História Imagine~ (Jungkook) Jogo Perigoso - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Jungkook, V
Visualizações 183
Palavras 1.083
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom goxxtosas como prometido aqui está o outro capítulo!
Espero que gostem!
💙💙💙💙
Ah, só pra lembrar, ficou bem bostinha a capa desse capítulo kkkkk
É isso.
Kkk

Capítulo 26 - A Bela e a Fera


Fanfic / Fanfiction Imagine~ (Jungkook) Jogo Perigoso - Capítulo 26 - A Bela e a Fera

//Jeon 's POV 

Horas depois... 

Abri os olhos, os piscando algumas vezes. O quarto ainda estava escuro, deveria ser madrugada, já que pela janela eu só conseguia enxergar a escuridão. Coloquei minhas pernas para fora da cama e me sentei. Virei meu pescoço e Jeon não estava ali. E ele tinha prometido que não sairia do quarto... 

Levantei, cambaleando até a porta, tateando ela por causa do escuro. Puxei a maçaneta, dando de cara com o corredor iluminado apenas por uma fraca luz. Fechei a porta e comecei a caminhar por ele, abraçando meus braços, sentindo um pouco de frio. Todas as portas do andar estavam fechadas, o único barulho era produzido pelos meus pés descalços, se minha cabeça não estivesse ocupada com tantas outras coisas, eu começaria a ficar com medo de alguma assombração ou coisa do tipo. Ao pensar nisso, ouvi um barulho do outro lado do corredor, virando o pescoço bruscamente e mudando a direção de meus passos, seguindo o barulho. Percebi que no final do corredor tinha alguém sentado. Estava encostado na parede, com as pernas esticadas e olhava para uma enorme janela que era privilegiada com a claridade da lua. Seu rosto se virou e eu o reconheci. Caminhei com passos rápidos até Jeon , que percebeu minha presença e dobrou as pernas. Fiquei parada na frente dele, esperando que ele encarasse meu rosto. 

- Por que você saiu do quarto? 

- Eu queria pensar. - ele não me olhava. Percebi que seus cabelos estavam totalmente bagunçados sobre a testa, diferente de todos os outros dias, quando estavam sempre arrumados. Lembrava um adolescente. 

- Pensar? - encostei-me à parede, olhando para o chão, apreciando o silêncio da noite. 

Demorei a perceber que ele já estava a minha frente de pé, encarando meu rosto. Seu dedo indicador foi até meu queixo, fazendo meu rosto levantar. Encarei suas íris, tentando desvendar o que elas estavam tentando transmitir. Ele segurou minhas mãos, me puxando um pouco para frente e depois me fazendo dar um giro, lentamente. Como se estivéssemos dançando. Olhei sem entender para ele, que tinha um sorriso quase imperceptível nos lábios. 

- É como se você fosse a Bela e eu a Fera, percebeu? - franzi o cenho, achando idiota ele ter nos comparado com um conto de fadas. 

- Eles ficaram juntos no final, não ficaram? - participei de sua comparação. 

- Apenas um filme. - Jeon estava com os olhos distraídos, perdidos. Ultimamente ele me lembrava uma criança, uma criança desorientada, que não tinha certeza do que era certo ou errado. Sem ter um adulto por perto para orientá-la. Ele olhou para meus pés. - Vá colocar seus sapatos e coloque isso - tirou a jaqueta, colocando-a sobre meus ombros. - Me encontre no saguão. 

- Por quê? O que vamos fazer a essa hora da madrugada? - arregalei os olhos, vestindo sua jaqueta. 

- Uma loucura. - Jeon mordeu o lábio, levantando uma das sobrancelhas. 

- Loucura? 

- Apenas uma das muitas que ainda vai ter que cometer se quiser continuar a meu lado, Peterson . - ele me deixou para trás e começou a caminhar pelo corredor escuro. Parou e virou apenas o rosto. - Afinal, você está aqui porque quer, se lembra? - sorri, balançando positivamente minha cabeça. Corri até o quarto, procurando meus sapatos e os calçando. Passei correndo pela porta, pelo corredor e cheguei ao elevador. Tudo já estava bem, não tinha mais incêndio, não teria problema. 

Eu parecia uma garota de 17 anos fugindo de casa. 

À noite. 

Com o namorado. 

Saí do elevador, encontrando o saguão vazio. As portas de vidro me possibilitavam ver todos os outros prédios ao redor. Incrível como aquele hotel ficava maior quando ninguém estava por perto, quando as luzes estavam apagadas. Procurei Jungkook com os olhos, sentindo uma leve pontada de medo e um frio na barriga. Ele não estava em lugar nenhum. Dei mais alguns passos, olhando para todos os lados. Não podia ser uma brincadeira, não depois de tudo que tinha acontecido naquele dia. Ouvi passos apressados atrás de mim e me virei, sentindo meu coração acelerar. 

Mas que diabos... Não tinha ninguém ali. 

Virei-me, cansada de procurar por Jeon e caminhei de volta para o elevador. Apertei o botão e esperei sem paciência. Outro barulho, esse um pouco mais de perto de onde eu estava. Só podiam ser ladrões ou algo do tipo, não era possível. Desisti do elevador e fui para o meio do saguão de novo, parando e olhando para um dos corredores onde começavam as escadarias para outros andares. Cruzei os braços, sentindo um leve calor pelo fato de estar com a jaqueta de couro de Jeon . 

- Tem alguém ai? Jeon ? - eu disse em um tom alto, mas que não chamasse atenção de ninguém. Sem resposta. 

Senti uma mão gelada segurar meu braço, me impossibilitando de virar o corpo. Meu coração estava quase na boca e eu sentia uma respiração instável perto de meu ouvido. Mas logo eu reconheci seu toque, seu perfume fraco. 

- Você ainda se assusta comigo, está vendo? - Jeon me soltou e então eu pude ver seu rosto. Estava rindo. 

- Dá próxima vez me lembre de sair por aí com uma arma ou algo que machuque nas mãos. - revirei os olhos, sendo quase vencida pela risada dele e rindo junto. 

- Nossa, que perigo! Não se preocupe, você tá comigo, não vai acontecer nada. - ele puxou minha mão e começou a andar em direção a saída, mas eu a puxei de volta e permaneci parada, batendo o salto contra o piso. Ele me olhou sem entender e então eu sorri. 

- Acha que eu sou tão frágil assim, Sr. Jungkook ? - levei as duas mãos até a cintura. Meus cabelos estavam soltos, meus olhos estavam levemente borrados de maquiagem escura, e aquela jaqueta de couro por cima de uma roupa social deveriam estar me dando um ar de maluca. 

- Não, não, Peterson . - ele parecia estar adorando meu estado. - Eu sei do que você é capaz. - voltei a sorrir, passando por ele e sussurrando perto de sua orelha. 

- Não sabe, não. - desci as escadas que levavam até o subsolo e esperei que ele viesse correndo atrás de mim. Bingo. Comecei a andar pelo enorme estacionamento com carros de todos os tipos, um mais luxuoso que o outro. Avistei o de Jeon e fui até lá, e sim, ele me perseguia. 


Notas Finais


A então?
Será que nosso " vilão " está se rendendo aos poucos?
Bom, espero que estejam gostando!
Obrigada mais uma vez!
💘💘💘💘💘💘💘💘💘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...