História Imagines MONSTA X - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags Querida
Visualizações 86
Palavras 1.077
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi Flores, mais um capitulo saindo do forno. Eu espero que vocês gostem. Boa Leitura.

Capítulo 14 - Imagine I.M. (Ciúmes)


Fanfic / Fanfiction Imagines MONSTA X - Capítulo 14 - Imagine I.M. (Ciúmes)

Imagine MONSTA X – ChangKyun.

Eu e o ChangKyun ainda estávamos no seu Studio, ele estava mexendo no computador dando alguns toques na sua nova música, enquanto eu andei até o seu violão e comecei a tocar a música do James Arthur - Say You Won't Let Go, e comecei a cantar um pouco, quando eu terminei de tocar, olhei para á minha frente eu que o mais velho estava me observando.

- Você melhorou. – comentou o ChangKyun, com um sorriso.

- Obrigada. Muito Obrigada. – agradeci, rindo. – Oppa é melhor eu ir para casa. – completei, colocando o vilão no lugar.

- Porque, fica mais um pouco. – pediu o ChangKyun, virando a cadeira.

- Eu estou cansada, trabalhei demais no salão. – comentei, levantando da cadeira.

- Bem, então eu te levo para casa. – comentou o ChangKyun se levantando.

- Não precisa. – comentei pegando a minha bolsa.

- Eu sei que veio com meio de transporte, mas mesmo assim é perigoso andar sozinha pela rua. – comentou o ChangKyun, pegando a sua blusa.

- Quantas tapas eu vou ter que dar que para você parar de me chamar de Bruxa? – perguntei indo até á porta.

- Todos, eu já me acostumei com a força que nem doe mais. – respondeu o ChangKyun abrindo á porta.

- Eu vou começar á malhar com o Wonho Oppa, para ficar mais forte. – comentei, passando pela porta.

- Porque você não treina comigo? – perguntou o ChangKyun, fechando a porta.

- Porque o Woonho Oppa é conhecido com os músculos do MONSTA X. – respondei andando um pouco.

- Quer treinar com ele tudo bem, não vai agüentar nem um dia. – comentou o ChangKyun trancando á porta.

- Oppa você vai ver, eu vou treinar como Wonho Oppa, e vou te dar um tapa que vai derrubar. – comentei, o esperando.

- Só não esquece quem bata, também apanha. – comentou o ChangKyun chegando perto.

Nós saímos do seu Studio e nós fomos para á minha casa, mas tarde eu mandei uma mensagem para o Wonho e combinamos de encontrar na frente do parque ás sete da manhã, depois de fazer eu fui dormir.

Quando eu acordo, vou me arrumar, coloco uma roupa bem leve, uma calça legging preta de cintura alta, uma regatinha vinho bem soltinha. Escovo os meus dentes, lavo o meu rosto, e vou tomar café bem reforçado. Vou até a geladeira e pego uma garrafa de água gelada, pego o meu celular e os meus fones, coloco os meus tênis. Saio de casa eu vou até o parque.

- Bom dia. – disse o Wonho encostado em uma árvore.

- Bom dia. – digo o Wonho, me aproximado.

- Eu também estou aqui. – disse o ChangKyun, sentado em um banco.

- O que faz aqui? – perguntei, me alongando.

- Estou aqui porque eu quero até quando essa loucura vai dura. Não vai agüentar nem cinco minutos e eu vou rir. – respondeu o ChangKyun, levantando do banco.

- Bem se alongar é importante. – comentou o Wonho me ajudando.

Alguns minutos depois nós três já estávamos alongados, e começamos a correr.

- Pequena se muito pesado para você me avisa. – pediu o Wonho correndo.

- Anda Pequena tenta acompanhar a gente. – provocou o ChangKyun correndo mais rápido.

Eu corri no meu ritmo, nem tão rápido e nem tão devagar, não queria forçar ás minhas pernas para acompanhar o Wonho. E porque correr no meu ritmo, acabei passando pelo o ChangKyun que estava cansado.

- Mas veja só, fazendo corpo mole, anda Oppa ou desse jeito eu vou superar-lo. – brinquei, voltando á correr.

Depois do nosso pequeno aquecido, nós desçamos por alguns minutos, e começamos á pegar no pesado, nós demos varias voltas pelo parque correndo. Lá estamos nós três correndo, os meninos estavam na frente e eu estava um pouco atrás, até que eu estava correndo e não a vi pedra e pisei em cima, com isso eu caio em cima do meu pé.

- Ai. – gritei de dor.

Os meninos olham para trás e eles vêm correndo.

- Pequena. O que foi cansou? – provocou o ChangKyun com um sorriso.

- Não, o meu pé. – respondei colocando á mão sobre o meu tornozelo.

- Ele estar inchado, é melhor ir para casa, colocar gelo. – comentou o Wonho olhando o tornozelo.

- Eu vou levar-la para casa. – avisou o Wonho, que ia me pegar do chão.

- É Hyung pode deixar-la comigo, que eu a levo. – pediu o ChangKyun, colocando ã mão sobre o ombro do Wonho.

Com isso o Wonho ajudou o ChangKyun á me colocar em suas costas. E assim nós fomos para casa.

- Desculpa Oppa. – pedir envergonhada.

- Tudo bem, assim é bom que eu treino levantado de peso. – brincou o ChangKyun me arrumando nas suas costas.

Eu o abraço pelo seu pescoço, e brincou um pouco com as suas orelhas, mesmo sabendo que elas são sensíveis, eu amava mexer nelas, mas o mais velho não gostava muito.

- Eu vou te derrubar se continuar mexendo na minha orelha. – comentou o ChangKyun me arrumando nas suas costas.

- Não consigo resistir, elas são muito fofas e da vontade de dar carinho á elas. – comentei, continuou fazendo os carinhos.

Não demorou muito e logo chegamos á minha casa, assim que entramos o mais velho me jogou no sofá e foi trás de uma bolsa de gelo. Eu coloco á perna em cima da mesa e pego o meu celular e ligo avisando que ia chegar mais tarde por causa do tornozelo e a dona do salão me lembra que dia de hoje o salão não abria, então eu poderia ficar tranqüila e cuidar do meu machucado.

O ChangKyun volta com o bolsa de gelo e me entrega, eu coloco no meu tornozelo e o mais velho se senta do meu lado, liga a televisão, e fica vendo o filme que estava passando, mas á minha atenção só fica na sua orelha.

- Pode mexer nela. – comentou o ChangKyun olhando para a televisão se aproximando.

Eu começo a fazer um carinho bem lentamente, desço á minha unha pelo seu pescoço, o deixando arrepiado, quando eu ia dar um beijo na sua bochecha ele vira o rosto e um selinho acabou acontecendo. O mais velho segura no meu pescoço, e morde o meu lábio inferior, dar alguns selinhos, até que á sua língua pedir a passagem e eu a deixo entrar. Ás nossas línguas explora cada canto das nossas bocas, e beijo calmo vai ficando mais preciso e mais selvagem.


Notas Finais


Desculpem pelos erros ou por qualquer coisa.
Por hoje é só, até o próximo.
Beijinhos da Tiah e tchauzinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...