História Imagines Hot Magcon - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Hayes Grier, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Hayes Grier, Nash Grier, Shawn Mendes
Tags Cameron Dallas, Hot, Hots, Imagines, Magcon, Magcon Boys, Nash Grier, Shawn Mendes
Exibições 422
Palavras 1.187
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Ecchi, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi!
Esse cap é um imagine hot com o Nash Gostoso Grier
Espero q gostem ♡

Capítulo 1 - Imagine hot - Nash Grier


Fanfic / Fanfiction Imagines Hot Magcon - Capítulo 1 - Imagine hot - Nash Grier

Essa semana está sendo um pé no saco, mas felizmente é sexta-feira, o dia em que eu iria apresentar o meu trabalho de edição para a sala inteira.
Enquanto o vídeo rodava, eu senti que alguém estava olhando para mim, então olhei em volta até achar aqueles olhos azuis me fitando de forma intensa. Nash.
Comecei a encará - lo, pensando que ele iria desviar o olhar, mas ele continuou me queimando com um olhar diferente, mordendo seu lábio inferior.
Instintivamente eu desci o olhar até sua boca, repetindo o seu ato. Lambi meus lábios ao senti - los secos, vendo um sorriso safado sair dos lábios dele.
Fomos atrapalhados pelas palmas da sala, indicando que meu vídeo já havia terminado, com a professora escrevendo provavelmente o que seria a minha nota num caderno com um sorriso satisfeito.
Como eu fui a primeira a apresentar, faltavam cerca de 30 vídeos a serem reproduzidos. Eu já estava planejando a melhor forma de dormir quando sou surpreendida com Nash levantando de seu lugar e disfarçadamente vindo até o meu.
-Posso me sentar aqui?- perguntou em uma voz baixa e rouca em meu ouvido em relação a uma cadeira atrás da minha que eu nem havia percebido que estava ali.
-Claro.- respondi com um sorriso malicioso, já sabendo o que estava por vir.
Ele sentou - se na cadeira, arrumando - a para ficar mais perto da minha. Como eu era a última da fileira, não havia ninguém relativamente perto de nós. Perfeito. 
Senti sua mão quente em minha bunda, empinando - a em seguida. Ele comecou a aperta-la. Mordi o lábio ao sentir seus movimentos ganharem mais rigidez, movimentando meu quadril para que ele me sentisse melhor.
Olhei para traz, vendo - o sorrir safado.
-Não quer sentar aqui?- perguntei apontando para a espaçosa cadeira na qual eu estava sentada.
Ele levantou - se imediatamente e sentou ao meu lado. 
Ele passou a mão pela minha cintura, logo colocando a mesma por dentro da minha calça do uniforme, massageando novamente minha bunda.
Logo, ele subiu a mão quente pela minha blusa branca dando fortes apertões em minha cintura, encontrando meu seio direito.
Ele massageava e brincava com o bico, me fazendo jogar a cabeça para trás - onde estava seu ombro - e dando um fraco gemido rouco em seu ouvido.
Olhei para baixo e vi o volume perceptível em sua bermuda de uniforme. Dei um de meus famosos sorrisos safados e molhei meus lábios os direcionando ao seu pescoço, chupando-o devagar.
Ele desceu a mão para minha cintura, de olhos fechados enquanto eu beijava seu pescoço. Desci o braço até onde eu queria, esbarrando em seu pau duro de propósito. 
Coloquei a mão por dentro de sua bermuda, massageando seu pau por fora da cueca. Olhei para ele mordendo o lábio e ele apertou minha cintura com mais força, gemendo meu nome rouco no meu ouvido.
-O que foi?- perguntei me fingindo de santa olhando - o divertida.
Ele cemicerrou os olhos e tirou minha mão de lá, colocando a sua por dentro da minha calça novamente, mas dessa vez por dentro da calcinha, fazendo movimentos circulares ameaçando me penetrar com os dedos.
-Está bem molhada né?- Sorriu cafajeste.
-Vamos pra outro lugar.- eu disse e o puxei pela mão até sairmos da sala pela porta do fundo.
O empurrei até o banheiro de funcionários, trancando a porta e logo avançando em seus lábios macios.
Ele pegou em minhas coxas e me colocou na pia, tirando apressado minha calça e depois a blusa, e eu fiz o mesmo com sua blusa e bermuda, em meio a beijos quentes.
Ele arrancou meu sutiã, chupando um lado com força, me fazendo arranhar suas costas.
Desci da pia, empurrando - o até a parede e me abaixando até onde eu queria. Desci sua cueca, olhando a sua cara com um olhar mais que malicioso.
Peguei seu pau pela base, lambendo toda a extensão e logo chupando o máximo que eu podia, mas já que era bem grande, eu masturbei com a mão o que não cabia na boca.
Meus movimentos eram rápidos e ágeis, com chupoes cada vez mais fortes. 
-Mmmh- ele gemeu - assim, vai, vai mais rápido
Quando estava prestes a gozar, eu parei repentinamente, fazendo o me encarar furioso.
-Agora você vai pagar caro
Me colocou com força na pia, afastando minha calcinha para o lado e molhando mais ainda minha vagina, tirando a calcinha logo em seguida. Se abaixou e começou a suga-la, arrancando gemidos altos meus. Se tinha uma coisa que Nash sabia fazer bem era um oral, puta que pariu.
Logo quando eu ia gozar, ele para.
-Filho da puta.- reclamei.
Ele deu uma risada breve e me pegou de surpresa, enfiando todo o seu pau em minha vagina. Ele fazia movimentos rápidos e fortes, arrancando gemidos de nós dois. 
-Mais rápido Nash! Aaah, assim vai! Isso Aaah! 
E o bastardo parou. O encarei furiosa, logo empurrando -o pra longe, fazendo o mesmo me olhar confuso. Eu o empurrei até um banco vermelho que mais parecia um sofá.
Eu sentei em seu pau, fazendo ele me penetrar por completo. Eu logo comecei a pular, gemendo alto. Eu pulava rapidamente e ele gemia no ritmo de meus movimentos, senti que ele ia gozar logo então diminui os movimentos, rebolando lentamente e acelerando, logo sentindo o seu gozo quente me invadir. Eu ainda não estava satisfeita.
Mesmo tendo gozado, seu pau em segundos já estava em perfeitas condições. Ele me empurrou de costas para ele, fazendo meus peitos se chocarem com o tecido vermelho que revestia o banco. Ele deu um tapa forte em minha nádega direita, fazendo – me arquear as costas, ansiando por ter ele dentro de mim.
Ele me puxou, fazendo eu ficar de quatro no banco enquanto ele penetrava só a cabecinha, me fazendo soltar um gemido sofrido. Ele riu e logo se enfiou novamente em mim, estocando com uma força absurda, tirando seu pau e colocando o novamente em minha vagina. 
Quando eu pensei que não daria pra ficar mais rápido, ele acelerou os movimentos. Eu estava gritando praticamente enquanto ele dava aqueles gemidos roucos. Ah, como eu amava o som dele gemendo meu nome. Ele deu uma última estocada funda, logo antes de seu líquido me invadir, se misturando com o meu. Ele me levantou e me sentou de lado em seu colo, com a cabeça apoiada em seu peito suado.
Após nossas respirações voltarem ao normal, Nash e eu botamos nossas roupas, sem trocar uma só palavra. Quando eu estava prestes a sair, senti um puxão no meu braço, sentindo o impacto de meu corpo em seu peitoral. Seus braços rodearam o meu corpo em um aconchegante abraço. Meu queixo foi puxado para cima e seus lábios foram de encontro aos meus num Beijo. 
Estranhei a ação de Nash, mas quando eu fui perguntar o porquê disso, ele me deu um selinho e deu de ombros, saindo pela porta e me deixando curiosa sobre o porque de ele estar sendo tão carinhoso, sendo que não tínhamos nada além de nossas “escapadas".

 


Notas Finais


Bom gente, foi isso!
Espero que tenham goz... gostado!
Se quiserem que eu continue é só comentar algo e pode mandar sugestões de Imagines.
Beijos na bunda ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...