História Imagine Hot (Kpop) - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO, Got7, Monsta X, Seventeen
Personagens Baekhyun, BamBam, Boo Seungkwan, Chanyeol, Chen, D.O, D-Lite (Daesung), G-Dragon, Hansol "Vernon" Chwe, Hong Jisoo "Joshua", Hyung Won, I'M, Jackson, Jang Doyoon, JB, Jennie, Jeon Wonwoo, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jisoo, Joo Heon, Junghan "Jeonghan", Jungkook, Kai, Ki Hyun, Kim Mingyu, Kris Wu, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Lisa, Lu Han, Mark, Min Hyuk, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Sehun, Seungcheol "S.Coups", Seungri, Shin Dongjin, Show Nu, Soonyoung "Hoshi", Suga, Suho, T.O.P, Taeyang, Tao, V, Wen Junhui "JUN", Won Ho, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Yao MingMing, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Bangtan Boys, Bigbang, Bts, Got7, Hentai, Hoseok, Imagine, Imagine Hot, Jackson Wang, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jooheon, Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Lemon, Mark Tuan, Markson, Min Yoongi, Monsta X, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Rapmon, Seventeen, Shownu, Suga, Taehyung, Wonho, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 617
Palavras 1.739
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


São 4h da manhã.
Eu to com fome.

Capítulo 19 - Movie - Jung Hoseok (BTS)


Fanfic / Fanfiction Imagine Hot (Kpop) - Capítulo 19 - Movie - Jung Hoseok (BTS)

Acordei com meu celular vibrando, tateei a cama em busca do meu celular. Achei o mesmo perdido nas profundezas do meu amontoado de cobertores. Haviam pelo menos umas oito mensagens de Hoseok, todas elas falando a mesma coisa:

"Não esquece, cinema hoje as 21:00"

Eu queria  muito ir, mas merda, tinha uma reunião das lideres de torcida da minha escola. Hoseok era dois anos mais velho que eu, ou seja, estava na faculdade. Bufei, fazia dias que a gente não se via. Respirei fundo e logo tratei de respondê-lo.

"Tenho reunião e depois treino, o treino acaba dez minutos antes da sessão, não vai dar tempo de eu ir."

A resposta dele veio muito mais rápido do que eu imaginava.

"Claro que dá. Vai direto!"

"Sem nem me trocar?"

" Qual é S/n, o cinema tá praticamente vazio essa hora. Ninguém vai te ver vestindo aquelas roupas estranhas de líder de torcida."

Bom, ele estava certo, quer dizer. Eu não queria desmarcar. Ok.. eu iria após o treino. 

"Ok, Hoseok, Ok! "

"Até a noite."

Meu dia seguiu normal após as mensagens. Saí com minha mãe, passamos praticamente o dia inteiro na rua, mercado... Sério, eu odeio ir ao mercado com a minha mãe, ela sempre encontra alguém e fica horas conversando com essa pessoa no corredor. Depois essa mesma cena se repete na rua, e eu fico igual uma idiota com um monte de sacolas esperando elas falarem de sei-lá-quem e seus mil e um problemas. Sério, não dava pra marcar e tomar um café? Tinha que ser no meio da rua?

A noite meus   pais  me levaram pro treino e depois foram pra algum lugar do qual não me interessa nenhum pouco.

Reunião resumida a sermões, ensaio resumido a tombos e vergonha alheia. Sério, eu não sei o que estava fazendo ali ainda, éramos horriveis. Acho que se mandassem aquelas garotas apenas pular e sacudir os pompons elas ainda conseguiriam tropeçar nos próprios pés e cair.

Assim que terminou eu saí correndo, peguei um táxi e segui pro cinema. Hoseok estava sentado em um banco, olhando para o celular. Me aproximei por trás e assoprei em seu ouvido, ele odiava aquilo. Acho que se eu fosse homem ele me dava um soco... Não! É o Hobi, não bateria nem na própria sombra. 

Ele rapidamente se levantou e me deu um abraço, me levantando do chão. 

— Senti saudades de você! — ele me deu um beijo na bochecha e me largou no chão. Ah aquele sorriso!

— Também senti! 

Hobi me olhou dos pés a cabeça, me fazendo corar. Sua lingua deslizou pelos próprios lábios umidecendo-os.

— É mais curta do que eu imaginava. — ele se referia a minha roupa, tanto blusa quanto saia.

— Como se você não visse mulheres com roupas mais curtas que essa. — retruquei. — Tenho que comprar meu ingresso, vamos!

— Eu já comprei.— ele segurou minha mão. — Vamos logo!

Seguimos até a sala de cinema. Assim que entramos, Hoseok me puxou até o ultimo lugar, da ultima fleira de cima, sabe aquele lugar onde você não enxerga porra nenhuma e ninguém te enxerga porque o refletor não pega lá? Exatamente! A sala estava totalmente vazia, isso é, tinha um casal que estava se pegando lá na frente e um outro conversando no outro canto. Hoseok estava certo, o cinema ficava vazio aquela hora.

Sentei no meu lugar e Hoseok ao meu lado. O filme começou em seguida, okay... O filme era em russo. Encarei Hobi, totalmente confusa. 

— Que porra é essa?

— Um filme ué. — ele deu de ombros e virou pra mim.  

Hoseok ficou me olhando por longos minutos, era um olhar diferente do que ele sempre me olhava. Ele lentamente levantou o apoio do braço da minha cadeira e levou a mão na minha coxa, fazendo meu corpo arrepiar. Beijou lentamente minha bochecha, mas não era um beijo como o que ele havia me dado quando cheguei, era lento, molhado. Seus dedos apertaram minha coxa e seus lábios rapidamente desceram para o meu pescoço.

— Hobi... o que você... — sussurrei arrastado. A língua dele em contato com a minha pele estava fazendo com que eu perdesse meus sentidos.

— Shh..— ele murmurou contra o meu pescoço. — Só paro se você disser que não quer...

Sua mão subiu ainda mais, logo ficando na parte interna das minhas coxas. Eu não sabia o que dizer, nem agir. É claro que eu queria! Hoseok era o cara mais gostoso que eu conhecia e nunca, nem nos meus sonhos imaginei que ele iria sentir qualquer interesse em mim. Mas nós estavámos no cinema. Olhei em volta, ninguém nem se quer olhava pra gente. Na verdade, eu acredito que os dois casais estavam ali pra fazer a mesma coisa. Apenas encostei minhas costas na cedeira e afastei lentamente minhas pernas, dando passagem pra sua mão.

— Boa menina...—ele sussurrou  no meu ouvido, mordendo lentamente minha orelha enquanto seus dedos tocavam minha calcinha. — Sabe quantas vezes eu me masturbei pensando em você? eu quero tanto te  foder...

Ele sussurrava no meu ouvido, fazendo minhas pernas tremerem. Ele contnuou:

— Você deve ser tão apertadinha... Meu pau fica completamente duro quando penso nele dentro de você...

Eu estava ficando molhada. Lentamente, Hoseok começou a tocar meu clitóris com o dedo médio. Sua destra levou a minha mão até seu pau. Ele estava duro, sem rodeios apertei o mesmo arrancando-lhe um gemido baixo.

Ele começou a me masturbar ainda por cima da calcinha, o tecido impedindo que seus dedos me tocassem era algo completamente agoniante. Eu queria sentir os dedos dele. Segurei sua mão, apertando a mesma contra meu íntimo, mas ele rapidamente se desvencilhou dos meus dedos e continuou me torturando.

Com a outra mão eu continuei tocando seu pau ainda  por cima das roupas, era grande. Aquela provocação toda só fazia com que eu desejasse ele dentro de mim o mais rápido possivel, mas pelo visto, ele queria apenas me ver completamente desesperada. Seus toques passaram de masturbação pra apenas caricias fracas. Seu dedo apenas roçava na minha calcinha, quase não entrava em contato com meu clitóris.

— Hobi... por favor... —  praticamente implorei. Nunca ninguém tinha me levado aquele nivel de excitação assim, tão rápido.

Hoseok sorriu de canto e colocou minha calcinha pro lado, por fim tocando meu íntimo que naquela altura estava completamente molhado. Seus dedos faziam movimentos circulares no meu clitóris, fazendo minhas pernas tremerem  e meus pés se encolherem. Vez ou outra ele ameaçava enfiar um dedo dentro de mim, mas não fazia, apenas ficava roçando o mesmo na entrada do meu íntimo.

Com muita dificuldade consegui abrir o zíper da sua calça e adentrei sua cueca, tirando seu pau pra fora da mesma. Ele não tirava os olhos de mim. Seu olhar era sexy e completamente profundo. Seu pau era grosso, minha mão não fechava nele. Sua glande estava melada com seu pré-gozo. Passei meu polegar ali, vendo o corpo de Hoseok tremer fracamente. Lentamente comecei a masturbá-lo. 

Nunca imaginei que estaria fazendo uma coisa dessas no cinema, mas estava sendo melhor do que eu imaginava. Meus olhos se fecharam. Mordi meu lábio inferior com força segurando um gemido quando seu dedo adentrou meu íntimo. Meu corpo tremia, minha respiração estava pesada, eu ia gozar nos dedos dele.

Achei que ia... Ele rapidamente tirou os dedos dali e levou aos lábios, chupando os mesmos. 

— Você vai gozar comigo dentro de você...— ele sussurrou no meu ouvido.

Sua mão seguiu até meus cabelos, fazendo um rabo de cavalo no mesmo, segurando firme ali. Eu sabia o que ele queria então nem se quer contestei, apenas levei minha boca até seu pau, brincando com a língua na sua glande, deixando minha saliva escorrer pelo seu pau todo. Ainda continuava masturbando ele, vez ou outra descendo os dedos até seus testiculos e massageando-os, vendo as pernas de Hoseok tremer. Eu tinha achado seu ponto fraco.

Desci os lábios até os mesmos, passando a língua ali e em seguida dando leves chupões. Olhei pra cima, mesmo no escuro eu podia ver alguns vestigios da expressão de tesão de Hoseok. Seus olhos estavam fechados e sua cabeça encostada na parede atrás da cadeira. Sua mão segurava firme nos meus cabelos, passando a controlar meus movimentos. Logo eu estava com seu pau todo na boca enquanto ele fodia minha boca me fazendo babar no seu pau.

Fui pega de surpresa quando ele puxou meus cabelos e me fez olhar pra ele, seus olhos fixos nos meus. Com agilidade me puxou para o seu colo. Olhei rapidamente em volta, ninguém deu sinais de estar prestando atenção na gente. Ele me ajeitou de frente para sí. Minhas pernas estavam uma de cada lado do seu corpo, meus joelhos  estavam no espaço que dividia as cadeiras. Seu pau já roçava no meu íntimo molhado, atiçando-me ainda mais. 

Por fim seus lábios encontraram os meus num beijo desesperado. Sua língua fazia meu corpo tremer toda vez que encostava na minha lentamente. Hoseok mordeu meu lábio inferior e me beijou em seguida. Seu pau invadiu meu íntimo sem aviso nenhum. Meus gemidos foram abafados no beijo. Suas mãos seguravam firme minha bunda, começando a vover meu corpo para um rebolado lento. Seu pau preencheu-me de uma forma inexplicável, era tão grande...Respirei fundo e passei a rebolar, fazendo Hobi jogar a cabeça pra trás. 

Apoiei minhas  duas mãos nos seus ombros e aumentei o ritmo, começando a cavalgar no seu pau. Eu estava mordendo meu lábio com tanta força para não gemer que fiz os mesmos sangrarem. Hobi usou uma das mãos para levantar minha blusa e meu sutiã, abafando seus gemidos em meus seios, chupando os mesmos. A cada minuto eu ia mais rápido, sentindo o pau de Hoseok indo fundo dentro de mim, atigindo todos meus pontos sensiveis possiveis, fazendo minhas pernas amolecerem.

Meu corpo se contraiu inteiro quando gozei, apertando seu pau dentro de mim. Hobi gemeu mais alto do que deveria e jogou a cabeça pra trás, gozando dentro de mim, enchendo-me com seu liquido. Continuei rebolando no seu pau agora sensivel fazendo Hoseok sussurrar inumeros palavrões desconexos. Logo sai de cima dele, caindo sentada na cadeira. Tentei ajeitar o máximo possivel minhas roupas, mas eu estava suando e cheirando a sexo. Hobi apenas beijou meu rosto.

— Tá afim de ir ver um filme lá em casa amanhã? — ele sorriu safado enquanto fechava o zíper da calça.

— Só se for estrangeiro. —  Sorri de canto.

—  Mas claro. — ele mordeu o lábio.


Notas Finais


To sentindo falta dos comentários ;-;
Até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...