História Imagine Rap Monster - Bullying - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias 4Minute, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Hyun A, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amor, Bangtan Boys, Bebida, Bts, Bullying, Imagine Namjoon, Imagine Rap Mon, Imagine Rap Monster, Morte, Namjoon, Rap Monster
Exibições 346
Palavras 551
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


N ME JULGUEM POR A FT SER DO ATOR LA DE SCHOOL 2015 e por ele tar na fic ;3; enfem fdjdf byee <3

Capítulo 5 - Dona morte, você não gosta de mim...


Fanfic / Fanfiction Imagine Rap Monster - Bullying - Capítulo 5 - Dona morte, você não gosta de mim...

Olhos... seus olhos mostra dias sem dormir, ele não faria isso com sua própria filha, ou faria? Vários pensamentos percorrem em minha mente, ele chegaria a esse ponto? Não podia demorar para fazer algo, mas não consigo, eu comecei a me debater mas ele é mais forte, ele bebeu... não posso culpa-lo e alias não vão culpa-lo, ele está bêbado... porque é assim, a vida é dos injustos.

Ele nunca deve ter pensando como me doi ver ele com várias mulheres, ver ele bebendo, ele nunca pensou que eu já imaginei que isso poderia acontecer... só não estou preparada, não estou preparada para nada.

Ele continuou me segurando e eu comecei a gritar, e ele me deu um tapa, lágrimas pareciam permanentes, depois de tudo que sofro... porque tenho que sofrer mais? E tenho certeza que ele não vai se arrepender, ele nunca se arrepende.

 

 

- JÁ FALEI PARA CALAR A BOCA, VADIA! - ele gritou apertando meus braços de tanto me segurar para mim não fugir, ele começou a me tratar como um brinquedo dele.

 

 

- P-pai... M-me larga... - falei entre as lágrimas perversas, sem contar que eu estava suja e molhada, e ele não parecia ligar para isso, ele me olhava como olhava para seus... brinquedos.

 

 

- JÁ FALEI QUE VOU TE CASTIGAR! - ele segurou na borda da minha saia. - Vamos abaixar isso aqui... - segurei sua mão tentando impedir, ele para de segurar e tira seu cinto. - VOCÊ VAI VER! - ele gritou começando a me bater com a cinta.

 

 

- E-eu não te reconheço mais... - falei chorando e me encolhendo no chão entre as batidas da cinta.

 

 

- ___?! - ouvi uma voz que gritou meu nome e ouvi o som de alguem caido no chão, e as batidas param, olho para ver quem caiu e vejo meu pai desacordado com a marca de um soco no olho.

 

 

- Você tá bem?! - diz o homem, e quando reparo para ver quem é, vejo que é meu professor de filosofia me abraçando e o abraço com força ainda entre as lágrimas. - Tá tudo bem agora... eu estou aqui... - falou ele com uma voz calma e suave.

 

 

- A-agora estou... o-obrigada professor... - falei ainda entre as lágrimas, meu pai estava me tratando como um brinquedo... como as mulheres que ele usa, não acredito que ele quase fez isso comigo.

 

 

- Me chame de Lee Pil mo, apesar de tudo não estamos na escola... - falou ele abrindo um mini sorriso ainda me abraçando, me senti segura em seus braços, depois da morte da minha mãe, ele fez mais papel de pai para mim que meu pai.

 

 

- Obrigada... m-mas... e agora? - pergunto olhando meu pai caído.

 

 

- Bom, vou ver se ele não se machucou tanto... - falou ele se agachando do lado de meu pai colocando a mão em sua cabeça, e ele fica com uma expressão estranha. - Ele está frio... - ele começa a ver seu pulso, como fosse ver se ele tivesse morrido. - _-_____...

 

- O que foi ? - perguntei me aproximando.

 

 

- Ele... morreu, meus pêsames... - falou ele e arregalo meus olhos surpresa, mais lágrimas, que escorriam sem pause... ele se foi... mais alguém que apesar de tudo amo, se foi...


Notas Finais


Depois desse capítulo:


* Todo mundo shippando ela com o professor *
* Te amo Aleeh <3 mato o pai *

Obs: Naun matei masok, tb ti amu :3

Mini produção : Bufic Erviday


Aleeh ( euzinha ;3; ) Twitter: @Alicia_Endler
Link: https://twitter.com/Alicia_Endler

Ami ( também escreve fanfics ) Twitter: @ami_taehyung
Link: https://twitter.com/ami_taehyung


Killa ( ajuda com ideias ) Twitter: @_Imister
Link: https://twitter.com/_Imister


Bolacha ( ajuda com o português ~ ela é nova na produção c: ) Twitter: @TiaComeCome
Link:https://twitter.com/TiaComeCome

* Sobre o grupo : Temos um grupinho no whats com escritores em leitores ;3; quem quiser participar manda o número por pv e não esquece o ( DDD ) *

* Fala conosco: Quem quiser fala conosco ou virar nosso amiguinho pode pedir nosso numero por pv ou passar seu numero a nós, nós somos boas pessoas :3 ou fale conosco no Twitter ;3; ~~ achu *

BJU DA OMMAAAAA ~~Aleeh


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...