História IMAGINE JHOPE - My Hope, My Angel...My Jhope s2 - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Super Junior
Personagens BamBam, Choi Siwon, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Kim Heechul, Mark, Park Jungsu, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Jhope, Romance
Visualizações 268
Palavras 4.983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo 29!!! \o/\o/\o/
Meus xuxus! Peço mil desculpas pela demora, mas tive um probleminha técnico com meu computador e não tinha Choi Siwon no mundo que me ajudasse (kkkk), mas enfim finalmente consegui e já adianto que a espera valera a pena porque tenho uma surpresa hoje pra vocês.... #fiquemligados!
É isso então...por enquanto...
Boa leitura!
#KeepCamlAndLoveBTS.
*LEIAM AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 29 - O Convite Inusitado


Fanfic / Fanfiction IMAGINE JHOPE - My Hope, My Angel...My Jhope s2 - Capítulo 29 - O Convite Inusitado

Agora: O Convite Inusitado.

(S/N): Tenho até medo de perguntar, mas quem enviou? – pergunto apreensiva.

Todos encaram Jimin, que carrega seu arranjo e para em minha frente com semblante sério e finalmente diz:

Jimin: Foi o nosso pai... – desanimado.

(S/N): Oi?! Como assim, nosso pai? – pergunto surpresa com o cartão nas mãos.

Jimin: Não me pergunte porque nem mesmo eu entendi! – responde bufando.

A frase “Foi o nosso pai...” desceu rasgando minha garganta, não conseguia acreditar que depois de todos os absurdos da última tentativa frustrada de aproximação, esse senhor ainda tinha coragem de mandar flores.

(S/N): Não posso entender isso também! – irritada.

Jimin, respira fundo:

Jimin: Nosso pai sempre surpreendendo... – diz sacudindo a cabeça negativamente sentando-se no sofá ao lado de Jungkook.

(S/N): Com certeza não fez isso de graça, o que será que está querendo agora??? – digo admirando as flores com certo desprezo.

Todos permanecem em silêncio, era realmente constrangedor. Oito arranjos de flores devidamente separados e destinados a cada um de nossos amigos... É o senhor diplomata não brinca em serviço. Penso.

Jhope: Amor, na verdade seu pai quer nos conhecer... – ele se aproxima e diz sem jeito.

(S/N): O que? Como assim? – exclamo nervosa.

Paradas na porta, Hana e Yang Mi não entendem a situação e logo se manifestam:

Hana: Alguém pode me explicar o que está acontecendo?! – pergunta baixinho para Tae que também estava parado na porta da sala.

Yang Mi: É você sabe de alguma coisa Jin? – pergunta curiosa.

Tae: Meninas, digamos que a (S/N) e o Jimin não tem uma boa relação com o pai... – sem jeito.

Jin: Na verdade eles não tem uma relação com o pai... – responde sério.

As duas encaram-se surpresas.

Sook: Depois eu explico pra vocês duas... – interrompe séria.

Eu entendia a curiosidade das minhas amigas, afinal de contas nunca falei nada, nunca mencionei minha “relação de cordialidade com o senhor diplomata”.

Jungkook: Leia seu cartão (S/N), por favor... – ele pede calmamente.

Encaro todos na sala, respiro fundo e finalmente decido abrir o cartão que dizia o seguinte:

“Cara, senhorita (S/N)

Solenemente convido a senhorita para um jantar formal em minha residência.

O jantar ocorrerá amanhã à noite, enviarei os devidos trajes a todos os convidados e disponibilizarei também transporte adequado.

Qualquer dúvida segue abaixo números de telefone para contato com minha assistente pessoal.

Atenciosamente,

Senhor Diplomata, Dae-Hyun.”

Por que toda aquela formalidade não me surpreendia?! Penso.

(S/N): Mas era só o que me faltava... Esse cara é uma piada! Ele nem ao menos escreveu essa porcaria de cartão! – digo nervosa após ler amassando e jogando o cartão longe.

Namjoon: Calma (S/N), por favor... – pede o líder sem jeito sentado em um dos “braços” do sofá.

(S/N): Não Namjoon, você não entende! Qual é o problema desse senhor? Nunca se preocupou, nunca foi presente... Agora exige presença e de quebra convida todos vocês... Quer enganar a quem? – digo indignada sentando-me no sofá.

Jhope: Amor, tenta se acalmar! Não adianta nada ficar assim ... – preocupado.

Sook: O Hope tem razão amiga! – diz ela aflita.

(S/N): Não tem como me acalmar com uma situação como essa... – respondo esfregando os cabelos.

Suga: Então, pelo visto esse senhor não está nos dando muita escolha... – diz sério com o cartão nas mãos.

Jimin: Aprenda uma coisa hyung, esse senhor nunca dá escolha... – diz irônico.

Namjoon: Também não é assim, se acalmem! Vocês dois estão aqui conosco vivendo suas vidas não é mesmo?! – pergunta.

Jimin: Sim, mas só estamos porque saímos de casa não porque ele permitiu... Simples assim. – responde sério.

(S/N): Bom, eu nem mesmo tive opção de escolha então imaginem à vontade... Mas enfim...Não quero ir a esse jantar, a última tentativa dele foi um desastre... – interrompo nervosa.

Jin: Linda, desculpa me meter, sei que é o pai de vocês e também sei os problemas que ambos têm, mas acho que de repente seu pai está querendo se desculpar, está querendo fazer diferente... – sem jeito.

Tae: O Jin tem toda razão (S/N), vocês dois deveriam pensar melhor ... – concorda.

Jungkook: Depois de tantas coisas ruins que aconteceram, acho que vocês merecem uma tentativa de algo bom... – diz ele com a mão sobre o joelho de Jimin.

Jhope por sua vez se aproxima de mim, segura minhas mãos e diz.

Jhope: Amor, talvez seja uma boa oportunidade de mostrar pra ele que tanto você quanto o Jimin não estão sozinhos... Vocês têm uma família agora! – carinhoso.

Encaro Jimin ao meu lado, ele aperta os lábios e diz:

Jimin: Talvez eles tenham razão irmãzinha... – desanimado.

Eu podia notar a aflição nos olhos dele, mas meu irmão era realmente um homem corajoso! Estava disposto a encarar nosso pai mesmo depois das coisas horríveis que ele disse da última vez.

(S/N): Eu amo você... – disse segurando sua mão e em retribuição ele sorriu.

Suga levanta-se rápido nos assustando e diz sério:

Suga: Bom, esse senhor vai nos dar roupas, vai mandar nos buscar... – ele enumera com os dedos.

Tae: Vai nos dar comida! – interrompe esfregando a barriga enquanto Suga apenas revira os olhos e prossegue.

Suga: Como estava dizendo... Não vou perder essa oportunidade... Vamos mostrar pra ele que vocês têm uma família... E qualquer coisa também mandamos ele tomar no... – convicto.

Jungkook: Hey! Calma aí hyung... – exclama interrompendo – Tirando a parte de mandar ele tomar no... – gagueja sem jeito - Vocês sabem... Enfim... concordo com o Suga, vamos a esse jantar mostrar que vocês dois têm uma família... – diz sorrindo.

Nos encaramos em um breve silêncio.

Jimin: Pois bem, vocês estão certos! Vamos minha irmã?! – ele pergunta.

(S/N): Vamos... – respondo convicta.

Jungkook: Isso mesmo! Vamos todos juntos ... – diz animado.

Hana: Não fomos convidadas, mas eu apoio, não percam a oportunidade de esfregar a felicidade de vocês na cara desse senhor... Aliás, me desculpem, mas já não simpatizo com ele...  – debocha.

Suga: Aff! Sou obrigado a concordar com essa garota... – diz sério encarando a mesma enquanto ela lhe manda um beijo debochado.

Namjoon: Vou entrar em contato com a assistente dele amanhã para falar da Sook, não vou sem minha namorada... – diz o líder a abraçando.

Sook: Imagina amor... Não se incomode... – sem jeito, enquanto ele deposita um selinho carinhoso nela.

(S/N): Não Sook, o Namjoon tem razão, você é namorada dele tem todo direito. – afirmo.

Ela apenas concorda sem jeito.

Jin: Aliás, podíamos falar com ele para que a Yang Mi ... E a Hana é claro, possam ir também... – sem jeito ao perceber as risadinhas dos demais, o que fez Yang Mi corar na hora.

Hana: Não vou mentir que adoraria ir... – risos.

Suga: Só falta dizer que quer me acompanhar né... – ele debocha.

Hana: SQN! HAHAHAHA, mas já que você mencionou... Posso acompanhar o Tae, né Tae?! – ela engancha seu braço no dele.

Tae: Eu? Por que? – confuso.

Hana: Apenas concorda, Tae... – disfarça.

Suga: Nem o Tae te quer... – debocha novamente.

Tae: Aí que você se engana... Vou adorar sua cia Hana... – diz convicto surpreendendo a todos.

Suga: O que?! Como assim? – exclama.

Namjoon: Parece que você ficou sem cia, Suga... – diz rindo.

Suga: E a Yang Mi?

Jin: Ela vai comigo, não é mesmo linda?! – diz segurando e beijando delicadamente sua mão, enquanto ela apenas concorda.

Suga: Beleza... Eu vou com o Jungkook... – dando de ombros.

Jungkook: Bom, eu vou com o Jimin... Foi mal hyung... – percebo nesse momento meu irmão abrindo um sorriso de orelha à orelha.

Suga: Beleza então... Eu sou uma excelente cia para mim mesmo... Não preciso de ninguém...

Tae: Calma ai hyung! Vamos de trio, eu, você e a Hana! Não pensou que eu ia te abandonar né?! – diz sorrindo.

Hana: Tae Não! Por que? – choraminga a mesma.

Tae: O Suga é meu melhor amigo! Não vou deixar ele sozinho, simples! E seremos um trio maravilhoso! Aliás Hana, você não deveria se preocupar, não mais que o nosso dançarino principal né (S/N) ?! Parece que seu pai quer conhecer o futuro genro então! – debocha se aproximando de Hope e o cutucando com o cotovelo.

Jhope: Para com isso Tae! – sorrindo sem jeito.

Suga: Tava demorando né Tae! – exclama.

Jimin: Mas o Tae está certo, preparado para conhecer o senhor diplomata, Jung Hoseok?! – debocha.

Ele me encara e responde:

Jhope: Sempre estive... Já não era sem tempo disso acontecer... – diz me puxando para perto de si e me dando um selinho.

Suga: Ah tá, tá já chega... Muito bem! Chega desse romance todo, vamos comer e dormir, por favor?!!!! – implora.

Hana: Finalmente, achei que nunca fossem dizer isso... – risos.

Tae: Viu somos um trio maravilhoso... Eu também pensei nisso! SINTONIA! Tô sentindo, vocês não?

Suga: Eu no caso tô com fome... – diz passando por ele.

Hana: Eu também... – diz indo em direção a cozinha.

Tae: Eu também, mas que coincidência, né?! – diz praticamente sozinho na sala.

Jimin: Cala boca Tae... Vamos comer... – diz ele rindo e puxando o mesmo pelo braço.

((S/N) OFF *-*)

(JIMIN ON *-*)

Mais tarde naquela noite...

Havíamos acabado de jantar, subi para o quarto, tomei um longo banho e finalmente deitei em minha cama, admirei o teto por alguns segundos, mesmo exausto o sono não vinha era impossível disfarçar, esse jantar me assustava, ainda mais depois de tudo o que tem acontecido, toda a situação com o Lee, todo o sofrimento da (S/N), nosso trabalho e também tinha o Jungkook, por que não paro de pensar nele? Esses sentimentos me assustam... Será que sou normal? Porque não é normal tanta confusão assim, meu coração está tão apertado, as vezes penso que não deveria sentir isso, mas não tem como evitar...

Meu pai sempre foi implicante, implicante quando escolhi fazer dança, implicante com minhas roupas, ele pensava sempre da forma mais machista possível, lembro-me bem dele repetindo durante minha adolescência que seria o orgulho dele, que teria qualquer mulher do mundo aos meus pés, mas que  deveria me concentrar em nunca me apaixonar, porque as mulheres não gostam de amor... elas gostam de dinheiro... E esse foi o dia em que assim como a minha mãe sai de casa e nunca mais voltei! O senhor diplomata é machista, preconceituoso, intolerante...  Espero que não me faça passar vergonha em frente aos meus amigos... nesse momento ouço alguém batendo na porta:

(S/N): Já estamos indo dormir... Tudo bem por aqui?! – diz ela entrando timidamente.

Jimin: Tudo bem sim... – sem jeito.

Ela me encara desconfiada:

(S/N): Aham, sei... Park Jimin, você realmente pensa que me engana? – pergunta entrando no quarto e sentando-se ao meu lado.

Jimin: Tento te enganar, mas você sempre percebe... – risos – Mas enfim, estou apenas preocupado.

(S/N): Ele não vai falar nada, não na frente de todos... Aposto com você! Imagina sujar sua boa imagem, seu ego kilométrico...– diz me encarando séria – E tem mais, se ele fizer isso você não estará sozinho...

Respiro fundo:

Jimin: Eu sei, mas o que o Jungkook e os meninos vão pensar de mim?! – exclamo preocupado.

Ela me encara séria novamente:

(S/N): Jungkook... Você se preocupa muito com ele, né?! – pergunta desconfiada.

Jimin: Claclaro... ele é, ele é meu melhor amigo... – gaguejo nervoso.

(S/N): Você mente muito mal ... – risos – Gosta dele não é mesmo?

Jimin: Pelo amor de Deus (S/N), fala isso baixo, por favor! – aflito colocando minha mão sobre a sua boca.

(S/N): Calma, calma tudo bem! Mas me responde... Ou melhor me confirma apenas, porque tá na cara! – ela me encara ansiosa.

Respiro fundo mais uma vez:

Jimin: Bom... gosto muito dele ... Mas como te disse, não sei ao certo o que sentir, como me sentir... nunca senti isso por outro menino e depois do beijo...

(S/N): Beijo? – ela interrompe.

Droga, falei demais .... Penso.

(S/N): Vocês se beijaram? – animada.

Jimin: Sim... – respondo sem jeito.

(S/N): Então ele corresponde! – animada me abraçando.

Jimin: Calma não é tão simples assim, ele também está muito confuso... Somos amigos (S/N), tenho medo de perder a amizade dele ... – respondo.

(S/N): Te entendo perfeitamente, mas não deixe seu medo interferir nos seus sentimentos meu irmão! Se vocês se gostam vivam isso não percam tempo! E quanto aos julgamentos, que se danem! Você não está sozinho... sempre vou te apoiar... – ela me abraça e eu agradeço – Fora que o Jungkook é um partido e tanto né?! – debocha me fazendo cócegas.

Jimin: Para com isso, garota! – risos.

Jungkook: Ouvi meu nome?! – diz ele surgindo na porta.

Nos encaramos nervosos:

(S/N): Sim, sim perguntei sobre você... Está tarde não é mesmo! – ela disfarça.

Jungkook: Verdade... Estava tomando um suco que o Tae fez... Aliás está horrível não bebam... – ele avisa fazendo uma careta engraçada que nos faz rir.

Jimin: Bom saber... – risos.

Jungkook: Também ele misturou todas as frutas que tínhamos na geladeira... Imaginem como o Suga estava “feliz”, brigas e mais brigas... – irônico.

(S/N): Posso imaginar... Bom, rapazes vou deixar vocês dormirem... – ela beija a testa de cada um – Boa noite, durmam bem... – e sai.

Breve silêncio.

Jungkook: Sua irmã é demais né... – afirma jogando-se na cama.

Jimin: É sim... Tanto que você chegou até a se apaixonar por ela... – debocho.

Jungkook: Para com isso! – ele atira um travesseiro em mim - Que vergonha! Na verdade apenas estava confuso... Se não fosse por você... – responde sem jeito.

Jimin: Isso já passou... Relaxa...

Um breve silêncio se instala entre nós, ambos estavam deitados de lado cada um em sua cama, porém de frente um para o outro:

Jungkook: Você está preocupado, né?! – pergunta sério.

Jimin: Um pouco... Tenho medo da reação do meu pai, das coisas que ele fala... das ofensas... – respondo aflito.

Jungkook: Vai ficar tudo bem... Estarei lá ao seu lado... – ele afirma estendendo a mão.

Jimin: Obrigado Kookie... – digo segurando a mão do mesmo que retribui sorrindo.

Jungkook: Vamos dormir? – apenas concordo com a cabeça – Boa noite Jimin...

Jimin: Boa noite Kookie... – digo virando-me para a parede. E logo o sono chega...

(JIMIN OFF *-*)

 ((S/N) ON *-*)

Na manhã seguinte...

Acordei cedo, as meninas dormiam tranquilamente, sim elas dormiram no meu quarto essa noite! Quarto esse que parecia o de uma adolescente em noite do pijama, colchões e cobertores espalhados pelo chão, meninas com pijamas cor de rosa... por um momento ri baixinho vendo a cena.

Me levantei devagar para não acordá-las e fui em direção ao closet, olhei para o grande espelho no final do mesmo, na minha cabeça giravam ideias, já não bastassem todos os últimos acontecimentos agora ainda tínhamos esse bendito jantar, será que meu pai sabia de algo? Será que ele vai voltar a ofender o Jimin e pior na frente de nossos amigos? Será que estou ajudando meu irmão efetivamente nesse momento tão confuso?

(S/N): Droga (S/N)! Você tem que parar com isso, antes que isso pare com você! – repito isso baixinho me olhando no espelho.

Como sempre mil perguntas e nenhuma resposta.

(S/N): Preciso recomeçar, o que aconteceu já passou! Preciso acreditar nisso...

Respirei fundo e comecei a procurar algo para vestir, foi quando em um canto qualquer do closet me deparei com a roupa que usava naquele dia... naquele maldito dia...

(S/N): Eu devia ter te escondido melhor.... – digo segurando o short jeans e a blusa com uma das mãos.

Lembrança On:

(S/N): Lee, você está me machucando, me solta! – exclamo irritada.

Lee: Shiiii! Prometo que você vai gostar ... – ele se aproxima colocando a mão em minha coxa e tenta me beijar.

(S/N): Você está maluco! ...

Lembrança off.

(S/N): Esse Lee é um doente mesmo... – encaro aquelas roupas atentamente.

Lembrança On:

(S/N): Eu nunca te dei o direito de fazer isso comigo Lee, nem nunca quis... – afirmo me levantando com dificuldade.

Lee: Nunca quis?! Nunca quis?! – exclama me segurando por um braço – Eu conheço seu tipo, andando com essas roupinhas curtas pela casa, abraçada sempre com um e outro aqui, mas também o que esperar de uma brasileira ... não é mesmo?! ... – ele ri irônico.

(S/N): O que você quer dizer com isso? – pergunto irritada livrando meu braço.

Lee: Quis dizer que você é uma vadia, mentirosa que vive com qualquer um aqui, então por que não eu também? – irônico.

Lembrança Off.

(S/N): Será que não é muito curto mesmo? Será que ele estava certo?  – me pergunto confusa admirando o short.

Lembrar daquilo me fazia mal, logo as lágrimas me acompanharam, aquela roupa reviveu vários momentos na minha cabeça, momentos esses que quero esquecer.

(S/N): Preciso dar um fim nisso! Imediatamente.... – aflita.

No impulso procurei rápido por uma tesoura e ao encontrar passei a cortar o short desesperadamente:

(S/N): Você não vai mais me humilhar! Não vai! Não vai! – exclamo nervosa.

Sem que eu perceba Hana entra no closet assustada:

Hana: Unnie! O que você está fazendo? – pergunta confusa - (S/N)? (S/N)?

Ela me chama sem sucesso enquanto permaneço ali cega, surda como se apenas ouvisse o Lee falando tudo de novo e de novo na minha cabeça, Hana se aproxima:

Hana: Amiga para, por favor! – exclama apavorada.

(S/N): Me deixa em paz! – digo nervosa sem parar o que estou fazendo.

Hana: (S/N) você vai acabar acordando as meninas... Vai acabar assustando todo mundo desse jeito! – ela segura meu braço.

(S/N): Preciso terminar isso, preciso... – aos prantos.

Hana: Você está me assustando, para por favor! – exclama ainda me segurando.

Apenas a encaro como se acordasse de um pesadelo:

(S/N): Hana?! Hana! Me desculpa, me desculpa, me desculpa! – digo a abraçando desesperada.

Hana: Tá tudo bem, vai ficar tudo bem... – diz tentando me acalmar.

(S/N): Pelo amor de Deus não conta para ninguém, por favor! – imploro tremendo.

Hana: Tudo bem, tudo bem eu prometo que não vou contar, agora se acalma! Vamos dar um jeito nisso antes que as meninas acordem! – ainda assustada.

(S/N): Sim, sim... Vamos... – gaguejo nervosa.

Só posso estar enlouquecendo. Penso.

((S/N) OFF *-*)

(JHOPE ON *-*)

Acordei meio perdido na minha cama, já estava me acostumando a dormir com a (S/N) ao meu lado e também como não acostumar, ela é simplesmente perfeita! Pensar nela me fazia sorrir, já tão cedo.

Olhei ao meu redor.

Na cama a minha esquerda Namjoon dormia com fones de ouvido, já a minha direita Tae encarava o teto e mexia os dedos impaciente com semblante sério:

Jhope: Bom dia, Tae! – digo assustando um pouco o mesmo que parecia concentrado.

Tae: Ah! Você já acordou... Bom dia... – desanimado.

Jhope: O que você tem? – me sento na cama ficando de frente para ele e pergunto confuso.

Ele vira-se de lado agora me encarando:

Tae: Apenas pensando... Tenho a séria impressão de que não tenho feito nada de importante e certo ultimamente...

Jhope: Por que está dizendo isso Tae? Está maluco? – pergunto novamente.

Tae: Ah Hope! Estou cansado de ser sempre o mané da casa... – diz desanimado virando-se de barriga pra cima novamente.

Jhope: O que o Suga andou dizendo pra você dessa vez?

Ele respira fundo:

Tae: Suga... Suga... Até parece que você não conhece ele... Ontem mesmo eu fiz um suco Hope! Um bendito suco e deu a maior discussão... As vezes ele apenas fala as coisas e não pensa que apesar de mané tenho sentimentos... – responde triste.

Me levanto e sento ao seu lado na cama:

Jhope: Tae, escuta uma coisa aqui pra mim! – ele me encara – De todos aqui nessa casa você é o mais corajoso!

Tae: Eu por que? – surpreso.

Jhope: Você é o único aqui capaz de entender os sentimentos de cada um! É o único capaz de perceber as coisas que não conseguimos falar... Você não pensou duas vezes em entrar em uma briga física, mesmo não sabendo brigar só para defender a (S/N) e também foi o único a aceitar ajudar o Lee! – ele permanece atento me encarando – Aliás não tive a oportunidade de agradecer por tudo o que você fez!

Tae: Nem precisa hyung! E quem disse que eu não sei brigar? – ele ergue a sobrancelha.

Jhope: Apenas jeito de falar... – sem jeito.

Tae: Ah Tá! Mas, bom... Vocês são meus amigos, são minha família é o mínimo que posso fazer! – sem jeito.

Jhope: Bem por aí, mas não dá bola pro Suga, você sabe que essa é a maneira “torta” que ele tem de dizer que gosta das pessoas e você sabe também que no fundo ele gosta muito de você! Só não sabe dizer! Ele é tímido... – pisco brincando.

Ele para como se pensasse em algo:

Tae: Talvez você tenha razão Hope... Deve ser isso mesmo – breve silêncio – Você acha que ele e a Hana vão dar certo?

Jhope: Honestamente, se não der certo eles vão acabar se matando... – risos.

Tae: Tadinha dela! Ela é tão bonita... – responde suspirando.

Jhope: Hã?! Por acaso você está interessado nela Tae? – curioso.

Tae: Claro que não, apenas acho ela bonita e somos um trio, não lembra?– responde fugindo do assunto.

Jhope: Aham sei... – o encaro desconfiado – Você está melhor agora?

Ele salta da cama jogando o cobertor longe:

Tae: Tô super melhor! – animado.

Jhope: Que bom... Agora que cumpri minha missão de bom amigo, vou ver minha namorada... – risos.

Tae: Isso ai! Hoje temos um grande jantar! – diz ele ainda em pé na cama dando “soquinhos” no ar.

Jhope: Okay então... – me dirijo a porta e ao abrir dou de cara com Suga – Bom dia hyung!

Suga: Bom dia... – diz entrando timidamente no quarto – Preciso falar com você Tae, eu...

Antes que ele termine a frase Tae pula no colo dele e o abraça:

Tae: Não precisa dizer nada hyung! Eu te perdoo! – animado.

Suga: Que porra é essa Tae! Me larga! – exclama sem graça.

Tae: Eu sei que no fundo você gosta de mim, e entendo você!  Você é tímido! E eu te aceito assim! – ele me encara e pisca.

Suga: Que papo é esse?! Me larga caralho! Desce agora! Hoseok me ajuda?! – exclama.

Jhope: Tae melhor você descer! – aviso aos risos.

Namjoon: Mas o que está acontecendo aqui? – diz ele sonolento esfregando os olhos.

Tae: Nada não hyung! Só estou demonstrando meu afeto pelo Suga, ele é tímido sabe! – diz ele beijando a testa do mesmo.

Suga: Porra Tae! Você está passando dos limites! Me larga! – exclama sacudindo o mesmo em seu colo.

Jhope: Melhor eu ir ver a (S/N) ... – digo isso e saio de “fininho” do quarto.

(JHOPE OFF *-*)

((S/N) ON *-*)

Depois daquele surto, eu e Hana tratamos de descer. Por sorte as meninas dormiam tranquilamente e não viram absolutamente nada. No corredor dos dormitórios encontramos Jhope saindo do quarto aos risos:

Jhope: Bom dia, meu amor! – diz me abraçando – Bom dia, Hana!

Hana: Bom dia... Vou deixar VOCÊS à vontade! – ela debocha.

Na porta do outro quarto Jin sai animado:

Jin: Bom dia, casal mais lindo do mundo! – respondemos animados – Hey Hana, viu a Yang Mi?!

Hana: Bom dia pra você também Jin... – irônica.

Jin: Perdão, bom dia... – sem jeito.

Hana: Yang Mi está babando o travesseiro... Aliás ela baba horrores, um verdadeiro nojo! – diz fazendo ânsia.

Jin: Sério? – apavorado.

(S/N): Óbvio que não hyung! Bobagem da Hana! Essa é a forma dela dizer que Yang Mi está dormindo... – risos.

Jin: Okay então... Vou descer pra preparar o café... – sorrindo.

Namjoon: Bom dia pra quem ainda não vi! – diz ele surgindo na porta do quarto ainda com o rosto inchado de sono.

(S/N): Bom dia, Namjoon...

Jin: Bom dia...

Namjoon: Hana você...

Ela interrompe:

Hana: Sim, ela está babando o travesseiro... – responde revirando os olhos.

Namjoon: A Sook?! – pergunta surpreso.

Hana: E quem mais, seria... Vou começar a cobrar os recados hein... – responde descendo as escadas.

Jin: Não dá bola não! A Sook ainda está dormindo... – diz batendo no ombro do líder e também saindo em direção as escadas.

Namjoon nos encara e pergunta:

Namjoon: Ela é sempre assim?!

(S/N): Aham...

Jhope me encosta na parede e diz:

Jhope: Hyung, se você me dá licença... Não dei bom dia direito pra minha namorada! – ele me beija delicadamente.

Namjoon: Ok, saindo... – ele sorri e sai.

Paramos o beijo apenas pela falta de ar:

Jhope: Senti sua falta essa noite... – diz alisando meu rosto.

(S/N): Eu também senti meu amor... Muito! – lhe dou um selinho.

Jhope: Você está bem?! Conversou com o Jimin? – ele pergunta ainda abraçado a mim.

(S/N): Sim, falei com ele ontem antes de dormir. Acho que vai dar tudo certo... – seguro a mão de meu namorado, o corte que ele havia feito naquele dia ainda estava cicatrizando. – Você está cuidando direito disso? – pergunto.

Jhope: Sim senhorita!

O sorriso dele me fortalecia tanto, era tão maravilhoso tê-lo ao meu lado.

(S/N): Te amo Hope!

Ele me encara surpreso:

Jhope: Também amo você... – ele me beija novamente.

Logo ouvimos uma verdadeira zoeira:

Tae: Você não precisava ter batido tão forte! – exclama com a mão na cabeça enquanto sai do quarto.

Suga: Quem sabe assim você aprende! – sério encarando o mesmo.

(S/N): O que está acontecendo?!

Tae: Noona! Esse brucutu me bateu, de novo... E tudo porque eu estava demonstrando meu carinho por ele... – diz me abraçando enquanto Jhope apenas ri.

Suga: Para de frescura Tae... – diz ele tirando o mesmo e me abraçando também.

Jhope: Hey vocês dois eu ainda estou aqui hein?! – risos.

Tae: Culpa sua eu ter apanhado! Você disse que ele era tímido! – apontando o dedo para o mesmo.

Suga: O que?! Você disse isso Hoseok!? – exclama nervoso.

Jhope: Eu queria ajudar o Tae só, não me culpem... – diz levantando as mãos em sinal de defesa.

(S/N): Calma ai vocês! – digo aos risos.

Suga: Seu namorado é psicólogo agora é ... Mas deixa assim o Hope

Não demora muito para sermos interrompidos por Jimin e Jungkook que surgem no corredor animadíssimos aos risos e passam por nós batido apenas dizendo:

Jimin/Jungkook: Bom dia!

Eles descem as escadas enquanto apenas acompanhamos tudo sem entender:

Jhope: Eles nem notaram a discussão? Sério? – confuso.

Suga: Pois é, estranho isso...  – coçando os cabelos.

Tae: Vocês viram que eles estavam usando um a camisa do outro! Que fofo isso né! Podíamos tentar um dia né, Suga?! – diz ele fazendo biquinho.

Suga: Não vou nem te responder... – apertando os olhos.

(S/N): Eles estão felizes e isso é muito bom não concordam?! – eles apenas assentem com a cabeça – Agora vamos descer! Vamos... – digo empurrando todos enquanto Jhope me pede mais um beijo e eu obviamente correspondo que não sou boba né?! – risos.

Não demorou muito para que todos descessem para tomar café:

Yang Mi: Bom dia... – diz sonolenta arrumando os óculos sobre o nariz, sendo a última a sentar-se à mesa.

Todos respondem animados o “Bom dia”!

(S/N): Dormiu bem? – pergunto colocando uma torradinha na boca.

Yang Mi: Dormi sim, mas tive um sonho muito real ... – responde servindo o café.

Sook: Sonho?! – surpresa.

Yang Mi: Sim, sonhei com a (S/N) gritando e exclamando coisas do tipo “Preciso terminar isso, preciso...”! – Hana apenas me encara enquanto minha torradinha desce rasgando a garganta.

Jin: Nossa que sonho estranho! – preocupado.

Yang Mi: Sim, mas foi tão real! – enfatiza.

Hana: Bobagem, é o cansaço de ontem apenas... – disfarça.

Jin: Verdade, a Hana tem razão! Tome seu café, pode ser fome, você tem que se cuidar... – diz ele carinhosamente enquanto ela apenas sorri sem jeito.

Namjoon: Vou aproveitar a presença de todos e informar que já falamos com a assistente do senhor diplomata e vocês todas iram meninas! – satisfeito.

Hana: Oba! Muito bom saber isso... – animada.

Sook: Que bom que você conseguiu, amor! – lhe dando um selinho.

Namjoon: Não podia ir sem você minha pequena! – ele acaricia seu rosto.

Suga: Aff! A essa hora da manhã... Façam o favor... Vou vomitar! – ele faz uma careta engraçada.

Tae: Deixa de ser desagradável e deixa as pessoas serem felizes hyung! – diz cutucando o mesmo.

Suga: Tá bom então né... Me passa meu bolinho da sorte, por favor Tae... – diz gesticulando.

Tae: Claro... – animado pegando o bolinho.

Hana: Não Tae, dá o bolinho pra mim! – implora.

Suga: Não! pra mim Tae! – ele pede.

Hana: Tae! Por favor!

Tae encara os dois sem saber o que fazer e por fim decide ele mesmo comer o bolinho, deixando os dois furiosos:

Tae: Problema resolvido! – com a boca cheia enquanto todos riem.

Hana: Palhaçada isso...

Suga: Meu bolinho da sorte Tae! – exclama.

Tae: Chega dessa bobagem, agora é olho por olho, dente por dente e bolinho por bolinho! Cada um com seus problemas e superstições... – ele limpa a boca com o guardanapo e se levanta.

A campainha toca.

Tae: Eu atendo!

Não demora muito para Tae voltar da porta animado!

Tae: Venham todos aqui na sala ver isso! – exclama surgindo de volta na cozinha.

Na sala várias caixas com sapatos dos diversos tipos, uma arara de vestidos e ternos e 3 arranjos de flores.

Tae: São pra vocês meninas! – ele sinaliza as mesmas que se encaram surpresas.

Eu e Jimin admiramos tudo aquilo:

(S/N): Dá pra acreditar nisso?! – rindo.

Jimin: Não dá não... – risos.

Logo todos pegam suas respectivas roupas e sapatos.

(S/N): Só para avisar, o senhor “diplomata” – digo fazendo aspas com os dedos – É extremamente pontual, então não se enrolem... – aviso.

Todos concordam.

Hana: Aliás, qual o horário do jantar?

Namjoon: As 20hrs... – responde.

Yang Mi: Perfeito dá tempo tranquilo de se arrumar... – diz ela admirando seu vestido ainda na arara.

Jin: Não se preocupe porque você nem precisa muito... – todos se encaram e sorriem enquanto ambos ficam corados – Com todo respeito é claro... – sem jeito.

Yang Mi: Obrigada hyung! – sem jeito também.

Tae: Ah mais que droga mesmo!!! – exclama assustando a todos.

Jungkook: O que foi Tae?! – pergunta confuso.

Tae: Meu sapato é maior, na verdade é enorme... – choramingando com o sapato nas mãos.

Namjoon: Podemos trocar Tae, de boa...

Tae: Não! Não é o seu número! – exclama.

Jimin: Calma Tae, você pode usar outro sapato, sem problemas. – diz tentando acalmá-lo.

Tae: Não quero! – ele cruza os braços emburrado – Quero um sapato novo!

Jin: Você pode comprar outro, dá tempo! – paciente.

Tae: Não! Eu quero de presente! – ainda emburrado.

Suga: Viu só no que dá?! – diz rindo irônico.

Tae: Do que você está falando?! – pergunta com cara de “bobo”.

Suga: Quem mandou comer o meu bolinho da sorte! – risos.

 

Continua...


Notas Finais


Meus xuxus!
Tudo bem com vcs? Espero que sim, porque eu estou ótima!
Já não tenho mais palavras pra agradecer todo carinho e apoio que tenho recebido de vocês! Somos 211 favoritos, dá pra acreditar?! Vocês mudaram minha vida de verdade mesmo, estou sempre tentando melhorar pra que essa história possa trazer e retribuir a alegria e o amor que vocês me fazem sentir!
Muuuito Obrigada mesmo, do fundo do meu kokoro! Amo vocês...
Espero que tenham gostado do capítulo e aguardem que hoje tem surpresa... (risadinha maléfica)
Feliz, feliz sexta-feira...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...