História Imagine Sehun - Ele Me Contará? (HIATUS) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens D.O, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun
Tags Exo, Imagine, Imagine Oh Sehun, Mistério, Oh Sehun, Sehun, Sehun Exo
Exibições 367
Palavras 1.654
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OEEEE XENTE .W. capítulo novo >w< eu fiquei a tarde toda fazenu isso, eu sou distraída? Sou, bastante e...e mas eu tentei ficar o mais focada possível, minhas idéias quase morreram :x mas, eu tive mais algumas ouvindo umas músicas tristes :3 isso oq aconteceu no final ali foi resultado da música triste ;3 dkakskaksk mas enfim, espero que gostem e desculpem qualquer erro ( não revisei, ta chovendo e a energia pode cair a qualquer momento ~tenhu medin do escuro, MI HELPA DKSKKA)

Obrigada pelos 107 favoritos * w * *limpa lágrimas* c': amu vcs *abraça todo mundo*

Boa leitura! ~Ami

Capítulo 12 - Amigos!


Fanfic / Fanfiction Imagine Sehun - Ele Me Contará? (HIATUS) - Capítulo 12 - Amigos!

          - O que...? - Pergunto o olhando, o rosto de D.O. estava corado mas, por causa da luz da fogueira, que batia em seu rosto, não era muito visível.

          - E-Eu... Eu gosto muito de você... - D.O. diz abaixando a cabeça, eu ía abrir a boca para dizer algo, mas ele me interrompe - Mas… Não quero que diga nada, não quero que se preocupe com esse meu sentimento... Quero que você seja feliz... E se você se sente feliz ao lado de Sehun, é ao lado de Sehun que você deve ficar - Ele me olha sorrindo.

          - D.O. ... - Me aproximo dele e o abraço.

          - O que eu disse sobre se preocupar com esse sentimento? - Ele me olha estranho mas, mesmo assim corresponde ao meu abraço.

          - Que eu não deveria me preocupar com ele mas, você não manda em mim! - Digo rindo.

          - Mas... - Ele suspira - Certo... Mas esqueça o que eu disse... Sobre g-gostar de você, não quero que isso te atrapalhe... - Ele separa nosso abraço e bagunça meu cabelo.

          - Não me atrapalharia... Mas, já que você está pedindo, tentarei esquecer! - Digo arrumando meu cabelo e D.O. sorri.

          - Sehun teve sorte em encontrar uma mulher como você! - Ele sorri corado.

          - Olha, se você quer que eu esqueça sobre aquilo, você tem parar de falar coisas desse tipo - Digo e D.O. ri.

          - É você tem razão, vou dormir... Boa noite! - Ele guarda um tipo de carta e uma foto, que eu não pude ver que pessoas eram na foto, em sua mochila - Não vá dormir tarde.

          - Certo, boa noite! - Digo enquanto olho D.O. se deitando - Como Sehun deve estar agora...? - Digo bem baixinho e me deito.

           _______ P.O.V OFF

           SEHUN P.O.V ON

           Os segundos que eu passava longe de _______ pareciam horas, os minutos dias e as horas meses, a todo momento eu pensava se ela estava segura ou se algo havia acontecido... Eu sei que fui meio rude com Kyung-soo, mas, eu dependo dele agora, e ele sabe que _______ também precisa dele... Se algo acontecer à ela não sei o que farei.

          Meu pai parecia ter mudado de ideia sobre vir me ver novamente, ele sabia que eu não falaria nada sobre como conheci _______ ou qualquer outro tipo de coisas em relação à ela.

          - Nhaw… Que demora… - Digo suspirando, fazia um bom tempo que eu estava cortando as cordas com um objeto pontudo que eu havia encontrado no chão, para pega-lo tirei meu sapato juntamente com a meia os "empurrando" para baixo com meu outro pé e o peguei com meus dedos dos pés, demorei para conseguir o coloca-lo perto de onde minhas mãos o alcançariam, após um tempo tentando eu consegui. Não importa quando tempo demore, eu só quero sair daqui, voltar a ver o sol radiante ou a chuva caindo, respirar o ar puro.

          Parecia não faltar muito para eu cortar as amarras, acabo sorrindo de felicidade por estar quase livre delas. Mas, eu ainda precisava achar um jeito de sair da sala, antes que alguém entrasse e me visse solto, com certeza, seria o meu fim, meu pai não se importaria em matar seu filho por negócios, assim como eu não me importaria de matar meu pai para ser livre.

          Me solto das amarras e me levanto, começo a procurar uma saída, não havia lugares que não seriam óbvios para uma fuga, como tubos de ventilação e etc. Após um tempo procurando uma saída, ouço o som da porta sendo aberta...

          SEHUN P.O.V OFF

          _______ P.O.V ON

           Acordei com uma luz forte batendo em meu rosto, abro meus olhos, estava de dia e o sol brilhava radiante, olho para o lado e D.O. não se encontrava lá. Me levanto assutada, sua mochila ainda estava lá onde ele havia a deixado ontem, eu estava curiosa para saber de quem era a carta e quem eram as pessoas da foto, mas... Mexer em suas coisas pessoais seria errado.

          - Mas... Só vou dar uma olhadinha... - Vou até a sua mochila e a abro, vejo a carta e a foto, pego os dois, na foto era D.O. com uma menina que parecia ter uns 15 anos. Na carta dizia :

             " Meu querido irmão.

          Não precisa se precoupar tanto, eu estou bem na casa de minha amiga e sem falar que a ideia foi sua de eu ir para longe, você disse que seria melhor assim, não é? Quando receber essa carta, quero me mande uma devolta, quero saber como você está e como se sente, afinal... Não é fácil perder os pais e ter que trabalhar para o homem que o matou e ainda ter que trabalhar para o filho dele quando ele morrer… Mas enfim, a escola aqui é ótima! Estou aprendendo várias coisas que eu não aprenderia aí.
   
           Sinto saudades!
                    Com carinho
                                 -Claine 26/09/2010 "

          - É a irmã dele... - Digo olhando para a foto - Ela morreu, pelo o que ele me disse... Me sinto horrível por ter mexido em algo tão pessoal - Digo guardando a foto e a carta na mochila.

            ( … )

          Passou se muito tempo e D.O. ainda não voltou, talvez... Ele tenha achado que longe eu me esqueciria mais rápido, não quero ficar sozinha nesse lugar... Quero ficar perto dos dois... Lágrimas começam a escorrer pelo meu rosto. Eu tinha que ir buscar mais comida, colocar galhos para manter o fogo acesso, se eu saísse dali para o procurar, eu teria que fazer um abrigo, algo que eu não sei fazer direito.

          Demorei umas 2 horas para juntar tudo, coloco os galhos na fogueira e me sento perto da mesma, eu havia pego apenas frutas. Após comer algumas das frutas me deito e fico olhando para as estrelas.

          - Onde vocês estão...? Não façam isso comigo... Assim vocês me matam de preocupação... - Digo e fecho meus olhos, algumas lagrimas escorriam novamente pelo meu rosto.

          _______ P.O.V OFF

         SEHUN P.O.V ON

          Eu já estava andando pelos corredores com muita cautela, talvez ele tenha sido muito burro em me deixar solto por esse local, eu procurava pelas salas que estavam abertas por armas, o objeto pontudo eu já havia o usado…

           ~FLASHBACK ON~

          - Vejo que conseguiu se soltar... - Meu pai diz entrando na sala. Mesmo que não pareça, eu não sentia nenhum medo dele, essa época já passou.

          - Ninguém me deixa preso por muito tempo - Digo firme.

          - Eu poderia te matar agora… Mas, que tal um jogo de rato e gato? Eu deixo você sair, mas, meus homens o perseguiram até que você ache uma saída - Ele diz com um sorriso no rosto.

          - Aceito - O olho friamente.

          - Que comece o jogo! - Ele sai da frente da porta para me dar passagem, saio da sala e ando por um tempo até que um homem vem correndo em minha direção com uma faca, eu ainda tinha o objeto pontudo, então, esperei o momento certo e o joguei em sua direção, acertei sua barriga e peguei a faca de sua mão, ele tentou me bater mas ele já estava enfraquecido, corto sua garganta com a faca… Meu pai verá o monstro que ele mesmo criou em ação.

           ~FLASHBACK OFF~

          Finalmente achei uma sala que possuía uma arma, era uma pistola, pego a mesma e a seguro em uma mão e na outra seguro a faca. Continuo andando pelo local até ouvir sons de tiros, corro rapidamente na direção dos sons, paro de correr quando vejo D.O. atirando e esfaqueando os homens que trabalhavam para meu pai. D.O. olha em minha direção, ficamos nós encarando por um tempo e então começamos andar um na direção do outro, paramos um na frente do outro.

          - Confesso que senti saudades do seu ciúme por _______ - Ele sorri e me abraça.

          - Eu sabia que você ía falar algo do tipo! - Digo rindo e correspondo ao seu abraço.

          - Mas, não precisa mais se preocupar... Não estou mais me sentindo atraído por ela... - Ele diz com um tom meio triste.

          - Eu não deveria ter sido rude... Peço desculpas - Separo nosso abraço e coloco minha mão em seu ombro - Amigos? - Sorrio.

          - Amigos! - Ele sorri também.

          - Certo, sem querer apresar mas, eu quero ir embora logo! - Falo rindo.

          - Tenho certeza que _______ também quer que você saia daqui logo, vam- - Alguém o interrompe.

          - Vocês não vão a lugar nenhum... Ficaram presos aqui, para sempre! - Meu pai diz se aproximando e ficando frente a frente comigo.

          - Eu já cansei de você atrapalhando minha vida! - O puxo para perto e o viro, deixando ele agora virado de frente para seus homens, eu segurava uma faca perto de seu pescoço - Não me arrependerei de fazer isso! - Corto sua garganta, seu sangue escorria pela faca e da faca passava para a mão em que eu a segurava, seus homens ficaram chocados, eles estavam um pouco longe, mas mesmo assim vieram correndo para mim e D.O., apenas vi que D.O. pegou sua metralha em suas costas e começou a metralha-los, atiro neles com a pistola e pouco a pouco eles iam caindo mortos, o sangue tomou conta do chão, olho para D.O. que também olhava em minha direção, matamos todos eles e meu pai nunca mais me atrapalhar, poderei viver com _______ em paz, finalmente… Isso é tudo o que eu mais quero.


Notas Finais


Espero que tenham gostado ;3 eu mudei bastante de P.O.V, desculpem e......e""

Produção: Ami ( euzinha :3 amorzin de pessoa ~pareiu cksmsks ) - Meu Twitter : https://mobile.twitter.com/account - @ami_taehyung
Aleeh ( talvez vcs já conheçam :3 ela escreve fanfic nessa conta ) : Twitter dela : https://mobile.twitter.com/Alicia_Endler?p=i - @Alicia_Endler
Killa: ( ela dá idéias ) - https://mobile.twitter.com/_Imister - @_Imister
루카스 : ( fornece imagens ) - Twitter dele : https://twitter.com/ArmyBoyLUCAS?s=07 - @ArmyBoyLUCAS

Meu Twitter junto com a Aleeh : https://mobile.twitter.com/Aleeh_Ami?p=i - @Aleeh_Ami

Um bjo pra quem quiser e até o próximo capítulo :33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...