História Imagines- Aleatórias ♡ - Capítulo 4


Escrita por: ~

Exibições 89
Palavras 729
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Esse foi um pedido :) e espero que ela goste apesar de ter ficado curto ;-;
Mil desculpas ;-;

Capítulo 4 - HongSeob (Confusion)


Fanfic / Fanfiction Imagines- Aleatórias ♡ - Capítulo 4 - HongSeob (Confusion)

Eu havia acabado de terminar de fazer o almoço e aquele ser humano ainda continuava no quarto, suspirei e então bati na porta do quarto do mesmo.

-Hongseob...vamos almoçar. A omma ainda não chegou, mas ligou pedindo para nós...- levei um susto ao ele abrir a porta repentinamente e aparecer sorrindo.

- Hum...- ele ficou um tempo parado, apenas me olhando e acabou rindo.- (S/N), você não quer almoçar.- percebi que havia ficado para em frente a porta o olhando e senti minhas bochechas ruborizarem.

-Claro... eu  fiz caranguejo com molho de soja...caso não se importe.- dei uma última olhada para ele, que repentinamente me abraçou pelas costas e me levantou no ar.-Yah! O que você tá fazendo?- dei leves tapas nos braços dele e me debati.

Seob havia ficado mais forte, dava para perceber pelo modo como me segurava, mas sem me machucar... dá uma sensação de segurança, dá vontade de passar o resto do dia abraçado com...Espera!! O que eu tô pensando? 

- Obrigado...- ele me deixou no chão, sem antes dar uma leve apertada em meu nariz, como quando éramos menores.
_______________________

Nós acabamos almoçando em silêncio, ainda mais que meus pensamentos pareciam cheios de mais. Porque ele está assim hoje? Porque meu coração fica palpitando a cada vez que o olhos nos olhos? Como se ele estivesse diferente de antes, mais bonito talvez... Não, acho que não, até semana passada eu gritava com ele...porque agora tenho vergonha de fazer isso?

- (S/N)...a comida estava boa...- ele sorriu e acabei não tendo reação, queria correr para apertá-lo...na verdade...queria beijá-lo.

-Yah!- dei leves tapas em meu rosto, tentando me fazer voltar para a realidade onde meu irmão era um chato.

- Isso tudo é por conta daquele trabalho de matemática?Se quiser te ajudo, mas antes...você tem que lavar a louça.- dei língua para ele, no ato mais infantil e o fiz rir.- Te espero...

Meu coração voltou a palpitar novamente e eu acabei deixando um dos copos cair no chão quando estava levando para a pia. Como pude deixar que essa sensação chegasse a esse ponto?

-Você está bem, (S/N)?-Seob apareceu de repente, com o semblante assustado e quase gritava.

-Estou...fica calmo...- sorri e em um ato sem acariciei o rosto do mesmo.

Senti algo passar pela minha perna e assim que olhei, havia sangue escorrendo pelo meu joelho, o que o fez me pegar nos braços e me carregar até o quarto do mesmo.

-Ei...o...o que você tá fazendo? É só um corte pequeno...- no mesmo instante ele me sentou em sua cama e saiu abrindo as gavetas da cômoda.

-Se fosse pequeno não estaria espalhando sangue por toda a casa...- ele sussurrou algo logo em seguida e eu não consegui ouvir por conta do barulho das gavetas sendo remexidas.

 -O que?

- Eu me importo com você...não só por ser minha irmã...- eu não soube o que responder para ele, porque era uma forma de agir tão estranha e eu achava que nunca poderia ocorrer.

Esse era o motivo de todas ás vezes ele gritar com os meninos que me magoavam, não deixar que eu me machucasse... uma forma de amar tão bonita, mas que ao mesmo tempo é proibida.

-Eu gosto de você...na verdade acho que gostar é pouco, eu te amo (S/N)...eu sei que é errado e em vários instantes eu tentei negar isso...mas..não dá...você tem um jeito de me provocar...- ele se aproximou devagar e se abaixou um pouco, o suficiente para ficar a altura do meu rosto.- E eu sei que você sente o mesmo...

-An...na...verdade...não tem como mentir...- o rosto dele estava mais próximo, dava para sentir o hálito de menta e o perfume do mesmo.

Acabei não me segurando e o beijei, no início ele hesitou um pouco, mas o beijo se aprofundou e HongSeob já começava a me deitar na cama. Minhas mãos começaram a se direcionar para a barra da camisa dele e já começava a faltar ar, o ambiente parecia estar a 40° graus e aquela roupa não colaborava muito. 

-Calma...- ele já começava a retirar minha blusa quando passos foram ouvidos pelo corredor.

-Não era para ela chegar mais tarde?- sussurrei e me sentei rapidamente na cama.

-Não sei...mas você fica diferente em uma situação dessas...- ele riu e beijou minha testa em uma forma de me deixar cada vez mais vermelha.-Vamos colocar um curativo.


Notas Finais


É isso >-<
Espero que tenham gostado :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...