História Imagines Kpop ❄ - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, D-Lite (Daesung), G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Seungri, Suga, Suho, T.O.P, Taeyang, Tao, V, Xiumin
Tags Baek, Big Bang, Bts, Chimchim, Depressivo, Exo, Hobi, Imagine, Imagines Kpop, Interativa, Interativo, Jung Hoseok, Kim Taehyun, Kpop, K-pop, Kwon Ji Yong, Min Yoongi, Oneshot, One-shot, Park Jimin, Romance, Tae, Taetae, Xreader
Visualizações 63
Palavras 1.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Fluffy, Lírica, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Self Inserction, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora pela att, mas fiquei doente e só estou me recuperando agora ✌
Para receber notificações das atts basta apenas favoritar >.>

Vamos lá?
S/N > Seu Nome

Capítulo 9 - [EXO|Baekhyun] M o n s t e r


Fanfic / Fanfiction Imagines Kpop ❄ - Capítulo 9 - [EXO|Baekhyun] M o n s t e r

Desde pequena ela fora apaixonada por criaturas mágica, de fadas até trolls. Pois fora a única coisa que lhe restara após ser abandonada pelos pais.

No orfanato a qual fora entregue, de seus seis anos até seus dezoito, quanto esta fora solta, nunca fizera amigos. Vivera uma vida solitária, mas não tão só, pois sempre sentiu a presença de alguém, lhe observando de longe.

Agora, em seus vinte e um anos, trabalhara fora e alugara um apartamento próximo do centro da cidade. Morava sozinha e tinha apenas um amigo. Este era um jovem alto, tão pálido que diriam ser um morto, seus olhos azuis eram mais claros que o próprio oceano, os cabelos eram negros e rebeldes, assim como ele. Este lhe visitava apenas nas noites frias da cidade, com a promessa de que lhe tiraria de sua solidão em troca de algo que para ele era precioso, e que para ela era algo imundo.

-

- Parece que ele virá hoje - sorrio enquanto tento pegar uns flocos de neve que caia pela janela. Já fazia um tempo que ele não me visitava, tempo suficiente para perceber que me apaixonara por meu mestre. Suspiro tentando me lembrar da última vez que ele viera. Ele agira demasiado estranho. Decido ir a cozinha e preparar um chocolate quente, apenas para mim, pois sei que o único liquido que o mestre toma, é o de um vermelho rubi.

Quando estou prestes a dar um gole, sinto duas mãos envolverem minha cintura. Uma respiração gélida bate contra meu pescoço.

- Sentira minha falta, mi lady? - apenas pela voz rouca e um cheiro forte de ferro, já me diziam de quem se tratava. Dou um leve gole no chocolate quente e coloco-o sobre a pia, antes de me virar para ele.

- Se você demorasse um pouco mais eu iria atrás de você - acaricio seus cabelos e ele ri.

- Você sabe que humanos são proibidos na minha casa - ele diz sério

- E vampiros na minha, Baek - reviro os olhos. Ele parecia mais pálido que o normal, e suas olheiras estavam terríveis.

- Aconteceu alguma coisa? Você parece não ter dormido há dias! - ele retira as mãos de minha cintura e caminha para meu quarto. Sigo-o aguardando sua resposta.

- É o que acontece quando vou para casa - ele suspira - dois mêses caçando e me alimentando apenas de sangue de animais, esse lance de controle me deixa louco - ele bufa e se senta sobre minha cama de casal e faz sinal para eu ir até ele.

Sento-me de costas para ele, já me preparando mentalmente e fisicamente como ele ensinara. Ele acaricia meus cabelos e desce o carinho até meu pescoço.

- Seu cheiro está cada vez mais forte, temo um dia a qual eu perderei o controle - ele diz baixo

- Eu confio em você, mestre - digo enquanto tento fazer um coque no cabelo para facilitar para ele.

...

Baekhyun POV


- Não deveria S/N. Você nunca...

-... Deve confiar no instinto de um vampiro. Eu sei. Você já me disse isso um zilhão de vezes - ela diz me interrompendo, dou uma leve risada.

- Não está mais aqui quem falou. Você está pronta? - pergunto e ela confirma com a cabeça. Revelo minhas presas e tomo seu pescoço para mim. Extraindo o sangue a qual me pertencia. Ela se contrai um pouco mas logo relaxa, como em todas as outras vezes.

Noto que seus batimentos estão acelerados e fortes.

- Algo errado? Agora mesmo o seu coração parece querer sair pela boca - digo após ter tomado minha dose permitida, retirando minhas presas de seu pescoço e virando-a para mim. Percebo uma leve coloração avermelhada atingirem suas bochechas.

- N-nada, só estava nervosa. Acho que acabei me desacostumando - ela bagunça o cabelo.

Permaneço em silêncio, pois aqueles batimentos me eram familiares. Eram os mesmos que eu tinha quando a observava brincar sozinha no sótão do orfanato.

-

Para o mestre sei que não sou nada além de uma presa. Por isso não devo me atrever a criar sentimentos por um ser místico. Não há bobagem maior do que a presa se apaixonar pelo seu predador.


- Planeta Terra chamando Baekhyun - chamo-o após ele ficar calado por um tempo. Ele sai do transe e me olha com um olhar terno, o qual era completamente raro.

- S/N você gosta de mim ? - Ele sorri travesso e se deita sobre mim.

- Pfff óbvio que não - reviro os olhos e viro a cabeça tentando evitar seu olhar.

- Não é o que seus batimentos cardíacos me dizem - não preciso nem olhar pra saber que ele provavelmente estaria sorrindo.

- E o que você sabe sobre batimentos cardíacos, sabichão?

- Muito mais do que você, isso eu tenho certeza - ele diz enquanto vira meu rosto para que eu posso encará-lo. - Quer um exemplo? Quando minha respiração bate em seu pescoço - ele faz uma leve demonstração- Ele bate quatro vezes mais rápido. Quando toco sua pele - ele acaricia meus braços e coxas me fazendo arrepiar com seu toque gelado. - Ele bate dez vezes mais. Mas estou curioso pra saber, quantas vezes ele irá bater a mais com isso - suas mãos voltam para meu rosto e depois de uma leve carícia ele toma meus lábios. Seu gosto é doce mas ao mesmo tempo tem um leve sabor de ferro, provavelmente devido ao sangue que ele acabara de tomar. O beijo se torna profundo e só me lembro de respirar quando ele se afasta e sorri brincalhão.

- Parece que com um beijo eu perco as contas

- Tenta contar de novo - puxo-o pra mim anestesiada pelo prazer.

- E se eu não conseguir? - ele sorri malicioso

- Ainda temos mais quatro horas antes do amanhecer - sorrio travessa

- Acho que quem está gostando de você sou eu - ele diz antes de tomar meus lábios novamente.

× Bônus ×


A verdade é que eu sempre zelara sua proteção, S/N não era uma humana comum. Fruto de uma relação entre um vampiro e uma humana, tornara- a meia humana e meia vampira, em outros termos, um meio-sangue. Fora entregue aos humanos quando tinha apenas três anos, esquecendo totalmente de seus pais biológicos e até mesmo de mim. O seu prometido.



Notas Finais


Confesso que amo o visual do Baek em Monster e por mim, ele me devoraria todinha 😏
A ideia inicial era deixá-lo como um monstro mesmo, mas eu não resisto a fofura desse homi 😔
Espero que tenham gostado e não desistam de mim T.T
Beijos no core 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...