyoung! Poxa vida! Nada mais justo do que ele me ajudar agora! E qual é a dele? Pedindo para eu esquecer o Jaebum? Eu NUNCA vou esquecer ele NUNCA!

- E aí (S/N)? – falou Mensurite.

- Nada, o Júnior é um babaca. – falei sentida.

- Um babaca gostoso, vamos combinar. – comentou Kiyo.

Fitei Kiyo raivosamente.

- O que é! Eu só estou falando a verdade e é fato que você quer ele todinho nu ao seu lado! – ela começou a rir.

Mensurite fez som de desaprovação e eu bufei em resposta.

- Vou dormir que ganho mais! – falei.

Ao acordar eu estava claramente sentindo que aquele dia era o fim, o fim de minhas férias, o fim dessa aventura. Hoje era o meu ultimo dia no Japão e sabe? Como eu queria poder ficar mais!

Acordei disposta a fazer aquele dia valer a pena, levantei cedo com as meninas e logo fomos á todos os ponto turísticos possíveis. Tiramos muitas fotos, piscamos para uns japas que estavam nos olhando e para não perder o costume fomos a um café de otakus.

Quando estava terminando de almoçar e já programando onde seria o próximo lugar que iriamos meu celular vibrou. Ao checa-lo percebi que Jinyoung não tinha me decepcionado:

J: (S/N) venha no endereço que passarei logo abaixo. E vá arrumada, por favor, não sou obrigada a lidar com a sua feiura.

J: E traga as suas amigas também.

Affe, eu queria saber de onde ele tira inspiração para me mandar essa mensagens sem noção como “não sou abrigado a lidar com a sua feiura”. Eu não mereço isso!

Olhei o endereço no famoso Google Maps e como imaginei tínhamos que pegar um ônibus para outra cidade, Osaka. Mostrei as mensagens de Júnior ás meninas.

- Ele quer teu corpo nu. – falou Kiyo rindo.

- Você não têm jeito, né Kiyo? – comentou Mensurite. – (S/N) acho que vai dar tudo certo. O Mark também me mandou mensagem falando para eu ir para essa cidade.

- Idem aqui. – disse Kiyo

Eu e Mensurite a encaramos.

- O que? Só vocês podem ter um affair com idols? É lógico que eu não perdi a oportunidade de “testar as qualidades” de um homem chamado Jackson Wang. – disse ela piscando.

- Sortuda! – brincou Mensurite.

- Também se você não pegasse EU pegava! – falei rindo.

- Disse a garota do JJproject! – ela riu.

- Então gente, vamos nessa? – sugeriu Mensurite.

- Sim! Até irmos ao hotel, arrumarmos nossa bagagem, nos arrumarmos e ir para lá. – ela fez uma pausa para pensar. – Vai demorar.

- Será que vai dar tempo de voltarmos para cá?- perguntei – Porque o nosso voo é de manha as sete. E bem... Estou com o pressentimento de que vamos demorar por lá.

- Hmm safada, vai demorar porque hein? – brincou Mensurite.

Eu ri.

- Para, eu estou falando sério. Temos que sair daqui e ir ao hotel, nos aprontarmos, ir á Osaka resolver tudo por lá e depois voltar. Até chegarmos lá, e até os encontrarmos e etc, etc vai demorar!

Mensurite suspirou e concordou.

- Aí, que corrido! – resmungou Kiyo. – Seria bom se tivéssemos mais tempo.

Eu e Mensurite concordamos. E assim, nesse clima de correria e fim fomos em direção ao hotel para nos arrumarmos e irmos rumo á Osaka, rumo ao GOT7!

Já estava quase no fim da tarde quando finalmente conseguimos embarcar num Ônibus até Osaka. Mensurite mandou mensagem ao Mark e ele disse que poderíamos deixar nossas malas no hotel onde eles estão.

Após passarmos no hotel nos dirigimos ao endereço que o Júnior passou. Durante todo o caminho fiquei tentando pensar em como eu ia resolver aquela situação ridícula. Provavelmente no meio da explicação eu vou rir, eu sou bem esse tipo de pessoa, que em momentos críticos e cruciais começa a dar risada como se não houvesse o amanhã. Eu sei, isso é uma péssima “qualidade”.

Ao chegarmos fomos recebidas pelos agentes dos meninos, eles foram muito educados e pediram para que esperássemos no camarim deles.

Passado alguns minutos, ou horas (eu cochilei sentada, então não sei bem) eles apareceram. Todos pareceram surpresos ao nos ver, menos Jackson, Mark e Jinyoung. Cumprimentei todos e logo fui direto à pessoa mais importante, Jaebum.

- Jaebum eu... – comecei a falar, mas ele simplesmente me olhou e foi embora.

- Que filh... – comecei.

- Que filho da mãe! – me interrompeu Kiyo. – Quem esse Jb pensa que é pra te tratar assim? Quem é ele na fila do pão hein? Ninguém, Ninguém! – terminou ela nervosa.

- Calma Kiyo. – disse Jackson, porém sem entender, pois Kiyo xingou Jb em português. (pelo menos ele não sabe o que ela disse.).

Jackson olhou para Mensurite em busca de tradução.

- Ela xingou pois ela esqueceu uma coisa muito importante no hotel. – Mensurite olhou para Kiyo fingindo lamentar. – Depois você compra outro amiga.

- Kiyo, lamento que você tenha esquecido. Se você quiser eu ainda tenho tempo antes do show. Posso sair com você pra você comprar o quer que seja, que você tenha esquecido. – falou Jackson atencioso.

Senti vontade de rir, mas agora não era o momento. Eu estava muito ocupada xingado o Jb em minha cabeça e indo atrás dele pelos corredores daquele lugar.

Pra minha sorte ele não estava longe e deu tempo de eu correr até ele.

- Jaebum! – chamei.

Ele me olhou, mas me virou as costas e continuou andando.

- Jaebum deixa de ser criança e me escuta! Eu não estou grávida!

Ele continuou andando.

- É assim que você resolve seus problemas? Fugindo deles? Que ridículo! Seja homem e converse comigo!

Ele parou e olhou para mim. Eu sabia que se falar esse negocio de “ser homem” ele ia parar, todo homem fica com o orgulho ferido quando alguém diz isso.

- Eu vi o Jinyoung conversando com você e eu acredito nele.

- Mas Jaebum, ele estava atuando! Ele estava tirando com a minha cara, era uma brincadeira!

- Até mesmo que vocês dormiram juntos? Isso também foi uma brincadeira (S/N)?

Prendi a respiração. O que?

- Espera, ele te disse que dormimos juntos? – falei chocada.

- (S/N) você acha que sou cego?  - disse ele revoltado de repente. – Eu vejo como ele te olha como ele mexe com você! E sim ele me falou isso, nos tivemos uma conversa franca.

Que porra Júnior! Que filho da mãe!

Respirei fundo. Haja paciência com esses coreanos que só querem arrumar treta!

- Jaebum. –falei calmamente. - Eu não dormi com ele.

- Como posso acreditar em você? – disse ele afetado. – Você está pedindo para eu acreditar em você que conheço há pouco tempo em vez de ele que conheço á anos?

- Sim! O que acontece Jaebum é que eu tenho uma relação conturbada com Jinyoung, mas isso foi antes de eu te conhecer.

Ele me olhou com raiva.

- Como assim antes de me conhecer?  -perguntou ele.

Ahh fale merda! De tudo que eu falei, ele tinha que me preguntar isso?

- Bem... Digamos que rolou um beijo entre eu e o Jinyoung. - olhei para ao seu rosto, ele estava decepcionado. – Mas isso foi antes de eu te conhecer. Digo, te conhecer pessoalmente e descobrir que gostava de você!

Apesar de que, na real eu meio que já estava com o Jaebum quando isso aconteceu. Ah Goku! Estou me sentindo horrível! De repente pegar o JJproject me pareceu uma péssima ideia.

- Jinyoung? Você até o chama pelo nome! – disse ele revoltado.

- Claro! Ele mudou o nome artístico para o nome verdadeiro dele, o que você quer que eu faça? Chame ele de pudim?

Ele balançou a cabeça chateado.

- Eu não acredito que você fez isso! Não duvido que você engravide de qualquer um por aí, até mesmo daquele diretor de fotos. Qual o nome dele mesmo... - Ele me olhou com escarnio. – Ah é, Jong in, porque você não vai lá e tem um filho com ele?

Ele se virou para ir embora, mas resolveu voltar.

- Melhor, tenha um filho do Jinyoung! Com certeza você deve realizar algum fetiche seu por coreanos. – disse ele fazendo cara de nojo.

Ah, mas não vai ficar assim! Chega.

 CHEGA.

CANSEI DESSSA MERDA, NÃO SOU OBRIGADA!

- OLHA AQUI JAEBUM! – gritei.

Ele parou em olhando assustado. Se eu vou fazer barraco? Ah, querido... Ninguém me conhece mesmo, porque não?

- Pra começo de conversa nós não somos namorados. Sim estávamos juntos, mas nada oficializado! Se você quer ter algo sério então faz o favor de colocar uma aliança no meu dedo. A partir do momento que isso acontecer você pode ter o direito de PENSAR em fazer um showzinho ridículo como esse!

Ele me encarava pasmo. Ouvi passos se aproximando.

- E outra meu querido, a boca é minha eu beijo quem eu quiser e foda-se você! Eu vim pra cá toda fofa, mandei mensagem para você no aeroporto e sabe o que você fez? – bati o pé no cão. – Isso, nada! Você nem visualizou! Que BOSTA DE NAMORADO É VOCÊ! Isso que nem somos namorados, você é uma merda de ficante!

Ouvi as vozes dos meninos do GOT7. Ótimo, parece que teremos plateia!

- Segundo, mesmo que sejamos “ficantes” você não têm o DIREITO de sair me julgando sem ao menos ouvir a minha versão dos fatos! Porra Jaebum! Se você quer terminar, apesar de que não estamos namorando, é só falar, não precisa de uma cena dessas!

Parei de falar até mesmo ofegante. Ouvi um “eita porra” atrás de mim , mas não me virei para ver quem era.

- Eu não esperava isso de você. – disse ele com expressão de dor.

Ele mexeu no bolso e me mostrou um papel.

- Sabe o que é isso? Um contrato com uma cantora da JYP! As empresas fazem contratos entre cantores para aumentar a fama da empresa. Eles querem que sejamos o casal da JYP, o casal de ouro!

Fiquei em choque. Mas que merda é essa que ele está falando?

- Recebi essa proposta antes de vir para cá, por isso não visualizei a sua mensagem. Eu não tinha certeza do que fazer, achei que o meu silêncio seria a melhor solução.

Ele suspirou.

- Eu estava tentando me afastar de você, mas quando te vi com aquele diretor percebi que era impossível! Bem...- ele olhou para o papel. – Eu achei que era impossível.

Aí, caralho Jaebum não faz isso!

- Jaebum... – comecei.

- Eu acho que nunca iriamos dar certo, eu sou um idol e você uma estrangeira. – disse ele.

- Essas coisas fazem parte. – falei.

- Eu sei, mas... – ele balançou o papel para mim. – Eu tenho um contrato para assinar e uma carreira para seguir. Não tenho tempo para, como você disse... – ele em olhou. – Showzinhos.  

E assim Jaebum virou as costas para mim.

Fiquei parada observando ele ir em direção ao palco. Eu não fazia ideia de como reagir á tudo aquilo.

- Ok, gente o show acabou! Vamos! Todos voltem á seus afazeres, por favor! – gritou Jackson.

- Logo vamos entrar no palco, se preparem! – gritou Jinyoung.

- (S/N) Vai dar tudo certo! –falou Bambam preocupado. – Depois do show, vamos conversar ok? – ele me beijou na testa e correu para o palco.

Jackson deu um beijo em Kiyo e me falou:

- Jaebum é um idiota, não leve a sério tudo o que ele fala! Fighting!

Os outros membros me disseram o mesmo e por último veio Jinyoung.

- Eu te avisei que você deveria esquecer ele. – falou calmo.

- Eu deveria esquecer ele e ficar com VOCÊ? – falei sarcástica. – Me poupe Jinyoung, você que provocou toda essa merda!

Ele sorriu.

- Toda história precisa de um vilão e parece que esse papel coube a mim. – disse ele sorrindo e indo em direção ao palco.

Me pareceu que ele estava chateado, mas quando se trata de Jinyoung você sempre têm que duvidar de suas reações.

- (S/N) você está bem? – perguntou Kiyo.

A fitei raivosamente como resposta.

- Ok, então quão ruim você está? – disse ela, sem se afetar.

- Affe Kiyo. – falou Mensurite me abraçando. – Que merda amiga! Saiba que estamos aqui com você ok?

Assenti, caindo em lágrimas. Na verdade eu me afoguei em lagrimas, eu chorei de soluçar! Definitivamente nada saiu como eu planejava. (não que tivesse planejado muita coisa, mas Goku, que trágico!)

As duas me abraçaram por algum tempo, até que eu conseguisse me controlar um pouco.

- Apesar de tudo isso ainda temos um show para assistir! – disse Mensurite animada.

- Apesar de ter um ou dois integrantes ridículos, o grupo é bem bom! Vamos? – falou Kiyo.

Assenti. Eu não faria minhas amigas perder um show na aera vip do GOT7, ainda mais sendo de graça! Mas never!

Respirei fundo e fomos assistir o show, apesar de eu estar acabada por dentro eu consegui me conter bem. Era difícil não olhar para Jb, mas também não era impossível.

Porém o que me quebrou foi a música My home, pois antes de tudo isso acontecer Jaebum tinha me ligado e tinha cantado essa música para mim. Sabe... Eu... Não aguentei.

Falei para minhas amigas que iria ao banheiro e rapidamente deixei o lugar. Quando eu já estava chegando perto do hotel, mandei mensagem as avisando que eu estaria as esperando no aeroporto. Eu não queria correr o risco de encontrar alguém no hotel.

Eu quero ficar só.

O gerente me disse que nossas malas estavam em um dos quartos dos meninos, então fui rapidamente lá para busca-las. Ao entrar percebi que ainda faltava muito tempo para ás 7 da manhã.

Suspirei. Sentei na beirada da cama e chorei, chorei até não ter mais lágrimas. Essa viagem era para ser uma viagem inesquecível e divertida! Se eu não tivesse me envolvido com o Jinyoung ou se eu não tivesse me envolvido com o Jaebum... Quem sabe isso tudo não teria acontecido?

Mas era tão impossível simplesmente ignorar eles! Eu também sou ser humano eu sinto! E não é como se fosse só uma atração física eu gosto dos dois! Mesmo o Jinyoung sendo esse filha da puta que fudeu o meu projeto de relacionamento com o Jaebum, eu não consigo odiar ele! Eu meio que... Amo ele.

E o Jaebum? Aquele homem fofo e atencioso que hoje se demonstrou um escroto? Eu amo ele também! Por que? Porque só posso ser masoquista!

Fui ao banheiro e encarei o meu reflexo, eu estava péssima o que só me fez chorar mais ainda. Lavei o meu rosto e respirei fundo. Nada como um dia após o outro, logo estarei pegando o avião para o Brasil e lá minha vida vai voltar ao que era antes de tudo isso.

Um grande tédio.

Acho que vou chorar!

Resolvi deitar na cama, quem quer que seja que fosse o dono do quarto iria demorar para chegar, pois ele tinham um show pra terminar.

Deitei esperando que olhar para o teto iria me ajudar, mas o que realmente aconteceu foi que meus olhos pesaram e eu acabei dormindo. 

Acordei com o barulho da porta sendo fechada. Levantei assustada e me deparei com Yugyeom me olhando surpreso.

- Yugyeom! – suspirei. – Ainda bem que é você!

Ele sorriu.

- Como você está? – perguntou ele acanhado.

- Péssima. – respondi. – E você?

- Detonado. – ele se sentou na cama.

- Então acho que você precisa deitar nessa menina aqui.- eu disse batendo na cama. – Aliás, ela é muito boa eu tipo apaguei nela.

Ele sorriu.

- Vou deitar sim, mas não precisa ir embora! – disse ele ao me ver levantar. – Pode ficar mais tempo aqui se quiser. Eu chamei o Bambam, que tal conversarmos a noite inteira?

Eu ri.

- Acho que vamos é dormir a noite inteira! Mas eu tenho que tomar um avião ás 7 horas. Não faço ideia de quantas horas são.

Nesse momento Bambam adentrou o quarto segurando um momento de petiscos e falou:

- É a hora do Dab Boy!

Imagina o tanto que eu ri, agora multiplica por 10 porque ele estava vestindo um pijama ridículo amarelo de bolinhas rosas que com certeza é no mínimo dois números menor que ele.

- Aí, meus olhos! – brincou Yugyeom.

Todos nós rimos. Bambam e Yugyeom conversaram muito comigo e me animaram bastante. Conversamos muito, mas o sono era mais forte do que nossa vontade de conversar. Porém antes de eu dormir Bambam disse:

- Yugyeom conta para a (S/N) o que você ouviu.

- Bambam...

- Conta logo!

- o que é Yug? – perguntei.

- Ouvi os hyungs conversando, digo Jinyoung e Jaebum. Eles falavam sobre você. – falou ele lentamente.

- E?

- E digamos, que... Um deles falou que você era só um passa tempo que não era para ser levada tão á sério.

Fiquei pasma, mas eu já imaginava quem devia ter falado isso. Com certeza foi o Jinyoung aquele filho da mãe que só fica me infernizando.      

- Termina de falar. – incentivou Bambam impaciente.

- Eu não sei se devo, ela vai ficar arrasada. - disse Yugyeom. – Eu nem devia ter começado a falar isso!

- Olha para ela! Ela já tá arrasada! – falou Bambam.

Valeu Bambam, pela parte que me toca!

- É Yugyeom, se for pra fazer merda faz ela direito. Termina de me contar. – falei.

- Ele falou que iria terminar com você hoje depois do show. – disse ele lentamente.

Silêncio. Acho que minha surpresa foi muito grande.

- Você quer dizer... – falei lentamente. – Que o cara que disse que eu era um passa tempo é o mesmo que falou que ia terminar comigo?

Yugyeom assentiu.

Jaebum seu filho da puta!

- (S/N) parece que Jinyoung realmente gosta de você. –disse Bambam.

- Duvido. – respondi descrente.

- Ele realmente te ama. – falou Yugyeom. – Nunca vi o hyung assim. Quando Jaebum falou queria terminar com você Jinyoung o aconselhou que ele começasse a parar de falar com você aos pouco, que assim seria...

- Melhor? Ou menos pior? - completei

Ele assentiu.

Suspirei. Esses coreanos estão de brincadeira comigo!

Levantei decidida, isso não vai ficar assim!

- Aonde você vai (S/N)? – perguntou Bambam.

- Vou ter uma conversinha com um tal de JJProject!

 


Notas Finais


E aí gente? Que coisa não é?
Espero que tenham gostado! obrigada á todos que estão acompanhado a fic!
Bjo do gordo e até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...