História IMAGINE SUGA BTS - A louca do elevador - Capítulo 84


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Dança, Drama, Hentai, Jikook, Kpop, Musica, Namjin, Revelaçoes, Romance, Suga, Vhope, Yaoi
Exibições 1.409
Palavras 1.481
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


GALERA, FORAM 114 COMENTÁRIOS NO CAPITULO ANTERIOR PEDINDO PRA CONTINUAR A FANFIC. ESTOU FELIZ POR ISSO, POR SABER QUE MUITOS LEITORES FANTASMAS SE MANIFESTARAM PELA PRIMEIRA VEZ. OS COMENTÁRIOS AJUDAM BASTANTE QUEM ESCREVE, ESPERO QUE CONTINUEM COMENTANDO, POIS SÓ ASSIM EU VOU TER UMA NOÇÃO DO QUE VOCÊS ESTÃO ACHANDO. NO ENTANTO, PRA UMA FANFIC QUE TEM MAIS DE 2 MIL FAVORITOS, A QUANTIDADE DE COMENTÁRIOS É RELATIVAMENTE PEQUENA. OU SEJA, SÃO POUCOS COMENTÁRIOS PRA TANTOS CAPITULOS QUE POSTEI. AGRADEÇO A QUEM REALMENTE ME AJUDA DESSA FORMA. VAMOS AO CAPITULO ENTÃO...

Capítulo 84 - Uma... Duas... Três...


Fanfic / Fanfiction IMAGINE SUGA BTS - A louca do elevador - Capítulo 84 - Uma... Duas... Três...

 

Encontro de fã.  Uma mentira.

Certo, era uma mentira, não havia sorteio algum.

Eu poderia tentar entender os motivos pelos quais eu fiz isso. Mentir.

É normal agir por impulso?

Eu realmente odeio me sentir assim. No entanto, quando ela me olha...

Eu me pergunto o motivo de querer tanto protegê-la.

Eu não sou de sentir essas coisas, então, porque agora isso tem que acontecer?

Por quê eu não posso deixar isso de lado e controlar tudo como eu fiz por anos?

Por quê o sorriso dela mexe tanto com minha mente e me deixa confuso?

Eu sou um erro. Um erro que faz mais erros ainda.

Por impulso, organizei um encontro.

Por impulso, disse ter acontecido um sorteio no qual ela tinha sido a vencedora.

O problema é que isso tudo foge do meu controle cada vez que ela insiste em tocar em mim.

No passeio foi ELA que me abraçou por impulso.

No passeio foi ELA que deu aqueles sorrisos bobos.

Tudo tem sido culpa dela.

E o pior... é que eu realmente não sinto mais vontade de impedir isso.

Se ela está ou não com JB, dane-se!

Pelo menos por hoje... ela é só minha.

 

(...)

 

Eu já disse o quanto gosto dos seus lábios? Estou olhando pra você agora, enquanto você permanece de olhos fechados. A imagem que tenho de você... ah garota... porquê tem que ser assim tão perfeita? Mesmo que eu queira ocultar, é de você que eu quero. Sua boca na minha é tudo o que eu preciso. E você sabe o quanto eu domino bem minha lingua quando eu quero. Posso te dar aulas, caso precise. Você vai gostar tanto de me ter como professor, que vai implorar pra aprender mais sobre a minha lingua. Minha lingua na sua, você já tá ofegante e eu também. Eu já disse o quanto estou duro ao te ver assim tão entregue? Não? Pois saiba que sim. Seu corpo me provoca isso!

LOUCA DO ELEVADOR P.O.V

— Tudo bem, então vou te fazer esquecer do seu próprio nome.

Disse e me puxou pra si me beijando. De fato, eu esqueci do meu próprio nome.

Sua lingua quente na minha. Sua mão tocando de leve na minha nuca. E sua boca... com um gosto de chocolate quente. Me colocou em seu colo e fixou seu olhar no meu. Fechei meus olhos por vergonha, mas delicadamente ele se aproximou ainda mais e beijou meu pescoço fazendo uma trilha de beijos. Eu, que sempre odiei ser submissa a quem quer que seja, estava entregue a ele. Enquanto beijava meu pescoço, apertava minha cintura e era um aperto bom. Deixou meu pescoço de lado e voltou a encontrar minha lingua na sua, travando uma guerra entre as duas. E eu sabia, ele estava ganhando. E dessa vez eu gostava de perder.

 

Eu quero você. - falou olhando em meus olhos, com nossas testas coladas.

Minha resposta imediata foi beijá-lo. Eu estava entregue a si. Eu queria ser sua. Ainda me beijando, me abraçou fortemente e suspirou ao soltarmos nossos lábios.

Eu quero você ainda mais. - disse sorrindo e ofegante.

Acredite, não quer mais que eu. Minha calça já tá apertada e eu preciso de um alívio. - me olhou sério como se pedisse pra avançarmos em outra fase intima, eu o olhei tentando demonstrar que queria aquilo tanto quanto ele.

Estou com vergonha, mas eu quero isso. - o olhei, acho que eu estava mais corada do que nunca.

Ele me beijou. Ou melhor, avançou em cima do meu corpo e eu fiquei por baixo. Ele estava quente. Era claro o quanto ele estava afoito querendo isso, então o deixei ministrar meu corpo da forma que só ele consegue.

Posso? - tocou a alça da minha blusa e eu pensei no quanto ele estava sendo delicado comigo o dia inteiro, inclusive agora.

Eu sou sua, faça o que achar melhor. - eu disse com vergonha, mas pelo menos tentei ser honesta.

Droga! Eu não aguento mais te ver assim tão pura sem te tocar! - suspirou bagunçando seus próprios cabelos enquanto me encarava - Tá vendo isso aqui? - apontou pra seu membro - É o que você faz comigo quando fala desse jeito!

Eu sou sua, faça o que achar melhor. - repeti com um sorriso travesso no rosto, eu estava gostando de saber do efeito que tenho sobre ele.

E foi só repetir isso que seu corpo foi novamente de encontro ao meu. Seu beijo intenso, quente. Seu quarto hoje seria só nosso, mesmo que isso nem fosse algo planejado por nós. Beijou meu pescoço e eu arfei. Como não arfar sentindo sua lingua quente sobre a minha? Sua mão tocando levemente minha nuca e me puxando mais pra si, parecia conter sua vontade de me ter por inteiro. Óbviamente ele tinha medo de me machucar caso fosse rápido demais. Mesmo assim, ele estava inquieto. Seus olhos já estavam em chamas. Eu arfava cada vez mais e soltei um gemido involuntário, fazendo ele sorrir. Eu já sentia seu volume dentro da sua calça que estava roçando minha intimidade. É como se eu fosse algo que o deixasse embriagado, em êxtase. Foi tocando sua mão por baixo da minha blusa e logo em seguida a retirou, quando abriu seus olhos. Olhou pra meus seios ainda com sutiã e sorriu. Delicadamente, dedilhou seus dedos em cada um deles. Retirou meu sutiã com uma habilidade incrível. Logo em seguida, me olhou mais uma vez, estava tão imerso em seus próprios pensamentos que eu não quis atrapalhar seu momento de apreciação. Me fitava com um olhar em chamas e eu poderia me desfazer naquele instante só de vê-lo assim. Não esperou nem que eu ousasse tirar sua roupa e fez isso com prontidão. Ele estava duro. Saber que tenho esse efeito sobre ele, me causa muito mais excitação. Não posso negar que eu também estava. Logo em seguida, retirou minha roupa debaixo. Eu estava completamente nua e exposta a si. Eu estava entregue a ele, em sua cama. Tocou seus dedos em minha intimidade, me massageando e fazendo movimentos leves e rápidos com os dedos. Era um prazer imenso no qual eu posso desfrutar! A luz do seu abajur era a única coisa que iluminava seu quarto trancado. Nosso lugar íntimo. Nosso segredo. Nosso momento. Ele estava sério me fitando, passeando seu olhar por cada detalhe do meu corpo, mas eu nem tive tempo pra sentir vergonha. Ele também já estava nu e exposto pra mim. Eu não precisava sentir vergonha de estar exposta por causa da pouca iluminação do lugar, o que me deixava mais segura pra prosseguir com tudo aquilo. Beijei novamente e me abracei a seu corpo enquanto o beijava. Seu órgão estava duro, mas eu sabia que ele estava tentando manter a calma. Eu não podia deixá-lo na mão e peguei em seu órgão o massageando devagar. Foi notável sua respiração pesada, ele já dava seus primeiro gemidos, mas logo em seguida retirou minha mão de si e me encarou com seus olhos em chamas. Eu estava quente. Meu corpo pedia por ele. Eu já estava repleta de vontades que até então eram inexistentes. Eu só queria que ele me fodêsse logo de uma vez e parasse de tanta demora.  E foi o que ele percebeu e tentou fazer. Não demorou muito pra ele colocar um preservativo no seu "amigo de longas datas" e ter domínio da situação. O garoto com aparência angelical, é o cara mais quente que conheço. Enquanto aperta meus seios, ele aprecia meus gemidos e arfadas. Seus olhos vibram em luxúria e não demora muito pra ele me sentar rapidamente em seu colo e com cuidado me tocar de forma mais delicada possível. Não houve dor, apenas prazer. No entanto, até conseguir ficar inteiro dentro de mim, demorou alguns tortuosos segundos. Porém, não demorou muito pra estar por inteiro, e voltou a me beijar da forma mais quente que podia. O beijo já estava rápido e não demorou muito para as primeiras estocadas virem.

Uma estocada...

Duas...

Três...

Eu não sabia nem mesmo qual era meu nome e apenas gemia.

Tive receio de ser a única a estar sentindo prazer, mas quando ouvi seus gemidos enquanto me estocava forte e fundo, com sua boca entreaberta, não tive dúvidas do quanto ele me desejava tanto quanto eu desejava ele. Não apenas o corpo dele, ele por inteiro. 

Eu não conseguia mais raciocinar, sabia que eu estava chegando ao meu limite e soltei meu liquido, enquanto ele continuava a me invadir da forma mais gostosa possível. Depois de umas dez estocadas, gemendo em meu ouvido, por fim, eu disse aquilo que eu queria que ele tivesse escutado há muito tempo:

Eu te amo.

Ele soltou seu liquido dentro de mim e mesmo ofegante me encarou com seus olhos arregalados. Eu havia dito isso no momento certo?


Notas Finais


Estou morrendo de vergonha pela forma que escrevi tudo isso. Estou aqui perplexa. Me sinto proporcionando um pornô pra vcs. Desculpem quem não queria hentai, mas não se preocupem, essa fanfic ainda vai ter uns 30 capitulos pela frente, e isso vai dar tempo suficiente de acontecer muitas coisas ainda. Se preparem! O Hentai foi até leve comparado ao q eu queria mostrar, mas algumas pessoas pediram algo fofo, então... espero ter feito algo fofo pelo menos. Fofo e quente. E aí, o que acharam? GENTE, eu postei um capitulo hoje na fanfic Jikook. Cadê os Jikooks lá? Bjs! Comentem oq acharam do capitulo. Sem dramas, por favor!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...