História Imagine Got7 - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Exibições 299
Palavras 1.397
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Mark


Fanfic / Fanfiction Imagine Got7 - Capítulo 2 - Mark

Meu nome é S/N e eu estou indo para uma festa fantasia, minha fantasia é de chapeuzinho é bem justa e me deixa muito sexy isso foi o que minha melhor amiga disse, ela me obrigou a usar isso, mas até que não era tão ruim já que durante a festa vários meninos vieram falar comigo. Mas tinha um que não veio, ele estava me chamando atenção, ele estudava na minha  escola e eu nunca dei muita bola pra ele mas hoje o Mark tava de tirar o folego, ele estava fantasiado de vampiro, nada de mais só uma roupa preta e uma dentadura, mas que tava lindo ele tava.

Tomei sei lá quantas cervejas e não via minha amiga em lugar nenhum, não estava bebada mas não estava muito sóbria, senti uma mão me puxando e achei que fosse ela, quando consegui ver quem era ja estavamos em um canto e eu estava encostada na parede.

-Cara como você tá gostosa nessa fantasia, mas prefiro sem...

-Você também não tá de se jogar fora...

-Eu tenho uma proposta pra te fazer...

Era o Mark, eita pai, me segura aqui coração ta quase pulando pela boca, ele tava tão perto de mim que pude sentir nossas respirações se misturando.

-Que... que proposta?

Ele deu um sorrisinho de matar e disse.

-Primeiro - Deu um beijo no meu pescoço- você tem que me prometer que não vai deixar nenhum daqueles garotos encostar em você, só eu posso, entendeu?

Fiz que sim com a cabeça.

-Bom, segundo- beijou minha clavícula- quero ver você rebolando só pra mim.

Cada vez que ele falava eu me arrepiava toda, devia ta bebada pra ta aceitando isso.

-Terceiro- ele sussurrou no meu ouvido e deu uma mordidinha- depois nos saímos daqui e vamos pra algum lugar mais reservado o que você acha?

-Acho ótimo. Sussurrei no ouvido dele e percebi que ele se arrepiou. (da onde saiu coragem pra mim falar isso cara?)

Fomos pra pista e fiz o que ele me pediu. Rebolei descendo e subindo me esfregando nele e vi que ele tava adorando isso, descidi provocar um pouco mais. Enrosquei meus braços em volta do pescoço dele e me aproximei do ouvido dele dando uma mordida e falando.

-Tá aproveitando? 

Olhei pra ele e dei um sorrisinho, parece que falar isso despertou ainda mais o desejo dele, ele me puxou pelo pescoço e começou a me beijar, o beijo dele era muito bom, tinha um gosto de menta, era maravilhoso, refrescante e necessitado, precisava mais que um beijo e acho que ele também.

-Agora já podemos sair daqui?

-Pra onde?

Ele me puxou e subimos as escadas entrando em um quarto com luzes vermelhas, parecia um motel mesmo, ele trancou a porta e me empurro contra a parede puxando minha perna e colocando-a ao redor de sua cintura. Ele me beijava no pescoço e deixava alguns chupões, apertava minha bunda e ia tirando minha fantasia. Eu já tinha tirado a camiseta dele, ele tinha um corpo que não era dos mais definido mas não era de se jogar fora, muito pelo contrario. Me levou até a cama e me ajudou a tirar de vez meu vestido me deixando somente de roupa intima, inverti nossas posições e tireia a calça dele mostrando a cueca com um volume considerável, dei um beijo por cima da cueca e pude perceber que o membro dele latejou bem na hora, dei um sorrisinho e me sentei em cima dele, quando nossas intimidades se chocaram ambos soltaram um gemido comecei em cima do seu membro ereto, me aproximei de seu ouvido e falei.

- O que quer que eu faça agora?

-Dessa vez sou eu quem vou fazer.

Me pegou de surpresa  e me jogou na cama. Pegou uma coisa na gaveta do lado da cama, algemas, como ele sabia que aquilo estava ali?

Prendeu meus braços em cima da minha cabeça.

-Vamos fazer um joguinho, se você gemer leva um tapa, entendeu?

Fiz  que sim, eu tava ão fora da casinha que nem sabia como responder então só confirmava com a cabeça.

Ele pegou uma venda e colocou nos meus olhos, merda, senti algo gelado passando entre meus seios e descendo até minha barriga parando pouco acima da onde estava minha calcinha, logo depois senti ele chupando tudo que aquilo tinha deixado pra trás, acho que era gelo, não controlei e soltei um gemidinho quando ele passou os lábios entre meus peitos em seguida levei um tapa na bunda, se aquilo era uma punição não estava funcionando só me deixava mais excitada.

-Assim não nenem sem gemidos lembra? - Ele falou passando a mão perto da minha intimidade o que me fez responder com um gemido mas era pra ser um sim.

Ele tirou minha calcinha e eu pude sentir sua respiração perto da minha intimidade, ele colocou um dedo e começou a fazer movimentos em forma de 8  e eu me mordia forte meu lábio pra não soltar nenhum gemido, de repente senti sua boca em um de meus seios, ele brincava com sua língua nele enquanto movimentava seus dedos dentro de mim, já não conseguia mais me controlar e dei uma mordida forte no lábio que fez um corte, senti a boca de Mark sair  do meu seio e lamber aonde minha boca linha sido cortada.

-Hm que deliciosa você é.

Eu tava indo a loucura, quando ele colocou a língua em minha intimidade ai sim, já nem ligava mais pra gemidos, tava praticamente gritando.

-Mark me sol... me solta, por favoorr... Ahh

Senti ele em cima de mim tirando primeiro as algemas depois a venda me dando uma visão linda, ele em cima de mim suado com os cabelos grudados na testa, de uma maneira sexy, dei um sorrisinho e coloquei ele aonde eu estava poucos minutos, o amarrei mas deixei a venda de lado.

-Minha vez Mark oppa.

Arranhei seu corpo e senti ele arfar, fui beijando sua orelha até o seu pescoço dando uma mordida no final, desci mais e arranhei seu membro por cima da cueca vendo ele se contorcer e murmurar alguma coisa tirei sua cueca fazendo com que seu membro saltasse para fora, que menino bem dodato viu...

Passei a língua ao redor de seu membro e fiz questão de fazer isso olhando pra ele, sabia o quanto ele estava excitado mas queria que ele ficasse ainda mais, primeiro usei as mãos para masturba-lo, ouvindo o outro gemer alto, depois abocanhei seu membro fazendo lentos movimentos de mai e vem bem lentos, para tortura-lo.

-Poha S/N, mais.. mais rápido poha!

Continuei movimentando lentamente por mais algum tempo e então por fim acelerei  e ouvi ele soltar ainda mais gemidos e palavrões, o que me excitava ainda mais.

Não queria que ele gozasse assim, então quando ele me disse que estava próximo disso parei o que estava fazendo e desalgemei ele, que logo me pegou no colo e me ajeitou em cima de seu membro colocando-o dentro de mim, o que me fez dar um gemido alto.

-Rebola pra mim S/N, só pra mim vai!

Eu comecei a rebolar, nos estavamos meio abrçados então ele beijava meu pescoço enquanto eu arranhava suas costas e jogava a cabeça pra trás. Ele inverteu nossas posições bem quando eu estava perto do meu ápice, o que me deixou brava, mas quando ele abriu bruscamente minhas pernas e enfiou tudo dentro de mim esqueci até meu nome, a única coisa que eu sabia era gemer o nome dele enquanto ele estocava forte e devagar, o que já estava me matando.

-Ma.. Mark ! Vai mais rápido caralho.

Ele deu uma risadinha e começou a investir mais rápido e forte, não demorou muito e nos  gozamos juntos.

Deitamos na cama e ele me puxou, nos deixando de conchinha.

-Não sei o por que nunca tinha reparado muito em você antes...

Falei e ele respondeu.

-Eu sempre reparei em você, e acho bom você começar a reparar mais em mim viu, ou não vai querer repetir a dose?

-Mas é claro que vou.

Rimos.

-Tenho uma outra proposta pra você...

-Que proposta?

-Que tal você prestar atenção só em mim? Não quero que mais ninguém toque nesse corpinho delicioso - deu uma mordida no meu pescoço- você é minha!

-Não sou de ninguém, pelo menos não ainda!

-Mas vai ser, vai ser só minha!


Notas Finais


Tenho uma fic do mosta X se quiserem ler agradeço :)
https://spiritfanfics.com/historia/e-agora-6841542


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...