História Imagine Yoongi - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias 100%
Tags Bts, K-pop, Romance
Exibições 20
Palavras 1.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Parte final do Imagine Novamente Yoongi


Fanfic / Fanfiction Imagine Yoongi - Capítulo 5 - Parte final do Imagine Novamente Yoongi

Após procurar ela encontra, logo ao chegar na porta a mesma vê Suga em uma das mesas tomando sorvete enquanto se distraia com seus pensamentos. Ela entrou e foi até a mesa onde ele estava e se assenta com ele.
-O...Oi. -Falou toda nervosa.
Suga- Oi. Você está muito bonita!
-Obrigada. Vim te agradecer pelo que você fez. Não precisava ter se incomodado mas mesmo assim obrigada.
Suga- Não foi nada. Então você veio aqui só pra isso!? 
-Sim, ma...mas também fiquei preocupada com o que aconteceu antes e queria saber o por que de você estar chateado.
Suga- Você quer mesmo saber?
-Sim, claro.
Ele então coloca o sorvete de lado e pega em sua mão, que estava sobre a mesa. 
Suga- Tudo bem. Eu me apaixonei por você, e não gostei de te ver no quarto com eles vestida daquele jeito. -Falou olhando seriamente em seus olhos.
-Vo...você? Apaixonado po...por mim!? 
Suga- Sim boba estou apaixonado por você.
-Então você estava mesmo com ciúmes!
Suga- Sim.
Você fica corada, em seguida suga se levanta e ainda segurando na sua mão ele te leva para fora guiando-a até uma praça ali perto. Havia um banco debaixo de uma árvore que por sinal ainda estava molhado da chuva passada. Suga tira o moletom virando-o do avesso estende o mesmo sobre o banco.
-Não faça isso, vai sujar seu moletom! -Falou tentando impedi-lo.
Suga- Isso é o de menos. Ei quero que me chame de Oppa. -Falou ao largar de vez o moletom no banco e fixando os olhos em você.
-Hum!? 
Suga -Isso mesmo que você ouviu! Quero que me chame de Oppa.
-Tudo bem, Oppa! 
Suga- Sente-se.
Os dois se sentam, e suga não parava de observa-la.
-Oppa para! Você esta me deixando sem jeito.
Suga- Isso não é possível, porque adoro olhar pra você. -Sorri.
-Mas eu fico sem jeito e toda corada.
Suga -Ainda continua linda. E você toda tímida e tão inocente como uma criança me faz gostar ainda mais de você.
Suga enfatiza puxando você para um abraço confortante, e você retribui o abraço, ele apoia a bochecha esquerda sobre sua cabeça e suspira.
Suga- Se você continuar assim não vou te beijar nunca. -Finalizou fechando os olhos para sentir melhor a pressão de seus braços o esmagando.
-Oppa não exagera, tá!? -Você se afasta e cruza os braços.
Suga- To falando sério. Tudo bem e o que faremos agora dona moça? 
-Não sei Oppa, podíamos dar uma voltinha por ai.
Suga- Hum...tem um lugar muito lindo bem aqui perto, é um jardim podíamos ir lá se você não se importar de ficar rodeada de mato.
-Claro que não me importo, eu amo a natureza.
Suga- Tudo bem então vamos lá.
Os dois foram até o tal jardim caminharam por ele todo conversando e dando risadas aproveitando bem a presença um do outro, ficaram la por um longo tempo quando as estrelas já estavam brilhavam no céu.
Suga- Ei pequena temos que ir você não está vestida adequadamente pra uma noite fria.
-Tudo bem, Oppa. -Você sorri.
Ambos começam a caminhar pegando o mesmo caminho de volta para casa. Mas estavam indo para o apartamento dos meninos e não para o seu. Suga coloca a mão na porta para abri-la e logo nota que você estava parada a alguns passos dele.
Suga- O que foi? 
-Oppa, não acha que seria mais adequado se eu fosse para o meu apartamento!? 
Suga- Ah, sim... Você tem razão, também não quero que se sinta pressionada com todos eles a sua volta te enchendo de perguntas. -Ele ri de leve um pouco sem jeito.
-Vem, eu te guio até o meu apartamento. -Você sorri com a mão estendida para ele.
Ele aceita o convite e pega em sua mão. No caminho vocês conversam sobre muitas outras coisas e acabam se conhecendo ainda mais.
Suga- (Seu nome) porque você não vem morar aqui na Coreia já que gosta tanto daqui?
-Não sei se conseguiria ficar longe dos meus pais por tanto tempo.
Suga- Traga-os junto com você.
-Ah se fosse assim tão fácil como é pra falar, eu já os teria trazido comigo. -Você sorri.
Suga- Entendo. -Sorri.
-Mas então por que você quer tanto que eu venha morar aqui? Você pergunta como se não soubesse o motivo, apenas para que ele repetisse pra você.
Suga- Não sei quem sabe um dia a gente pode acabar casando.
Você instantaneamente para no meio do caminho a dois passos atrás dele encarando a sua nuca.
Suga- Huh... Porque parou? -Ele olha pra trás encarando-a com um lindo sorriso no rosto.
-Você está falando sério? 
Suga- Sim, porque, acha que eu estou brincando? -Ele fica com uma expressão séria em seu rosto.
-Não eu só... -Você fica sem saber o que dizer.
Suga- Não duvide nem mesmo pense que é brincadeira, por que se eu escolher amar alguém eu vou levar meu amor por essa pessoa até o fim e não desistirei assim tão facilmente. Ok!? -Ele foi falando enquanto se aproximava de você.
-O-okay...
Suga- Te deixei sem palavras mais uma vez. -Ele riu como se isso fosse engraçado.
-Seu idiota não ri de mim assim. -Você da um soco de leve no braço dele.
Suga- Sua chata. -Ele começa a rir pra te provocar e sai correndo.
Vocês dois saem correndo, mas ele corria muito mais rápido que você e te provocava diversas vezes olhando para trás e dizendo que você nunca iria alcança-lo porque era muito lerda. Quando finalmente ele se cansou você o alcança mas já estava sem fôlego e não era a única ele também, os dois estavam muito ofegantes. Suga se sentou em um banco que havia ao lado de um apartamento e você fica de pé com a mão apoiada no banco pegando um pouco de fôlego enquanto encarava aquele ser pálido.
Suga- Acho que nunca corri tanto como hoje, obrigado (seu nome). -Ele te olha fazendo uma cara fofa. -Senta aqui no meu lado. -Falou batendo com a mão no banco indicando o local pra você.
-Não sei porque me agradeceu. -Falou você ao se sentar ao lado dele.
Suga- Ué por que você está aqui comigo, por que me fez correr de um jeito divertido e fez desse dia, um dos mais importantes. 
-Eu me diverti hoje com você também, então acho que também devo te agradecer por isso, obrigada Oppa.
Suga- Eu quero muito poder estar sempre ao seu lado, você faz me sentir tão bem, eu queria poder te ter ao meu lado pro resto da minha vida.
-Eu fico muito feliz de saber que te faço tão bem assim, e... -Perto de terminar a frase ele te interrompe com um leve beijo lento e delicado.
Suga- (Seu nome) você quer namorar comigo?... Se achar que é muito cedo e que a gente tem que se conhecer um pouco mais eu... Eu posso esperar não tem problema nenhum.
-Suga...Oppa eu...eu acho sim que é um pouco cedo mas...mas acho também que seria um ótimo jeito de nos aproximarmos mais um do outro.
Suga- Então é um sim? 
-É, é um sim. -você sorri. 
Suga sorri como se tivesse ganhado o melhor prêmio que o mundo pudesse lhe oferecer, e realmente foi o melhor que ele conquistou.
Suga- Mal vejo a hora de poder dizer que te amo.
-Quero que esse dia chegue logo. -risos.
Suga puxa você para outro beijo longo e demorado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...