História Imperium - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Ronald Weasley
Exibições 32
Palavras 1.609
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Magia, Mistério, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OI PESSOAS, RETORNEI DAS CINZAS, COMO UMA FÊNIX. SEI QUE VOCÊS SENTIRAM MINHA FALTA XHJXJXJXJCXJCJC
esse cap não é grande mas eu demorei pra escrever
Sabe pq? Pq eu tava planejando o resto da fic q

Capítulo 10 - Capítulo 9 - Expecto Patronum


- Qual a sua ideia, espertinha? - Draco perguntou arqueando uma das sobrancelhas.

-  Você pode dormir com o Harry! - Luna disse animada.

- Tá louca? - Eu perguntei. - Tipo, dormir na mesma cama?

- É! - Luna respondeu.

- Luna, isso nunca vai dar certo. - Eu falei.

- Não, Harry. Até que... Pode dar certo! - Draco disse gesticulando com as mãos. - Mas... Eu tenho a minha cama no Dormitório Sonserino, então...

- É só destruir ela! - Luna disse.

- Tá falando sério? - Eu perguntei. - Espera, mesmo que isso dê certo, eu e o Draco não vamos conseguir dormir na mesma cama.

- E a Sala Precisa? - Luna perguntou.

- O que tem a Sala Precisa? - Draco respondeu Luna com outra pergunta.

- Tem um monte de coisas lá, deve ter uma cama, também. - Luna respondeu.

- Eu não vou dormir naquela sala! - Draco protestou. - Olha, não seria mais fácil eu simplesmente dormir no meu Dormitório?

- Mas você disse que seus colegas te denunciariam, Draco. - Eu disse confuso.

- Posso dar um jeito nisso. - Draco respondeu confiante. - Mas eu tenho certeza que meu pai vai perceber que eu não voltei para casa e vai vim me caçar aqui.

- Não vai, não. - Luna disse. - Ele nunca vai conseguir entrar aqui.

- É... Você tá certa. - Draco disse.

- Luna, Draco, querem... passear por aí, até o almoço? - Eu perguntei um pouco tímido.

- Ah, claro! - Luna disse.

- Aceito o convite. - Draco disse. - Gosto da companhia dos dois. - Ele sorriu.

Levantamos e Draco guardou o livro que estava lendo. Fomos andando até a entrada da Biblioteca, e, antes de sairmos, Rony veio até nós, dizendo:

- Ah, oi, Harry e Luna. - Ele pausou e encarou Draco fechando os punhos. - E... Malfoy.

- Olá, Rony. - Todos nós dissemos ao mesmo tempo. - Ei, o que faz aqui? - Eu perguntei.

- Estou procurando pela Hermione, viram ela aqui? - Ron perguntou.

- Hm... Não. - Luna respondeu. - Ron, pode nos dar licença, por favor? - Ela perguntou educadamente.

- Onde vocês vão? - Ele perguntou.

- Apenas dar uma volta. - Ela disse caminhando para o corredor junto comigo. Nós estávamos quase saindo, com Draco logo atrás. Mas antes de ir para o corredor, Ron parou Draco e disse:

- Você fica, Malfoy.

- Por que eu ficaria aqui com você? - Ele perguntou.

- Só quero... conversar. - Rony disse empurrando o loiro para um canto da Biblioteca.

- Harry, vamos! - Luna disse apressada.

- Não, eu quero ouvir a conversa. - Eu respondi pegando a Capa da Invisibilidade e a vestindo, com Luna entrando em baixo dela, também. Nos aproximamos lentamente até o canto onde Draco e Ron estavam discutindo e começamos a escutar a conversa.

- Fique longe do Harry, Malfoy! - Rony disse raivoso.

- Por quê? - Draco perguntou. - Você não confia nele?

- Eu confio muito nele, Malfoy. - Rony retrucou. - Eu não confio em você. - Rony pegou sua varinha discretamente.

- Por que você não confia em mim? - Draco perguntou.

- Ah, eu não sei, talvez... - Rony pausou. - Talvez porque você é um traíra, que só está tentando se aproveitar do Harry?

- Me aproveitar dele? - Draco perguntou. - Ronald, isso é completamente ridículo.

- RIDÍCULO É VOCÊ SE FAZER DE COITADINHO SÓ PRA SE APROXIMAR DELE! - Rony gritou, colocando a varinha na garganta de Draco e o loiro sacou sua varinha por impulso. Sério, era só o que me faltava eles começaram um duelo no meio da Biblioteca. - Fique longe dele, Malfoy. Eu estou avisando.

- Isso tá indo longe demais... - Luna sussurrou para si mesma. - Expelliarmus! - Ela gritou e saiu de baixo da Capa, enquanto a varinha de Rony saía voando da sua mão. 

- Luna? - Rony perguntou a encarando. - Da onde você surgiu?

- Isso não interessa agora. - Ela respondeu. - Por favor, se afaste do Draco, eu não quero te machucar. - Luna disse e Ron recuou alguns passos.

Draco saiu correndo, mas antes que ele saísse dali eu o segurei pelo braço e o puxei para debaixo da Capa. Ele ficou assustado, mas eu o acalmei dizendo:

- Calma, Draco, sou eu...

- Harry? - Ele perguntou confuso. - O  que faz aqui? Achei que estivesse ido com Luna.

- Fala baixo, Rony ainda pode nos ouvir. - Eu disse sussurrando. - Eu jamais deixaria que o Ron ficasse sozinho com você aqui, conheço ele o suficiente para saber que ele te atacaria.

- E a Luna? - Ele perguntou. Nesse exato momento, enquanto Luna discutia com Rony, ela fez um sinal com a mão para a gente sair dali.

- Ela vai ficar bem. Vamos, não podemos ficar aqui por muito tempo. - Eu disse andando para fora da Biblioteca com ele. Quando atingimos uma distância segura dali, eu tirei a Capa junto com Draco e a guardei.

- Harry, preciso te mostrar uma coisa. - Draco disse animado, sacando a varinha.

- Que tipo de... coisa? - Eu olhei para ele e sorri maliciosamente.

- Não é o que você tá pensando, seu mente poluída. - Ele riu.

- Então... O que é? - Eu perguntei.

- Vem comigo. - O loiro disse e segurou meu pulso de leve, me puxando para fora do Castelo. Em uma área um pouco mais afastada, ele parou, e eu parei junto. Ele largou meu pulso cuidadosamente, ergueu a varinha, a sacudiu no ar e disse:

- Expecto Patronum. - O patrono foi conjurado, correu pelo ar gloriosamente, deu algumas voltas e desapareceu.

- Ei, veio aqui pra me mostrar seu patrono? - Eu perguntei confuso.

- Também. Mas... antes de te beijar, eu não conseguia conjurar um patrono. - Ele sorriu e guardou a varinha. - Eu não tinha memórias felizes o suficiente.

- Espera, então... - Ele me interrompeu.

- Sim, Harry, nosso beijo é minha memória mais feliz. - Ele riu e me abraçou com força, e eu retribuí.

- Isso é... incrível! - Eu disse animado. - Alguma outra novidade?

- Ah... lembra quando nós estávamos falando sobre dormirmos juntos, na Biblioteca, com a Luna? - Draco perguntou.

- Sim, eu lembro. - Eu respondi.

- Eu... quero muito dormir com você, Harry. - Ele estava encarando o chão, corado.

- E o Ron? - Eu perguntei.

- Ah... sobre a bronca que ele me deu... - Draco pausou por um instante. - Bem, que se dane.

- Como assim "que se dane"? - Eu perguntei indignado. - Draco, ele te ameaçou, e só Deus sabe o que teria acontecido se eu e Luna não estivéssemos lá.

- É... Acho que você tá certo. - Ele suspirou. - Harry, se ele ficar bravo, apenas use Obliviate nele e ele vai esquecer na hora.

- Isso não é perigoso? - Eu perguntei.

- Hm... Acho que não, afinal, você só vai fazer ele esquecer algo. - Draco respondeu.

- Quer... voltar para o Castelo? Estou curioso sobre como a Luna está. - Eu disse entrelaçando meus dedos nos dele e dando alguns passos.

- Ah, claro! - Ele sorriu e nós fomos andando lentamente até o Castelo, de mãos dadas, de vez em quando comentando sobre a paisagem.

Nós chegamos lá e curiosamente Luna estava na frente da entrada, observando algo.

- Oi, Luna. - Draco a cumprimentou.

- Ah, olá. - Ela se virou e sorriu simpática. - Awnt, que bonitinhos, de mãos dadas. - Ela riu e Draco soltou minha mão com cuidado.

- Ei, Luna, ainda temos que dar uma volta juntos, não é? - Eu perguntei já sabendo a resposta.

- Ah, é claro! - Ela disse e veio até nós.

- Luna, também queremos saber sobre Rony. Sabe... Depois daquela conversa... - Eu disse.

- Ah, sim, irei contar tudo. - Ela disse e nós três saímos passeando pelo castelo, dizendo olá para alguns amigos. - Então... Depois que vocês saíram, eu e Rony ficamos discutindo por um longo tempo. Não chegou a ser uma briga, mas a bibliotecária teve de intervir, de qualquer forma. Eu tentei acalmar Ron, e tenho que admitir que não foi uma tarefa fácil. - Ela sorriu. - Rony se convenceu de que Draco não era um perigo, mas disse que vai ficar de olho, apenas para "precaução". - Ela pausou para retomar o ar. - Basicamente, foi isso.

- É bom saber que ele está mais calmo. - Draco comentou. - Nossas brigas já duraram tempo demais. Harry, e a Hermione?

- Como assim? - Eu perguntei confuso.

- Como... Ela lida com toda essa situação? - Draco perguntou.

- Bem... ela é... meio a meio. - Eu respondi.

- Meio a meio? - Ele perguntou confuso.

- É... Bem, uma hora ela está do nosso lado, na outra, do lado do Rony... - Eu disse.

- Isso soa confuso. - Ele se sentou em um banco junto comigo e com Luna.

- Realmente, é. - Eu ri. - Depois preciso ir falar com ele. Pensando bem... Acho que vou falar com ele agora.

- Harry... tem certeza? - Draco segurou meu braço, preocupado. - Ele pode estar com raiva...

- Não se preocupe, irei ficar bem. - Eu respondi e levantei, indo procurar o ruivo. Foi só eu dar alguns passos, que ouvi Draco começar a conversar com Luna, aos sussurros. Não ouvi muita coisa, mas consegui ouvir meu nome.


Notas Finais


VIADOOOS
O QUE ACHARAM DO CAP? TÁ BOM?
Harry vai se pegar com o Rony nessa "conversa", sim ou claro?
Espero que tenham gostado, bjin do Tio Guuh! <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...