História Beautiful Girl- Jay Park - Capítulo 79


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jay Park
Tags Aomg, Jay Jay, Jay Park, Loco, Park Jaebeom, Park Jaebum, Simon, Zico
Visualizações 1.343
Palavras 2.255
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Fantasia, Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 79 - Todo cavalo é forte!


Fanfic / Fanfiction Beautiful Girl- Jay Park - Capítulo 79 - Todo cavalo é forte!

S/n POV on

Jay estava demorando a voltar. Liguei várias vezes no seu celular, mas apenas chamava até cair na caixa postal. Estava ficando preocupada. Chamei um táxi e fui para casa, ligando para todos os amigos de Jay, só que ele não estava com nenhum deles. Chegando lá, eu fiz o que tenho costume de fazer sempre, liguei a TV e coloquei no canal de notícias. Era bom fazer isso todos os dias, para me manter informada. Chamei por Jay, e ninguém respondeu. Fui até o quarto, ver se ele havia pego o celular. E no mesmo minuto que encontrei o celular, escutei a pior notícia da minha vida. Saí correndo do quarto para escutar, para ver se era aquilo mesmo que eu havia escutado


"Rapper Jay Park sofre acidente na manhã de hoje na avenida XXXXXXX. Bandidos em fuga, colidem violentamente contra o carro em que o Rapper estava. Seu estado de saúde ainda não foi confirmado, mas ele já foi resgatado e levado as pressas para o hospital XXXXXX"


Quando a notícia terminou de ser dada, eu saí correndo para o hospital, desesperada. Não sabia o estado dele, mas só de ouvir que a colisão foi violenta, eu entrei em desespero, estava tremendo, lágrimas rolavam incontrolávelmente pelos meus olhos, sentia um aperto no peito e uma sensação estranha na garganta, como se fosse vomitar.

Chamei um táxi, e no caminho, fui avisando os garotos, que ficaram desesperados igual a mim. Todos disseram que iriam o mais rápido possível para o hospital.

Cheguei ao hospital e disse que queria vê-lo, que era sua namorada.

-Senhorita, você é oitava garota que aparece aqui dizendo ser namorada dele- ela disse em um tom de deboche

Confesso que na hora, fiquei com um pouco de ciúmes. "Aaah, essas vadias", pensei. Mas não era tempo para isso.

Insisti, mostrei minha identidade, uma foto com ele, mostrei o anel que ele havia me dado, mas mesmo assim, aquela moça não queria me deixar entrar. Naquele momento, eu percebi que aquela mulher, estava se divertindo com a minha situação. "Sua filha da puta", pensei sentindo o ódio subir

Mesmo nessa situação, continuei insistindo. E para minha sorte, o médico que estava atendendo Jay, passou por mim e escutou eu dizer meu nome.

-Você é a S/n?- Ele perguntou

-Sim, sim, sou eu- Disse um pouco desesperada

-Antes de o sedarmos, Jay pediu para que procurassemos por você. Ia pedir a ela que fizesse isso agora- Disse apontando para a mulher filha da puta - Mas você já está aqui

-Sedar o Jay?- perguntei preocupada

-Sim. Ele está muito machucado! Fora os cortes, machucados e arranhões, um ferro que se soltou do banco e perfurou sua cintura, teremos que fazer uma cirurgia. Também quebrou a perna direita e torceu seu braço direito- Disse o médico

-Meu Deus- Disse levando as mãos a boca, sentindo meu olhos arderem e lágrimas rolavam -Meu bolinho. Onde ele está? Posso vê-lo?

-Infelizmente agora não! Ele está sendo encaminhado pra sala de cirurgia- Disse o médico me olhando -Mas você pode esperar enquanto o operamos, e depois acompanha-lo até o quarto

-Ok- Disse a ele

-Então por favor, me acompanhe- Disse ele acenando para o corredor

Quando íamos nos distanciando, a mulher filha da puta Disse:

-Me desculpa por não ter te deixado subir, são normas -Disse ela

A mulher tentou se desculpar, mas em seus rosto, e em seu tom de voz, pude perceber um certo deboche. Eu apenas olhei profundamente em seus olhos serrei minhas sobrancelhas e acompanhei o médico.

-Sei que é difícil, mas tente manter a calma! Ali temos algumas coisas, caso você queira beber ou comer algo -Disse ele apontando para uma mesinha

-Ok, obrigada -Disse sorrindo de forma fraca

-Espere ali, naquelas cadeiras- Disse ele e eu fui me sentar -Agora tenho que ir- Ele disse e foi para a sala de cirurgia

Enquanto esperava, os garotos chegaram

-Oi S/n- Disse Zico me abraçando

-Como ele está?- Loco perguntou passando o braço sobre meu ombro assim que Zico me soltou

-Esta todo machucado- Disse abaixando minha cabeça sentindo pena do meu bolinho -Mas de acordo com o médico ele está bem -disse levantando minha cabeça e forçando um sorriso

-Ele vai ficar bem, pode ter certeza. Jay é como um cavalo mesmo, ele é forte. Aquele baixinho aguenta- Disse Simon tentando amenizar o clima, e conseguiu

-É, aquele baixinho é forte mesmo- Disse rindo fraco

Ficamos esperando, até que a porta se abriu. A maca passou por nós, e eu pude ver Jay. Aquela cena me cortou o coração. Jay tinha vários cortes pequenos e um arranhão em seu rosto, sua boca estava um pouco inchada, e nela também havia um corte, só que maior que os outros. São braços também estavam da mesma forma. Pela gravidade do ferimento em sua cintura, eles não tiveram tempo para limpar Jay, então ele ainda estava sujo de sangue, principalmente seu rosto e seu braço direito. "Ah meu amor", pensei sentindo meus olhos lacrimejando

-Quando acomodarmos ele, eu chamarei vocês -Disse o médico, e foi para o quarto.

Alguns minutos se passaram e o médico voltou

-Me acompanhem - Disse ele

Acompanhamos o médico até o quarto de Jay. Mas quando estávamos chegando na porta, me lembrei que não havia ligado avisando a família de Jay sobre o ocorrido. Então, mais que depressa, peguei meu celular, e avisei sua família. Disse em qual hospital e quarto ele estava.

Ligação terminada, entrei no quarto. E que quarto... Era enorme, caberiam ali dentro no mínimo mais umas seis camas de pacientes. Me sentei em um sofá que havia ali.

Logo a família de Jay chegou. Quando me viu, Christine correu para me abraçar

-Como ele está?Porque esta desacordado? -Ela perguntou olhando na direção de Jay

-Ele está bem. E esta desacordado pois teve que fazer uma ccirurgia- Disse de forma calma

-Olá S/n- Disse Jhon me estendendo a mão

-Olá Senhor Jhon- Disse a ele

-Oi S/n- Disse Tony também me estendendo a mão

-Oi Tony- Disse e segurei sua mão

Nos cumprimentamos e nos sentamos. Ficamos conversando um pouco sobre o que havia acontecido, enquanto Jay não acordava.

Depois de alguns minutos, Jay começou a acordar

-S/n...- Ele resmungou ainda meio grogue

Me levantei e fui até ele.

-Oi meu amor- Disse acariciando seus cabelos com cuidado para não machuca-lo

-Fica comigo- Disse ele segurando fraquinho minha outra mão

-Fico sim Jay- Disse sorrindo, quando ele abriu seus olhos de forma preguiçosa

-O que aconteceu?- Ele perguntou me olhando

-Você sofreu um acidente...um carro colidiu violentamente com o que você estava...atingiu exatamente o lado do carona- Disse a ele - Tive tanto medo de perder você Jay- Disse baixinho próximo a seu rosto

-Você jamais ficará livre de mim jagiya- Ele disse rindo sem forças

-Nem brinque com isso- Disse o encarando

-Mas o que aconteceu comigo?- Ele perguntou

-Você teve sua cintura perfurada, uma perna quebrada, um braço torcido, e alguns ferimentos menos graves -Disse em um tom preocupado

-E quanto tempo eu terei que ficar com isso?- Disse Jay se referindo ao gesso na perna

-Dois ou três meses- Disse e ele arregalou os olhos

-Tá brincando? Então eu vou ter que ficar três meses sem te fod...- Eu o interrompi

-Jay- Resmunguei com cara de brava -Você está todo machucado, e ainda pensa nisso?- Disse com as minhas bochechas coradas, por causa das pessoas que estavam ali no quarto

-Sempre penso nisso- Disse ele rindo -Aí, aiaiaiai- Ele fez cara de dor ao sentir sua cintura doer

-Calma, você fez uma cirurgia agora - Disse preocupada

-Então eu estou com aqueles...- Ele fez uma pausa e olhou por debaixo do lençol que cobria seu corpo -Sim, eu estou com aqueles vestidinhos que mostram a bunda - disse ele tentando fazer cara de bravo - Estou de cueca pelo menos?

Todos no quarto gargalharam

O médico entrou no quarto.

-Não sei, mas acho que nao- Disse rindo

-Que merda, tá tudo solto aqui- Disse ele se mexendo na cama

-Fique quieto garoto, ou vai se machucar ainda mais - Disse o encarando

-Deve ser o efeito dos remédios somado ao sedativo. As pessoas ficam meio inquietas e...bobas, digamos - Disse o médico rindo fraco

-Não, ele é normalmente assim mesmo- Disse Simon

Todos riram.

-Jay, sua família também está aqui- Disse apontando para um sofá que estava fora da visão de Jay

Todos os familiares de Jay, foram até ele. Ficaram se falando por um tempo, e então se sentaram novamente, quando o médico pediu licença

-Vejo que já está um pouco melhor -disse o médico analisando Jay -Daqui a pouco mandarei uma enfermeira para lhe limpar e limpar esses ferimentos

-O que?Nada disso!- Disse Jay- Ela que cuidará de mim, e me dará banho- Disse Jay apontando para mim

-Mas ela não tem experiência nisso- Disse o médico

-Doutor, essa garota cuida de mim melhor que ninguém- Disse ele sorrindo

-Como é Jay?- Christine perguntou fazendo todos rir

-Mãe, calma, é modo de dizer, a senhora também cuida muito bem de mim, mas é ela que sempre esta por perto- Disse ele fazendo um sinal engraçado de alívio

-Bom, se você deseja assim, e confia nela para cuidar de você...pode ser- Disse o médico

-Eu também posso ajudar a dar banho nele- Disse Loco, fazendo todos gargalharem

-Claro mozão, você poder lavar o meu p...- Cristine e eu o interrompemos

-Jay- ambas resmungamos nos mesmo instante

-Meu pé... Era isso que eu ia falar gente, calma- Disse Jay

-Nosso cavalo quebra a patinha, quase morre, mas não deixa de ser idiota viu- Disse Simon

Todos gargalharam

-E quando vou ter alta doutor?- Jay perguntou

-Voce ficará aqui essa semana que se inicia, para que eu possa observar você, já que teve uma perfuração na cintura. Se tudo ocorrer bem, acho que daqui a duas ou três semanas você pode ter alta -Disse o médico

-Ok, vou sobreviver a isso tambem- Disse Jay revirando os olhos, fazendo todos rir

O médico saiu do quarto, e ficamos ali por mais um tempo até que pouco a pouco, todos foram embora.

-Só vou ir lá em casa tomar um banho, pegar algumas coisas para você , e volto pra cá,ok?- Disse à ele

-Ok, mas volta logo por favor- Disse ele fazendo beicinho

-Tá bom. Daqui a pouco eu volto- Disse e dei um selinho nele

Logo eu estava de volta, trazendo algumas coisas para ele.

Depois de mais alguns minutos, o médico entrou no quarto , me autorizando a dar banho em Jay.

Ajudei Jay a ir até o banheiro. E no meio do caminho, ele parou e disse:

-Aaaah S/n, estou sentindo que a minha bunda esta aparecendo -Ele resmungou com cara de bravo

-Aguente até chegarmos lá- Disse a ele

-Mas a minha bunda esta de fora S/n- Ele resmungou novamente, mas continuou andando

-Daqui a pouco você estará totalmente pelado, e isso não fará diferença -Disse o encarando

-Mas é estranho- Ele disse fazendo beicinho

-Aish- Resmunguei

Enfim chegamos até o banheiro. Retirei aquele vestidinho dele, coloquei algo no gesso para que não molhasse, e o sentei em uma cadeira própria para banho

Fiquei observando seu corpo, não de forma maliciosa, mas sim com o coração apertado. Jay estava todo cortado e arranhado, pois, por estar de camiseta na hora do acidente, o pano não protegeu seu corpo. Era triste ver aqueles cortes vermelhos, aquelas manchas roxas, naquela pele branquinha.

-O que foi jagiya?- Ele perguntou me olhando

-Você está tão machucado Jay- Disse pegando um esponja para ensaboa-lo -Se arder você me fala -Disse começando a passar suavemente a esponja em seu braço

-Logo estarei melhor - Ele disse sorrindo -Ok, falo sim

Lavei todo o corpo de Jay, restando apenas o cabelo e rosto. Ensaboei seu cabelo, e com a ajuda de um chiveirinho, o enxaguei. E para limpar seu rosto, eu peguei um paninho que tinha ali.

Ao passar o pano pela boca de Jay, ele deu um pulinho

-Aiaiaiai, ardeu, ardeu- Ele falou um pouco desesperado, parecendo uma criança 

-Ai meu Deus,desculpa Jay - Disse preocupada

-Calma S/n, a culpa não foi sua- Disse ele tentando me tranquilizar -É só dar um beijinho que passa

-Olha olha hein Jay -Disse encarando-o com cara de brava

-Vai me negar um beijinho S/n?- Ele disse virando sua cabeça de lado e fazendo beicinho

"Aaaah Jay, você é tao fofo", pensei

-Asih Jay- Resmunguei e ri

Mas acabei dando um selinho nele

-Já estou melhor -Ele disse sorrindo

Banho acabado, ajudei ele a se secar, e depois a se vestir. A passos lentos, ajudei ele também a ir para cama.

-Vem, deita aqui comigo- Disse Jay dando tapinhas na cama

-Não Jay, não tem espaço, e eu posso acabar machucado você - Disse encarando-o

-Isso aqui é quase uma cama de casal garota, e você mal se mexe quando está dormindo - Disse ele rindo, e logo sentiu sua cintura doer -Mas que porra

-Não Jay, vou ficar no sofá - Disse caminhando até o sofá

-Deite comigo agora S/n- Ele ordenou tentando fazer cara de bravo

-Você é muito insistente garoto - Disse o encarando

-Se você não se deitar aqui, eu também ficarei no sofá -Disse ele ameaçando se levantar

-Tá bom, também garoto- Disse tentando parecer impaciente

-Aeeee- Ele comemorou

Me deitei junto à ele, e ficamos ali conversando a te pegar nosso. Acabamos dormindo cedo e sem nem ao menos comer, por causa do dia estressante.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...