História Imagines EXO - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Tao, Xiumin
Tags Baby
Visualizações 213
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi flores, mais um capitulo, saindo do forno, eu espero que vocês gostem. Boa Leitura.

Capítulo 24 - Imagine Tao (Á conexão)


Fanfic / Fanfiction Imagines EXO - Capítulo 24 - Imagine Tao (Á conexão)

Imagine EXO – Zi Tao.

Era o meu dia o meu dia folga, e eu estava me organizando para uma festa fantasia da minha amiga. Eu estava passando escova na minha peruca loira, eu vejo se não esta faltando nada. Eu vou tomar banho, quente e para relaxar os meus músculos. Quando eu termino o meu banho, pego á minha toalha enrolo em meu corpo, me seco e coloco a minha lingering preta com renda, coloco uma meia 7/8  preta com renda e prendo com a cinta liga. Por cima eu coloco um vestido preto bem curto com renda. Eu faço uma maquiagem bem pesada um olho preto e uma boca rosa, eu arrumo o meu cabelo e coloco á peruca.

- Linda, mas de Taylor Momsen? – perguntou a minha amiga.

- Você disse que eu que tinha que ir fantasia. – respondei.

Eu coloco as minhas botas de cano alto sem salto.

- Miga cadê a sua jaqueta? – perguntou á minha amiga.

- Deve ter ficado na academia, quando eu fui hoje de manhã. – respondei.

- Não vai precisa dela, para seu look ficar completo? – perguntou a minha amiga.

- Puxa, verdade, eu vou lá buscar-la. – respondei.

- Ta bem, mas eu te quero na minha festa sem atraso. – comentou á minha amiga.

Eu pego á minha bolsa e saio de casa, vou até o ponto de ônibus e espero depois do ônibus chegar, e quando chega eu subo, sento no banco e espero o meu ponto para descer. Quando eu desço, ando até academia. Assim que eu entro, eu encontro á minha jaqueta.

- Fica linda loira, mas preferia como estava antes. – comentou o Zi Tao.

Eu seguir aquela voz chegando perto da escada que dá acesso ao segundo andar.

- Zi Tao? – respondei.

- Oi. – cumprimentou o Zi Tao.

- O que Oppa estar fazendo aqui? – perguntei.

- Eu estava treinando. – respondeu o Zi Tao.

Eu olhei bem para ele, e estava na cara que o Zi Tao não estava bem.

- Oppa, poderia pelo menos me olhar. – pedir.

O Zi Tao estava usando uma calça jeans azul clara rasgada nos joelhos e uma camisa social branca. Ele me olha e fica um pouco surpreso.

- Na onde você vai? – perguntou o Zi Tao.

Sento-me do seu lado. Eu pego á minha bolsa coloco do seu lado junto com á minha jaqueta.

- Eu ia a uma festa. – respondei.

- Porque ia? – perguntou o Zi Tao.

- Porque eu acho que Oppa precisa de mim. – respondei.

- Como você quer me ajudar? – perguntou o Zi Tao.

- Assim. – respondei.

Eu comecei á bater no ombro dele de leve, e não reagiu. Eu tiro á minha peruca e coloco nele, e nada.

- Affs, antes você reagia. – comentei.

- Eu não estou clima. – comentou o Zi Tao que tirou á peruca.

- Ah meu Deus, Huang Zi Tao, não estava no clima. – comentei.

- Não diz o meu nome completo. – pediu o Zi Tao.

Eu repetir o nome do Zi Tao diversas vezes e ele dizendo para eu parar.

- É melhor você parar. – pediu o Zi Tao.

- Huang Zi Tao. – continuei chamando pelo nome dele.

Eu olho para o Zi Tao, e dou um sorriso. Ele se encolhe, e sem pensar muito eu o abraço bem forte tanto quando eu podia. Beijo a sua bochecha deixando a marca do meu batom. Eu começo a rir.

- Não me diz que você que ficou á marca? – perguntou o Zi Tao.

- Fico. – respondei.

Eu dou vários beijos no seu pescoço. Eu pego no seu queixo virou para mim e beijo seu nariz.

- Agora seu rosto e seu pescoço estão marcados. – comentei.

- Faltou um lugar. – comentou o Zi Tao.

- Onde? – perguntei.

O Zi Tao pegou no meu pescoço e puxo e me dar um selinho.

- Não ficou á marca. – comentei.

- Então vamos tentar de outro jeito. – comentou o Zi Tao.

O Zi Tao o morde o meu lábio inferior, me dá um selinho, eu chupo a sua língua e mordo seu lábio inferior, mais um selinho. Á minha língua pede passagem e o Zi Tao a deixa entrar. Um beijo começa calmo e vai ficando selvagem, eu vou deitando sobre á escada e ás mãos de Zi Tao apertam a minha coxa direita e eu pego no seu pescoço, puxo seu cabelo.

- Zi Tao Oppa o beijo esta bom, mas essa escada não, ela estar me machucando. – comentei.

- E sua festa? – perguntou o Zi Tao.

- Á minha amiga vai entender. – respondei.

- Então vem, vamos para um lugar mais fofo. – comentou o Zi Tao.

Nós levantamos da escada, eu pego ás minhas coisas, nós vamos até o carro o Zi Tao, nós entramos.

Eu o puxo para um selinho bem demorado. Nós nos afastamos, o Zi Tao deu partida no carro, ele dirigiu até a sua casa. Quando ele parou o carro, nós descemos e o Zi Tao a porta e nós entramos.

- Quer beber alguma coisa? – perguntou o Zi Tao.

- Um suco. – respondei.

O Zi Tao foi até á cozinha eu fiquei olha as fotos penduradas nas paredes.

Eu não sabia o que estava fazendo, mas eu de algum jeito algo me dizia que o Zi Tao precisa de mim naquele momento.

 - Hoje eu estava tendo um péssimo dia. – comentou o Zi Tao.

- Eu estou aqui, quando quiser falar eu vou ouvir-lo. – comentei.

Nós sentamos ao sofá o Zi Tão me contou, hoje ele quase perdeu á cabeça com rapaz a ponto de querer ir para cima. Eu fiquei ali ouvindo tudo que ele me dizia.

- Ainda bem que não bateu no rapaz. – comentei.

- Por quê? – perguntou o Zi Tao.

Eu coloco o copo em cima da mesa e pego na mãos do Zi Tao.

- Essas mãos não foram feitas para bater em ninguém. – respondei.

- Então elas foram feitas para o que? – perguntou o Zi Tao.

- Assim como as mãos e o dono foram feito para amar. – respondei.

Ele me abraça forte e eu retribuo, nós não falamos nada, apenas ficamos em silencio deixando apenas aquele forte e apertado falar por nós dois.


Notas Finais


Desculpem pelos erros ou por qualquer coisa.
Por hoje é só, até o próximo.
Beijinhos das Tiah e Tchauzinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...