História Impossible Destiny - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Jikook, Masoquismo, Namjin, Sádico, Vhope
Exibições 42
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Mudei a capa dos capítulos *3*
Boa leitura e até as notas ^^

Capítulo 2 - Esse foi diferente


Fanfic / Fanfiction Impossible Destiny - Capítulo 2 - Esse foi diferente

Novamente o empresário estava atarefado mas que o normal, já que o Park precisava de uma pessoa ali consigo para lhe ajudar, no momento o mesmo estava sentado na cadeira acolchoada de sua sala, se preparando para sua próxima reunião.

Sua concentração foi para água abaixo quando alguém resolveu bater na porta.

— Senhor Park, gostaria de falar com você — essa voz era do Taehyung, um dos seus funcionários mais aplicados, pediu para o mesmo resolver sobre quem seria seu novo secretário.

— Entre Taehyung — disse com sua voz levemente rouca, já estava mais de uma hora planejando o que falaria para seus sócios. Então queria boas notícias de seu funcionário.

Ele entrou e fechou a porta, logo fazendo referência e se aproximando da mesa do Park. Dando uma olhada naquela sala elegante, com as paredes de vidros dando vista aos prédios enormes e majestosos.

— Espero que tenha trago boas notícias — disse Park novamente, sua voz dando melódia a aquela sala silenciosa.


— Sim, eu acabei de ver um currículo que se encaixa perfeitamente com as suas exigências. — falou o Kim sorridente já cansando de ler currículos e mais currículos por uma semana, ele só queria volta ao seu lindíssimo trabalho.


—  Sério? — disse o Park não mudando sua expressão, mas por dentro estava surpreso. O kim assentiu entregando o currículo para seu chefe tirar as devidas conclusões — ótimo, gostei de saber que ele fez curso de administração e informática. Muito bem Kim, novamente fez um ótimo trabalho,  quero que entre em contato com esse Jeon Jungkook e diga a ele vir amanhã de manhã me conhecer.

— Ele ficará muito feliz em saber disso, então se me der licença voltarei ao meu trabalho — Disse novamente fazendo referência e saindo da sala.


  (...)



   Park Jimin depois de mais de uma hora numa sala com os assonistas, conseguiu ter a assinatura de um contrato com uma empresa multinacional .

Agora que estava tudo resolvido, foi até sua sala disposto a ler o currículo de seu provável secretário pessoal. Um ele é bom, ótimo aluno no fundamental e no ensino médio.

Estava exausto, só queria poder ir para casa e tomar uma boa dose de champanhe e esquecer um pouco de tudo. Simplesmente tudo.

Depois de um dia longo e que passou em uma lentidão paranormal. Saiu de sua sala vendo o local pouco iluminado, afrouxou a gravata e passou os dedos por entre as madeixas loiras as jogando para trás.

Já dentro do elevador se encostou na pequena parede de trás, fechou os olhos e sentiu um pouco de tontura. E sua mente lhe pregou uma peça mas uma fez o lembrando dele .

Ah mas se o mundo iria fazê lo chorar estava enganando, não iria chorar, na verdade nunca mas choraria por algo que passou.

O elevador passou e abriu suas portas,dando a imagem do estacionamento, com só um carro no meio daquele enorme espaço.


Voltou a sua postura e saiu do cubículo, caminhava até onde se encontrava sua Lamborghini prata. Já próximo da mesma encontrou o seu fiel amigo Jong Kou, seu motorista.

— Hoje dia foi daqueles? — indagou Kou abrindo a porta do motorista e entrando, Park fez o mesmo só que no bando do passageiro ao do Kou.

— Você não faz idéia, pelo menos já conseguir um novo secretário o nome dele é Jeon Jungkook — disse já se acomodando no bando e colocando o cinto. Se sentia um pouco mais a vontade ao lado do Kou se sentia menos o que ele é.

O motorista assentiu logo ligando o carro e dirigindo ao local da casa do Park.

O caminho foi silencioso, o loiro preferiu assim foi calmo. Ele observava a cidade iluminada e bonita da pequena janela de vidro, fechou os olhos, nunca conseguiu refletir ou simplesmente pensar em outras coisas. Ele só se lembrava do seu passado. Era automático,do nada, estava cansando disso. Queria esquecer, pelo menos por algumas horas.

Nem percebeu que o carro parou, desceu e desejou boa noite Jong, o caminho até o andar de seu apartamento foi calmo. Andava em passos lentos e precisos. Nunca perdia a elegância. Não é como se fosse propósital.

Ao chegar  na sua moradia abriu a porta e adentrou a residência logo se dirigindo ao seu quarto. Subiu as escadas se deparando com o corredor e foi em direção a porta destinada.

Quando entrou naquele lugar espaçoso, tirou os sapatos e colocou ao lado da porta - que já estava fechada - retirando o resto das roupas existentes em seu corpo.

Ficando só de cueca boxe deitou-se na cama   espaçosa, ficando assim de barriga pra cima, olhando o teto daquele quarto escuro.


Nunca se sentiu tão incomodado, estressado, um sentimento estranho. Seu trabalho era o único lugar, depois do seu "cantinho secreto", que não pensava naquilo . Por que sua mente se ocupava e não precisava se preocupar com outros assuntos.


Mas parece que depois que pegou aquele currículo, não parava se sentir estranho, estava aéreo, não pensava em nada mas ficava no mundo da lua.

Nunca fora assim, sempre fora uma pessoa atenta. Começou com essa vida de "famosinho" cedo, depois que entrou na faculdade entrou causando, além de ser de uma família rica, ele era presunçoso. Ainda é.

Sempre chamará atenção de todos com sua beleza, naquela época tinha cabelos negros o corpo escultural chamava atenção até das professoras. Bonito e inteligente. Ah todas o queriam era popular, o que causava em várias pessoas falando consigo e querendo entrar no seu "grupinho".

Depois que saiu da faculdade logo estava na empresa. E logo de cara fez sucesso por ser novo e inteligente, conseguiu vários sócios e foi criando popularidade no ramo dos negócios logo com seus 24 anos.

Agora com 27 anos, parece que seu sucesso só aumenta. Está parecendo até um ator ou um ídolo, esta na capa das revistas, em sites de fofoca. Todos querem saber mais sobre Park Jimin.

Acabou adormecendo, pensando em como havia mudado, mas os pensamentos continuam e as lembranças também.



(...)

Abriu os olhos lentamente sentindo a claridade lhe fazer fechar os olhos por puro reflexo, novamente os abriu, mas agora a claridade não fez o mesmo efeito. A sua volta o brando lhe cercava, nenhuma outra cor, só branco.

Levantou se, e quando ficou de pé percebeu que estava com uma roupa branca. Era só o que lhe faltava, olhou em volta e nada. Cogitou a idéia de que estava em um quarto.

Correu, começou a correr, mas parece que não estava em um lugar fechado. Correu e correu até cansar, parou, não tinha saída estava preso em lugar que jamais virá.

Estava com o coração acelerado e a boca seca, gritou, gritou prós quatro ventos até perde a voz por alguns segundos, olhou em volta e nada novamente. Se ajoelhou colocando as mãos no rosto e subiu entrelaçando em seus cabelos.

Logo ouviu uma risada. Oh uma pessoa estava ali consigo, tirou as mãos do rosto e levantou sentindo seus joelhos latejar por conta da posição, mas ignora e olhou ao horizonte a procura da risada.

Olhou uma figura, não estava tão distante de si,  mas era difícil de identificar já que estava com roupas brancas igual a si, mas uma cor se destacava naquela figura, era os cabelos negros, deu para perceber naquele brancura toda.

A figura lhe olhou, Jimin estava com os olhos semi cerrados tentando enxergar a pessoa direito. A risada ecoou novamente, ele sorriu para si  mesmo não podendo ver direito conseguiu perceber . Seu coração acelerado se acalmou, como se aquela risada fosse um tipo de calmante.

— Você me achou Jiminie — a figura se manifestou, Jimin arregalou os olhos, como assim aquela voz era tão bonita, melodiosa, uma música,  lhe transmitia calma.

— Como sabe meu nome? — se manifestou, e deu graças que  sua voz não saiu gaguejando. O fato daquela voz ser um tipo de calmamente lhe perturbou um pouco e também o fato da figura saber seu nome e tinha lhe dado até um apelido.


Novamente a risada, a pessoa não lhe respondeu, mas caminhou em sua direção e quando mas chegava perto de si, mas seus olhos estavam se fechando. A figura tinha luz própria e incomodava seus olhos. Quando estava com os mesmos fechados sentiu uma respiração calma batendo em seu rosto.

  Uma mão lhe tocou o rosto, sentiu a maciez dos dedos passeando em sua bochecha uma espécie de carinho em seu rosto.


— Sou a pessoa que vai lhe ensinar — a voz ecoou em seus ouvidos, estão  próximos demais. A respiração de Jimin desregulou no mesmo instante.

(…)

Abriu os olhos ofegante,  esse sonho foi diferente, diferente de todos que já tiverá. Estava suando, sua cama desarrumada e molhada .

O que foi isso?




Notas Finais


Pra deixar claro que me sentir na cena do sonho mano ;-;
Terminei o cap hoje e postei logo, queria agradecer logo aos favoritos e comentários muito obrigado ^^
Estou com um projeto de uma One e uma two shot, adorooo (ke)
Até mais
Se quiserem socializar @Jennifercassie2
E insta @shippers_yaoi
Beijos até mais ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...