História Impossible Love - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Magcon, Matthew Espinosa
Personagens Matthew Espinosa, Personagens Originais
Tags Drama, Ilfanfic, Romance
Exibições 109
Palavras 971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heeey pessoas
Muito obrigada pelos coments e favoritos szzz enfim, espero que gostem! Boooa leitura <3

Capítulo 30 - Too good to be true


 

 

Matthew's point of view

 Ah, meu deus, como aquela garota era incrível! Ela simplesmente era a melhor pessoa que poderia ter entrado na minha vida! 

— Eu nem tenho palavras pra dizer o quão perfeita você é! — A abracei e lasquei um beijão em sua boca. Ah, e como eu havia sentido falta daqueles lábios.

— Bobo! — Ela sorriu e encostou a testa na minha, enquanto nos encarávamos e eu segurava sua cintura. — Espera aí, eu preciso lidar com uma coisa agora... — Ela virou-se para Ashely, que nos encarava surpresa e confusa. — Ash, você não pensou por um segundo que eu realmente era como você, né? Apesar de eu ter sido falsa me aproximando de você e das garotas, não passou de pura encenação, e eu nunca me rebaixaria a esse nível de piranhisse! 

Ashley bufou e virou de costas, andando na direção da porta. Finalmente as coisas estavam voltando para os trilhos.

— Eu ainda tenho que me acertar com a Gabriela... Passa na minha casa hoje, tá bom? Ou então me encontra quando a aula acabar, eu te dou carona no meu carro e você pode almoçar lá comigo... — Ela beijou meu pescoço, depois subiu para a bochecha e parou na minha boca.

— Tudo bem, mas não demora... Tenho planos para hoje, e dessa vez, serei mais cuidadoso... — Pisquei com um sorrisinho de canto, enquanto ela ria e saía da sala.

Deus, como era bom tê-la de volta... E agora que eu a tinha, não deixaria escapar nunca mais.

 

Alice's point of view

Andei pelos corredores à procura de Gabriela. Ainda não sabia exatamente o que fazer para me reconciliar com ela, afinal ela já tinha se desculpado, e eu a tinha ignorado e deixado pra lá mesmo assim... Avistei ela no meio do corredor, mexendo no armário, e me aproximei. Ela estava pegando alguns livros, e quando me viu, começou a me encarar.

— Gabi, você não sabe quanto tempo esperei pra te dizer isso... Eu sei que fui uma idiota quando você foi me pedir desculpa, mas eu queria dizer que estou muito arrependida pelo que te falei... — Me aproximei dela — Aquele dia eu estava machucada demais pra assimilar qualquer coisa que acontecesse na minha vida... Não sei se você vai conseguir entender,mas eu estava me sentindo muito traída... Enfim, eu queria te dizer que cometi um grande erro falando que não queria mais a sua amizade, porque obviamente eu quero e preciso de você... Espero do fundo do meu coração que você me desculpe...

— Puxa, você finalmente sentiu a minha falta? — Ela disse, meio magoada. — Claro que eu te desculpo, Ali, você estava machucada, eu entendo isso! Eu fiquei, sim, bem chateada com as coisas que você disse pra mim, mas tudo bem, eu que causei toda a sua dor, e me arrependi muito por isso! Amigas?

— Sempre! — A abracei e dei um sorriso do tamanho do mundo. — Ah, finalmente as coisas estão andando bem... Eu e você nos falando normalmente, Matthew praticamente voltou comigo, já falei pra Ashley o quanto eu não a suporto... Me sinto bem mais... Leve... — Suspirei.

— Então, Matthew voltou com você? — Ela perguntou, me encarando. — O que ele te falou?

— Tecnicamente, acho que sim. — Sorri. — Ele falou muitas e muitas coisas, que eu era luz em meio a muitas meninas sombrias, que ele não foi feliz desde o momento em que nos afastamos, e várias outras coisinhas do tipo... Ele é bem fofo quando quer...

— É, eu sei... — Ela fechou os olhos e respirou fundo. — Ei, eu tenho que ir, te vejo mais tarde! — Me deu um abraço antes de sumir.

Que coisa mais estranha...

 

Gabriela's point of view

Entrei no banheiro e me tranquei em uma das cabines. Fechei a tampa do vaso sanitário e me sentei nele, com os pés apoiados na porta. Apertei minha cabeça com força e me acertei um tapa na cara.

Droga!, Droga!, Droga!, por que esse tipo de coisa só acontece comigo? 

Eu perco a minha melhor amiga, tento me desculpar com ela e a garota simplesmente dá as costas pra mim como se eu fosse a pessoa mais dispensável do mundo, ela ainda machuca um menino incrível, e durante todo o tempo em que ela estava surtada, quem consola e apoia o menino sou eu! Eu que apareci na casa dele todos os dias pra fazer companhia e jogar video game, eu que estive com ele enquanto ela o humilhava publicamente, eu que fui sua âncora quando ele estava mal. E pra quê? Pra Alice simplesmente decidir voltar e ele ir atrás dela feito um cachorrinho, voltar com a garota que quebrou o coração dele! Matthew era tão, tão estúpido! Eu tentei impedir ele de correr atrás dela mais um vez, mas ele está tão cego que não enxerga o que ela só lhe faz mal...

Estou cansada de viver na sombra da Alice, de ela me dispensar quando não me quer por perto, de me tratar como segunda opção...

Às vezes eu só queria que ela sumisse! 

 

Alice's point of view

— Para, Matt! — Gargalhei, sem ar nos pulmões, enquanto Matthew me fazia cócegas e eu tentava dirigir a caminho de casa.

— Ei, relaxa aí! Só vou parar porque você precisa dirigir! — Ele se afastou. — É melhor você colocar o cinto agora, Ali.

— Não precisa, bobo, a gente já tá chegando! — Sorri, sem tirar os olhos da rua.

— Não sou bobo, só quero cuidar de você! — Ele respondeu, com a voz mais fofa que conseguiu.

— Eu sei me cuidar sozinha, sabia? — Brinquei, desviando meu olhar para ele, mas fui rapidamente interrompida por um grito de Matthew;

— Alice, Cuidado! — Ele berrou.

Não tive tempo de processar as informações, apenas senti uma pancada, meu corpo foi arremessado para frente, eu ouvi um barulho de vidro se quebrando e uma macha vermelha perto de mim. De repente, tudo ficou escuro.


Notas Finais


Então, o que acharam? Não esqueçam de deixar suas opiniões, sendo positivas ou negativas, elas vão ajudar na continuação da fic! Obrigada por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...