História Imagines (BTS) - Capítulo 43


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, UNIQ
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Daddy, Got7, Hentai, Hot, Imagine Bts, Incesto, Jeon Jungkook, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Kpop, Uniq
Visualizações 215
Palavras 934
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Violência
Avisos: Drogas, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~ Débora Yoongi 🌻

Não sejam leitores fantasmas, eu não mordo. Comente sem medo! Eu sou legal, eu juro. ❤

Pedidos feitos, Graças a Deus 🙌
Eles podem ser reconhecidos ou pode serem anônimos. Tô aceitando♡

Capítulo 43 - Kim Namjoon - Sogra querida


Fanfic / Fanfiction Imagines (BTS) - Capítulo 43 - Kim Namjoon - Sogra querida

— E esse eu juro que vai ser o último, Como estou? — Perguntei, e ele olhou rapidamente para mim e pro vestido, voltou sua visão para televisão que passava futebol.

— Tá linda! — Diz ele com a boca cheia de pipoca. Deve nem ter olhado pro vestido direito.

— Namjoon, Tô falando com você! — Digo e ele me puxa pro seu lado do sofá. — Amor..

Terminou de comer e segurou em meu rosto, e me beijou com delicadeza, esse é o jeito dele de me acalmar, sorriu ao nos separamos.

— Me ajuda, sua família tá vindo pra cá. — Digo manhosa e o mesmo coloca o dedo indicador no meus lábios e me beija novamente.

— Você tá linda amor, eles vão te adorar.— Diz Namjoon, e eu suspirei fundo.— Tenha calma.

Encostou nossas testas e fechou os olhos.

— Nam.. — Sussurro.

— Relaxa, Okay? — Fala.

— Ah, Okay. Tá brincando com a minha cara que eu sei. — Bati em seu braço e ele riu.

Levantei do sofá e fui a cozinha ver se a comida já estava no ponto.





Horas depois...



Alguém toca a campainha e Corrir pra atender.

— Bem vindos.— Digo simpática, e todo entraram.

Namjoon desceu das escadas todo arrumado e comprimentou todos, e pegou em minha mão.

— Essa é a minha namorada,_______.— Diz Namjoon, e todos se olharam.

— Ela não é coreana? — Perguntou, o pai dele.

— Não, ela é do Brasil Pai. — Diz Namjoon, e abaixo a cabeça.

— Mais meu filho.. vamos comer. — Diz ele mais me fitou e mudou sua fala.

Sentamos na mesa, ele começaram a se servir e não falaram nada desde da hora que se sentaram, o silêncio deles estavam me matando.

— Então, como está a comida? Foi a_____ que fez.— Diz Namjoon, e mãe dele o olhou com sorriso torto pra nós dois.

— Pelo menos ela sabe cozinha. — Diz ela e me sentir mal por dentro.

— Pra mim está bom, gostei filho. — Diz o Pai dele e sorriu pro Namjoon.

— Licença, vou ao banheiro. — Digo e deixo a mesa de jantar e subo pro meu quarto.

Sento na cama, e começo a chorar baixinho. Não tive coragem de descer novamente, horas depois ouço porta bater com força e Namjoon entrou pela porta, parecia que iria soltar fogo pela boca de tão nervoso que estava.

— Nam, calma. — Digo me levantando olhando o mesmo que me olhou estranho e me sentei na cama novamente.

— Não importa que eles disserem de você, eu vou continuar te amando. — Diz ele e me abraça me fazendo ficar de pé e retribuo confusa.

— Vamos descer, eles devem está achando..— Me interrompeu.

— Mandei eles irem ir embora. — Diz ele abraçado a mim e eu empurro assustada.

— Mais Namj..— Me interrompeu com um selinho demorado. — Para.

— Deixa pra lá. Vem cá, vem cuida de mim.— Diz ele fazendo bico e eu rir.

— Nam..— Digo dengosa e laço meus braços em volta do pescoço dele.

— O que você quer, han ? — Perguntou, enquanto destribuia beijinhos em meu rosto.

— Hun..Um beijinho. — Digo sorrindo pra ele e o mesmo beijou demorado e eu formo um biquinho em meus lábios.

— Você quer mais? — Perguntou e eu assenti com um sorriso sapeca.

Me pegou no colo, agarrada em sua cintura, tomou meus lábios para si.




Meses depois..








Caminhei até a porta e abrir.

— Oi, tudo bem? — Digo simpática para minha sogra.

— Tudo sim, eu vim.. — Interrompida por mim.

— Namjoon! — Chamo, mais ela pois a mão no meu ombro.

— Não é com ele que quero falar, é com você. — Diz a Mãe dele, e eu mordo os lábios aflita.

— Quer entrar? — Digo, e ela entra e eu fecho a porta. — Quer água? Alguma coisa?

— Não, obrigada. — Sorriu simpática. — Eu vim aqui pra te pedir perdão, eu não quero ficar brigada com o meu filho nem com você, eu me sinto envergonhada por tudo que disse de você, me perdoe.

— Tudo bem Senhora. — Digo, sorrir simpática para ela.

— Não me chame assim eu me sinto muito mais velha, Me chame sogra. — Diz ela sorridente e eu sorri mais ainda. — Eu vou indo, manda um beijo pro meu filho e diga pra ele que é pra aparecer lá em casa.

— Sim, eu digo pra ele. — Digo e a mesma caminhou até a porta.

— Tchau, moça linda. — Diz ela e apertou minha bochecha me fazendo sorrir e fecho a porta até não haver mais no corredor do apartamento e pois vejo entrar no elevador.

Me viro pra sala soltei uma risada com as mãos na boca, e vejo Namjoon na escada com o cabelo molhado, havia saído do banho.

— Parabéns, conquistou sua sogra. — Diz ele e assenti surpresa.

— Acho que sim. — Digo e o mesmo venho em minha direção.

— Você tá corada amor. — Disse tocando nas minhas bochechas e eu soltei uma risada. — Fica linda com vergonha da Sogra.

— Para Namjoon. — Digo tapando o rosto com as mãos envergonhada, ele envolveu seus braços no meu quadril e puxou minha cintura contra o seu corpo úmido e me beijou. O beijo foi finalizado lentamente, quando já nos faltava ar, com vários selinhos.

— Quanto tempo estava ali? — Perguntei abraçados.

— Há muito tempo. — Diz rindo.

— Nossa, que curioso você, Hun ? — Brinquei e o mesmo ria.

— Eu te amo, Sabia? — Sorriu Bobo. — Estou orgulhoso de você minha princesa. — Ri e beijei novamente, mais vontade.







Notas Finais


Não sejam leitores fantasmas, eu não mordo. Comente sem medo! Eu sou legal, eu juro. ❤

E aí rapaziada? Kkk
Beijinhos ♡ ♡ ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...