História Imagines BTS - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 17
Palavras 1.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii Kopandas....
Para retorna com estilo trago aqui uma história do nosso suguinha.
Espero que gostem...

Capítulo 1 - World of Chances. (Imagine Min Yoongi)


Fanfic / Fanfiction Imagines BTS - Capítulo 1 - World of Chances. (Imagine Min Yoongi)

Tudo tem um início e um fim, é assim que aprendemos. Mas esqueceram de falar do meio.

O meio geralmente é bom, ruim, triste e alegre, pelo menos foi assim para mim. Quando o conheci nada fazia sentido. Eu era só mais uma adolescente, uma garota comum, sem grandes ambições, era somente eu.

Quando você chegou naquele dia, completamente nublado, assim como minha mente, pareceu que um raio de sol resolveu brilhar. Você esteve realmente lá? Você viveu comigo? Você chorou e riu de verdade? Você me enganou?

Porem nada disso importa mais não é?

Deixou de ser nós dois, agora somos eu e você, separados, como peças de um quebra-cabeça que não se encaixam mais, dois pedaços que formavam algo e hoje não mais...

Você sabe o estrago que fez em mim? Eu te amei e amo tanto que dói, e realmente achei que era reciproco, mas não foi, não era real e agora eu sei, sabe como sei? Porque é ela que você está levando para o altar e não a mim.

Não é para mim que irá dizer aceito, não é para mim que irá dizer o quanto ama, nem o quanto está feliz é para ela. Ela que vai viver os melhores dias da vida ao seu lado, enquanto a mim, ficarei ali como sua amiga te apoiando, fingido alegria, talvez vire madrinha de seus filhos quando chegarem, talvez me case com alguém que será escolhido por vocês para ser o melhor para mim, talvez eu vá embora como estou fazendo agora, talvez eu fique e sofra ao ver o seu sorriso para ela, mas não agora, agora eu irei para um lugar melhor (?).

Espero realmente que seja feliz meu amor, que viva tudo o que há para se viver, mesmo que não seja comigo, espero que sorria, cante e dance com ela. Espero que esqueça como eu me encaixava em seus braços e de como nossas mãos pareciam ser feitas uma para a outra, que esqueça dos beijos que trocamos, assim como as confissões que fizemos.

Eu não sei se irei voltar, mas hoje, hoje não dá para ficar aqui e assistir você escorrer por entre meus dedos, simplesmente não consigo ver você ir. Eu sinto muito. Agora olhando para minhas malas e passagens parece que não tem volta e isso por um lado é bom, mas por outro é um sinal de que acabou, estou indo para Londres, estou indo ver o que sempre quis, quase como planejei só que sem você.

_ S/N, o táxi chegou. – Falou Jin

_Estou indo... – Falei

_Você tem certeza que irá assim? Quero dizer, sem contar para ele? – Perguntou na esperança que eu mudasse de ideia.

_Tenho Jin, você deveria entender, somente dessa vez fique ao meu lado. – Pedi.

_Eu...Quer ajuda com as malas? – Perguntou.

_Sim, obrigada. – Falei.

Jin me ajudou com as malas e lhe entreguei uma carta para ser dada nas mãos de Yoongi

_Para onde senhorita? – Perguntou o taxista assim que entrei.

_Aeroporto de Seul. – Falei, é dessa vez acabou, não irá ter volta.

(...)

Cá estou eu me preparando para me casar, não estava em meus planos, pelo menos não com ela. A mulher que amo nesse momento deve estar se arrumando para vir me ver, achando que é o dia mais feliz da minha vida, mas não é, porque não é ela que vai dizer aceito.

_Suga! – Gritou Jin hyung.

_Hyung, o que faz aqui? – Perguntei.

_Vim impedir dois idiotas. – Falou.

_O que? Como assim? – Perguntei.

_Como disse dois idiotas. – Falou. _ Você não pode se casar com a Laylla.

_Jin...Já conver...

_Cala a boca e escuta. – Falou me interrompendo. _S/N está indo embora sua mula.

_Ela o que? Ela não pode. – Falei.

_Ela pode sim, você está indo se casar não? – Falou ele.

_Eu a amo hyung. – Falei.

_Eu sei. – Ele falou. _Ela também te ama, e mandou que eu lhe entregasse isso. – Disse me entregando uma carta.

_Eu não posso...Não posso simplesmente não casar...Ela...A Laylla, ela...eu não posso. – Disse.

_Para agora com isso Suga, já ouvi “eu não posso” demais por hoje. – Falou ele irritado. _Eu sou seu hyung, seu padrinho de casamento, infelizmente do casamento errado, mas quero que se case com alguém melhor, alguém que te ame, eu vi S/N hoje, e como estava desesperada para fugir daqui, achando que você não à amava, e que tudo o que passaram foi só diversão, mas assim como eu, você sabe que não foi, eu via vocês dois juntos, eu vi o amor de vocês, o cuidado, o jeito de como se olhavam e como se tratavam, vocês foram amigos, amantes e confidentes, você será assim com a Laylla?

_Não. – Falei.

_Então vá atrás da S/N. – Disse ele.

_E o casamento? – Perguntei.

_Eu sou o padrinho, darei um jeito. – Falou ele.

Enquanto eu estava no táxi a caminho do aeroporto, eu lia carta.

Meu caro Suga,

É tão estranho te chamar assim agora, ainda mais sabendo que já não posso mais ser assim com você, você a essa altura já deve estar casado com a mulher da sua vida, felizes, sorrindo e acenando para todos, enquanto jogam confete branco em vocês.

Eu sinto muito perder isso, sei como deve ser importante para você minha presença, mas eu não consigo, eu sou fraca demais, para sorrir e desejar que vocês sejam muito felizes juntos, me perdoe por isso, me desculpe por estar dizendo isso em uma carta, mas como disse sou muito fraca. Acho que te amar, desde aquele dia na escola que você apareceu me tornou fraca, me apaixonar pelo seu jeito quieto e swang de ser, me tornou assim, gostar de você pelas suas letras de músicas, das quais algumas ajudei na composição, pela sua ótima escolhas de filmes para um sábado à noite, pelo seu talento no piano, pelo sua forma de falar, pela forma que usa os óculos só para deixa-lo ainda mais bonito, pelas palavras de consolo e de ajuda que me dizia naqueles dias em que as coisas estavam ainda mais difíceis, me apaixonar por você pare inevitável, e foi, te amar assim é algo tão...Eu não sei explicar mas dizem que o amor é assim, inexplicável, impossível de descrever, você apenas sente, e por mais que eu seja a única de nós a sentir isso, ainda que tudo entre nós só tenha sido brincadeira para você, eu amo você, ainda que eu tenha que saber que você está casado, eu amo você... Eu apenas te amo Yoongi, apenas amo de forma inexplicavelmente confusa, não pelo que tem, mas pelo que é.

Nós não nos encaixamos mais não é? Deixamos de ser o que éramos, deixamos de sermos amigo agora? Ou esperamos pelo fim dessa carta? Ou esperamos pelo seu último bilhete, ou cartão deixados por vocês em um natal qualquer? Afinal, natal é época de união e você vai deixar os amigos para ir a jantares com à família de sua noiva, quero dizer, esposa.

Eu amo você, mas isso não é suficiente para mim, eu queria ter você mas não tenho, então estou indo embora. Talvez nunca deixe de te amar, porque o amor é eterno, pelo menos foi o que me disseram......

Com amor,

Sua S/N...

(...)

Ao finalmente chegar ao aeroporto, imagino como deve estar sendo o casamento dele, será que ele está bonito, claro que deve, ele é lindo.

Primeira Chamada para o Voou 3369 com destino a Londres.

É tão estranho sentir que eu não devo vê-lo mais, que devo deixa-lo, meu coração e mente simplesmente resolveram fuder comigo. Ambos me mandam ficar, mas eu devo sim, ir, deixa-lo se casar com quem ama.

_S/N – Me viro para ver com quem me gritou, e lá está ele, lindo, de terno, sem a gravata.

_S/N, você não pode entrar nesse avião. - Falou ele.

_Por que? Eu posso sim Yoongi. – Falei. _ Você deveria estar com sua esposa, indo para alguma ilha paradisíaca, ou sei lá, para onde ela disse que vocês iam mesmo?

_A mulher que eu amo quer ir para Londres, mas esqueceu de levar o marido, ela nunca quis ir para nenhuma ilha, de acordo com ela seria entediante, mas Londres sempre fora seu lugar favorito, ela acha lá lindo, e eu a acho mais linda. – Disse ele. _Você não pode embarcar, não sem mim... Eu te amo, e não acho que tudo o que vivemos fora uma brincadeira ou algo do tipo, foi real e reciproco, foi intenso, e foi perfeito porque você este lá, por isso eu te peço, não Vá.

_Eu esperei tanto por isso... – Falei indo até ele e o abraçando.

_Não me deixe. – Falou me beijando.

_Nunca. -Falei voltando a beija-lo.

_Espera. – Falei enquanto saiamos do aeroporto.

_O que foi Jagi, esqueceu algo? – Perguntou.

_Não...E o seu quase casamento? – Perguntei e ele coçou a nuca.

_Jin hyung disse para mim vir e que ele cuidava do resto. – Respondeu.

_Tadinho. – Falei rindo junto com ele.

(...)

_Como assim ele não vem? – Perguntou a mãe da noiva.

_Ele foi atrás do amor verdadeiro. – Falou Jin.

_Que lindo e eu, como fico? – Perguntou Laylla. _Era para mim ser a mulher da vida dele, ele ia se casar comigo. Quem é a vadia? – Esbravejou.

_Respeite a S/N, ela merece ser feliz com ele. – Disse Jin. _Pense pelo lado positivo, agora pode finalmente falar para todos que está grávida do Lúcio e não do Suga.

Um burburinho se inicou na igreja inteira enquanto Jin se retirava ouvindo os gritos da noive e de sua mãe.

(...)

_S/N, você aceita Min Yoongi como seu legitimo esposo, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza até que a morte os separe?

_Nossa parece muito tempo. – Brincou ela. _ Já estou aqui mesmo, aceito.

_ Min Yoongi, você aceita S/N como sua legitima esposa, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza até que a morte os separe?

_Sim, eu aceito esse ser irritante e dramático.

_Sendo assim vos declaro marido e mulher.

(...)

No fim da minha história nem precisou de um mundo de chances, só mesmo de um padrinho muito rápido e decidido à ajudar dois idiotas.


Notas Finais


Obrigada por lerem....
Espero que tenham gostado, comentem o que acharam e favoritem se quiserem....
Amo vuxeis....
Um beijo e Um queijo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...