História Imagine Jeon Jungkook (The Killer ) - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Mistério, Paixão, Suspense, Tragedia, Traição
Visualizações 91
Palavras 986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse capítulo é mais focado no nosso querido V,contando um pouco sobre ele,como ele viveu, e qual a sua relação com S/N
Espero que gostem

Capítulo 5 - Meu passado: Taehyung


Fanfic / Fanfiction Imagine Jeon Jungkook (The Killer ) - Capítulo 5 - Meu passado: Taehyung

~ Give your hand, I need love before fall, fall.Give your hand and save me, save me, I need love before fall, fall.

Essa era a canção que vovó cantava pra mim dormir, era difícil minha mãe vir me ver, e quando vinha, eu não ficava com ela,ficava com a minha querida irmã.Sim,eu tenho uma irmã, minha história é bem complicada, eu nunca tive amigos pra brincar,por isso ficava ajudando vovó, limpava a casa, cuidava das suas ortas e cuidava dela também.Ela vivia me dizendo pra min parar de se preocupar com ela,e sair pra fazer amigos, mas eu não saia de perto dela por nada, até um certo dia.

Eu tinha 14 anos,estava voltando da escola, até que escuto alguém me chamando, olho em volta e vejo meu pai, saio correndo, vovó sempre dizia pra mim ficar longe dele, ele me criou junto com a minha mãe, pra ser mais exato, até 1 ano de idade, depois quem cuidava de mim era vovó, e toda vez que eu perguntava do meu pai ela dizia que era pra mim ficar longe dele, pois não era gente boa.Entro num beco, e me escondo atrás de uma lata de  lixo, percebo que ele estava me procurando, entrei em pânico, não sabia oque fazer, eu sinto uma mão na minha cabeça, olho pra cima e vejo ele

-?- Oi filho, a quanto tempo

-Pai? Eu,não posso chegar perto de vc, vovó me avisou sobre vc

-Olha, eu mudei, queria ver meu filho, depois de 13 anos sem te ver, fique com saudades. E todas as vezes quem eu aparecia na sua casa, sua vó falava que ia chamar a polícia seu chegasse perto de vc, então eu esperei o momentoso certo pra te ver

-Vc me largo, largo a mamãe, largo os seus próprios filhos, vc nem conhece a minha Irmã, ela é a cara da mamãe-Digo com os olhos cheio de lágrimas, limpo e encarro ele

-Olha, filho eu -

-Não ouze me chamar de filho, eu nunca fui seu filho- falo pra ele, que me olha com tristeza nos olhos-Quer dizer, desculpa, eu não queria dizer isso, é que é tão frustante, sabe, vc nunca, nunca me mandou uma carta, nunca foi nas apresentação dos dias dos pais, eu chorei, mas vovó estava lá, pra mim,a minha única família é minha vó e minha irmã e deu.

-Olha Tae,eu sei, te deixei, deixei sua mãe e sua irmã, mas se fosse por mim, elas tariam aqui,eu jamais abandonaria  sua mãe, ela que me abandou, e eu não fiz nada a respeito disso.Eu sei, vc me odeia agora, mais, eu queria recomeçar, pelos menos com vc. O q me diz?

-E-eu não sei, eu tenho que ir pra casa, se não vovó vai ficar preocupada e vai me xingar por chegar tarde em casa, então, desculpa

-Eu pago um sorvete

-OK

Saímos do beco e famos numa sorveteria, eu realmente não devia ter aceitado, mas, eu quero muito ficar perto dele, afinal ele é meu pai, sempre senti falta dele, e agora ele está na minha frente, me pagando um sorvete,na minha sorveteria favorita. Quando ele me dá o sorvete,eu me empolgo o dou um abraço, um abraço apertado e cheio de saudades.Nos famos pra sua casa e ficamos conversando sobre a minha escola, sobre  tudo, eu nunca me senti assim antes, uma felicidade enorme, então eu decido passar 4 dias com ele, nesses 3 dias tudo ocorreu ótimo, mas o 4 dia ,não foi um dos melhores. Quando estava vindo da escola, vejo um carro parado na frente da casa do meu pai, escuto barulhos vindo de lá e entro correndo, vejo minha mãe e meu pai brigando ,e também vejo o meu"pai" pelo qual a minha mãe está agora, escuto os dois Brigando

-CADA MEU FILHO?? O QUE TU FEZ COM ELE??

-Calma, eu não fiz nada, ele venho por vontade própria aqui, ele quis ficar, ele deve estar voltando da escola

-NÃO ME IMPORTO, EU QUERO MEU FILHO, VOU LEVAR ELE COMIGO E TE ENTREGAR PRA POLÍCIA. FOI UM ERRO EU TER ME APAIXONADO POR VC, SEU ASSASSINO.EU TE ODEIO KIM NAMJOON

-OLHA EU TENTEI SER LEGAL, MAS VC NÃO COLOBORA, EU JÁ DISSE, ELE ESTÁ NA ESCOLA, SEI LÁ AONDE, MAS EU NÃO FIZ NADA, PORRA, SERÁ QUE É TÃO DIFÍCIL VC ENTENDER ISSO?? EU SÓ QUERIA VER O GAROTO, COMO EU NÃO POSSO VER A PEQUENA, EU VOU VER O MEU FILHO

-Tudo bem, namjoon, eu vou esperar ele chegar, 30 hora, se ele não chegar até lá eu vou até a sua escola

-OK

Eu fique com medo naquela hora, minha mãe estava aqui,eu não estava entendo mais nada, como assim "se assassino"?Meu pai era um serial killer?? Eu não sabia de mais nada, era muita coisa pra mim pensar agora.Eu queria ir lá e falar pra eles pararem de brigar, explicar que ele não fez nada pra mim, eu estava bem.Derepente eu escuto um barulho, e quando eu olho minha mãe estava morta, e meus pais estavam brigando, até que o meu pai mata ele, eu assisto tudo e começo a chorar eu não estava entendendo mais nada. Vou até lá e dou um soco no meu pai que me olha assustado, eu estava com ódio dele,queria matar ele, quando eu vou socar ele novamente, ele se levanta, e me olha, eu sento no chão, e choro. Ele me explica tudo, e eu o escuto, eu acado "ajudando" ele.

Sete anos  tinha se passado, e eu estava, na escola quando vejo minha irmã entrando na sala de aula, fico  assustado, mais feliz, eu fico a encarcerando, até que ela resolve perguntar meu nome, e ,eu fala sorrindo pra ela Tae ou V,e ela me fala o seu nome, eu fico conversando com ela a aula inteira, quando bateu, eu a convidei pra sair comigo no fim de semana, ela aceitou, e vou pra casa. Encontro meu pai na sala, e subo as escadas.


Tae merece continuação pra contar mais sobre o seu passado?


Notas Finais


É isso gente, esperto que tenham gostado, erros eu vou arrumar depois
Um BJ no kokoro de vcs 😙❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...