História Imagine Kim Taehyung (V) - BTS - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, Bangtan Boys (BTS), Jay Park
Personagens Bang Yongguk, Himchan, Jay Park, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V, Zelo
Tags Bts, Imagine, Jay Park, Máfia
Visualizações 1.873
Palavras 1.614
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiin Goxtosaaas! Oia eu aki de novo KKKKKKKKKKKKKKK Q MILAGRE Ñ??
Ñ tenho muito o q dizer so que vcs são as melhores!! ^^ O cap ñ ta mtt bom e um pouco pequeno talvez .. mas caso esteja pequeno posto outro em breve oamsoksosnsiksks

BOOA LEITURA MOZAUM! *--*

Capítulo 34 - The Truth..


Fanfic / Fanfiction Imagine Kim Taehyung (V) - BTS - Capítulo 34 - The Truth..


      Fiquei completamente perdida naquele olhar penetrante,  seu olhar parecia um buraco negro que cada vez me sugava mais, seu olhar era misterioso porém era um olhar que você poderia sentir ternura *Caralho pareço até uma menininha apaixonada aisjiwuahuahsu* 


   - Ai! - gemi de dor ao ser pega de surpresa por outra ponta forte e senti mais um pouco de sangue escorrer, levei minha mão no meu ventre e me encolhi de dor enfiando minha cara no peitoral do menino enquanto apertava sua cintura já que  minha outra mão ainda estava presa no ar, olhei para o lado sentindo uma lagrima escorrer por causa da dor, o Tae olhava para minhas pernas q estavam se manchando aos poucos pelo sangue e depois o mesmo guiou seu olhar para a minha mão que estava em meu ventre, ele parecia raciocinar ou tentar encaixar algo porém ele balançou a cabeça se livrando de tais pensamentos, com isso recebi outra pontada e eu acabei por soltar o canivete no chão e morder o peitoral do menino que soltou um arfar de dor 


   - Já chega dessa história de todo mundo se matar - falou Jin pegando o canivete do chão e guardando - Agora vamos levar a Yoora para o hospital mesmo que ela pareça bem temos que ver se o bebê esta bem - falou enquanto ajudava Yoora levantar e guiava a mesma ate o carro e em seguida só ouvi o barulho dos carros indo embora , ficando apenas eu e o menino *que eu ainda mordia (tadinho)* até mesmo os homens de terno foram embora 


   - E-eles ja viraram a e-esquina? - perguntei com a voz falha e recebi um aceno com a cabeça o que me fez agachar no chão de dor enquanto eu abraçava minha barriga senti suas mãos pousarem em meus ombros e o mesmo se agacha na minha frente com um olhar preocupado - Me leva para .... o hospital por... favor - eu estava me embolando nas palavras porém o homem entendeu pois ele me ajudou a levantar e me levou em direção a moto eu comecei a soar frio com isso o homem rapidamente pegou um capacete e colocou em mim o mesmo subiu em cima da moto e me ajudo a subir , abracei a cintura do mesmo que rapidamente ligou a moto e partiu rumo ao hospital enquanto eu indicava o caminho


      Demorou uns 20 minutos para pararmos enfrente ao hospital/maternidade,  ao eu chegar na entrada eu senti uma dor forte , minha barriga havia endurecido a dor era forte era como se fosse contrações para ir ao banheiro tudo que eu tinha que fazer era força pra baixo, porém eu sabia das consequências... Se eu fizesse força iria esta desistindo de uma vida ou seja da vida do meu filho, então fazer força está fora de questão, não vou desistir do meu filho, essa dor vai passar e tudo vai ficar bem *eu sei que vai.... tudo tem que dar certo..... por favor* parei um pouco na porta por causa da dor forte, esperei a mesma passar um pouco para que eu podesse conseguir andar novamente *com a dor é impossível*


   - Vamos _____ , está tão proximo de tudo acabar - falou o homem da moto ao ver eu parar e me erguer um pouco pra frente abraçando meu ventre e um gemido de dor saiu por meus lábios, comecei a dar passos lentos enquanto o homem me apoiava a dor havia aliviado um pouco *mas ainda era presente* 


   - POR QUE VOCÊ MENTIU ? - ouvi um grito de uma voz conhecida o que me fez parar e pousar meu olhar no corredor de onde vinha o grito , ao olhar vejo Tae segurando os ombros de Yoora enquanto balançava a mesma com força o que me fez soltar um pequeno sorriso de frustração 


   - TAE EU MENTI POIS EU TE AMO - Yoora gritou enquanto chorava complusivamente eu acompanhava a cena atenta porém quando Yoora disse isso Tae a deu um tapa forta na cara da mesma que a fez cair no chão , Yoora olhou para Tae sem acreditar no que o mesmo havia feito *na verdade todos ao redor estava boquiaberto* os meninos seguraram o Tae pois o mesmo quase avançou na Yoora que soltou um grito fino , o Tae estava praticamente ''imóvel'' pois agora quem o segurava era Namjoon e Jimin , o Tae olhou para o lado bufando e foi aí que nossos olhares se encontraram , ele acabou arregalando os olhos ao me ver enquanto eu estava séria com uma expressão um pouco franzida por causa da dor , agora todos os meninos  olhavam pra mim *até mesmo Yoora que ainda se encontrava no chão* eles  sussurravam entre si enquanto eu e o Tae nos encaravamos , Kook falou algo no ouvido Jin que rapidamente lançou seu olhar para mim assustado e comentou com todos o que fez o Tae quebrar o nosso olhar para encarar Jin que dizia algo , com isso continuei a dar minhas passadas lentas 


   - Ain! - soltei um gemido de dor alto e acabei me agachando no chão, essa dor estava me matando por dentro,  foi a dor mais forte que senti até agora, o sangue agora escorria sem parar manchando o chão branco do hospital, eu sabia o que estava acontecendo... aborto espontâneo.... esse sangue representa a vida do meu filho que aos poucos esta se esvaziando dentro de mim, eu me contorcia no chão o homem da moto tentava me chamar mas eu não ouvia o que ele estava dizendo direito *parecia ter um tampão no meu ouvido*


   - _____! O que aconteceu!? - o obstetra Luhan se abaixou em minha direção segurando meu rosto o fazendo o encarar eu não conseguia falar o mesmo me analisando e vendo todo o sangue pude ver seu olhar assustado - UMA MACA AGORA! - pediu já ficando em pé ele falava outras coisas mas eu não consegui entender, o homem da moto ergueu meu corpo me colocando na maca e logo começaram a empurrar rapidamente, eu olhava para o teto branco e iluminado porém logo fui posta em uma sala escura umas enfermeiras começaram a colocar uma toca hospitalar em mim *como seu eu fosse ganhar bebê* elas me colocaram sentada e me despiram com facilidade pois eu estava mole igual uma boneca de pano, assim que eu estava só de peças íntimas elas colocaram aquele macacão hospitalar que é aberto atrás *graças a Deus eu estava sentada* em seguida as duas mulheres sairam entrando o Luhan que estava de toca com uma máscara, apenas o doutor Luhan ficou comigo naquela sala fria, ele começou a tirar minha calcinha encharcada de sangue  e colocou minhas pernas no alto ligando uma luz em minha intimidade *constrangedor... muito constrangedor* ele pegou um instrumento metálico e colocou na ponta um bola algodão e começou a limpar e tentar parar o sangramento, ficamos assim por mais de 5 minutos eu já chorava complusivamente, parecia que nunca ia acabar , porra eu só tenho 16 anos! eu to com medo o cesto de lixo que estava vazio quando cheguei agora já transbordava bolhas de algodão repletas de sangue


   - Mãe... - chamei por minha mãe mesmo sabendo que eu não haveria resposta - Eu quero minha mãe! - falei chorando igual uma criança quando tiram o doce da mesma 


   - Se acalma _____! - falou firme - Assim você só vai piorar a situação - com isso eu fiquei mais nervosa ainda o que me fez sangrar mais , não querendo ver o Luhan se desesperando pelo meu estado que só piorava virei meu rosto para o lado e levei meu braço direito ao meu rosto tampando minha visão enquanto minha mão esquerda apertava o lençol fino da maca com força por causa da dor


   - Luhan , por favor trás minha mae de volta - pedi sem saber o que falava - Eu não vou conseguir sem minha mãe - pronunciei tais palavras e comecei a chorar com o braço ainda tampando minha visão senti algo quente tocar em minha mão esquerda que estava grudada no lençol, aos poucos aquele coisa quente foi envolvendo minha mão, a segurando com força me passando confiança 


     Tirei meu braço do meu rosto para poder encarar a pessoa que segurava minha mão,  olhei para Tae que se encontrava de toca e máscara com um jaleco hospitalar, ele me olhava profundamente seu olhos estavam vermelhos e marejados , virei meu rosto para o lado novamente e coloquei meu braço tapando minha visão novamente, vez ou outra eu apertava a mão do Tae com força por causa da dor e em troca o mesmo com a outra mão fazia carinho na minha cabeça e pronunciava um ''vai ficar tudo bem'' ao invés de manda-lo embora ou o xingar eu preferi o deixar ao meu lado pois o mesmo era o único que estava comigo no momento,  o meu medo falou mais alto que a raiva no momento.. e mesmo querendo negar o Tae consegue me trazer uma paz que só ele consegue.......

   ** Mozaums cs devem estar surpresas por eu ter postado capítulos seguidos ne? Kkkkkkk eu fiquei tão feliz como os comentários anteriores que resolvi escrever sjskksjsojsksjsi o cap ñ ta mtt bom .. mas ta ai isksjsksjsi perguntinha:  Hmm.. apenas desabafem nos comentários como ninguém c conhece vai set mais confortável então se algumas de vcs tiverem algo encomodando o coraçãozinho de vocês e não tiverem ninguem pra contar apenas coloque pra fora.. c se sentir mais confortável pode me  mandar mensagem no privado seria sua confidente.. :) **
 


Notas Finais


Bom é isso meu povo kkkk desculpem pelos erros aksmksjskan

Amoo vcs ! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...