História Impossible Love - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Matthew Espinosa
Personagens Matthew Espinosa, Personagens Originais
Tags Drama, Ilfanfic, Romance
Exibições 113
Palavras 993
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oooi
Espero que gostem!!! Boa leitura!

Capítulo 29 - I hate to admit it, but I love you


 

Alice's point of view

já fazia pouco mais de duas semanas que eu começara o meu plano contra o Matthew. Todos os dias era a mesma coisa; eu acordava, colocava um shorts ou uma saia bem curta e blusinhas com decote enorme e ia para a escola, ficava com algum menino, ouvia as besteiras que Ashley e as garotas falavam, e depois da aula íamos para ó shopping ou alguma festa. Eu já estava de saco bem cheio, essa realidade era muito diferente de tudo que eu estava acostumada. Essas meninas, que agora eram minhas amigas, não tinham a mínima noção do que é respeito. 

Acordei mais um dia, pronta para repetir a mesma rotina cansativa. Tomei um longo banho de banheira, e como estava um pouco mais frio, coloquei uma calça justinha e uma blusa colada de manga comprida, juntamente com um par de botas de pelinhos que Ashley me ajudou a escolher. Fui com o carro da minha mãe para a escola, ela estava de folga e o meu irmão estava em um acampamento. 

Cheguei e fui direto para a minha sala de aula. As garotas e o time futebol da escola estavam conversando em um grupinho perto da lousa. 

— Hello, vadias, do que vocês estão falando? — Perguntei, me aproximando.

— Estamos falando sobre o quanto o Matthew está idiota. Hoje mesmo ele saiu do time de futebol, e disse que se arrependia de um dia ter sido como nós. — Nate riu, debochado — Dá pra acreditar? O garoto virou um bocó!

— Ele realmente disse essas coisas? — Perguntei, surpresa. Todos me encararam de um jeito estranho e eu disfarcei, falando mal de Matt também; — Que imbecil! 

Isso significava que estava dando certo. O meu plano estava funcionando.

 

Matthew's point of view

— É isso, Gabi, eu já decidi. Tenho que pôr um ponto final nessa história, de uma vez por todas! — Caminhei lado a lado com a Gabi no corredor da escola. — Quando eu cheguei na escola hoje, já saí do time de futebol e conversei com os garotos. Só falta falar com ela.

— Não sei se ela vai te ouvir, eu mesma já tentei, mas ela não deu muita bola. — Gabi colocou a mão no meu ombro. — Mas se ela não te escutar, não se culpe mais. Você está tentando, e é isso que importa.

— Eu sei, valeu. — Dei de ombros. É lógico que eu continuaria me culpando. O que mais eu poderia fazer? — Tudo bem, eu preciso ir agora. Obrigado pela ajuda todos esses dias.

— Por nada, eu me sinto ótima por ter estado com você durante esse tempo todo. Você também me ajudou muito, quando a minha melhor amiga deu as costas para mim... Tudo bem que a culpa foi minha, mas... — Ela riu. — Desculpa, eu tô te atrasando. Tchau!

Me despedi dela com um beijo no rosto, e fui para a aula.

O primeiro período seria de espanhol, e o segundo, química.

Meu coração gelou, eu iria vê-la em pouco tempo, e precisava botar pra fora tudo o que eu andava sentindo.

Ela estava incrivelmente bonita hoje. Não estava tão vulgar quanto estava vindo todos esses dias, mas ainda estava com maquiagem no rosto. Esperei que a aula acabasse e me aproximei dela.

— Alice. — Cheguei bem pertinho e peguei sua mão — Eu preciso falar com você. Por favor, por favor mesmo, não me ignora dessa vez!

Ao contrário do que eu imaginei, ela não puxou a mão de volta, nem virou o rosto ou saiu andando. 

— Tudo bem. Mas seja rápido. — Ela disse, com o olhar meio perdido. Algo estava diferente nela.

— Eu precisava te falar, já faz muito tempo — Respirei fundo. — Eu sinto muito! Sinto muito mesmo, por absolutamente tudo! Desde o comecinho, eu preciso te dizer que o meu maior arrependimento foi ter trocado você, e então ter agido como um idiota durante tanto tempo. Esses dias eu vi que você estava apenas agindo como eu costumava ser, e eu nunca me senti tão "lixo". Me desculpa por tudo o que eu já te fiz passar, e por ter destruído o seu namoro com o Chris, eu simplesmente não consegui suportar a ideia de que você conseguia estar feliz sem mim, porque desde o dia em que a gente se afastou, eu nunca mais fui feliz como antes. E eu admito que o que eu fiz foi muito egoísta, e gostaria que você soubesse o quanto eu me arrependo! E, justamente porque eu sou um egoísta, eu preciso te pedir um favor; volta a ser como era antes, volta a ser aquela Alice que era uma luz no meio de tantas meninas sombrias! Não me faz sofrer mais por te ver com outros!

— Eu estava me perguntando quanto tempo iria demorar até você vir falar comigo... Você não percebe? Isso era tudo o que eu queria! Achou que eu realmente havia mudado? Eu não seria capaz de me tornar uma dessas vadias nojentas, nunca na minha vida! No começo, eu estava cega de raiva, me sentindo muito traída e humilhada. Mas aí eu percebi que você e a Gabriela me fizeram um grande favor; vocês me mostraram que aquele garoto não era certo pra mim. Mesmo assim, eu ainda estava machucada, e precisava que você finalmente tomasse uma atitude e viesse pedir perdão. Precisava que você fosse sincero sobre o que você sentia. E queria que você soubesse o quanto eu sofri enquanto o Matthew era apenas um babaca galinha capitão do time de futebol. E então eu decidi inverter os papéis. E deu certo, aqui está você, me pedindo desculpas por tudo o que fez. E sabe de uma coisa? Eu vou te perdoar. Porque eu percebi que você é a melhor e a pior coisa da minha vida; você me faz chorar que nem uma louca, mas também me dá os momentos mais felizes da minha vida. E, por mais que eu odeie admitir, eu te amo, e a minha vida não faz sentido sem você! 


Notas Finais


Não esqueçam de deixar suas opiniões, sejam positivas ou negativas, pois elas ajudam no desenvolvimento da fic!
A continuação depende de vcs! Obrigada por lerem!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...