História Impossible >Jikook< - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Abo, Drama, Jikook, Jimin, Jungkook, Mpreg, Namjin, Taeyoonseok
Visualizações 220
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capzinuuu :)
Vamos conversar lá em baixo, lá noiz se resolve (a menina massacrando a língua portuguesa com o "Noiz")

Boa leiturinhaa
Não liguem muito pros errinhos, plesee

(Não revisado)

Capítulo 8 - Aceitando


Tentava descer aquela escada com a maior rapidez e cuidado que un ser pode ter. Por quê? Simples, tinha uma mulher mais alta que eu - mais velha e digamos até que um pouco mais madura tropeçando enquanto corriamos até a biblioteca.

A mulher -Se é que eu posso chama-la assim agora-, continuava correndo ainda tropeçando, me olhava com aquele olhar inocente que eu pouco estava entendendo. As "Myeon's" que eu conheci não eram assim.

- Moço pra onde está me levando? - Perguntou confusa tentando parar a correria, não dei muita importância e continuei correndo.
.

Chegamos na biblioteca e eu botei a mão em meu joelho tentando recuperar o fôlego. Ainda estava segurando a mão da Myeon.

Virei meu rosto para a mesma e me desesperei imediatamente quando vi o semblante da mais velha!

- O moço vai fazer coisas ruins pra mim? - Ela começou a falar com a voz tremula. Tentei chegar um pouco mais perto dela, mas parei quando Myeon deu uma esquivada rápida e assustada.

- N-não vou fazer nada a você - Tentei falar em um tom confiante, totalmente falho, já que eu estava muito confuso e ainda um pouco assustado também...

- Então por que me trouxe aqui? Você vai fazer a mesma coisa que os homens maus né? Vai pegar suas coisas estranhas e começar a me bater né!? - A partir da segunda parte ela já estava chorando. Eu não fazia a minima ideia do que fazer, afinal o que está acontecendo aqui?!

- Mas é claro que não, calma Myeon - Desta vez minha voz foi mais firme possível. Ela fez uma cara de confusa e seu choro aumentou.

- O moço pegou a criança errada! Por favor me deixa ir embora!! - Ela começou a berrar e a se debater contra a minha mão -que ainda a segurava-. Mas espera, "Criança errada"?

- Calma Myeon - Tentei segurar sua mão mais forte, mas não a ponto de machuca-la.

- Já falei que você pegou a criança errada, mim não é a Myeon. Por favor eu só quero ir embora.

- Tá, vamos pra outro lugar, tá bom? - Ela continuava com o olhar de antes, porém agora ela não chorava mais. - Eu não vou te machucar My... - Engasguei antes de me corrigir - Criança... - Foi a única coisa que veio a minha mente.

Ela apenas assentiu e eu comecei a guia-la ao meu quarto.

Mas com o que eu estava na cabeça levando ela pra biblioteca?  Eu ia começar a interroga-lá do nada? Não faz sentido.

Jimin seu burro!

Graças ao bom deus ninguém me viu com Myeon enquanto eu ia pro meu quarto, imagina o problema que ia dar...?

- Pronto. - Disse depois de entrar no cômodo e fechar a porta. - A-agora se acalma um pouco tá? - Ela me olhou um pouco confusa. - Eu não vou te fazer mau. - Continuou olhando. - Huum... Olha, meu nome é Jimin. O Jimin é legal, ele está aqui pra ajudar okay? - Tentei falar em terceira pessoa, mesmo que seja meio estranho admitir isso, eu falava assim quando estava meio triste sabe... E minha mãe sempre respondia da mesma forma na qual eu falava e isso meio que me acalmava sabe...?

E não é que funcionou. O olhar da "menina" na minha frente havia se suavizado. E só então eu tive coragem de soltar sua mão sem medo dela sair correndo.

- Okay, o-o me-u é C-cho Minj-jee - Ela tentou falar "normalmente" e pelo jeiti tentava lembrar das palavras.

- Pode falar do seu jeitinho, Jeenie - Sorri gentilmente.

Ela foi pra cama e se sentou lá. Começou a passar a mão na barriga e fez cara estranha.

- J-Jibiin, Minjee ta com fominha - Fez um biquinho e por mais estranho que seja eu achei aquela cena fofa.

- Tá bom, Jimin vai pedir algo pra sen.. P-pra Minjee - Me corrigi mais uma vez.
.
.
.

E bom, meu dia não foi tão diferente do que é normalmente... Ela pedia as coisas e eu fazia, porém dessa vez foi mais diferente já que depois Minjee se soltou mais um pouco e eu descobri que ela é muito ativa, então ficamos até conversando, eu não perguntei coisas muito, bom... Vocês sabe o que. Decidi esperar até Jungkook terminar de trabalhar e o mesmo com Jin. E bem, essa hora já tinha chegado...

- Então Minjee, quantos anos você tem? - Jin perguntou com um tom suave.

Estavamos todos -eu, Jin, Jungkook e um impostor chamado Namjoon- no meu quarto "Interrogando" a "Criança" a nossa frente.

A ômega -aparentemente-, não tinha falado nada, então logo eu entendi.

- Não é assim que se fala Jin - Repreendi o mais velho e ele me olhou torto. - É assim... - Continuei - Minjee... - ela me olhou - o Jimin quer saber quanto anos você tem.

- Minjee tem 7 aninhos - Falou apontando pra si mesma e todos abriram um perfeito "0" com a boca, tanto por ela responder, tanto pela idade da "maior" (isso é  tão estranho).

- Terceira pessoa, né? - Jungkook disse surpreso. - Interessante...

- 7 anos? Como assim? - Falou Jin em quase unísso com o mais novo dali.

Okay, até eu estou assustado com o que está acontecendo aqui, Myeon na verdade tem sua segunda personalidade como Minjee? E aquela sua outra personalidade?

- Gente, eu acho que já esta bem claro o que está acontecendo aqui - Namjoon pigarreou chamando a atenção de todos ali, até mesmo da criança ali. - Está mais que óbvio que está pessoinha aqui na nossa frente não tem somente duas personalidades.

- Realmente... Faz sentido - Disse botando a mão em meu queixo.

- Viu como o meu marido é esperto - Comemorou Jin logo dando um selinho em seu amado.

E foi assim que passamos a noite em claro. Obviamente ficamos com medo de "Myeon" dar seus ataques de mudança de personalidade do nada, mas nada muito aterrorizante digamos assim.

E assim descobrimos mais coisas

• Minjee é uma personalidade que mais tem dificuldade pra se amostrar.

• A criança aparentemente não sabe quem é sua mãe e pareceu não se importar com isso.

• Ela disse ter 7 anos, mas ninguém sabe se isso realmente é verdade, afinal ela poderia ter sete anos na ultima vez que apareceu.

• E última mas não menos importante, ela parece tem um pouco de consciência sobre sua troca de personalidade.

Não foram muitas coisas, mas o bastante pra nós termos mais ideia do que estamos lidando.

Já quando o dia estava amanhecendo todos nós resolvemos ir dormir, Minjee disse que queria dormir comigo, mas por insistência de Jungkook eu resolvi que iria dormir no sofa, fazendo a mais nova dormir na cama, porém novamente Jungkook se protestou contra, dizendo que não confiava em me deixar dormindo perto dela, o mais novo afirmava que ela poderia voltar a ser Myeon a qualquer momento e eu não discordei, entretanto tinha medo de deixa-la dormindo ali sozinha e acabar saindo. No fim Jungkook acabará dormindo no sofá comigo, dizendo que me protegeria.

Era tão bom ter os braços do alfa envolvendo meu corpo, ele sempre foi tão carinhoso, sempre me mantinha por perto como se eu fosse sumir a qualquer momento.

Mas eu não vou fazer como da ultima vez, indo embora a mando de sua mãe, jamais dessa vez -mesmo que eu acabasse machucado- eu não iria embora.

Desde o momento em que eu descobri do casamento de Jungkok, desde quando ele não foi a minha casa me buscar eu sempre o julgava por me "deixar", mas a verdade é que eu o abandonei. Eu deixei meu Kookie quando sua mãe pediu para que eu me afastasse.

Funguei baixo. Não, eu não estava chorando, porém ainda assim a vontade vinha.

- Eu não vou te deixar Kookie - Disse baixo tentando não acordar meu amado...


Notas Finais


OIEEEE (não vou fazer minha entrada hoje, sorry :*)

Antes de tudo: Vocês também escrevem algo? Ou tem vontade de escrever alguma estória? (Olha lá que eu stalkeio em).

Me: Bom, vocês já sabem a resposta sbsbs

1° Desculpe a demora gente (kkk), eu demorei pra postar e ainda mando um cap curto desses né non? Mas isso é pra deixar vocês com um pouquinho de vontade (sorry, mim ser malvada)

2° OBRIIGADDOOOOOOON PELOS 72 FAVS SSBSBS. Juro quando eu comecei a escrever esse plot eu não fazia ideia que realmente alguém ia acompanha-lo.

Acho que era só isso shsvssb
Hmm... Gente vocês acham feio eu pedir pra comentar e favoritar? Eu acho meio slá, mas mesmo assim ainda pesso né...?

Então, comentem e favoritem se a estória lhe interessou de alguma forma :)

Porque minhas notas são tão grandes??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...