História Imagine yugyeom- GOT7 - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Tags Yugyeom Got7
Exibições 25
Palavras 668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Festa, Luta, Shoujo (Romântico), Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


me sigam no wattpad _niggabieber :)

Capítulo 1 - One shot cute~


Fanfic / Fanfiction Imagine yugyeom- GOT7 - Capítulo 1 - One shot cute~

Estava na famosa tediante aula de matemática. Aquela professora baixa, gorda e de voz aguda, era das piores torturas que alguem poderia ter. Senti um papel bater na minha cabeça, e logo procurei pelo responsável, com cara de "bunda". Assim que olhei para meu melhor amigo, yugyeom, ele fizera sinal que tinha sido ele.

Abri o papel e lá estava escrito:

"Eu, voce, dois filhos e um cachorro...

Mentira. Se quiser é de boas mas...

Hoje vou numa balada, jackson me convidou, mas como sempre ele vai ficar pegando geral e nao quero ficar num canto com cara de bunda... Topa?"

Escrevi "sim" no papel e atirei de volta.

*yugyeom POV*

Era hoje... Acho que finalmente ganhei coragem para me declarar a (S/N). Gosto dela desde que a conheci, para ser mais específico, desde dos nossos 12 anos de idade. Só que é bem difícil me expressar, e (S/N) também nao ajuda... Ela é bem lerda, ja tentei me declarar mas ela nao entendeu la muito bem. Mas hoje aquela trouxa vai ser minha.

(...)

Acabei de me vestir (narradora: sou das que tem preguiça, quero ir logo ao ponto, imaginem ele como quiserem) e fui buscar (S/N) a casa.

Toquei na porta em questão de segundos, vi (S/N) com um vestido que dava pra ver suas curvas, um dos meus preferidos. Fiquei a analisar ela durante um bom bocado e vi que ela se apercebeu e corou.

-Yugyeom nao me olhe assim- ela dizia meio timida e escondendo seu rosto.

-Porquê? Voce tá linda, boo- disse mordendo o lábio.

-Vamos logo- ela saiu e fechou a porta.

Fomos em direção ao meu carro e abri a porta para (S/N). Ela sorriu e entrou agradecendo. Durante a viagem de 5 minutos nao conseguia me concentrar, ela estava mexendo comigo sem saber.

Chegamos na festa e todo homem olhava para (S/N), a comendo com os olhos. Isso me deixava bravo mas eu nao podia sair do meu controle... Hoje tudo tinha de ser perfeito.

-Quer alguma coisa, boo?- pergunto para (S/N) que tentava evitar os olhares dos outros homens.

-Sim, uma cerveja. Pode buscar pra mim?- ela pede

-Claro, apenas espere aqui- falei e fui direto ao bar.

Pediu ao barman duas cervejas e fui logo ao encontro de (S/N). Havia muita confusão de pessoas dançando e se lambendo. Quando finalmente encontrei (S/N), um homem estava agarrando nela e a beijando.

Atirei as bebidas para um canto da balada e corri em direção deles. Agarrei o moço e o atirei para o chão socando a cara dele, despejando toda minha raiva. Ele começou a sangrar da boca e tentava se defender, conseguindo tambem socar minha boca.

-PAREM!- (S/N) gritava e todo mundo da balada gravava a luta.

Tivemos nos batendo durante muito tempo, minha roupa estava rasgada e minha ensanguentada... O homem gritava coisas que nao consegui entender, eu procurava por (S/N) mas ela nao estava em sitio nenhum.

Ela devia ter ido pra casa...

dia seguinte....

Ia na casa de (S/N) ontem de noite, mas nao conseguia aparecer daquele jeito. Tomei um banho me arranjei e fui na casa dela.

(...)

Toquei na porta e ouvi passos e um grande silêncio.

-Vai embora..- (S/N) falava com voz fraca.

-Não vou até falar com você, abre a porta (S/N)- disse meio rude.

Ela não respondeu.

-Abre logo.

Ela abriu a porta e... Ainda estava com a roupa de ontem, maquilhagem bem borrada e fitava o chão.

-Fale logo o que quer...- ela ainda fitava o chão.

Entrei na casa com maior desespero e juntei o corpo dela no meu.

-Desculpa por ontem, desculpa ter te feito passado por aquilo, sabe eu apenas queria uma coisa... Que fosse minha, eu te amo (S/N)- disse em seu ouvido e uma lagrima insistiu em cair.

(N/a caralho lembrei da musica de luan santana)

-Yugyeom...- ela disse e eu impedi que continuasse.

-Shhh...

Selei nossos labios e encostei ela na parede, ainda com o corpo colado no meu. As mãos dela estavam na minha nuca, e as minhas fazendo uma leve pressão a fazendo gemer.

-Ce minha- disse ofegante.

-Eu ja sou sua- ela diz de olhos fechados e voltando ao beijo.



O resto nao preciso falar

O que aconteceu 😏



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...