História Imagine Namjoon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias 100%
Tags Bangtan Boys
Exibições 38
Palavras 2.000
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Se alimente bem!!


Fanfic / Fanfiction Imagine Namjoon - Capítulo 1 - Se alimente bem!!

Depois de um longo dia na faculdade, você volta pra casa praticamente morta de cansaço. Ao ver as luzes apagadas, suspira para si mesma e conclui que Namjoon ainda não chegou do trabalho. Ele podia ser o líder de um grupo de hip hop superfamoso, ter QI 148 e a mania de quebrar muitas coisas mas, acima de tudo, ele era Kim Namjoon. Seu namorado. Pensar no sorriso dele, com aquelas covinhas perfeitas te faz sorrir também, aliviando subitamente o dia exaustivo.

Você sobe as escadas devagar, até chegar na porta do quarto de vocês. Escuro. Você acende a luz e vai para o armário, buscando uma muda de roupas para tomar banho. Ao ver a camiseta de Nam, aquela cinza e grande com as orelhas do Mickey que ele adora que você vista, imediatamente a apanha. Pegando uma calcinha de algodão preta com laterais de renda, você vai para o banheiro e toma um banho demorado.

Enquanto seca o cabelo no banheiro, um barulho alto de metal caindo no chão a faz dar um pulo. Alarmada, você desliga o secador e, com o cabelo ainda úmido, sai do quarto rumo ao andar debaixo. Estava muito silencioso, e seu coração batia rápido. Contudo, ao chegar no meio da escada, sente o cheiro inconfundível de frango refogado com alho, azeite e ervas, e seu coração se alivia. Namjoon havia chegado. E estava, segundo suas suspeitas, cozinhando seu prato favorito! Ele havia aprendido como se fazia aquele prato apenas pra te agradar, e isso só a fazia se sentir mais apaixonada por ele.
Andando na pontinha dos pés, você espia pelo batente da entrada da cozinha. A visão que te recebe te faz ficar imediatamente com fome. E não era de comida.

Namjoon estava usando apenas uma regata preta justa no corpo, ressaltando as costas largas e a cintura estreita. Uma calça de moletom cinza escuro complementava o visual, a barra parando logo acima dos pés descalços. Para muitas pessoas isso não teria nada demais mas, para você... É muito sexy. Ver um homem cozinhando, principalmente ele, te fazia sentir vontade de sentar sobre o balcão de mármore e pedir para que ele transasse com você ali mesmo. Pensar nesse cenário te deixa com o rosto quente. "Eu não era pervertida assim". Conviver com o Nam muda você, você diz pra si mesma, rindo por dentro. Tentando controlar o rubor, você silenciosamente vai até a banqueta do outro lado do balcão na cozinha e se senta.

Ele parecia muito concentrado em não fazer barulho, cortando tomates-cereja com cuidado. Ao lado dele, no fogão, estava a panela de alumínio em que ele provavelmente tinha esbarrado. Na outra panela, o cheiro do frango refogado subia e se espalhava pelo duplex.

— O cheiro está maravilhoso — você diz, e Namjoon quase bate a cabeça no armário da cozinha pelo susto. Você ri enquanto ele leva uma mão ao coração, fazendo uma careta engraçada.

— S/N, que susto! Quase que arranco um dedo fora — ele resmunga, voltando a cortar os tomatinhos. Ainda rindo, você pula da banqueta e vai para trás de Namjoon, apoiando as mãos na bancada de madeira de cada lado dos quadris dele. Sem encostar-se nele, você diz espiando por cima do cotovelo:

— Adoro tomate-cereja. A comida fica com um toque doce que eu gosto bastante.

Ele te olha por alguns segundos antes de pegar um tomate da cestinha, arrancar o talo verde e o levar até a boca dele. Ele morde devagar, te olhando fixamente.

— Doce, suculenta e tão vermelha — ele lambe o lábio inferior, e você engole em seco. Merda. Aquela boca... — Você quer provar, S/N?

— Hum... — é tudo que você consegue responder no momento. Sorrindo, Nam leva a outra metade do tomatinho até sua boca, que se abriu automaticamente. Você mastiga e engole, e dessa vez é você quem não desvia o olhar. Uma mudança sutil no olhar do seu namorado mostra que ele está, nesse momento, usando o que ele chama de “Autocontrole de Emergência”. Você, no entanto, está disposta a testar até onde esse autocontrole vai.

Olhando no fundo dos olhos castanhos de Namjoon, você pega a mão que segurava o tomate-cereja e vê que o líquido rosado do tomate havia escorrido pelos dedos dele. Sabendo o que sua língua provocava nele, você leva o dedo médio de Nam até sua boca e o chupa inteiro, eliminando qualquer resquício do insumo rosado. Sua língua acaricia o dedo dele logo antes de você tirá-lo da boca e sorrir de um jeito fofo.

Namjoon estava agora com os olhos muito mais escuros, e seus lábios, entreabertos. Você podia jurar que a respiração dele estava presa na garganta. E mesmo que você não olhasse diretamente, o volume entre os quadris de Nam revelava que ele estava, definitivamente, duro por baixo da calça de moletom.

Quem mandou ele me provocar com aquela língua?, Você pensa enquanto volta para a banqueta e Namjoon volta a cozinhar, balançando a cabeça de vez em quando. Agora seu autocontrole não vai durar mais do que seus últimos óculos, você ri baixinho.

Dez minutos depois ele serve dois pratos com kimchi, macarrão com queijo ralado fininho, frango ao molho de tomates-cereja e duas taças de vinho. Você geme ao dar a primeira garfada. Aquilo estava delicioso! Ao ouvir você emitir sons de aprovação, ele ri e comenta:

— Achava que você só gemia assim quando eu te fazia gozar de manhã pra fazer você acordar.

— Bom. Você fez as duas coisas.É quase a mesma coisa, se for parar pra pensar. Você é um namorado com muitos talentos, tenho de admitir.

— Ah, se você soubesse o quanto... — ele comenta baixinho com um sorriso, quase imperceptivelmente, enquanto come. O que ele quis dizer com isso?

Vocês terminam de comer enquanto conversavam sobre como foi o dia de vocês. Quando você se levanta para ir lavar a louça, ele te impede segurando seu pulso no meio do caminho. O puxão não foi forte, mas foi firme o suficiente para levá-la de encontro contra o corpo de Namjoon. Ele te senta de lado no colo dele e diz:

— A gente lava depois.

— Mas, Nam... — ele põe um dedo sobre seus lábios, mas você continua falando. — Eu quero comer sobremesa! Aposto que ainda tem sorvete no congelador e...

— Ah, S/N. — Namjoon ri baixinho e te aperta pela cintura. — Eu não quero comer sorvete de sobremesa. Na verdade, tudo que eu quero comer agora está sentado bem no meu colo nesse momento.

Agarrando sua cintura e puxando seu cabelo, Namjoon te prensa contra ele e te beija com voracidade. Você retribui o beijo com a mesma paixão, e suas línguas se encontram no meio do caminho, fazendo ambos gemerem. O vinho deixava a língua dele doce, e aquilo te deixava quente... Em todos os lugares. Não demorou muito até que você estivesse molhada e excitada. Ao mesmo tempo, notou algo solido abaixo de você, o que te fez sorrir em meio ao beijo.

— S/N — Namjoon geme seu nome enquanto se levanta e te coloca encima do balcão, posicionando-se entre suas coxas. Ele pressiona seu quadril no dele, e você pode sentir o membro duro dele bem onde você está mais molhada. Você geme ao senti-lo lá e se aperta mais de encontro a ele, querendo desesperadamente o toque de Namjoon.

—Você não está usando sutiã? — ele questiona. Você olha e vê que, através da camiseta, seus mamilos apontavam como dois faróis. Você volta a olhar para Namjoon, que mantém seu olhar fixo em seus seios ainda cobertos. Você sorri e com uma das mãos, aperta a ponta endurecida entre o polegar e o indicador, provocando Namjoon de tal forma que imediatamente ele te solta, arranca a camiseta e a agarra pela bunda com as duas mãos. Com seus seios livres, ele os observa com luxúria pura. Isso faz os bicos já endurecidos se apertarem de forma quase dolorosa, fazendo você gemer baixinho. Nam aproxima os lábios carnudos até finalmente fechá-los sobre um de seus mamilos. Ele gira a língua em círculos pequenos e rápidos para então chupá-lo com força. Você geme mais alto, esfregando-se contra a ereção de Namjoon em busca de alívio.

— Você quer mais, S/N? — ele sussurra, deixando um mamilo para provocar o outro. Uma das mãos sobe de sua bunda, passa por sua cintura e vai até o seio livre, com o polegar girando pelo mamilo úmido enquanto a boca de Namjoon tortura o outro mamilo. Você quase não consegue suportar.

Você apóia as mãos na bancada atrás de você enquanto a outra mão de Namjoon, que apertava seu traseiro, dá a volta lentamente até estar dentro da sua calcinha. Sem te fazer esperar mais, ele afunda dois dedos dentro de você.

— Ah! Ah, isso — você geme enquanto Nam te penetra com os dedos, os movimentos sincronizados com a boca dele ao redor de seu mamilo.

Ele aumenta a velocidade, tornando tudo mais intenso. Seus dedos entravam e saíam rápido, e a língua dele provocava de tal forma que, com um último gemido, você goza. Seu corpo todo tremendo, sua intimidade apertando os dedos de Namjoon dentro de você com força.

— Isso, baby. Goza pra mim — Namjoon sussurra, deixando seu mamilo para descer até sua calcinha, tirá-la e dar um beijo na sua entrada que ainda estremecia. Quando você se acalma, ele a puxa do balcão, com suas pernas entrelaçadas na cintura dele, e a carrega escada acima até o quarto de vocês. Ele a coloca na cama enorme e tira toda a roupa para logo se enfiar entre suas pernas novamente.
Ele inclina-se sobre você, apoiando-se nos braços, e a beija lentamente, profundamente, intensamente. Você o beija de volta com a mesma intensidade, sugando aqueles lábios perfeitos. Mordiscando. Lambendo. O calor volta a arder entre suas coxas e você ergue os quadris... Querendo... Desejando...

— Ah, linda. Sempre tão ansiosa — ele ri baixinho. Abaixando-se mais, Namjoon sussurra no seu ouvido: — Mas não se preocupe. “I’mma beat that pussy like you never ever felt before.”

Erguendo uma de suas pernas até o quadril dele, Namjoon te penetra de uma vez. O membro dele parece te rasgar por dentro, ocupando todo o espaço e te expandindo ao mesmo tempo. Você arranha as costas dele enquanto ele continua entrando em você, sentindo as bolas dele encostando na sua bunda. E então ele se move. Bem devagar, num ritmo que aos poucos enlouquece você.

Entra... Sai... Entra... Sai... Entra... Sai...

— Nam — você geme o nome dele — por favor...
Ele sorri e diz:

— Adoro te ouvir implorar, S/N.

Soltando sua perna, Namjoon segura suas mãos juntas e se move mais rápido e forte dentro de você. O movimento roça seu clitóris, aumentando ainda mais a sensação intensa em seu ventre. Suas respirações são altas e ofegantes, e seus gemidos ecoam pelo quarto enquanto seus corpos suados se chocam naquele ponto.

— Nam, eu vou... Eu vou...

— Goza pra mim, linda — ele diz, e isso te leva ao limite. Sua intimidade aperta o membro dele enquanto os espasmos do orgasmo percorriam seu corpo. Segundos depois, Nam goza dentro de você, um gemido gutural escapando por entre os lábios dele. Ele desaba sobre seu corpo. Vocês ficam assim por vários minutos, apenas acalmando a respiração.

— Você vai cozinhar pra mim todas as noites, Nam — você diz depois de um tempo, categórica. Ele ri e, saindo de dentro de você, passa seus braços pelo pescoço dele e te carrega nos braços até o banheiro para tomar um banho relaxante antes de irem dormir.

— Se eu for ter você como sobremesa — ele sussurra no seu ouvido, te fazendo arrepiar — pouco me importa de fazer o jantar pelo resto da vida. — E então, como se estivesse considerando as possibilidades: — Ei, isso também vale para o café da manhã? E pro almoço? Também tem que valer pro lanche da tarde...

Você ri, dando um tapinha no braço de Namjoon, até que ele para e, com um sorriso cheio de covinhas, lhe dá um beijo delicado e suave nos lábios antes de entrarem no banho.

~Fim~



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...