História Imagine Zuripons - Capítulo 66


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Comedia Romantica, Ficção, Juanpa Zurita, Lele Pons, Romance, Zuripons
Visualizações 129
Palavras 797
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 66 - Hot Zuripons🔥🔞


Lele POV

- Gostei da sua fantasia. - falou Juanpa se aproximando.

- Foi a única que me agradou. - cruzo as pernas, observando o volume na sua calça. - Vem cá.

Ele se aproxima mais um pouco e eu levanto, aproximo meu rosto e o beijo. O beijo estava ficando cada vez mais intenso, ele me deita na cama e começa a acariciar minha coxa.

- Sua fantasia é linda, mas eu prefiro você sem ela. - disse ele.

Deito ele ao meu lado e levanto, o mesmo subiu um pouco mais para cima.

- Música alta...- tiro meu salto. -, ninguém pode nos ouvir...- e deito na cama, vou engatinhando até ele.

- Vem cá minha Minnie Mouse. - falou ele mordendo os lábios.

Tiro a camiseta dele e saio distribuindo beijos por seu abdômen, peitoral e pescoço. Sento em seu colo, o mesmo segurou minha cintura, subo os beijos até sua boca iniciando um beijo calmo e doce. Sinto seu membro ficando ereto entre as minhas pernas, pra provocar, começo a rebolar em seu colo.

Ele apertou minha cintura mordendo os lábios, logo começou a tirar meu vestido lentamente, em questão de segundos, ele a tira junto com a minha calcinha. Me deitou ao seu lado e posicionou um dedo em minha entrada. Penetrou lentamente, fazendo movimentos circulares com seu dedo e massageando delicadamente meu clitóris. Senti todos os meus músculos se contraírem com seu toque, e aquela lentidão me deixava em desespero.

- Juanpa... Mais rápido... Por favor... - supliquei em seu ouvido.
Era nítido o desespero em minha voz. Sorri satisfeita quando ele colocou o segundo dedo dentro de mim e começou a movimentá-los rapidamente. Deixei alguns gemidos de aprovação escaparem por meus lábios.

Desci minhas mãos por aquele corpo maravilhoso e as colocando por dentro da sua boxer. Apero seu membro de acordo com a velocidade que ele brincava com seus dedos dentro de mim. Podia sentir meu corpo queimar por dentro. A cada movimento de seu dedo eu queria mais, duas vezes mais. Minha respiração estava completamente acelerada, e meus gemidos altos anunciavam que eu estava chegando ao meu ápice.

- Isso Lele, goze pra mim... - disse Juanpa com aquela voz rouca perto do meu ouvido.

 Não pude fazer nada a não ser, o obedecer. Relaxei meu corpo e logo depois senti minha intimidade úmida, fechei os olhos tentando normalizar a respiração. Depois que eu me tranquilizei, tirei sua mão da minha intimidade e a segurei, trago a mesma para a minha boca.

Ele me encarava com a sobrancelha arqueada e eu apenas sorri maliciosa em resposta, encostando a ponta de seus dedos melados em meus lábios. Fiz o contorno da minha boca com seu dedo sujo e o vi morder o lábio com força.

Mordo a ponta de seus dedos, Juanpa nem piscava observando eu colocar seus dedos dentro da minha boca. Comecei a chupá-los lentamente e acelerei assim que o vi apertar os olhos em sinal de excitação, continuei chupando e passando minha língua por eles, me deliciando com a cara de prazer que ele fazia. Desço minhas mãos que seguravam a sua e segurei seu membro ainda por cima da sua box, o apertando com força. Sorri satisfeita ao ouvir um gemido rouco sair de sua boca, agora é a minha vez de provocá-lo!


Tirei seus dedos de minha boca, beijando a pontinha de cada um deles lentamente. Encarei ele mordendo os lábios e pressionando meu corpo contra o dele, sentindo sua ereção já bem rígida. Percorri seu corpo com minhas unhas, arrepiando cada pedacinho dele. Olho no fundo daqueles magníficos olhos azuis, antes de juntar nossos lábios, iniciando um beijo com desejo. Eu não via a hora de senti-lo dentro de mim.

Juanpa começou a beijar meu pescoço, em questão de segundos, ele tira a box começando a me penetrar fazendo movimentos lentos. Arranhei sua nuca com vontade, como um pedido para que acelerasse, e foi isso mesmo que ele fez enquanto mordia meu lábio inferior.

Nos beijamos com dificuldade, os gemidos já estavam começando a ficar cada vez mais altos, ele escondeu seu rosto na curva do meu pescoço e eu sentia sua respiração bater em minha pele, enquanto ele aumentava a velocidade e a força de seus movimentos.

Segurei seu rosto com dificuldade, o fazendo me encarar, sentindo meu corpo inteiro queimar como se fosse explodir a qualquer minuto. Assim que nossos lábios se tocaram em um selinho carinhoso, nossos corpos relaxaram e chegamos ao orgasmo juntos. Assim que nossas respirações se tranquilizaram, ele tirou seu membro de dentro de mim. 

Ele deitou em cima de mim, mais claro, ele não colocou o peso todo em cima de mim.

- Eu te amo, meu garoto mexicano. - digo em um tom baixo, enquanto acaricio seu rosto.

- Também te amo, minha garota venezuelana. - disse ele no mesmo tom de voz e eu sorri.


Notas Finais


Desculpa os erros... É que eu tô na sala e daqui a pouco vou fazer uma prova de português


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...