História Imperial Pregnancy - Jikook - ABO - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook
Visualizações 261
Palavras 1.034
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


CHEGAY
LEIAM AS NOTAS FINAIS
AMO VOCÊS

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 3 - Rosas vermelhas


Fanfic / Fanfiction Imperial Pregnancy - Jikook - ABO - Capítulo 3 - Rosas vermelhas

P.O.V Jimin

Os dias foram passando e Jikook estava melhor que nunca.

-Jungkook!! Acorda… Estamos atrasados, você tem uma reunião com o Príncipe de Teokki daqui a menos de uma hora.

Me levantei correndo e o alfa acordou, esfregou os olhos e se sentou. -Ainsh... Jimin.

Ele se deitou novamente e eu bufei, continuando a procurar minha calcinha rosa de babados, que provavelmente estava jogada em algum local, já que havíamos transado novamente a madrugada inteira.

-Mas que porra!! Onde que tá aquela merda?

-JIMIN!! Omegas não xingam, e… Por acaso estaria procurando isso???

O alfa sorriu de canto e tirou de debaixo dos lençóis, minha peça íntima.

-Kookie-ah, obrigado.

Pulei na cama em direção ao alfa para pegar a veste e ele a escondeu de trás de suas costas, franzi o cenho e ele aumentou o seu sorriso perveso.

-Minnie, Minnie... Eu te devolvo com uma condição..

-Aiigooo… Qual Kookie?

-Você vai ter que me chupar bem gostoso.

Minhas bochechas se avermelharam e eu arregalei os olhos.

-J-Jung... Jungkookie…

O alfa gargalhou e me puxou para os seus braços, por enquanto que afagava os meus cabelos, nós passamos minutos naquele abraço caloroso e gostoso, nos afastamos e ele me entregou a calcinha.

-Eu estava brincando, pequeno e eu já consegui o que eu queria.

Ele piscou e se levantou seguindo para o banheiro, mas não sem antes bagunçar os meus cabelos. Comecei a me vestir rapidamente e agora, apenas faltavam os meus sapatos e logo fui interrompido pelo barulho de batidas na porta.

"Vossa alteza?"

Arregalei os olhos, e sem ao menos pensar, entrei debaixo da cama do mais velho. Escutei o som da porta se abrindo e em seguida, ouvi o som de passos, cada vez mais próximos a cama.

Senti minha roupa ser puxada, junto com o meu corpo e fechei os olhos, abri os mesmos segundos depois e dei de cara com a governanta que me fuzilava com o olhar.

-Mas o que você está fazendo aqui, Park?

-E-Eu… Vim devolver um contrato para o J-Jung… Rei!! E ele c-caiu embaixo da cama, e eu estava tentando pega-lo.

Ela rodou os olhos e largou a gola de minha camisa. O lúpus saiu com uma toalha em volta de sua cintura do banheiro, por enquanto que ajeitava os cabelos a ômega apenas babava, secando o alfa.

-Vossa alteza, o seu café está em no criado-mudo e perdoe o Park por estar no seu quarto, ele realmente é um sem noção.

A mulher se aproximou de Jungkook, por enquanto que esfregava os seios fartos enormes deixando um pouco de seu sutiã vermelho aparecer e empinava a bunda. O olhar do alfa desceu para as seios da mulher e ele arqueou as sobrancelhas, provavelmente ao notar todo o volume nos seios da outra.

Até o próprio alfa me ignorava e um ciúme imenso me corrompia. Levantei apressado e saí correndo em direção a porta.

-J-Jimin???!!

Escutei a voz do alfa e apenas segui até um canto qualquer na parte debaixo dos palácios, eu podia até ser assistente do Jungkook, mas ainda sim era funcionário e de acordo com as leis, nunca que eu poderia entrar em seu quarto sem bater, ou ao menos entrar, só se fosse para assuntos incrivelmente importantes de trabalho, mal sabiam eles, que tinham dias que eu dormia na cama do rei.

Eu e Jungkook namoravamos e como eu já disse antes, ele não precisava ser todo meloso, até porque ele nunca foi disso e eu não gosto, mas pelo menos o alfa poderia não secar as outras pessoas na minha cara. Meredith era a governanta e no caso por ser filha de "nobre" ela que cuidava dos funcionários, no caso eu... Seu corpo era belo e ela sempre tentava seduzir Jungkook amostrando o mesmo.

Algumas lágrimas se acumularam em meus olhos, mas eu apenas suspirei. Um tempo depois, me dei conta que havia passado do horário da reunião de Jungkook. Subi as escadas longas rapidamente e voltei para o andar principal, entrei em passos silênciosos na sala cheia de quadros antigos, O Rei de Matrona, Jungkook e o Príncipe Jeon conversavam e passavam os papéis um para o outro.

-Perdão pelo atraso vossa alteza, o que gostariam???

-Apenas uma taça de champanhe, servo.

O outro alfa respondeu arrogante e eu assenti indo servir as duas taças com o líquido que estava em cima da mesa dourada.

As taças eram impecáveis, o vidro era fino e se bobear, você enxergava o seu próprio reflexo através do objeto sofisticado. assim como o champanhe forte e de um preço e antiguidade absurda, servi as taças e as entreguei, peguei uma planilha e comecei a fazer as anotações que Jungkook pedia.

-Então, as plantações ficariam divididas entre os reinos e venceriamos todass guerras.

O alfa lúpus falou e bebericou o líquido forte.

.

.

.

-Foi muito bom fazer negócios com você, alteza.

-Digo o mesmo, príncipe Robert.

Eles saudaram um aperto de mão e o Príncipe se retirou.

-Majestade, os relatórios sobre os impostos de todo o Reino, estão na planilha a esquerda, os gráficos de confrontos recentes e próximos ao Reino, estão no caderno a direta. Aceita mais alguma coisa, alteza?

-Jiminnie…

-Vou entender isso como um não, Com licença.

Saí da sala de reuniões e fui novamente para a parte de baixo do Palácio, segui pelos corredores escuros e longos até o meu quarto e entrei, pétalas de rosas vermelhas estavam espalhadas em minha cama, contrastando com o lençol branco que cobria o móvel antigo e de madeira. Me aproximei e me sentei na cama, as pétalas eram incrivelmente delicadas e belas, continham um cheiro doce que me fazia sorrir. Em meio as pétalas vermelhas havia um cartão que se destacava pela escrita bela e diferenciada, logo reconheci a letra, era dele. Peguei o bilhete em minhas mãos gordinhas e pequenas e sorri ao terminar de ler, a única e bela frase que ele havia escrito.









"Quando eu morrer, se não puderes oferecer-me uma coroa de rosas vermelhas entremeadas com orquídeas brancas, doe-me apenas uma rosa vermelha e uma orquídea branca. Eu muda morta, expressarei minha gratidão protegendo sempre a sua porta do monstro mal e de alma torta."

                                  Jeon Jungkook.



Notas Finais


Aaaaaaaaaaaaaaa espero que tenham gostado, o Jimin logo, logo irá começar a suspeitar...
Hihihi

O Palácio era dividido em várias partes.
A área principal e do meio onde tinha a sala de reuniões e etc, a parte debaixo que eram vários dormitórios para os funcionários (quarto do Jimin) e o andar de cima que era o puro luxo.
Amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...