História Imprevisível - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Vmin
Exibições 95
Palavras 3.796
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom pessoas voltei com mais uma fanfic, pois é não consegui ficar muito tempo longe. Juro que tentei mas como podem ver falhei. Bom vamos lá boa leitura pra vocês. Espero que gostem dessa nova fic.

Capítulo 1 - Capítulo um


Fanfic / Fanfiction Imprevisível - Capítulo 1 - Capítulo um

Com a cabeça encostada na janela do carro, me encontro com os olhos fechados sentindo o pequeno calor do sol da manhã batendo em minha pele, suspiro com isso, sinto as coisas ficando pra trás, assim como as pessoas e todo o resto, quanto mais rápido nós andamos prs frente mais rápido o mundo vai ficando pra trás.

A música ecoando nos meus ouvidos faz eu relaxar, e pensar que essa foi a melhor coisa já inventada nesse mundo, ouvir a melodia, o ritmo a harmonia que a letra tem com todo o resto, isso é realmente impressionante, assim me sinto pronto pra começar mais um ano letivo, onde eu irei ver as mesmas pessoas com isso digo meus amigos e fazer as mesmas coisas de sempre naquela maldita escola que é governar, mandar, reinar chamem como quiserem mas é isso que faço.

Exatamente eu sou a pessoas que manda em tudo e em todos daquela escola, não sozinho é claro, tenho meus amigos comigo e dentre eles eu sou o líder, então claro mando neles também, resumindo mando em cada alma viva ali.

Vou explicar melhor, eu sou o popular daquele lugar eu e meus amigos mandamos em tudo ali, e todos obedecem simples assim, ninguém discute ou questiona o que fazemos, nunca se atreveram a levantar a voz pra nós e se colocar em nosso caminho porque eles sabem do que somos capazes de fazer se isso acontecer, e olha que não estou falando só de agressões físicas, mas também as psicológicas que ao meu ver são bem piores, mais são legais de fazer, pelo menos eu gosto. Não é só porque você é popular que pode mandar em tudo certo? Vou responder, errado. Sou popular porque tenho dinheiro e fama, quem tem isso hoje em dia pode ter e ser qualquer coisa.

Posso dizer que é bom está no poder é maravilhoso quando eu passo por aqueles longos corredores e as pessoas vão abrindo caminho pra nós passarmos é uma sensação ótima e isso só demonstra o quanto de poder eu tenho sobre aqueles bastardos, mostrando assim o quanto eu sou melhor que todos ali.

Eu e meus amigos somos em 4, vou apresentá-los melhor:

Min Yoongi, ele tem 19 anos é o mais velhos entre nós claro aquele palerma repetiu de ano 2 vezes também não faz nada a não ser dormir não acharia que fosse diferente, ele também é o mais quieto, mais chato, mais irritante e mais tudo que vocês conseguirem pensar ele é. Dentre os meus amigos ele é o que eu conheço a mais tempo nossos pais são sócios de muito anos então eu o conheci a torno de 10 anos atrás pois é, muito tempo aguentando essa coisa.

Jeon Jungkook tem 17 anos ele é o mais novo entre nós é o nosso makne. Jungkook entre nós quatro ele é o mais inteligente, não sei pra que ele se esforça pra isso já que é rico igual a todos nós. Não posso fazer ele mudar de idéia então só aceito é bom que nas provas ele nos passa cola aí todos nós tiramos notas boas. Esse pirralho toma chá de sumisso, do nada ele desaparece e só aparece também quando quer, nós nunca sabemos onde ele está, mais provavelmente está agarrando alguém por aí, nós não questionamos apenas aceitamos esse Jeon Jungkook.

Jung Hoseok ele tem a mesma idade que eu 18 anos pois é também repetiu de ano. Na verdade todos nós repetimos de ano bom quase todos menos o nosso makne, veja bem nós somos bonitos, ricos, "famosos" não precisamos ser inteligentes também certo? Certo então pronto. O Hobie que é o jeito que o chamo, no grupo ele é o apostador, ele tem uma imaginação pra inventar aposta que eu nunca vi, a amizade de nós dois é movido a apostas ele me faz uma aposta e eu sempre consigo fazê-la gosto de ser desafiado me faz sentir bem é excitante.

Kim Taehyung é o meu nome tenho 18 anos e como já disse anteriormente eu sou o líder dessa merda toda e adoro esse poder e superioridade que eu tenho sobre todos ali é incrível saber que eu sou superior e estou no topo.

Percebo que acabo de chegar no meu castelo ou seja a escola, tiro os meus fones os guardando no bolso juntamente com o celular. A porta do carro é aberta pelo meu motorista saio devagar por ela e olho ao meu redor. Vejo muitos alunos ali conversando entre si, e os mesmo quando me vê param de fazer tal coisa e rapidamente abrem caminho, eu já disse que adoro ser o superior nessa escola? Pois é digo de novo eu adoro isso. Vou caminhando lentamente, passando por aquelas pessoas que me olhavam, sorrindo abertamente porque essa sensação é incrivelmente boa. Adentro a escola com os mesmos passos lentos olho em volta e respiro profundamente, sorriu pensando que vai ser mais um maravilhoso ano onde mais uma vez vou governar essa escola e esses bastardos.

Vejo meus amigos sentados na nossa mesa que por sinal fica bem no meio do pátio da escola junto ao grupo das patrcinhas que estão em volta deles. Vou caminhando um pouco mais rápido até eles porque não vejo a hora de me juntar e começar o nosso reinado.

-E aí meu povo sentiram minha falta?. Cheguei gritando chamando a atenção de todos ali presentes.

-Kim Taehyung seu palhaço me assustou. Dizia Jungkook com a mão no peito do lado do coração, sim ele não é nada dramático. Sentiram a ironia. Eu ri da cara dele.

-Bom dia Oppa. Yang Mi veio me abraçar. Eu não gosto dela mais parece que a mesma não entende isso, só porque nós dois tivemos um rolo ano passado ela acha que estamos namorando, esse tipo de gente me irrita profundamente.

-Bom dia Yang Mi. A afastei antes que ela completasse o ato de me abraçar, rapidamente me sentei ao lado de Jungkook.

-O que foi Oppa?. Ela fez uma cara que era pra ser fofa mais convenhamos que desde quando uma vadia que nem ela vai ser fofa? Pois é nunca, não sei porque ela ainda tenta.

-Nada. Respondi seco.

-Bom Taehyung nós estávamos falando de você. Hoseok se pronunciou.

-Falando o que de mim posso saber?. Perguntei desconfiado.

-Claro meu caro amigo. Hoseok fez uma cara aquela mesma cara que eu sei que vai vim coisa por aí.

-Então fala criatura. Odeio quando as pessoas enrola pra falar as coisas, não sei porque odeio isso acho que por eu ser mais direto enrolação me irrita.

-Nós estávamos falando que pra começar o ano com chave de ouro nós três vamos te dar uma aposta. Eu disse que viria coisa por aí, mas não pensem que eu não gosto pois o que eu mais gosto é de ser desafiado.

-Claro pode mandar. Apoiei os cotovelos na mesa e inclinando meu corpo pra frente, esperando que ele proceguisse.

-Tem um menino aqui da escola que ele é muito estranho, ele não tem amigos e nem ninguém pra conversar é um sozinho idiota. Nós três queremos que você vire amigo dele.

-Só isso virar amigo dele?. Hoseok confirmou com a cabeça.-Sabe o nome dele pelo menos?.

-Não você terá que descobrir sozinho.

-Tá bom como ele é? Essa escola tem tanta gente desnecessária, como eu vou saber?. Disse me sentando corretamente o encarando.

-Ele está sempre todo de preto e com o campus na cabeça vai ser fácil encontrar esse estranho.

-Bom então eu vou cumprir essa simples aposta de virar amigo de um estranho. Bom parece que essa simples aposta já está no papo, todo mundo quer a minha linda atenção com ele não vai ser diferente, como eu disse fácil.

-Mais não pense que é só isso meu caro. Jungkook se pronunciou dessa vez.

-Não?. Perguntei confuso.

-Claro que não, você virar amigo dele é só o começo, ao decorrer dos acontecimentos nós vamos ter dar mais missões pra você cumprir com esse estranho e aí topa?. Jungkook perguntou e todos ali presente me encararam inclusive o Yoongi que estava dormindo se levantou para ouvir minha resposta.

-É óbvio que eu topo, quando foi que eu fugi de uma aposta em? Essa já está no papo, vai ser mole mole. Todos ali riram inclusive eu, por nada nesse mundo eu vou perder essa aposta nunca perdi antes essa obviamente não vai ser diferente, esse estranho que aguarde Kim Taehyung.

-Eu tenho certeza que você vai conseguir Oppa. Yang Mi disse beijando meu rosto.

-Eu sei que vou. Coloquei a mão no seu ombro a afastando de perto de mim, o garota chata e grudenta essa nunca vi.

No mesmo momento o sinal ensurdecedor e irritante dessa escola toca anunciando que as aulas chatas com professores mais ainda vão começar. Todos os alunos começam a entrar digo até um pouco desesperado pra dentro. Eu olhei para os meninos e os mesmos se levantaram da mesa pegaram suas mochilas, então todos nós começamos a andar lado a lado adentrando aquela enorme escola em busca de nossa sala.

Ficamos um certo tempo procurando até encontrarmos, olha advinha, nós quatro somos de mesma sala de novo. Nós nos entre olhamos e com aquele olhar sabíamos que nenhum professor iria aguentar a gente esse ano de tanta bagunça que vamos fazer, isso tudo porque nós podemos é claro.

Adentramos a sala e fomos direto para o fundo nos sentamos igual fazemos nos últimos 4 anos. Yoongi e Hoseok no fundo eu e Jungkook na frente de ambos tudo normal.

-Taehyung. Jungkook que estava do meu lado me chamou.

-O que?. O encarei esperando que ele continuasse.

-Olha ali. Apontou pra algum lugar, segui o seu dedo e vi que ele estava apontando para a frente da sala onde na primeira carteira do outra lado tinha uma pessoa toda de preto com a cabeça baixa.-É ele Taehyung.

-É ele que eu vou ter que ser amigo?. Perguntei o encarando.

-É sim. Sorriu como se naquele sorriso perguntasse se eu iria desistir.

-Então tá vai ser mais fácil ainda já que ele é da minha sala. Se eles estão achando que eu vou desistir de virar amigo de um estranho a eles estão muito enganados. Olhei pra os três e os mesmo estavam todos sorridentes.

Me virei pra frente novamente a professora entrou na sala e se sentou em seu lugar logo começando o inferno, digo a aula.

(...)

Mais que droga nos três primeiros horários eu fiquei prestando atenção naquele garoto e o mesmo não faz nada. Não conversa, não levanta, não se mexe, em todos os horários ele ficou do mesmo jeito parado que nem uma estátua. Eu estava com esperança de descobrir pelo menos o nome dele quando a professora fizesse a chamada mas isso não aconteceu porque? Vou dizer porque, pelo simples fato de que os professores só olhavam pra ele e marcavam presença nem falava a porcaria do nome dele. Eu estou com muita raiva porque eu achei que saberia o nome desse moleque estranho mais vi que estava completamente enganado. Calma não pensem que eu desistirei tão facilmente, pois essa palavra não existe no meu dicionário, isso na verdade está cada vez melhor, porque assim essa aposta se torna mais interessante. Agora é a hora do intervalo e é agora que eu vou colocar o meu plano em prática.

Nós quatro estamos andando lado a lado rumo a cantina da escola, não que nós comemos aqui mas gostamos de marcar território então é isso.

-O que você vai fazer Taehyung?. Hoseok perguntou.

-Como assim?.

-Você nem sabe o nome daquela coisa, o que você vai fazer agora?.

-Vou virar amigo dele simples não?. Falei como se fosse óbvio.

-Como?.

-Hoseok eu sou Kim Taehyung, tudo que eu um quero eu consigo e você sabe disso?. Parei de andar ao lado deles me virei e comecei a andar oposto a eles.

-Onde você vai?. Jungkook perguntou.

-Fazer um "amigo". Disse sem me virar pra eles.

Coloquei as mãos no bolso e comecei a andar por aqueles longos corredores a procura daquele menino estranho. Onde um menino sem amigos fica? Realmente não sei a resposta para tal pergunta, então só me resta procurar.

Andei cada canto dessa maldita escola e não encontrei aquele menino. Será que é tão difícil encontrar um menino estranho que só anda de preto pela escola? Sim é difícil.

Estou atrás da escola onde ninguém fica eu realmente desisto de achar aquele garoto. Bagunço meus cabelos frustradamente, fecho o olhos sentindo a brisa fresca batendo em meu rosto e bagunçando ainda mais meus cabelos.

-Mais que droga onde você está merda?. Pergunto pra mim mesmo respirando fundo e soltando o ar lentamente pela boca. Abro meus olhos devagar e não acredito no que eu vejo, ele está ali. Quase pulo de felicidade por encontrar aquele moleque, se existe um deus nesse mundo ele me ama e está ao meu favor.

Ele está mais afastado de mim, encostado em uma árvore com livro em mãos. Vou andando lentamente até ele até chegar perto do mesmo. Me sento ao seu lado, mais ele não percebe minha presença, cutuco seu braço. O mesmo pulou literalmente de susto quando percebeu que tinha alguém ali, além de estranho é medroso me deu muita vontade de rir da cara dele mais me controlei, se eu quero virar amigo dele não posso fazer essas coisas.

Vi ele olhar de canto de olho pra mim, claro que não deu pra mim ver seu rosto já que ele estava com aquele campus na cabeça que tampava tudo. Vi ele tirando os fones que estavam em seu ouvido e guardando no bolso da calça, ele fechou o livro e se levantou.

-Ei espera. Me levantei rapidamente e segurei em seu braço. Parei em sua frente ele estava de cabeça baixa nunca me encarava impossibilitando assim eu ver o seu rosto. Ele é mais baixo do que eu, bem mais baixo e parece ser forte, mais por enquanto só parece porque vou tirar as conclusões certas quando o ver direito. Ele puxou seu braço com certa força fazendo assim eu o soltá-lo. -Ei eu vim conversar com você, porque está indo embora?. Ele não me respondeu apenas virou de costas pra mim e começou a andar, calma aí para tudo ele virou as costas pra mim, gente pra mim, Kim Taehyung o popular e o rei dessa escola, eu não acredito nisso, juro que estou custando a acreditar que um menino estranho desse fez isso. Se acalme Taehyung vai dar tudo certo só se acalme você consegue. -Volta aqui eu quero ser seu amigo. Corri até ele e parei em sua frente de novo.

Ele então pegou o celular que estava em seu bolso e começou a mecher não entendi o ato mais como quero virar amigo dele apenas esperei. Ele virou a tela do celular em minha direção e lá tinha algo escrito. "Eu não quero ser seu amigo, me deixa em paz sai de perto de mim não quero mais te ver". Isso que estava escrito, acabei de ler ele tirou o celular da minha frente guardou no bolso novamente, passou por mim e seguiu o caminho pra entrar na escola novamente.

Eu não estou acreditando que eu fui tão gentil com esse menino estranho idiota pra ele simplesmente falar que não quer ser meu amigo, falar não escrever que não quer ser meu amigo, como assim todos querem minha atenção, parece que nem todos mais eu não vou desistir assim tão facilmente mas não vou mesmo, ou eu não me chamo Kim Taehyung, há mais ele ainda vai me pagar caro por ter feito isso a se vai, só aguardem.

O sinal irritante toca novamente. Coloco as mãos no bolso vou caminhando lentamente até minha sala. Eu estou muito indignado com aquele garoto, até agora minha ficha não caiu que ele me ignorou, virou as costas pra mim e ainda por cima nem falou comigo, acho que nunca fiquei com tanta raiva igual eu estou agora, ele conseguiu me irritar com toda a certeza do mundo, minha vontade é de quebrar a cara dele pra ele saber que nunca mais se deve fazer isso comigo novamente, mais aí voltamos ao ponto de que eu quero ser amigo dele e não posso fazer isso, pelo menos não agora, mais que droga.

Percebo que cheguei na porta da minha sala, adentro a mesma e vou caminhando até o meu lugar, me sento, e percebo o olhar dos meus amigos sobre mim.

-E ai Taehyung como foi?. Hoseok curioso do jeito que é pergunta rapidamente.

-Eu estou com ódio, raiva e com muita vontade de socar a cara dele. Os meninos começaram a rir.

-O que deu errado?. Foi a vez do Jungkook perguntar.

-Tudo deu errado. Me sentei de lado para assim poder conversar melhor com os meninos. -Eu fui super legal com ele, fui gentil e amigável e o que aquele estranho faz, me ignorou, não olhou pra minha cara e pra piorar nem falou comigo, eu estou com muita raiva. Foi aí que os meninos riram mais ainda dá minha cara.

-Vai desistir Taehyung?. Hoseok perguntou com um olhar desafiador.

-Óbvio que não, se vocês estão achando que eu não vou conseguir virar amigo daquele estranho vocês estão muito enganados.

-Tá bom mais se você quiser desistir e fracassar nessa aposta é só falar com a gente. Jungkook diz rindo colocando até a mão na barriga.

-Eu não vou desistir e muito menos fracassar. Disse nervoso por causa de toda essa conversa, me virei para frente os ignorando a única coisa que quero saber agora é como virar amigo daquela coisa ambulante.

(...)

Passei os últimos dois horários pensando em como virar amigo daquele garoto. Acho que nunca pensei tanto na minha vida inteira sinto como se minha cabeça fosse explodir. Pensei tanto e mesmo assim não veio nenhuma idéia que prestasse, mais que raiva.

O sinal bateu finalmente as aulas acabou não estava aguentando mais isso, mal voltou as aulas e eu já estou querendo férias. Não vejo por que motivo eu tenho que estudar, eu já sou rico, bonito e com certeza vou herdar tudo do meu pai, não preciso disso, empregados podem fazer por mim, aí eu odeio a escola.

Me despeço dos meninos e vou em direção ao meu carro que já se encontra estacionado na porta me esperando. Entro no mesmo e o motorista logo começa a dirigir rumo a minha casa.

Com os fones nos ouvidos e com a cabeça apoiada no vidro do carro, vou embora do mesmo jeito que vim. Olho pra rua e vejo as coisas ficando pra trás ao decorrer que o carro acelera mais e mais. Esse simples acontecimento me faz pensar, que enquanto eu vou pra frente as coisas, o mundo e as pessoas vão ficando pra trás, mais uma comprovação que eu sou melhor que tudo e todos, eu vou sempre pra frente, vou estar sempre no topo enquanto os outros são inferiores a mim, eu sou o melhor, sempre vou ser e nada nunca vai me derrubar, jamais.

Estava tão inerte em meus pensamentos que nem percebi que já me encontrava em casa. O motorista abre a porta pra mim, saiu rapidamente do carro e entro em casa, jogo minha mochila em qualquer lugar da sala, tenho certeza que algum dos muitos empregados pega e leva pro meu quarto depois, me jogo no sofá da sala. Respiro fundo, pensando como é bom estar em casa.

-Taehyung. Ouvi a voz autoritária de meu pai, me levanto rapidamente e paro em sua frente.

-Oi pai.

-Relatório agora. Disse autoritário novamente. Vou explicar, relatório é o que eu falo pra ele sobre o meu dia na escola resumindo tudo, ele quer saber de tudo que acontece pra ver se eu fiz o meu melhor e não fracassei nas coisas que fiz lógico não escondo nada. Cada detalhe, cada conversa, é perigoso ele querer saber quantas vezes eu pisquei. Então como sempre lhe contei tudo não escondi absolutamente nada.

-E foi isso pai tudo que aconteceu.

-Bom garoto, estou orgulhoso de você Taehyung, quero que você mostre para seus amigos que é o melhor, mostre que você consegue ganhar essa aposta e que irá virar amigo e depois humilhar esse qualquer, ele não fará diferença mesmo.

-Claro pai, eu consigo.

-Claro que consegue você é um Kim. Lembre-se que você tem que ser sempre o melhor em tudo que faz entendeu? Você vai estar sempre por cima e nunca irá fracassar em nada.

-Sim senhor, vou conseguir tudo sempre, vou ser o melhor, vou estar por cima e nunca fracassarei. Disse firmemente.

-É assim que se fala Taehyung. Deu um sorriso discreto. Eu gosto de ver que eu consigo dar orgulho ao meu pai, gosto de saber que estou fazendo tudo certo e o deixando feliz. -Agora eu vou pra empresa.

-Claro pai, até mais tarde.

-Até mais. Passou por mim andou até a porta e rapidamente saiu. Meu pai é o melhor, mesmo tendo esse jeito meio frio e rude ele é ótimo em tudo que faz, por isso o tenho como modelo, quero ser igual a ele só assim obterei sucesso sem fracassar na mesma proporção.

  Subi aquelas longas escadas até o meu quarto. Chego no mesmo tranco a porta e me jogo na cama. Meus pensamentos estão vagando em como conseguir ser amigo daquela coisa, não consigo pensar em nada concreto, e tudo que me vem na cabeça eu descarto por achar que não vai dar certo.

Eu acho que é isso, acho que irá dar certo, o que preciso fazer e persistir. Vou ser legal e gentil com ele, sempre ficarei insistindo até ele ceder uma hora ele vai ter que ceder certo? Acho que sim, espero que esse moleque não me dê tanta dor de cabeça assim e que eu consiga virar amigo dele o mais rápido possível pra assim poder humilha-lo de uma vez e começar novas apostas, eu sei que os meninos não falou nada de humilhação, mais vocês estão achando que eu vou virar amigo dele e o mesmo vai se popular igual a nós, a mais é claro que não, eu estou me esforçando tanto pra ser amigo daquela coisa pra no final eu ter o gostinho de ver ele sendo humilhado, chorando no meio daquele pátio enorme da escola com todos o olhando e eu rindo de sua cara, ele estará se perguntando e me perguntando do porque eu fiz isso, estou ansiando por esse lindo momento acontecer, por isso que eu quero que aconteça logo. Só espero que esse plano meio medíocre adimito dê certo. 


Notas Finais


Bom foi isso espero que tenham gostado desse primeiro capítulo. Beijinhos como sempre e até amanhã.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...