História Imagine Suga (Yoongi) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Suga
Exibições 66
Palavras 1.106
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Adultério
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Surpresa


        Grávida. Eu estava grávida. Levei as maor à cabeça. Depois que eu havia pedido "gentilmente" para que Yoongi saísse do quarto, fiquei parada, pensando em como iria ser daqui pra frente. Era algo maravilhoso, admito, eu sempre quis ser mãe, mas justo nesse momento? É tão injusto. Fora outros fatos verídicos que me fazem fixar presa ao Yoongi, eu não tinha mais ninguém, minha família não me quis mais saber de mim depois de escolher meu marido anos atrás. E o principal. Eu era fraca. Já havia ido a um médico me consultar, meu útero não aguentaria uma criança, e mesmo se eu conseguisse engravidar, seria de risco.
        Suspirei pesado.
        - Você chegou num momento difícil, pequeno - acariciei minha barriga.
        - Seu marido já deve ter dado a notícia - Jimin entrou com aquele sorriso lindo que só ele tinha.
        - É...
        - Você não parece muito animada - suspirei - bem, vim lhe falar sua situação com mais detalhes - sentou na beira da cama - aparentemente, você sofreu um impacto emocional forte, juntando isso com o seu problema - evitou falar da minha fraqueza - sua gravidez já é algo "impossível", mas como aconteceu, já sabe o que significa, você teria que tirar um licença do trabalho com quatro meses de gestação, mas com o impacto emocional se tornou ainda mais frágil, por isso desmaiou...
        - Vai logo ao ponto - o belisque.  Riu sem graça mas logo ficou sério.
        - O risco da gravidez é muito alto - abaixei a cabeça - vai ter que ficar em repouso total, você está com dois meses, o que torna tudo muito mais perigoso - me fitou - você... quer continuar, mesmo com os riscos?
        - Sabe que sou contra isso, Jimin - o fitei de volta com a cara fechada.
        - Eu sei mas, veja bem, você está correndo muito risco, só queria deixar claro que você tem essa opção - suspirou.
        - Eu vou - sorri pra ele - sabe que eu sempre quis ser mãe, então vou correr os riscos - fiz carinho na barriga.
        - Tá, mas vai ter que se cuidar bem - assanhou meus cabelos. Sorri abertamente rindo.
        - Ham ham - meu sorriso murchou assim que vi quem era. Yoongi nos olhava de modo estranho, diria que estava com ciumes, mas bem, eu não cheguei nesse situação por conta do ciúmes dele, e sim meus. Bem, não exatamente ciumes, tá mais pra indignação.
        - Ah... - Jimin desviou os olhos entre mim e Yoongi - bem, eu tenho que ir ver os outros pacientes, fique deitada e não se altere, até mais Snr. Min - passou por meu marido, saindo de vista.
        Yoongi bateu a porta com força. Soltei um riso soprado curto. O que era aquilo?
        - O que vocês tanto conversavam que riam? - mordi o lábio segurando um palavrão.
        - O que você acha? - estreitou o olhar - faça-me o favor, você não acha que... - ri incrédula - mesmo que eu quisesse ou pudesse, considerando meu atual estado, eu não te trairia Yoongi.
        - Você pode muito bem querer revidar o que eu te fiz... Então, o que me garante.
        - O que te garante, é o meu amor por você, mesmo não merecendo - arregalou levemente os olhos - e eu não seria capaz de descer ao seu nível, trair por um capricho e pelo simples prazer do ato - ele fez que ia falar, mas não deixei - sai daqui, por favor - hesitou. Me deitei na cama, evitando o olhar - eu não quero te ver enquanto estiver no hospital.
        - Certo... - a porta bateu mais uma vez, mas dessa vez de leve, e um toque de hesitação.
        Fiquei esperando ele voltar, mesmo que não admite-se, eu o queria perto de mim, precisava dele. Comecei a chorar. O esperei voltar mesmo sabendo que ele não ia vir, por pedido meu. Eu realmente sou uma tola, uma tola apaixonada por alguém que não me deu o devido valor.

        Finalmente, estou na minha casa, na minha cama, e sentindo o cheiro dos meus lençóis que deram tanto trabalho de limpar, mesmo que o cheiro dele também estivesse alo ainda. Fiquei quatro meses internada em observação, e só agora, com meus seis meses de gravidez que pude voltar pra minha casa.
        - Você devia tomar um banho antes de se deitar - o ignorei - vou ter que te levar pro banheiro na marra? Você não está tão leve pra que eu possa te levar no colo - o fitei com raiva, vendo o leve sorriso dele.
        - Problema seu - me levantei devagar - não vai trabalhar?
        - Pedi uma licença de um ano, já que nunca tiro férias eu pude.
        - Imagino por que nunca tira férias - o fuzilei com o olhar, o ouvi grunhi e fechar as mãos em punhos. Entrei banheiro logo me despindo devagar. Senti suas mãos né ajudarem, deixei.
        - Vai jogar isso na minha cara até quando?
        - Até nos divorciar.
        - Ainda com essa idéia idiota na cabeça? - seu tom era de súplica. Me ajudou a entrar na banheira já cheia e com sais de banho.
        - Não é idiota, Yoongi - o olhei de lado - é o mínimo que me deve, por mais que eu tente, por mais que te ame, não consigo confiar mais - senti suas mãos apertarem levemente meus ombros - eu não consigo...
        Yoongi ficou em silêncio enquanto me ajudava a me lavar. Nisso foram dois meses, ele me ajudava em tudo, só falava comigo o necessário, só me tocava o necessário. Nos meus oito meses descobri que seria uma menina, e quando Yoongi também soube, eu juro, nunca o vi tão feliz.
        Estava sozinha em casa, Yoongi tinha ido fazer compras, e infelizmente não podia chamar o Jimin para me fazer companhia já que ele tinha muito trabalho hoje. Escutei a campainha. Levantei do sofá com cuidado e fui atender. Será que o Yoongi tinha esquecido algo? Não estava esperando ninguém.
        Abri a porta, encontrando uma mulher muito bonita parada. Ela se vestia de forma provocante mas nada vulgar, mostrava as belas pernas e tinha seios bem volumosos, seus rosto parecia esculpido, por plásticas bem feitas. Ela me olhou sorrindo forçosamente, me olhava de um jeito... a vi me olhar de cima a baixo com... aquele  olhar era de desprezo? Ou era superioridade? Acho que os dois e algo mais. Ela se movimentou um pouco, então pude sentir o cheiro do perfume enjoativo dela. A encarei seria. Eu conhecia muito bem o cheiro daquele perfume.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...