História Impossible - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jared Leto, Margot Robbie
Personagens Jared Leto, Margot Robbie
Tags Cara Delevigne, Ian Somehalder, Jared Leto, Jargot, Margot Robbie, Nina Dobrev, Suicide Squad
Exibições 87
Palavras 2.205
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Créditos da colagem na foto. Comentem o que estão achando ❤ boa leitura puddins 💚

Capítulo 6 - Turbilhão de emoções


Fanfic / Fanfiction Impossible - Capítulo 6 - Turbilhão de emoções


P.o.v Margot

Eu li muitas HQ's e quando eu vi já era muito tarde, eu virei para o lado e não demorou nem um minuto e eu já apaguei. Estava realmente muito cansada, havia lido muito e achei a minha nova personagem muito doidinha e fora dos padrões comuns, isso me deixava cada vez mais ansiosa. Mas eu tinha medo, porque com certeza vai ter um Joker! E se o ator me bater de verdade por algum deslize? Porque pelo o que vejo a relação dos dois não é nem um pouco romântica! A palavra certa é... Doentia!

Acordei eram por volta de uma hora da tarde, e não vi Tom ao meu lado, não nos víamos desde ontem de manhã. Fui à sala e o encontro jogado no tapete com uma garrafa de whisky na mão e a propósito, com um cheiro horrível! Temi que ele tenha voltado a me trair, isso já aconteceu antes, e eu sofri muito. Liguei para um de seus amigos e eles me disseram que passaram a noite numa boate qualquer de Nova York se divertindo, aquilo foi como uma faca em meu coração. Ele voltou a me trair. Eu não aguentava mais os homens! Primeiro foi o Jared que fez aquela burrada comigo, agora o Tom! E o pior de tudo, eu estava noiva. Troquei de roupa peguei minha bolsa e sai em jejum, o deixando jogado ali como um objeto. Peguei meu carro mas não sabia para onde ir, então me lembrei que tinha que ir a casa de David, para fechar o contrato. Assim fiz, dirigi até o meu destino. Estacionei meu carro na frente da casa dele, e entrei. Sentamos no sofá e começamos a conversar, quando eu disse que tinha aceitado ele ficou muito feliz e me passou as datas dos testes de maquiagem, e ficamos organizando os horários e tudo mais.

P.o.v Jared

Depois de cantar com meu irmão eu fui tomar um banho e descansar. Já estava com uma resposta fixa em minha mente, mas para dar o meu anúncio tinha que estar preparado com uma boa noite de sono. Antes de ir dormir, eu jantei e depois fui tomar um banho e dormir. Minha noite foi tranquila, eu até sonhei com meu personagem, estava eufórico! Acordei por volta das 9 horas da manhã e fui sentar lá fora no banco que fica na frente da minha casa para ver como estava o clima, que a propósito estava ótimo! Estava frio mas tinha sol, o que contribuía com um Jared feliz. Estava observando os pássaros quando vejo um cara bêbado passar do outro lado da rua, ele estava demorando uns 5 minutos para dar apenas um passo! Mas eu o reconhecia, era Tom, o noivo de Margot. Eu queria mesmo que ele fosse atravessar na rua e viesse um caminhão e o matasse. Mas infelizmente isso não aconteceu. Quando ele me viu ficou me encarando como um cachorro encara quem quer pegar sua comida, eu o encarei de volta com um olhar de vai se foder ! Será que ele sabia da minha história com a Margot? Ah, lógico que sabia. Ele tem medo de perde-la para mim, mas ora meu caro eu bem que queria viu? Mas eu acho que ele vai fazer isso sozinho, com certeza passou a noite em algum puteiro qualquer. O que eu não entendo, ele tem a Margot ao lado dele! Cara louco. Estava me perguntando como esse cara pode ser tão besta. E do nada uma mulher senta ao meu lado e começa a puxar assunto.

― Essa com certeza foi a melhor conhecidencia do meu dia! – exclamou a menina sentando ao meu lado –

― Porque? – perguntei confuso, não estava entendendo aquela situação, era uma fã? –

― Ah me desculpe não me apresentar antes, gostoso Leto! – disse fazendo charme –

― Perai você me conhece? – estava com medo de perguntar de onde ela me conhece... –

― Óbvio! Quem não conhece o maior e melhor sedutor, vulgo, Jared Leto? – riu – Eu sou a Halsey! Mas pode me chamar do que quiser. – piscou –

― Ah, Halsey, obrigado pelos elogios. – ri mentalmente, mas meu rosto continuava sério –

― Eu também sou cantora, e lógico , uma grande Echelon.

― Fico honrado com isso, deixe me escutar para ver se você canta bem! – estava curioso –

― Você acha que vai ser fácil assim eu mostrar meus talentos? Lógico que não! Você pode ser maravilhoso, mas para eu mostrar meus talentos você tem que fazer por merecer. – disse provocando –

― Já citei que amo desafios? – disse me levantando –

― Eu serei um para você, Jay! – disse mandando um beijo no ar –

― Quer dar um passeio de carro? Adoraria continuar nossa conversa mas tenho que resolver uma coisa, você gostaria de ir comigo? – perguntei estendendo a mão –

― Vai ser um prazer! – pegou minha mão e se levantou –

Nós fomos até o meu carro e eu comecei a dirigir, conversamos muito e ela é muito legal e eu amei o estilo dela! Ela tem um bom gosto para roupas, bom, nem tanto quanto eu! Chegamos ao nosso destino e eu percebi que conhecia aquele carro que estava estacionado a frente. Ele realmente não me era estranho. Quando eu entro na casa de David eu encontro Margot, que paralisa ao me ver e eu faço o mesmo. Halsey entrou comigo na casa e ficou sem entender aquele clima de tensão, quando ela ia falar algo eu levei minha mão na boca dela com um sinal para ficar calada. Margot se pronunciou.

― O galã está de namorada nova? – perguntou irônica, dava para ver as lágrimas em seus olhos, o que cortava meu coração. –

― Não estou namorando com ela. – respondi ainda paralisado – Somos amigos. Apenas amigos!

― Mas quem sabe eu chego a ser a senhora Leto? – riu – Seria um máximo!

― Cuidado, menina! – disse se levantando – Bom, David, eu já fiz tudo que tinha que fazer aqui. Agora se me der licença eu vou embora.

― Margot, fique! Por favor. – suplicou se levantando para dar-lhe um abraço –

― Eu realmente não posso ficar. – me fitou –

― Ok. – eles se abraçaram – Nos vemos em breve!

― Em breve! – deu um sorriso de lado e foi em direção a porta, se esbarrando em mim –

― Margot... – me virei a olhando sair – me escute... – corri até ela ficando em sua frente a impedindo de sair –

― O que você quer, Jared? E já não basta ter arruinado minha vida, vai arruinar daquela garota também? – perguntou quase chorando –

― Margot temos que conversar, por favor! Eu te imploro! – pedi juntando minhas mãos –

― Ou você sai da minha frente agora ou eu dou um grito de socorro bem aqui! Você tem 5 segundos para sair da minha frente! – ordenou enquanto ela deixava algumas lágrimas caírem pelo seu rosto –

― Ok, não precisa de tudo isso. – enxuguei algumas lágrimas em suas bochechas – Nos vemos por ai então... – sai de sua frente lhe dando passe livre –

― Não toca em mim. – saiu correndo até seu carro chorando –

Eu queria seguir ela, não queria que nenhum acidente acontecesse, mas eu não conseguia me mover. Uma chama de tristeza, ódio e amor me dominou, eu me sentia um lixo por tudo que fiz com ela, por fim eu acabei me machucando e a machucando mais, e o pior, machucando o nosso filho. Sequei minhas lágrimas e entrei na casa novamente, fingindo que era só uma conversa de amigos ciumentos, confirmei com o David que iria participar de seu filme e ele ficou feliz, e eu também só não sabia demonstrar porque meu pensamento estava em Margot. Depois eu fui embora e levei Halsey para sua  casa, ela ficou dando em cima de mim o percurso todo, o que já estava me irritando. Quando ela foi descer do carro eu percebi que a tratei mal por não escutar o que ela estava dizendo sobre suas músicas, ela até apresentou e cantou uma nova que ela tinha escrito recentemente, e eu nem dei ouvidos, então eu a puxei e a beijei intensamente. Por pena? Talvez. Ela merecia esse beijo e já faz 3 dias que estou na seca, então tudo se encaixou. Quando estávamos nos beijando eu pensei, e se fosse a Margot ai? O que me fez beija-la sorrindo. Depois quando terminamos nosso beijo, ela queria muito mais, mas eu estava cansado então marquei um jantar no final de semana. Fui para casa e me tranquei no meu quarto e fiquei deitado, pensando na Margot. Até que eu cai no sono.

P.o.v Margot

Eu não estava acreditando, por que eu tenho que ter tanta má sorte assim de encontrar Jared até em negociações de trabalho? Já não basta ele morar na minha mente? No meu coração?... Depois da nossa conversa curta mas muito dolorosa, eu saio em disparada com meu carro. Queria ir o mais longe possível dele, não quero sentir nada por ele. Sem perceber eu já estou chorando muito, tanto que meu rosto fica muito vermelho e minha blusa úmida. Eu parei na frente da casa de Nina mas não queria entrar para atormenta-la então me apoiei no volante e comecei a chorar. Quando eu menos espero Nina entra no meu carro correndo e me abraça bem forte. Aos poucos eu conto a ela o que houve, inclusive de sua nova namorada. Ela fica em choque, parecia que ela sabia de algo dele ou tinha contato com ele mas eu não estava ciente. Nina me levou para dentro da casa dela, Ian não estava lá o que era raro. Me deitei no sofá enquanto ela me fazia perguntas desde da cozinha, ela estava preparando um chá para mim.

― Onde se encontrou com ele?

― Na casa do David. Eu fui aceitar a proposta do filme e do nada ele surgiu lá. – disse baixo –

― Nossa amiga – ela disse me sentando para eu tomar o chá – Mas, o que ele estava fazendo lá? Estranho.

― Não sei, eles devem ser amigos!

― É... Pode ser... Agora tome tudo seu chá! – me deu uma xícara –

― Pode deixar mamãe. – brinquei –

― Muito engraçado! Mas, cadê o Tom? – perguntou revirando os olhos –

― Jogado no meu tapete novo, bêbado e com uma garrafa de whisky na mão. – disse num tom decepcionada –

― Mag... Ele voltou? A... Você sabe! – disse tentando procurar as palavras certas para usar –

― Sim, ele voltou a me trair. Eu realmente não dou sorte nenhuma com homens! To pensando em virar lésbica e pegar a Cara. – disse séria –

― Você só pode estar zoando! – me fitou sorrindo –

― Talvez. Mas a propósito, vou ligar pra ela! – exclamei pegando meu celular. –

Liguei para Cara e perguntei como foi seu encontro, ela me contou tudo nos mínimos detalhes, até os que eu realmente não queria saber. Ela me contava rindo, eu fazia todas as caras de nojos possíveis, Cara era bem louca com atividades sexuais. Ela me disse que foi convidada para ser uma vilã num novo filme e eu fiquei muito feliz por ela, contei sobre a minha nova personagem Harley Quinn e ela me parabenizou. Marcamos de nos encontrar em minha casa porque eu não queria chegar lá sozinha, depois que eu desligo a nossa ligação eu escuto Nina conversando no celular ela estava na outra sala, por delírio escutei ela falando “Jared”. Ou não era delírio? Quando ela terminou a ligação eu tinha que matar essa dúvida. Fui até a outra sala e a encarei.

― Margot!? – disse assustada se virando para mim – A quanto tempo você está ai na porta? Não estava na outra sala?

― Eu acabei de chegar aqui. – vejo que ela ficou aliviada – mas, tinha algo que eu não poderia ouvir?

― Não amiga, só negócios! – deu um sorriso falso –

― Um novo filme? – perguntei me aproximando –

― Na verdade, uma nova série! – jogou o celular na mesa – Mag, eu vou fazer um lanche pra gente, o Ian ta quase chegando!

― Ok... – assenti – E eu vou ao banheiro, aquele chá não me fez bem! – sorrimos –

― Depois vá a cozinha – disse saindo –

― Ok!

Percebendo minha oportunidade peguei o celular dela da mesa e coloquei o meu no lugar, nossos celulares eram iguais então se ela visse de longe iria achar que era o dela. E foi o que aconteceu, eu entrei para o banheiro e ela viu de longe se o celular continuava lá, achou que aquele era o dela e retornou para a cozinha. Eu sabia a senha dela, ela também sabia a minha. Eu entrei em seu Whatsapp e tinha diversas mensagens de Ian, mas tinha uma conversa e uma ligação Do Jared, o que eu achei muito estranho. Entrei na conversa fiquei com medo dele mandar uma mensagem pois ele estava online, então eu arquivei a conversa e enviei para o meu email, excluindo qualquer evidência do celular dela de que eu estive passado por lá. Sai do banheiro e fiz a troca de celulares em cima da mesa, assim pegando o meu. Vi que tinha notificação do gmail e sorri mentalmente. Estava ansiosa para ler a conversa deles e o que minha melhor amiga andava conversando com o cara que destruiu meu coração em pedaços.


Notas Finais


Gente, eu não tenho nada contra a Halsey, até gosto de algumas músicas viu? 😂 o primeiro nome que me veio a cabeça para entrar na fic assim foi ela. Estou muito feliz com o crescimento da fic e por vocês estarem gostando ❤ Calma que eu já posto normalmente quando eu entrar de férias, ainda estou fazendo provas. Até o próximo capítulo 🤗✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...