História Imagine Jin (BTS) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Rap Monster
Tags Jin Bts
Visualizações 234
Palavras 1.701
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiin, bom, quero postar o mais rápido kkkkkkkk pq tô inspirada, se eu deixar pra depois, as ideias somem.
Então, espero que gostem. 😘

Capítulo 2 - Cap 2


Após S/n empurrá-lo, ela pega suas roupas e coloca na mala, Seok Jin chorava sentado na cama, não podia fazer nada, a culpa é dele. 

Jin - S/n… - ele se pronicia 

S/n - Quê? - ela o responde enquanto pegava umas peças íntimas 

Jin - Não vá. - ele fala e ela o olha - Eu não saberei o que fazer. - falou e se levantou da cama pegando a mala dela - Guarde isso, por favor. 

S/n - Não posso, não irei atrás de um novo homem, só irei atrás de quem tem capacidade de me dar um bebê. - ela riu - Não se preocupe, não darei o trabalho de vc ter que sustentar. Eu dou meu jeito. 

Jin - Pare com isso, pelo amor de deus S/n, o que eu tenho que fazer pra vc ficar? 

S/n - Não há nada, apenas deixe-me ir. - guardou as últimas peças de roupa e desceu as escadas indo em direção a porta. 

Seok Jin ficou no quarto, chorando, pois não queria vê-la partir, e tudo por sua culpa, talvez ele nunca mais a veja. 

S/n saiu sem rumo, andando pelas ruas escuras, sentiu estar sendo perseguida por alguém, ela sentiu medo, puxou o celular do bolso, e colocou no contato de Jin, olhou pra trás e viu um homem, ela apressou o passo olhando pra trás, ele também andava mais rápido, ela colocou o celular pra chamar e começou a correr, o celular foi a atendido mas não deu tempo de ela pedir falar com Jin, pois seu cabelo foi puxado bruscamente e ela apenas gritou. 

Jin on

Meu celular toca, seco as lágrimas pra atender e vejo que é S/n, atendo mas ouço apenas um grito, logo depois, ela pedir por socorro ,entro em desespero, a chamada é encerrada, começo a rastrear seu celular, com lágrimas nos olhos. 

- Não posso perdê-la. - falei pra mim 

O rastreamento deu em um beco muito escuro, ouço um som e resolvo segui-lo, peguei um taco que estava ali, logo avisto um homem amordaçando uma mulher, ela me vê, faço sinal de silêncio, rapidamente dou uma cassetada na cabeça do homem o fazendo desmaiar. 

- S/n. - eu corro e a desamarro

S/n: Jin…- ela me abraça chorando - Me perdoe Jin, me perdoe. - falou - Eu tive medo. - ela falou 

- Calma, vamos, vai ficar tudo bem. - a ajudei se levantar, peguei sua mala e seu celular 


Chegamos em casa e eu deixo a mala dela no sofá, um completo silêncio, ela se senta no sofá e chora, eu me aproximo. 

- Ei, pequena. - ela sorriu, ela ama esse apelido - Venha. - segurei em sua mão a levando para nosso quarto , indo em direção ao banheiro, dou-lhe um beijo calmo. 

- Tome um banho, quem sabe se sinta melhor. 

S/n - Me ajude a tirar a sujeira das mãos daquele homem? - falou de cabeça baixa 

- Claro. - sorrimos 

Eu a ajudei tirar as roupas, e me despi também, eu a ajudei no banho, assim como ela me ajudou, eu vi um brilho no olhar dela, que não vi a mais de um mês. Após o banho, comemos e fomos nos deitar, ela dormiu com um sorriso, eu não fui referente. 

Darei o valor que ela merece, não foi pra isso que a tirei do Brasil. Elá só tem a mim. 

Sn on 

Acordei de manhã com Jin me olhando e fazendo carinho em meu rosto, sorrio fechando os olhos novamente sentido o carinho. 

Jin - Dormiu? - perguntou 

- Sim. - falrite ele riu - Bom dia. - abro meus olhos 

Jin - Bom dia. - ele beija minha testa - Dormiu bem? 

- Sim, tive um ótimo sonho. - olhei pra ele 

Jin - Com quem sonhou? - ele me encara

- Com vc e com Kim Seok Yoona. - ele me olha estranho

Jin - Kim Seok Yoona? 

- Sim. Esse é o nome que dei a nossa pequena. Esse não é a primeira vez que sonho com ela. 

 Jin on 

Então ela já deu o nome a criança que tanto sonha. Fiquei mau por ela. 

S/n - Vamos levantar? - ela pergunta 

- Claro. - fomos pro banheiro e fizemos nossa higiene. 

Narradora 

Depois eles foram tomar café juntos, cada um com um sorriso no rosto. Após ele se despediu dela e foi trabalhar. Ela passou seu dia mais sorridente, foi ao mercado pra comprar o que precisa e mais umas bobeiras, o vendedor disse que sentiu falta dela frequentando lá. Ela costumava ir sempre lá, depois de voltar do mercado, ela foi arrumar o resto da casa, deixou tudo bem mais limpo do que era. Ela estava feliz, que nem lembrava do que passou antes. 

A noite logo chegou e com ela Jin, que entra pela porta a fechando rapidamente e a trancando jogando sua pasta no sofá. 

Jin - S/NNNNN. - gritou fazendo ela descer as escadas correndo 

S/n - Que houve? - ela estava assustada

Jin - Era apenas pra ver se vc está aqui. - ele sorriu e correu pra abraçá-la 

S/n - Sei louco, quase me mata de susto. - falou

Jin - Te amo. - falou e fez o coração da mais nova palpitar

S/n - Eu também. - eles se beijaram

Jin - Vc já tomou banho?  Comeu ? 

S/n - Sim. - ela sorriu - Vá tomar banho e vem comer. - ele afirma e vai

Logo retorna apenas com uma calça moletom e sem camisa. S/n ao ver, fica inquieta, sentiu seu corpo esquentar, faz mais de um mês que eles não tocam. Ela sente muita falta dele. Ele senta pra comer mas nota algo estranho em S/n. 

Jin - Tudo bem amor?  Está suando. - falou

S/n - Tô bem. - olhou os ombros largos do marido - Vou no banheiro. - subiu as escadas correndo. 

Jin sorriu sabendo o que aconteceu com sua esposa, ele sabe o poder que tem sobre ela, ele se levanta da cadeira e foi atrás dela, chegou na porta do banheiro e ouviu gemidos, abriu a porta devagar, se deparando com S/n se tocando, coisa que desde a primeira vez dela, ele a pediu pra não fazer. 

Ele se aproximou-se dela, ela está com os olhos fechados, ele puxa a mão dela e ela se assusta. 

S/n - J-Jin? 

Jin - Se lembra quando lhe pedi para não se tocar? - ele a olha nos olhos e ela afirma - Então, essa é a primeira vez? - ela afirma - Ok; e última, saiba que agora eu estou aqui. 

Ele sem dizer mais nada a beija, desce as mais até sua bunda e sorri, já que S/n está quase nua, ele aperta e ela geme. Vão às cegas pro quarto, ele a deita na cama e retira o resto das vestes dela, voltando a beijá-la, ela arranha de leve seu abdômen ele arrepia. 

Jin - Vc ainda não mudou. - ele sorriu 

Jin colocou-se com o rosto frente à frente com a intimidade de S/n, passando sua língua ali fazendo a moça arquear as costas gemendo baixo. 

Ele sem demora, começa a lamber e S/n a gemer em bom som, Jin está com seu membro duro e dolorido, ele dá uma pausa pra " libertá-lo " . S/n percebe e se levanta segurando o pau de seu marido. 

S/n - Deixe-me ajudar. - falou calma 

Jin - Não precisa, o importante é que vc sinta prazer. - falou acariciando suavemente o rosto da mais nova 

Lentamente ele a deitou, lhe deu um beijo e voltou ao trabalho, que agora se resume em, lamber, dar leves mordidas e penetrar com a língua. S/n pedia por mais, gemendo e se contorcendo de prazer. 

S/n - Seok-Seok Jin… - gemeu alto - Eu v-vou… 

Por um momento dia pensou que ele iria pagar, mas ele penetrou dois dedos os movimentando rápido, S/n se desfez com uma última sugada em seu clítoris. Jin sorri e olha o rosto dela, suado, ela com os olhos fechados e respirando profundamente. 

Jin - Está bem? - ela afirma - Então…que tal…fizermos Kim Seok Yooná? - ele sussurra no ouvido dela 

S/n - Faria isso? - ela o encara com os olhos cheios d'água 

Jin - Claro, ser pai também é meu sonho. - a garota sorriu 

Ele secou suas lágrimas e a beijou, ajeitando seu falo na entrada dela, penetrando rapidamente mas calmo. 

Jin - Óh céus, S/n, não que vc não era apertada antes, mas…o que vc fez? 

S/n - Aprendi umas massagens pra isso. - ela sorriu corada

Jin - A cada dia vc me surpreende. - sorriu 

Jin iniciou um beijo e as estocadas lentas, S/n estava armando, faz tempo que não sente o marido. Ele quebra o beijo e começa a acelerar os movimentos. 

Jin - Ahh… S/n. - gemeu 

Suas investidas rápidas e fundas faziam S/n virar os olhos, ela sente cada centímetro dele dentro dela. Ele, está sentindo o quão bom é estar denovo com sua esposa, sentindo as paredes de sua vagina o apertar. 

S/n - Jin… - fala ofegante e olha pra ele - Mais…m-mais. - jogou a cabeça pra traz apertando o lençol da cama. 

Seok Jin, deu seu melhor, investidas mais rápidas e agora se tornaram fortes, Jin colocou seu rosto no pescoço de S/n, gemendo baixo, S/n por sua vez, está próxima ao ápice, gemendo alto, isso fez Jin meter mais fundo. Assim fazendo ambos praticamente gritarem pelo orgasmo que os atingira. Deitaram-se um do lado do outro S/n agora deitada no peito do maior. 

Jin - Vc está bem? - pergunta assim que recupera o ar

S/n - Estou. - respondeu com um sorriso largo

Jin - Eu te amo S/n. - falou 

S/n - Eu te amo Jin. - olhou pra ele - Preciso de um banho. - riu

Jin - Vamos lá. - foram pro banheiro e ficaram lá pro mais de quarenta minutos, trocando carícias. 

Mesmo sem saber dos resultados, S/n e Jin ainda fizeram amor bem dizer, todas as noites. Um mês depois, S/n estava grávida, de gêmeas 

Após nove meses, nasceram as lindas meninas Kim Seok Yooná e Kim Jang Mi. Foi a coisa mais linda. 

Fim






Notas Finais


Mano, se VCS não sabem ainda, não sei fazer finais de histórias. Me perdoem poor favor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...