História Imperius: O Espetáculo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Animatronic's, Assassinato, Espíritos, Fobias
Exibições 13
Palavras 1.204
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Policial, Survival, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi galeris ;-;
Desculpa a demora ;-;
Eu demorei pra postar pq...
Pq sim, n tem motivo
;-;
Foi mal
Boa leitura ;-;❤(o cap tá uma bosta)

Capítulo 3 - Passeio


 

— Hm... Bom dia, Nikki. – disse Lily à sua coelha de pelúcia que estava ao lado do travesseiro – Ai que fome. – espreguiçou-se e se dirigiu à cozinha, tropeçou em algumas almofadas no meio do caminho, mas não se importou, pois fome não tinha hora para chegar e a garota precisava saciá-la.

Chegando na cozinha, encontrou Victória devorando uma torta de limão. A mais nova ficou indignada pelo fato de que só tinha sobrado um pedaço e estava prestes a pular no pescoço de Victória.

— Eu não acredito que você... – antes que pudesse arrancar a torta das mãos de Victória, em um movimento rápido a garota puxou um prato com o dois grandes pedaços do doce nele. O mini ataque de raiva de Lily foi substituído por um ataque de fofura.

— Eu te amo, te amo, te amo. –  abraçou a maior com todas as suas forças, quase sufocando-a.

— Ok, ok, te amo também, agora sai. – desatou o abraço e observou a mais nova devorar os dois últimos grandes pedaços da torta, parecia um filhote de leão faminto pela forma que estava comendo, o que era um tanto engraçado, Victória não conseguiu segurar a risada.

— Ué, tá rindo de quê? – disse com a boca cheia, o que resultou num engasgo e em seguida uma crise de tosse.

— Nada não. – cessou a risada e desbloqueou seu celular – É melhor se arrumar, daqui à cinco minutos vamos sair.

— Calma aí, sair?! Às 7:00 da manhã?! – exclamou quase cuspindo a torta.

Yep. A tia Eliza vai nos levar pra passear, vamos fazer um tour pela cidade luz. – levantou-se da cadeira e foi em direção ao banheiro – E eu tenho que estar deslumbrante para andar por essa terra chique, – fez uma pausa e jogou os seus cabelos loiros para o lado – então vai acordar aquele bicho preguiça que é sua irmã e se arrumem. Tchauzinho. – acenou para a mais nova e se trancou no banheiro.

Lily comeu o último pedaço da torta o mais rápido que pôde e foi correndo em direção à sala onde Rachel se encontrava dormindo sobre uma série de almofadas.

Dirigiu-se cautelosamente à garota na ponta dos pés e sem mais delongas pulou em cima dela.

— AAH! – gritou Rachel.

— Acordaaaaa. – disse Lily chacoalhando a mais velha.

Recuperou-se do susto e revirou as almofadas em busca do celular. O desbloqueou e quase caiu pra trás quando viu a hora, estava quase na hora de sair e Elizabeth chegaria em dez minutos.

— Ai meu Deus, eu esqueci do passeio!

— Era isso que eu ia falar pr-...

Antes que pudesse terminar de falar, foi puxada por Rachel e levada até o quarto, onde a maior correu até o armário e revirou todas as roupas de Lily em busca de uma que fosse "adequada".

— É o seguinte: corre até o banheiro e toma uma ducha rápid-... – foi interrompida pela mais nova.

— Mas a Vic está no banheiro...

— Usa o banheiro do meu quarto. – juntou as roupas que havia pegado, e arremessou em Lily – Agora vai. – empurrou a mais nova em direção ao banheiro.

Aproveitou para revirar o seu armário e pegou a primeira roupa que viu.

— Ah, dane-se. 

Correu até o outro banheiro e no caminho encontrou Victória(exageradamente arrumada) acomodada no sofá entretida com algum joguinho no celular.

— Ah, oi Chele. – deu seu melhor sorriso para a mais velha, que ignorou-a correndo até o banheiro e se trancando lá – Ok, então.




 [...]




— Oh my God! Olha que linda! – disse apontando para uma das bonecas na vitrine – Chele, compra pra mim? – pediu inocentemente à mais velha, abraçando-a.

— Oh, Lily... – revirou os olhos.

— Nossa, Chele. – disse Victória levando a mais nova para dentro da loja de brinquedos para ver a tal boneca mais de perto.

— Acho que escolhi a cidade certa pra morar, tia. – disse Rachel observando a cidade.

— Mesmo que você não tivesse escolhido eu te traria pra cá do mesmo jeito, afinal tenho ficar de olho nas minhas crianças. – abraçou-a de lado, fazendo-a rir.

— Eu não sou uma criança. – disse entre risos – Ok, talvez eu seja uma criança de dezenove anos. 

Percebeu que a cidade estava mais movimentada que o normal, as lojas de brinquedos estavam lotadas, pessoas distribuíam panfletos, uma música tocava nas rádios. Parecia que uma atração havia chegado na cidade.

— Ué, por que de repente ficou assim? – indagou observando a multidão.

Ouviu seu nome ser chamado, e olhou na direção da voz.

— Chele, Chele, CHELE! – Lily correu em sua direção – Chele, olha isso – estendeu um panfleto para a mais velha.

Era um anúncio de uma nova atração que estava na cidade, a Cirque du Imperius. A companhia circense mais famosa e bem sucedida do planeta, estava completando trinta anos de existência e iria comemorar essa data importante na sua cidade natal, Paris, contando com uma série de apresentações e eventos especiais que prometiam surpreender a capital inteira.

— Imperius, huh? Nunca ouvi falar. 

— Como assim "nunca ouviu falar", Rachel? É o circo mais lindo, legal e alegre do universo! – disse Victória exalando animação.

— Como pode ter certeza? – perguntou Rachel arqueando a sobrancelha, não gostava muito de circos, achava tudo "falso demais".

— Eu costumava ir muito aos espetáculos quando era criança. – um sorriso involuntário surgiu em seu rosto ao lembrar das vezes que os tais espetáculos fizeram-na feliz.

Rachel voltou a observar o panfleto, era completamente colorido, o que mais chamou sua atenção foram as cinco ilustrações representando as atrações principais do circo.

Cake

Jolly

Nyuu

Dippy

Lucky

Cinco animatronic's especiais que dançavam, cantavam e ainda tocavam instrumentos. Lucky, um gato que tocava bateria, Dippy, um panda que tocava guitarra, Nyuu e Jolly, duas bonecas que faziam os vocais, e Cake, uma palhaça e também vocalista principal.

— Aparentemente colocaram novos animatronic's. – disse Victória olhando outro panfleto em suas mãos.

— E tinham outros? – perguntou Lily.

— Tinham sim, a Tinny e o Hero, eles deveriam estar aqui. – o sorriso de antes foi substituído por uma expressão triste.

— Bem, aqui tem dizendo que a Imperius está comemorando trinta anos de vida, provavelmente a Tinny e o Hero ficaram "velhos demais" e por isso foram substituídos – disse Rachel.

— É uma boa hipótese. – disse Victória pensativa.

— Gente, parece que as apresentações começam hoje, podemos ir? – pediu Lily.

— Pede à tia Eliza, ela que conhece a cidade. – disse Rachel.

— Ah gente, não vai dar. Vou ter que trabalhar, só pude tirar esse tempinho para passear com vocês. – disse Eliza, Lily então correu em sua direção e deu-lhe um abraço que logo foi retribuído – Desculpa meninas, prometo que quando puder, levarei vocês.

Ver sua irmã daquele jeito cortou-lhe o coração, Rachel sabia bem que não podia mimá-la sempre, mas de alguma forma precisavam de uma distração para se adaptar à nova cidade.

— Acho que podemos ir assim mesmo, tia. – disse Rachel observando o panfleto – De qualquer forma eu sou maior de idade, a senhora é muito ocupada e  posso sobreviver sozinha. – deu uma piscadela para Eliza.

— Sério, Chele? – um sorriso largo se formou no rosto da menor.

— Sim. – foi surpreendida por um abraço da mais nova e logo o retribuiu – Ok, chega.

— Tem certeza, Rachel? Vocês são novas na cidade, vai que acabam numa floresta, huh? – disse Eliza causando uma crise de risos nas outras três.

— Pode ter certeza tia, não iremos nos perder.

— Vou confiar em vocês. – disse entre risos.









Notas Finais


Antes de mais nada, eu não tenho um dia certo pra atualizar isso aqui
;-;
Então, se eu demorar MUITO, por favor me perdoem


Beijos beijos beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...