História Imagine Twice - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jihyo, Jungyeon, Mina, Momo, Nayeon, Sana, Tzuyu
Tags Imagine Twice
Visualizações 219
Palavras 1.567
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii (*.*)
Eu sei que esse capítulo demorou muito para sair, peço mil desculpas.
Meus problemas estão se resolvendo pouco a pouco, agradeço pela paciência que tiveram♥
Obrigada pelos comentários e favoritos.

Capítulo 10 - Tornozelo


Acordei no meio da noite com uma imensa vontade de beber água, minha garganta estava extremamente seca. Isso já aconteceu uma vez, não sei o por quê disso estar acontecendo ultimamente. Tenho medo de levantar e encontrar o capiroto.

Momo está agarrando minha cintura, ela sempre dorme me apertando. Ela diz que é bom sentir o calor do meu corpo, mas isso tudo é uma desculpa esfarrapada. 

Levantei com cuidado para não acordar aquele ser humano que estava colado a mim. Quase que eu não consigo sair dali. 

Girei a maçaneta da porta com cuidado para não fazer barulho. Abri a porta e fechei ela novamente. Estava passando pelo corredor extremamente escuro, isso está parecendo um filme de terror. Finalmente cheguei na cozinha. Liguei o interruptor e fui em direção a geladeira para pegar a jarra de água. 

Coloquei a água em um copo e fui tomando pouco a pouco. Depois de algum tempo, finalmente acabei com a cede que eu estava sentindo. Coloquei o copo na pia e fui guardar a jarra de água na geladeira. 

Ouço um barulho de passos, olho pra trás e não enxergo ninguém. OK, isso está realmente me assustando. Fico parada no meio da cozinha, pois estou com medo de voltar novamente pro quarto. 

Ouço novamente o barulho de alguém se aproximando.

- Momo, é você? Se for você, isso não tem graça. Pare de me assustar! - Eu disse. Estou torcendo pra ser a Momo brincado comigo.

Não obtive resposta...

Mais barulhos foram ouvidos por mim, me causando mais arrepios. Estava quase morrendo de tanto sentir medo, até que vejo uma silhueta feminina parada na entrada da cozinha. 

- Nayeon! Idiota, pra que me assustar?!  Eu estava morrendo de medo! - Eu digo revoltada quando vejo que Nayeon começou a rir.

- V-você tinha que ver sua reação. Você ficou muito engraçada! - Nayeon dizia entre as gargalhadas que ela soltava.

- Nayeon, p-para! Para de rir. - Eu peço. 

- Awn, você tem medo do escuro, que bebezinha. - Nayeon fala e se aproxima de mim, apertando minhas bochechas. 

- Não tem nada de fofo nisso! - Eu digo. - E o que você está fazendo acordada? - Eu pergunto. 

- Eu vim beber água, mas vi que você estava aqui e resolvi te dar um susto. - Ela explica. 

- Acha engraçado assustar os outros? Eu poderia ter morrido! - Eu digo revoltada com essa situação. 

- Para de drama, ninguém morre com um susto daquele. Mas agora que estamos juntas aqui sozinhas...que tal aproveitarmos? - Nayeon diz e um sorriso malicioso surge em seus lábios.

Ela tem a cara de pau de me abraçar por trás e distribuir beijinhos pela minha face. 

- Ah, não! Pode ir parando, eu ainda estou chateada com você por causa do susto! - Eu digo e dou um leve empurrão nela.

Ouço Nayeon bufar em frustração. Olho pra ela e começo a encara-la, ela também me encarou. Não sei o por quê de estarmos nos encarando, mas eu percebi que Nayeon olhou fixamente para meus lábios. 

~Que safada...

De repente, Nayeon me puxa pela nuca, fazendo nossos lábios entrarem em contato um com o outro. Nossas línguas se encontraram e começaram a se conhecerem. Nayeon dá uma leve mordida em meu lábios inferior. Eu adoro isso. 

Quando o beijo estava na melhor parte, Nayeon se afasta de mim. Bufei de frustração.

- Por que parou na melhor parte? - Perguntei irritada. 

- Espera aí, então você estava gostando? Você realmente só tem a cara de santa! - Nayeon diz zombando da minha cara. 

- Eu não disse que estavam gostando...- Eu disse quase em um sussurro. 

- Ah, então você não gostou? - Nayeon perguntou cabisbaixa. 

Não respondi ela. Se eu respondesse, ela iria se gabar por isso.

- Haha! Eu sabia que você tinha gostado. - Nayeon disse vitoriosa. 

- Não tenho tempo pra isso! Boa noite, Nayeon. Vou voltar para meu quarto. - Eu disse. 

- Boa noite. Cuidado com os fantasmas. - Ela disse. 

- Idiota! - Resmunguei. 

Eu estava quase chegando em meu quarto quando ouço Nayeon soltar um grito. Não foi tão alto, mas foi o suficiente para eu ouvir. 

Cheguei desesperada na cozinha. Nayeon estava jogada no chão com as mãos apertando a região do tornozelo. 

- Aish! O que aconteceu com você? - Perguntei nervosa. 

- E-Eu bati o tornozelo esquerdo na mesa. - Ela falou. 

Ela estava encolhida no chão como uma bebê. Algumas lágrimas estavam querendo sair.

- Poxa, Nayeon! Sério que você vai chorar por causa disso? - Perguntei indignada. 

- Mas está doendo! Não é você que está sentindo a dor, então fica calada! - Ela disse. 

Limpei com o polegar as lágrimas que estavam em suas bochechas. Ajudei ela se levantar e coloquei ela para se sentar na cadeira. Logo Jihyo, Mina e Momo aparecem na cozinha. 

- O que está acontecendo aqui? Não pode nem mais dormir em paz? - Momo pergunta furiosa.

- Para de reclamar e me ajuda aqui? Eu acho que ela torceu o tornozelo! - Eu disse. 

- Aí, meu Deus. Por que você só arruma confusão? - Jihyo perguntou preocupada. 

- Foi sem querer! Até parece que eu iria me machucar por querer.- Nayeon se defendeu. 

Mina e Momo estavam paradas olhando toda a situação. 

Jihyo tocou de leve no tornozelo da Nayeon. Nayeon gemeu de dor ao sentir a mão de Jihyo entrando em contato com a região machucada. 

- É, realmente aconteceu um estrago com seu tornozelo. - Jihyo disse. 

- Temos ensaio amanhã, o que iremos fazer? - Mina pronunciou. 

- Nayeon não poderá ir para o treino amanhã. - Jihyo disse por fim.

- Ah, não! Ela vai ter que ficar sozinha com a S/n enquanto estamos no ensaio? Não aceito isso! - Momo resmungou. 

- Hum...está com medo de eu roubar a S/n? - Nayeon disse com uma cara maléfica.

- Yaa! Se você fazer alguma coisa com ela, você vai se arrepender!  - Momo ameaçou. 

- Não sei o por quê de vocês estarem discutindo. A S/n não é de ninguém. - Mina falou. 

- Concordo! Parece até que eu sou um objeto. - Reclamei. 

- OK! Agora vamos dormir, estou com sono. - Jihyo falou sonolenta.

- Eu vou levar a Nayeon para o quarto. - Eu disse. 

- OK, boa noite, S/n. Jihyo disse e deu um beijo em minha bochecha. 

- Boa noite, Jihyo.

- Boa noite, S/n. - Mina disse em seguida.

- Boa noite, Mina. - Respondi. 

Momo ficou parada. Eu achei que ela também iria me dar boa noite e ir para o quarto. Esperei que ela saísse, mas ela permaneceu parada nos olhando. 

- Você acha que eu vou sair e deixar vocês duas aqui sozinhas, S/n? - Momo disse e lançou um daqueles olhares psicopatas.

- Aish. Vai logo pro quarto, Momo! - Nayeon pede.

- Eu já disse que não vou! - Momo disse em um tom de voz mais alto. 

- Ok! Então fica aí igual uma tola. - Eu disse e ela revirou os olhos. 

Ajudei Nayeon a se levantar e apoiei seu braço em meu ombro. Coloquei minha mão em sua cintura para ajuda-la a ter mais equilíbrio. A mão dela também estava em minha cintura, acho que assim era mais fácil pra ela.

Saímos da cozinha e Momo foi seguindo nós duas. Nayeon estava se esforçando para conseguir dar passos curtos. 

Em um certo momento, Nayeon desceu sua mão que estava na minha cintura e deu um leve aperto em minha bunda. 

- HEY! EU VI ISSO! SUA SEM VERGONHA, ACHA BONITO TOCAR NO QUE É DOS OUTROS?! - Momo pergunta praticamente gritando.

- Precisa estourar meus tímpanos? E primeiramente, ela não é sua, ok? - Nayeon falou.

- Você vai deixar ela fazer isso, S/n? - Momo perguntou indignada. 

- Nayeon! Não faça mais isso! - Eu disse e Nayeon concordou com a cabeça. 

- SÓ ISSO? VOCÊ SÓ VAI DIZER ISSO? - Momo perguntou mais revoltada ainda.

- O que você quer que eu faça? - Perguntei para a Momo.

- Sei lá...seja mais bruta. - Momo falou. 

- Isso saiu muito erótico. - Nayeon falou.

- Aish! Vamos logo. - Eu disse encerrando o assunto. 

Cheguei ao quarto de Nayeon e coloquei ela com cuidado na cama. Não fiz barulho para não acordar as outras meninas que dormiam ali. Dei um beijo na bochecha de Nayeon e fui para fora do quarto. 

Momo estava me esperando. Fomos para o quarto e voltamos a dormir. Momo ficou chateada comigo por não ter brigado com a Nayeon. Mas o que eu poderia fazer, né?

~No dia seguinte...

- Tchau, meninas. Tomem cuidado. 

Eu disse me despedindo das meninas que já estavam indo para o treino. Eu não pude ir junto, pois tenho que cuidar da Nayeon, ela nem estava conseguindo ficar em pé. 

- Nayeon, eu vou beber água e já volto. - Eu disse quando terminei de ajudar a Nayeon a se sentar no sofá. 

- Ok...- Ela disse. 

Fui na cozinha e enchi o copo de água. Terminei de beber e fui em direção a sala novamente. 

Ao chegar na sala, me surpreendi com o que vi. 

Im Nayeon EM PÉ com cara de paisagem. 

- Nayeon? Como conseguiu ficar em pé? - Perguntei assustada. 

- Você acha mesmo que eu me machuquei? Óbvio que eu fiz isso apenas para ficar sozinha com você! - Ela diz como se fosse algo normal.

~ Meu Deus do céu. O forninho caiu! 





Notas Finais


Eu sei que ficou ruim, não precisa jogar na minha cara.
Desculpa pelos erros. Desculpas também pela demora.
Obrigada pelos favoritos e comentários. Amo vocês♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...