História Imagine Suga (Yoongi) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Suga
Exibições 90
Palavras 1.286
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Decepção


         Entrei em casa com calma, ele provavelmente ainda não tinha chegado. Era sempre assim, eu chegava primeiro, fazia tudo e ficava esperando por ele assistindo TV. Suspirei. Ele tem estado tão distante. Tudo bem que eu já não era mais a mesma de quatro anos atrás e, meu corpo já não era mais do mesmo, mas ele podia pelo menos me dar a satisfação de me dizer se estava bem. Era frustrante. Me olhei no espelho, eu estava com uma barriguinha mais saliente, e o resto do meu corpo ainda estava ok, mas meu rosto mostrava uma expressão cansada, eu em si estava cansada. Meu trabalho não era nem um pouco fácil, plantão atrás de plantão, principalmente se você é a chefe. Mas mesmo estando um pouco cansada, eu ainda tentava, diferente dele.
        Minha barriga roncou.
        - Hmm... o que tem na geladeira de bom~ - peguei algumas maçãs e uma tangerina. Sentei no sofá ligando a TV logo começando a comer.
        Ouvi a tranca da porta girar. E lá estava ele, mesmo aparentando estar cansado assim como eu, ele ainda conseguia ser tão lindo. Sorri pra ele dizendo um "boa noite, oppa, seja bem vindo". Ele só fez questão de me olhar e foi pro quarto. Abaixei minha cabeça meio triste. Eu só queria saber onde todo aquele amor que ele dizia sentir por mim foi parar, queria saber onde todas aquelas promessas de que ia me fazer feliz ao qualquer custo caíram. Acho que no lixo. Sem perceber eu chorava um pouco. Enxuguei as lágrimas rápido.
        - Yoongi... - entrei no quarto e acabei o pegando se despindo - ah.. d-desculpe... - havia entrado no momento em que ele tirava sua calça, eu já ia sair do quarto quando notei com mais atenção suas costas nuas, estavam um tanto vermelhas e com vários arranhões, tinha marcas vermelhas por seu pescoço e ombros.
        - O que foi? - sacudi minha cabeça procurando voltar à realidade.
        - Eu só vim pra dizer que seu jantar está na geladeira... - aquelas marcas pelo corpo dele... só havia uma forma de fazer elas, e era uma forma que eu conhecia bem.
        - Tá, agora pode sair que eu vou me trocar.
        - Qual o problema de eu lhe ver sem camisa? - ele me olhou irritado. Senti meu olhos começarem a umidecer - já o vi assim várias vezes... aliás, que marcas são essas? Não me lembro de termos feito nada por esses dias, e isso parece ser bem recente - o vi crispar os lábios, estaca claramente irritado.
        - Foi um problema no trabalho - mordi o lábio com força.
        - No trabalho? - minha voz estava embargada - você trabalha na porra duma galeria de arte, Yoongi - me encarou. Dei um passo pra trás encolhida.
        - O que está insinuado com isso? - foi se aproximando de mim.
        - O que acha? - o fitei, irritada, magoada, humilhada... - eu sinto o cheiro dela em você, o perfume dela impregna nas suas roupas e e eu sempre sinto, esqueceu que eu lavo as roupas aqui - senti uma lágrima escorrer - estamos casados há quatro anos, eu não sou mais a mesma de antes e isso é óbvio de notar, mas eu continuei te amando, continuei sendo fiel, leal. Mas e você? - senti seu olhar cheio de raiva e podia até jurar, odio - cafajeste...
        - Do que me chamou...? - segurou meus ombros com força.
        - CAFAJESTE! - o aperto aumentou, grunhi de dor - por quê? - perguntei baixinho - por quê fez isso comigo? E aquele amor que você jurava ter por mim? Foram todas mentiras? Todas as vezes que eu me entregava por completo a você, era unilateral?
        - CALA A BOCA! - me jogou no chão com força - você não sabe o que tá dizendo - me afastei chorando forte - por seu bem... - me puxou e segurou com força. Não me sentia bem, minha visão estava mais que turva - é melhor se calar - me olhou de cima a baixo - você realmente não é mais a mesma, ficou desleixada, não me deu mais atenção, quis mais trabalho do que eu, se eu fiz o que fiz, foi por sua culpa!
        - Então você admite que me traiu... - ofegou, me soltou. O encarei decidida, minha visão escureceu, e eu não pude dizer o que queria naquele momento.

        Quando acordei, eu me encontrava deitada numa cama de hospital com Yoongi sentado numa cadeira do lado, dormindo, depois disso voltei a ouvi dormir profundamente. Acordei novamente com uma voz me chamando, não pude era Yoongi, a voz que me chamava era mais melódica, doce.
        - (s/n)... - abri meus olhos sentindo um leve desconforto - que bom que acordou - o observei atentamente.
        - Não sabia que médicos podiam pintar o cabelo... - falei me referindo ao seu cabelo prateado. Ele sorriu, um sorriso lindo e caloroso.
        - Tem suas exceções - tentei sentar na cama, mas fui impedida por suas mãos - não aconcelho, você ainda está muito debilitada, pode me dizer o que ocorreu exatamente? - me mantive em silêncio - entendo, não deve ser confortável falar sobre. Bem, só vou administrar esse calmamente em você por enquanto, tente não se exaltar, seu estado atual é muito delicado - falou sorrindo.
        Fiquei o observando. Ele era bonito, caloroso, reconfortante. Enquanto meu digníssimo marido era frio, rude na maior parte do tempo, e agora, também cruel. Senti vontade de chorar. Todos haviam sido contra meu envolvimento com Yoongi, mas por amor a ele, ignorei todos, abandonei todos, e deixei de lado Jungkook, meu melhor amigo. Agora eu estava aqui, debilitada na cama de um hospital depois de descobrir pela boca do homem que eu amor que ele me traía. Eu estava sendo punida? Se fosse, era merecido, eu era uma tola apaixonada.
        - Pronto... descanse bem (s/n), tem que voltar ao trabalho, ficamos muito preocupados quando vimos seu marido te trazendo daquele modo - suspirei sorrindo.
        - Você é um doce, Jimin - fiz carinho em seus cabelos recém pintados - não se preocupe, vou ficar firme e forte - ele sorriu mais tranquilo.
        - Certo - caminhou pra porta - ah, e parabéns - disse ao sair.
        Fiquei confusa. Como assim "Parabéns"? Não era meu aniversário nem nada, eu não estava comemorando nada no momento. Deixei esses pensamentos de lado na hora em que ele surgiu pela porta, não o encarei, não queria olhar na cara dele. Mas não adiantou, ele sentou bem onde minha visão alcançava, assim pude ver sua face tomada de culpa. Ele estava arrependido? Era o mínimo que ele poderia fazer.
        - Por onde eu começo...
        - Que pelo nome da mulher com quem me traiu? Ou dizendo por quanto tempo esteve me traindo? - seu maxilar retraiu - eu não quero desculpas, Yoongi, até por que não existe desculpa pra isso - ouvi seu suspiro - mas o mínimo que eu mereço agora, é não ver sua cara - me olhou meio suplicante. O encarei dura - eu quero divórcio - seus olhos arregalaram num misto de surpresa, súplica e angústia.
        - Amor...
        - Não me chame de "amor", você não sabe o significado dessa palavra - joguei as palavra frias e duras - não quero mais saber de você, nunca mais.
        - Você não pode me deixar - falou com o maxilar tenso - principalmente agora, você não pode.
        - Por quê? - ele olhou em meus olhos.
        - Por que você está grávida - foi minha vez de ficar surpresa - e eu não vou permitir que você e nosso filho (a) vão pra longe de mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...