História Imagines BTS - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Hot, Imagine, Romance
Visualizações 38
Palavras 2.444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom dia, boa tarde, boa noite – seja lá que horas você esteja vendo isso –, sou a tia Seun (meu nome verdadeiro está no perfil rsrs) mas você pode inventar um apelido pra mim. ʕ• ᴥ • ʔ
Eu decidi começar com o nosso querido Happy Virus não só porque a personalidade dele se encaixa perfeitamente nesse Imagine, mas também por que ele é meu bias (1 ° ꒵ ° 1) · *

Espero que gostem, eu fiz com carinho!! ♡

Capítulo 1 - JH: Minha Lady


Fanfic / Fanfiction Imagines BTS - Capítulo 1 - JH: Minha Lady

Hoseok estava prestes a terminar oficialmente seu treino diário junto com seus amigos, faltavam-se poucos dias para o torneio de dança do colégio em que estudava, então precisava estar muito bem preparado. É um evento muito importante para os alunos, todos os anos, colavam cartazes, faziam anúncios e entregavam panfletos na rua para promover a festa, sempre faziam um bom trabalho ficando orgulhosos ao ver a multidão na plateia esperando ver algo impressionante, e esses adolescentes não perdem tempo de mostrar seu melhor. Hoseok é um desses que gastam maior parte do tempo dançando e cantando para a própria diversão, na verdade, seus amigos foram quem lhe puseram no caminho da música.

Os mesmos estavam fazendo sua pausa, combinaram de parar o treino por alguns minutos para depois ensaiarem a música escolhida uma última vez antes de voltarem a suas casas descansar. Foi quando Hoseok andou calmamente até sua mochila da cor preta e pegou seu celular de dentro dela; não pode deixar de sorrir ao ver mensagem sua, aquela que ele queria que não fosse apenas uma amiga. Você mandou-lhe uma mensagem dizendo que tinha uma notícia boa para contar, Hoseok logo se animou balançando a perna direita falando com você, os outros apenas assistiam seu amigo sorrir enquanto olhava bobo para a tela do aparelho em suas mãos.

- O que o Hyung tanto gostou de ver, que não para de sorrir como idiota? — Um de seus amigos, o mais novo, questionou-o enquanto se aproximava e tentava ver o que estava acontecendo no telefone, mas Hoseok não permitiu e virou para o outro lado. — Ah, qual é, Hobi, aposto que está falando com a (S/N). Nem precisa confirmar. — Jungkook provocou.

- Por que você não vai incomodar o Jimin? — O mais velho entre eles respondeu com outra pergunta, num tom sarcástico fazendo Kook rir da sua irritação pois sabia que a única coisa que  deixava seu Hyung nervoso eram as mulheres.

- Por que o Jimin não está falando com a (S/N), — falou tão rapidamente como se já tivesse a resposta na ponta da língua. — agora vamos, quero dar um oi para ela, Hyung.

Jungkook ficou na ponta dos pés para observar o dedos ligeiros do outro na tela do telefone, logo repousando sua cabeça no ombro de Hoseok, que não conseguia ficar bravo com seus amigos então apenas riu da curiosidade do maknae. Vocês estavam conversando sobre a grande notícia que tinha para contar, precisava se segurar para não falar ali mesmo via mensagem, era importante pra você e sabia que Hoseok ia ficar mais feliz ao saber. Logo ele lhe avisou do amigo espião, você riu consigo mesma ao imaginar a cena. Optou por falar com todos já que eram seus amigos também e sentia muita falta deles por causa de muitos treinos sem tempo para te ver. 

Parou naquele mesmo momento de mandar mensagens a Hoseok, discou o único número que lhe veio a mente naquele momento, e só depois de alguns segundos você ouviu uma voz doce porém grave, o que te fez arrepiar. No fundo da chamada podiam ser ouvidos algumas risadas e vozes muito familiares, finalmente pôs-se a falar:

- Oi, Suga, como você está? — você foi simpática ao perguntar, mas se preocupou ao ouvir o longo silêncio antes que ele o quebrasse. 

- Estou ótimo, que bom que ligou, estávamos com saudades. — Ele respondeu, seu tom era baixo e rouco, como sempre foi. Você suspirou e começou a ouvir mais vozes que começaram a ficar altas até gritarem no seu ouvido, mesmo assim você riu. — Ei, querem estourar os tímpanos da garota? — Yoongi esbravejou, assustando o resto do grupo.

Todos calaram-se por um instante, encarando a expressão indecifrável de Suga, que decidiu não se importar assim revirando os olhos e pondo a ligação no viva-voz; imediatamente todos voltaram a gritar para o telefone, diziam coisas como "olá", "noona!" ou "que saudades". Jin, o mais velho, desta vez foi o responsável por pelo menos fazer com que os meninos não gritasse tanto, fez isso dando um tapa fraco na cabeça de cada um deles, mais pareciam crianças.

- Oi, Noona! — Taehyung a cumprimentou, animado como ninguém. Logo foi seguido por Jungkook, Namjoon e Jimin, Jin lhe deu um oi por último, você retribuiu com um comprimento geral. — Estamos com saudades de você, por que não vem nos visitar?

- Estou tentando, Tae, mas preciso de tempo e dinheiro, mas ultimamente não tenho tido nenhum dos dois. — Você respondeu um pouco triste, também sentia muita falta dos meninos. 

- Você vai vir pra ver o torneio, não vai? Você tem que estar lá pra nos apoiar, se não, não será vencer de verdade... — Namjoon usou suas melhores palavras para expressar o que sentia, todos concordaram com seu líder.

Automaticamente, alguém veio a sua mente, uma voz tão animada quanto as outras seis mas que por algum motivo não estava ali. Você sentiu um aperto no coração e sabia muito bem o porque do membro que faltava não estar entre os outros. Rapidamente desligou a ligação sem mesmo explicar nada, foi para a caixa de mensagens e mandou uma para um número conhecido, que rapidamente te respondeu. Você perguntou o que havia acontecido, ele apenas lhe disse um "nada". Isso te fez ficar muito pensativa, nem lembrou que tinha desligado na cara dos meninos. Foi quando você não aguentou e discou o número de Hoseok, ele não demorou muito a atender, e quando isso aconteceu, você ouviu junto da voz dele um chiado estranho mas nem ligou. 

- Alô? — Ele atende a ligação, sem muito ânimo, o que não era normal para quem convivia com Jung Hoseok.

- Onde você está, J-Hope? — perguntou sem cerimônias, tentou ser delicada usando o apelido que criou para ele quando ainda eram meras crianças de dez anos sonhando com o futuro. 

- No telhado... Aqui está melhor do que lá com os outros que nem deixam eu falar com você. — Hoseok explicou, breve. 

- Seu bobo, deve estar muito gelado aí em cima, desça já ou vai pegar uma gripe! — Você ordenou fazendo seu amigo rir já um pouco fanho. 

- (S/N), (S/N)... — chutou algumas pedrinhas sobre o chão, depois voltou a encarar a paisagem bonita que a tarde trazia. — Ainda hoje me trata como seu filho. 

Aquelas palavras te tocaram de forma triste, pois o que você menos queria era que J-Hope fosse seu filho, ou amigo, ou melhor amigo. Você estava farta de dizer coisas como essas quando, na verdade, queria estar chamando-o de Oppa, ou mesmo Querido. Soltou um longo suspiro, lembrou-se de uma coisa que melhoraria a situação:

- Preciso te contar uma coisa. — informou, o outro ficou curioso, mas esperou para ver o que você tinha para dizer. — Eu estou dentro de um avião agora, indo ver você. 

Tais palavras foram ouvidas com atenção por Hoseok, que murmurou um "mentira", você riu e confirmou mandando-lhe uma foto sua sentada em uma poltrona cinza visivelmente dentro de um avião, estava sorrindo e fazendo um V com os dedos indicadores. Hoseok só não explodiu porque isso não era possível, e já que estava sozinho naquele telhado, não hesitou em gritar palavras bonitas relacionadas a você, agradecendo. O garoto não podia acreditar, passou noites em claro sonhando com o dia em que você voltaria finalmente do Brasil para ele poder se envolver no abraço mais apertado que alguém poderia querer. Faziam mais de um ano que não se viam pessoalmente por conta dos seus estudos, precisava pelo menos chegar a faculdade pra ir à outro país, na visão de Hoseok, aqueles anos pareciam mais séculos muito demorados. 

- Eu chego em algumas horas, a viagem foi longa e... — Você você foi interrompida pelo do outro lado da linha.

- Vou estar te esperando no aeroporto. — Ele sorriu sincero, e você fez o mesmo, juntos compartilharam um silêncio agradável.

[...]

Os meninos riam muito de Hoseok que estava inquieto e olhando para todos os lados, na procura do seu rostinho. Enquanto isso Jin tentava fazer com que os outros não o fizessem passar vergonha dentro do aeroporto. J-Hope estava suando, usava a desculpa de que era um dia quente, mas na verdade estava extremamente nervoso com a sua chegada, pois aguardou tanto o momento, tantas vezes imaginou a reação que teria ao ver você um ano mais velha do que no último encontro, que não pensou em como agiria. O problema que tinha em mente era a probabilidade de falar algo que não deve, talvez um "Olá, (S/N), eu te amo", isso definitivamente ele não devia dizer, mesmo sendo verdade.

Era tanta gritaria entre os garotos que as pessoas passavam e olhavam torto, imaginando o que eles deviam ter comido antes de aparecer no local. Exatamente no instante em que todos se calaram, Namjoon olhou diretamente para a saída de pessoas que vieram no avião do Brasil, assim vendo vários adolescentes indo em direção a outros, mas por um momento, decidiu prestar atenção em uma única garotinha não muito alta e bastante agasalhada para um dia de sol como aquele. A menina pareceu perceber que não estava frio e então retirou o capuz que escondia sua face numa sombra, revelando seu rosto, e lá estava você numa básica camiseta branca e uma calça jeans preta, um pouco suada, talvez. Por impulso, Namjoon cutucou desesperadamente Hoseok que até então estava cabisbaixo esperando algum sinal de vida sua, o mesmo olhou na direção do mais alto, este fez menção com os olhos apontando na sua direção. 

Hope não tinha palavras para descrever o que estava sentindo, literalmente. Tudo o que fez foi levantar num rápido salto e te encarar tão hipnotizado, não perdeu tempo e saiu correndo enfrentando a multidão de viajantes, usou os braços para se defender das cotoveladas que levara. Você ainda não tinha o visto, porém procurava igualmente o menino, na sua cabeça só de passavam as últimas palavras que trocou com ele via ligação, tudo aquilo fez com que ficasse pensativa, você também estava nervosa e prestes a explodir de tanta tensão, mas procurou se controlar, não queria que seu amado J-Hope a visse de maquiagem borrada. Como estava muito atenta, foi fácil ouvir os gritos de alguém em meio às pessoas saindo do local, você ainda podia ver uma mão sendo levantada uma vez ou outra, mas você conhecia muito bem aquela voz. 

Quase que automaticamente começou a correr, correu como se fosse a última coisa que faria na vida, quando na verdade, estava correndo para a sua felicidade, pois era isso que sentia ao estar com Hoseok. Entrou na multidão esperando achar alguém, mas tudo que teve foram muitos coreanos te olhando com cara de assustados, mas você não se importou, tudo que queria era encontrar seu melhor amigo. Mais uma vez ouviu aquela voz novamente, olhou para todos os lados que lhe foi possível e ainda sim não vou ninguém, até você receber uma mensagem de um número conhecido, num ato rápido desbloqueou seu telefone e viu duas mensagens, estas diziam "Pare" e "Estou te vendo". Você não conseguiu mover nem um músculo, apenas sentiu o olhar do garoto sobre si e sorriu boba, voltando a olhar para frente enxergando o seu sonho.

Hoseok estava parado em sua frente a alguns metros de distância, a sensação que teve foi incrível pois pensou que jamais estaria tão perto dele novamente, até agora. Como antes, você ainda não se movia, foi preciso que ele caminhasse até onde estava para encará-la finalmente nos olhos, pessoalmente, a única coisa que conseguia pensar era o quão seus olhos são bonitos. Não só bonitos, mas também, chorando descontroladamente, você até fazia uma careta que não conseguia controlar; praticamente se jogou nos braços do mais alto, que não hesitou em te segurar para nunca mais largar, nunca mesmo. Hoseok passou os braços pelas costas da sua cintura e afundou a cabeça no seu ombro, sentindo seu cheiro de perfume, ele conhecia muito bem aquele aroma pois ele quem havia lhe dado o frasco de perfume como presente de aniversário.

Antes que ele pudesse dizer qualquer coisa, você foi mais rápida, se afastou do abraço e disse:

- J-Hope, eu tenho tanta coisa pra te falar, são tantas novidades, eu poderia passar a noite falando sobre tudo o que eu passei e quantas noites não dormi te desenhando e escrevendo sobre você, eu sentia que você me sentia mesmo longe e... — Ele te interrompe, de um jeito incrivelmente surpreendente. 

Hoseok te interrompeu com um beijo calmo e muito necessitado, no qual você se entregou sem pestanejar. Até deixou que seu celular caísse ao levar suas mãos ao seus cabelos, precisava sentir aqueles fios macios entre seus dedos e não se arrependeu nem um pouco. Ele apertou você contra o seu corpo, de uma forma que a harmonia fosse perfeita, como se os dois soubessem que querem a mesma coisa. O beijo durou em torno de quase um minuto e meio, e quando se separaram olhando-se um nos olhos do outro, você foi corajosa em puxar ele para outro beijo, vocês dois sorriram no meio. 

- Você não sabe... O quanto eu quis que isso acontecesse. — Hoseok falou quando se afastaram novamente, ainda te envolvia com os dois braços, mas agora não estava mais nervoso, na verdade, estava confiante em seus movimentos.

Lentamente ele retirou as mãos da sua cintura e levantou as mesmas tocando seu rosto, assim limpou suas lágrimas com os polegares. 

- Eu te amo, Oppa. — Você respondeu manhosa, fazendo com que um largo sorriso de abrisse no outro, que te deu um selinho demorado e respondeu:

- Eu também te amo, my lady... 

Logo os meninos aparecem, enchendo-os de perguntas e brincadeiras, zombando das bochechas vermelhas de Hoseok. Experimentaram um abraço em grupo, tendo um ótimo resultado, seu coração não podia estar mais feliz, adeus lágrimas! Indiferente de você, os meninos tinham bastante coisa para contar também, desde notas de escola a problemas de família, você achou tão fofo quando Jungkook pediu conselhos para conquistar a garota que ele gostava. Em um ano você nunca teve tanta atenção, foi aí que descobriu que amava aqueles sete garotos e nunca iria os deixar. Logo Jimin perguntou, curioso:

- A Noona vai ficar para ver o torneio de dança, certo? — nesse momento você abriu um grande sorriso, não se conteu e teve de abraçar o baixinho, que não entendeu bem a sua reação.

- Pessoal, eu não vou embora. Vim para ficar. — Você disse animada como nunca, provocando mais um daqueles abraços coletivos no qual você acha que cura qualquer mágoa. — Então, vamos ganhar um torneio?


Notas Finais


E foi isso! Como disse antes, espero mesmo que tenham gostado, e me avisem se quiseram parte dois! Até a próxima, meninas!! ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...