História Imagine Min Yoongi - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Suga Imagine Você
Exibições 205
Palavras 1.146
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi! Sei que disse que não postaria mais nada aqui, mas como eu recebi um pedido de extra, resolvi fazer um esforço u.u
Não tem hentai, mas espero que gostem 😅

E um aviso: pra quem acompanha o "Imagine Park Jimin", o qual escrevo com a Ally, nós já a atualizaremos. Portanto, até lá. ❤

Capítulo 2 - Capítulo Extra "Obrigada"


Fanfic / Fanfiction Imagine Min Yoongi - Capítulo 2 - Capítulo Extra "Obrigada"

  Onde ele se meteu?

Ficava penguntando-me mentalmente enquanto olhava em todas as direções possíveis do local.

Há quase 20 minutos eu o procurava, já havia vasculhado todos os prováveis cômodos onde o encontraria e nada. Precisavamos sair em pouquíssimo tempo e Min Yoongi resolvia sumir do nada! Apesar de ser o segundo mais velho, as vezes dava mais trabalho que o maknea!

Minha última opção era a sala de prática. Mas Yoongi não gostava de dançar, ainda mais sozinho, por isso as possiblidades dele estar lá eram baixas... E para meu total espanto lá estava ele. 

Observei seus movimentos, com um misto de atenção e encanto, enquanto seu corpo executava a feroz coreografia de "Blood, Sweat and Tears".

Ah, como eu amava observa-lo dançar, mesmo que o próprio não gostasse. Adorava a dedicação em se sair bem, como seu olhar determinado se fazia presente, como ficava incrivelmente sexy... Era como Min "humildemente" sempre dizia: "Posso não gostar de dançar, mas sou realmente bom quando o faço".

Não ousei interromper sua concentração e por todo o tempo de duração da música esqueci a pressa ou o que teria de fazer depois. Me perdi naquele homem, como sempre acontecia quando eu o olhava.

O amava tanto...

Quando os ultimos acordes da melodia se fizeram presente o assisti jogar-se no chão ofegante, com as pálpebras seladas.

Me aproximei lentamente, relembrando meu motivo para estar ali.

— Amor? — Seus pequenos e maravilhosos olhos me fitaram quando o chamei.

Sempre o chamava dessa forma e, felizmente, ele gostava. Apesar de "oppa" ser o mais fofo e usado pelas garotas, chama-lo de "amor" em todas as vezes me parecia o mais certo, porque nessa única palavra eu resumia tudo o que sentia por esse homem e o que ele representava pra mim.

Meu único e maior amor.

— Oi, pequena noona  — Seu sorriso espontâneo me fez sorrir da mesma forma. Minhas bochechas corando com o apelido. — O que foi?

— Vim te procurar. Temos que sair em pouco tempo, sabia? — Fiz uma careta de falsa raiva e ele riu enquanto se erguia. — E, de todos os lugares, não imaginava que você estaria aqui.

— Ando inseguro com essa coreografia, queria treinar já que todos os outros estão se dedicando tanto também. — Explicou-me. 

Eu entendia como se sentia, como sempre trabalhava o mais árduo e duro possível para melhorar em tudo, para não decepcionar ninguém.

Sorri pra ele.

Um sorriso que dizia que eu estaria ali por ele. Sempre. E que foi retribuído com seu mais maravilhoso sorriso de menino.

Suas mãos foram parar em seus fios, coçando a cabeça como sempre fazia ao não saber como reagir a algo.

O olhei dos pés a cabeça e vi-me admirando mais uma vez sua estrutura: a forma como as gotas de suor uniam seus cabelos à pele e escorriam por seu belo rosto, percorrendo o resto do corpo, umidecendo tudo em seu caminho, deixando o tecido fino da camiseta branca transparente; suas bochechas pálidas que ficavam rosadas pelo esforço físico; o jeito que os lábios rosados estavam separados pela respiração ainda ofegante e que não conseguiam conter a lingua que vez ou outra aparecia para molha-los... oque me arremetia lembranças dos momentos em que ele me deixava daquela forma, das noites que essa mesma boca me proporcionou tanto prazer ou...

Arregalei os olhos em susto ao sentir meu lábio inferior sendo mordido e puxado.

O riso do meu cantor favorito preencheu meus ouvidos e o encarei confusa. Quanto tempo eu divagei?

  — No que estava pensando, hein, senhorita? Do nada sua mente evaporou pra outro lugar e depois começou a corar... — Desviei o olhar ainda mais envergonhada, droga. Ouvi suas risadas novamente e em seguida senti suas mãos em minha cintura, sua boca próxima ao meu ouvido. — Garota travessa, pensando em coisas pervertidas a essa hora? — Dá uma leve e provocante mordidinha no meu lóbulo — Acho que devemos discutir profundamente essa questão no meu quarto.

Sinto minhas pernas ficarem bambas e o desejo que ele sempre atiçava em meu corpo surgir. Eu realmente queria ir pro seu quarto, ter sua boca em mim, suas mãos hábeis me acariciando, mas....

— Não podemos! — Me separei de seu agarre para tentar manter minha sanidade, o segurando pelos ombros. Maldito coreano gostoso! — Temos que ir. Os outros estão nos esperando e Jimin quer nos apresentar, finalmente, sua namorada. — Falei de forma apressada.

Suga suspirou de forma exagerada.

— E eu queria ficar na cama com a minha namorada. Mas se não há solução, vamos então. Só que na volta você não me escapa. — Sorriu malicioso. Depois, segurou minhas mãos e recebi um singelo selinho em meu lábios — Te amo.

Sorri bobamente feliz com aquilo. Nunca me cansaria de ouvi-lo anunciando seu amor por mim. Jamais.

De mãos dadas seguimos em direção ao corredor.

— Aliás, você sabe como a namorada do Jimin é? — Sua pergunta me pegou de surpresa.

Pensei por um estante. Ainda não havia visto a garota também.

— Bom, segundo Jimin, ela é muito bonita, tem cabelos cacheados muito fofos e também é brasileira. É só o que sei...

O vi assenti em concordância. Seu olhar travesso mirou meus lábios e depois meus olhos.

— Tem certeza que não podemos ir pro meu quarto e ficar lá? — Sua expressão sugestiva me fez corar e rir ao mesmo tempo.

— Não! Já estamos atrasados, Yoongi.

Ouvi sua voz resmungando um "droga" enquanto o arrastava rapidamente ao encontro dos outros. Não contive o sorriso.

Como eu amava estar com ele!

Suga me proporcionava toda felicidade que eu desejaria a qualquer outra pessoa no mundo e nesses 6 meses em que estamos juntos, não há um momento em que eu não seja grata às forças do universo por nos unirem, por meu amor ser recíproco, por eu ser aquela que está ao seu lado e o apoiará em tudo, por poder ama-lo sem medos e receios.

Vivi a minha vida toda sendo jogada de um lado para o outro. Nunca tendo um porto seguro, nunca tendo suporte. Conhecendo, desconhecendo pessoas. Escondendo meus segredos mais profundos, sendo forte por mim porque ninguém o faria no meu lugar. Não sou uma miserável, tenho até um pouco de sorte.

E Min Yoongi é essa sorte.

Ele ficou ao meu lado quando todos se foram no decorrer dos anos. Ouvir sua voz, ver seu sorriso, o ver rindo e alegre me fazem esquecer qualquer dor. Ameniza tudo que me afeta de forma negativa. Me faz querer tentar coisas que nunca pensei ou tinha medo. Suas composições mexem comigo porque expressam tudo aquilo que eu queria dizer ou ouvir.

Por isso, sou grata a ele. Por me fazer bem quando ninguém se importa ou consegue. Por me permitir ama-lo como à ninguém mais.

Olhei para trás e sorri.

— Obrigada, Min. — Uma lágrima desceu por meu rosto e o rapaz me olhou sem entender, preocupado. Apenas balancei a cabeça. — Eu te amo, meu amor.

  E sempre estarei ao seu lado. Até meu último suspiro.



Notas Finais


@ MinYoonji espero que tenha gostado 🙆😁


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...