História Imagines Kpop - Little girl's - Capítulo 5


Escrita por: ~

Exibições 120
Palavras 1.258
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EAE
Demorei muito, mas voltei. Não ia postar nada agora, pois estou encalacrada na escola e ia esperar as féria pra fazer todos os pedidos. Mas quem disse que minha mente deixou?
Esse imagine ficou rodando e rodando na minha cabeça até eu finalmente parar para escreve-lo. Enfim, eu já tenho todos os pedidos em mente e postarei quando estiver de férias, o que vai ser daqui a uma semana mais ou menos.
Espero não estar sendo chata e desculpa a demora.
BOA LEITURA <3

Capítulo 5 - Yoongi Oppa!! - SugaBTS


(S/N) ON
- Yoongi Oppa!- Eu tentava o acordar. Sentia minha boca colando de tanta sede que sentia.- Por favor, eu estou com medo.- Disse sentindo meus olhos marejarem.
Vocês não devem estar entendendo as coisas, certo? Bem, irei tentar explicar. Yoongi finalmente voltou pra casa depois de muito tempo viajando com os meninos por causa da "wings tour". Nós nos casamos antes do albúm ser lançado e logo depois só tivemos uma semana pra "nos curtir", estava tudo uma correria imensa e foram as poucas vezes que o vi des de então. Eu tinha acabado de completar meus 20 anos e Yonngi estava com 25 anos. A mídia ficou maluca quando a BigHit afirmou que iriamos nos casar, ninguém suspeitava de nada. Apenas os meninos e nossas famílias sabiam, meus pais sempre apoiaram apesar da diferença de idade.
Já estava fugindo do assunto... Foca, (S/N), foca. A luz tinha acabado no meio da madrugada e além de ser inverno e estar congelando, eu fiquei com sede. Eu sei que ter medo do escuro é um tanto infantil, mas não me julgue. Estava tentando acordar Yoongi sem o deixar bravo, pois sei que ele não gosta de ser acordado, mas parece que não esta dando muito certo.
- Oppa...- Toco suas costas, ele tinha se virado pra direção oposta a minha murmurando algo.- Oppa!- O balancei com mais vontade.
- O que quer?- Disse seco ainda na mesma posição.
- Vá comigo até a cozinha. Vai ser rapidinho, eu já te falei.- Eu disse de um jeito manhoso, admito. Sem dizer nada ele pega seu celular e o estende em minha direção, logo o pego sem entender.
- Liga a lanterna e vai.- Ele disse voltando pra de baixo das cobertas.
- Yoongiii!- O chamei o balançando.- Vai comigo, é o seu dever.- Eu disse choramingando e mesmo sem ver seu rosto, sei que ele esta sorrindo.
- E qual seria o meu dever? Ligar as luzes?- Ele disse ironico.
- Também.- Eu disse sorrindo e ouvi um risada anasalada do maior.- Mas seu maior dever é me proteger.- Disse tentando o convencer.
- Te proteger do que, (S/N)?- Ele disse rindo baixo.
- Dos monstros...- Eu sussurrei e o ouvi rir.
- Meu dever é te proteger de coisas reais... Não...Monstros.- Ele disse calmamente.
- Mas, Yoongi Oppa...- Eu disse pensando. Ah, já sei!!- E se algum monstro me sequestrar por que eu sou bonita? E se ele se casar comigo?- Eu digo e ouço uma risada. O sinto virar e deitar de barriga pra cima, sinto seus olhos pesarem sobre mim.
- Você tem razão.- Ele disse calmo.- Mas quêm iria te querer? E porque?- Ele disse rindo.
- O monstro iria me querer por que eu sou sexy.- Eu disse e vi pela pouca luz da lua que estrava um sorriso de canto surgir em seus lábios.- Sério, olha pra esses peitos.- Disse olhando pra baixo.
- Tô olhando.- Sussurrou com um ar divertido.j
- Quem não iria querer toca-los?- Eu disse os apertando com as mãos.
- Ah, é?- Ele disse com a voz um pouco mais grossa.- Vou ficar de olho então.- Disse ficando de joelhos igual a mim em minha frente.
- Como se já não ficasse mais do que deveria.- Eu disse e ele chegou mais perto rindo anasalmente.
- Eu só não suporto te ver ao lado do outro cara.- Ele disse e botou o meu cabelo atrás da orelha.- Por que levou um certo tempo até eu te achar. Então não vou deixar ninguém te tirar de mim, ouviu?- Ele disse rente a minha boca e eu apenas balancei, senti seus lábios apenas encostarem nos meus, deixando um gosto de quero mais.- Vamos logo antes que eu perca o controle.
Ele se levantou e eu fui rapidamente ao seu lado, o mesmo abriu a porta e foi caminhando em minha frente me deixando pra trás.
- O que houve com a luz dessa casa?- Ele perguntou pra mim.
- Também não sei, mas acho que não foi só aqui.- Falei indo até o mesmo e segurando em seu braço. Um dos fatos mais bobos por eu ter me apaixonado por Yoongi, é o fato de mesmo ele não sendo tão alto, existia uma grande diferença entre nós. E essa diferença me causava uma sensação de proteção.
Derrepente ouvimos o som da eletricidade voltando e já na cozinha Yoongi ligou a luz. Como eu sempre faço, subo na cadeira pra sentar na bancada da cozinha. Já sentada vejo Yoongi trazer copos e uma garrafa botando água nos dois, logo pego um e viro rapidamente sentindo um alívio, bebi mais um copo e ele guardou a garrafa logo depois lavando os copos.
Veio até mim e ficou entre minhas pernas e botou o rosto na curva do meu pescoço, esse ato já tinha virado uma mania do mesmo durante esses anos. O ouvi soltar um longo suspiro e eu pousei minhas mãos abaixo de seu pescoço, logo senti o mesmo rodiar minha cintura com seus braços.
- Senti sua falta pequena..- O ouvi sussurrar e sorri.- Você sentiu a minha?- Ele perguntou e se afastou um pouco pra me olhar.
- Não.- Disse sorrindo.
- Meu pai estava certo.- Ele disse com sua famosa expressão de "nada" e eu fiquei confusa.- Ele sempre me disse que mulher não tem coração.- Ele disse e eu ri, o olhei e vi que ele apertava os lábios segurando o riso, mas não durou muito. Ele me ajudou a descer e saiu andando na frente, eu desliguei a luz e sai correndo o ouvindo rir.
- Ainda bem que eu não preciso de você.- Eu disse andando atrás dele e o mesmo para subtamente me fazendo bater em suas costas.
- E o que é isso atrás de você?- Ele disse e eu o abracei com medo. Ele sempre dizia isso pra me assustar e sempre funcionava.- Não precisa, é? Sei.- Ele disse rindo e me pegando no colo. Boto o rosto em seu pescoço sabendo que é seu ponto fraco, passo a ponta do meu nariz e respiro seu perfume profundamente. O sinto arrepiar e sorrio, aproximo minha boca e dou uma mordida o ouvindo gemer baixo e apertar minhas coxas em resposta.
- Não me provoque, garota.- Ele disse rouco e eu ouvi a porta ser fechada.
- Mas eu gosto de te provocar.- Eu disse sorrindo e ele me jogou na cama com certa violência me fazendo soltar um gritinho e rir em seguida.
- Tem certeza que vai aguentar? Já faz tanto tempo des da ultima vez... Nem sei do que sou capaz.- Disse apoiando as mãos ao lado da minha cabeça e me olhou nos olhos. Ele levantou e ligou o abajur logo em seguida. Tirou a blusa me dando visão de seu corpo magro e palido que eu tanto amo e voltou pra mesma posição, agora distribuindo beijos do meu pescoço até o queixo, depois me deu um beijo calmo e delicado, mas que exitava. Separei o beijo ofegante e o olhei.
- Acaba logo comigo.- Eu disse com um sorriso trvesso e ele riu.
- Não vai andar amanhã.- Disse e puxou minhas pernas com força chocando nossos íntimos me fazendo sorrir.
(...)
- Senti sua falta.- Eu disse ofegante.
- Sentiu minha falta ou sentiu falta do que eu te proporciono?- Ele disse ofegante e sorrindo.
- Os dois..- Eu disse e ouvi ele rir alto. Ah, como eu amo essa risada, como eu amo essa pessoa.

Notas Finais


Eae? O que achou? Me diga, vai me ajudar muito a melhorar s2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...