História Imprevisível - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Vmin
Exibições 63
Palavras 3.668
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoas mais um capítulo pra vocês, espero que gostem. Boa leitura.

Capítulo 2 - Capítulo dois


Fanfic / Fanfiction Imprevisível - Capítulo 2 - Capítulo dois

Estou nesse exato momento na escola, mais precisamente no segundo horário. Eu acordei de muito bom humor hoje, que foi surpresa pra todos inclusive pra mim. Acho que estou assim, não na verdade tenho certeza que estou assim por causa do meu plano que não é nada elaborado. Mesmo que seja um plano meio medíocre eu tenho a esperança que dê certo, tem que dar, não é possível que aquele menino seja tão estranho ao ponto de não ver que eu sou um amorzinho de pessoa e virar meu amigo certo? Espero que não. Eu realmente preciso ter o gostinho de ver ele chorando na frente da escola inteira então vamos lá.

Agora é a aula que eu mais odeio na face do Planeta Terra que é matemática. Se tem uma coisa que eu odeio mais que essa matéria é a professora que ensina, essa mulher me odeia tanto que eu não sei como não me matou com aquele olhar que em todas as aulas insiste em colocar sobre mim. Vocês não estão entendendo, sabe o que é aguentar essa velha me odiando por quatro anos? Não vocês não sabem é horrível, mais em compensação eu odeio ela igual ou até mais, e também de brinde dou muita dor de cabeça em sua aula, só pra mesma aprender que com Kim Taehyung não se brinca.

Bom agora a velha chata já chegou e está sentada na mesa sem falar ou fazer nada, realmente vai ser estranha e doida lá longe, não sei porque a escola ainda não demitiu ou aposentou essa mulher.

-Bom classe hoje faremos uma atividade valendo ponto em dupla. Disse se levantando e começando a passar algo no quadro. Eu disse que ela é doida quem passa atividade valendo ponto no segundo dia de aula? Pois é só ela mesmo.

-Fala sério pra que isso?. Eu falei, bom gritei pra ela ouvir.

-Porque eu quero Sr. Kim. Disse se virando pra mim e dando aquele sorriso nojento dela que me deu ânsia de vômito.

-Ainda é o segundo dia. Persistir só pra vê se ela desiste.

-O que importa se é o segundo ou o último dia, é a atividade que eu estou dando que é pra todos fazerem sem mais discussão. Se virou para o quadro novamente.

-Que saco. Disse pra mim mesmo bagunçando os meus cabelos de uma maneira frustrada. Sabe toda a animação que eu disse que eu acordei com ela? Pois bem ela já foi embora, em apenas 5 minutos de aula dela.

-Com quem você vai juntar Taehyung?. Hoseok perguntou animadamente.

-Não sei. Não estava nem pensando quem vai ser minha dupla, a única coisa que eu queria era que aquela mulher fosse atropelada por um caminhão, seria pedir muito?.

-Ele vai juntar com o Jungkook. Yoongi se pronunciou pela primeira vez desde ontem, a mais não achem isso estranho, ele já ficou uma semana inteira sem falar, vindo de Min Yoongi é normal, depois de um tempo acostuma.

-Há é mesmo então junta comigo Yoongi?. Hoseok perguntou. Foi aí que minha ficha caiu, trabalho em dupla isso significa que eu vou me juntar com aquele estranho assim ficar mais perto e virar amigo dele mais rápido. Meu Deus eu sou um gênio por isso que me amo.

-Eu não vou me juntar com o Jungkook, vocês se virem aí.

-Com quem então?. Jungkook perguntou confuso.

-Esqueceram que eu tenho um amigo pra fazer? Vou me juntar com ele. Disse simplista.

-Há então Jungkook se junta comigo?. Hoseok perguntou.

-Não ele vai se juntar comigo. Yoongi falou.

-Há mais não vai mesmo. Os dois começaram a discutir pra ver quem vai juntar com o Jungkook.

-Ok vão gritando os nomes pra mim, assim que formarem as duplas venham pegar a atividade. A professora disse já sentada em seu lugar com o papel e caneta na mão. Os alunos começaram a gritar seus nomes e de suas duplas, mais aí a coisa ferrou pro meu lado porque eu não sei o nome dele, calma Taehyung você vai dar um jeito. Há e vou mesmo.

Peguei meu material, levantei da minha mesa e caminhei lentamente pro outro lado da sala, me sentando na cadeira vaga que tinha ao lado daquele garoto que fica em frente à mesa daquela velha. Não acredito que vou ter que aguentar essa mulher me olhando o tempo todo.

-Eu e ele professora. Disse juntando minha mesa na dele.

-O que? Para de brincar Taehyung. Ela disse.

-Nunca falei tão sério, agora anota nossos nomes pra nós começarmos logo a atividade. Disse ela me olhou com uma carranca na cara tão grande que faltou voar no meu pescoço, eu apenas ignorei.

Ela anotou nossos nomes e no momento que ela estava fazendo isso eu estiquei um pouco mais o pescoço só pra ver se eu conseguia ver o nome dele mais como o imaginado não consegui. Logo ela nos entregou a folha, eu comecei a olhar aquilo com tantas letras e números em uma só questão que fiquei até zonzo. Agora me diz pra que eu preciso encontrar a porcaria do X? Isso vai mudar o que exatamente na minha vida? Acho que nada, eu digo e repito, eu sou rico e bonito não preciso aprender a fazer isso, mais parece que ninguém entende isso. Realmente eu tenho que ter muita paciência nessa vida.

Aquele estranho pegou a folha da minha mão, bom pegou não arrancou a folha da minha mão, e começou a ler, eu acho que ele está lendo já que eu não consigo ver seu rosto, mais como ele está com a folha direcionada ao seu rosto presumo que seja isso.

No mesmo segundo ele esticou o caderno pra mim, olhei e tinha algo escrito. "Você pelo menos sabe fazer isso?".-Na verdade não. Respondi sua pergunta. Ele logo puxou o caderno novamente e começou a escrever, depois colocou o caderno novamente em minha frente. "Tá eu faço e coloco seu nome, só fica quieto". Esse menino é mesmo abusado né? Ele não tem medo do perigo, mesmo sabendo quem eu sou e sabendo do que sou capaz ele me desafia desse jeito e isso me irrita no fundo do meu ser. Há mais espera que eu ainda vou colocar ele no lugar onde ele merece está, a se eu vou ou eu não me chamo Kim Taehyung. -Sério?. Perguntei fingindo surpresa. -Obrigado. Nunca pensei que falar uma palavra fosse tão difícil assim, de verdade não acredito que tive que agradecer essa coisa, estou quase morrendo por dentro.

Olha ele realmente me irrita, esse jeito dele, de não falar não se mecher e de agir como se eu não estivesse aqui, isso tudo me irrita. Eu preciso virar amigo dele, eu preciso fazer ele falar comigo, eu preciso de tudo mais que saco.

-Olha você poderia me dizer pelo menos o seu nome? É meio estranho eu falar com você e não ter como te chamar. Eu perguntei na maior gentileza do mundo e ele não me respondeu, meu sangue está fervendo de um jeito que vocês não tem noção. -Vai por favor me diz alguma coisa, qual é a sua cor preferida? Que comida gosta? O que faz no seu tempo livre? Sei lá qualquer coisa. Ele pegou o caderno e eu juro que estou com uma expectativa tão grande dele me responder qualquer uma dessas perguntas, só estou faltando pular pra ter algum indício de que ele já está cedendo um pouco. Rapidamente ele me entregou o caderno e comecei a ler. "Será que você consegue ficar quieto? Não consigo pensar com você falando". Há mais que droga esse menino é mais difícil do eu imaginava. Calma se vocês estão achando que eu vou desistir estão muito enganados, nunca fracassei em uma aposta e hoje não vai ser diferente. Com ele eu só tenho que ter paciência, muita por sinal mais não significa que eu não vou conseguir virar amigo, na verdade vou conseguir e depois humilha-lo que vai ser a melhor parte de todas. Concentra-se Taehyung você consegue, apenas persista.Fiquei repassando essa frase muitas vezes na minha cabeça.

Como estava tão concentrado nos meus pensamentos que nem percebi que tinha começado a bater o lápis na mesa. Só fui perceber que eu estava fazendo isso quando ele puxou o lápis da minha mão. Logo vi ele pegando o caderno novamente e me entregando."Olha ficá quieto tá bom?". -Tá desculpa. Outra palavra que foi um sacrifício dizer, diferente do resto das pessoas eu nunca mais foi nunca mesmo precisei dizer "as palavrinhas mágicas", eu acho isso uma perda de tempo e totalmente desnecessário, pessoas ricas e bonitas que nem eu, não precisam falar esse tipo de coisa pra ninguém, já que somos superiores e estamos no topo as pessoas que precisam falar pra nós não o contrário. -Olha me fala qualquer coisa esse silêncio está me matando. Isso não é de total mentira, eu e meus amigos sempre conversamos e nos divertimos muito e com esse garoto estranho ao meu lado está sendo muito chato e entendiante, ele não fala nada, não se mecher e eu estou ficando muito irritado por ele ter me ignorado o tempo inteiro. -Vai por favor, me diz alguma coisa. Gente nunca tive que ser tão gentil e falar tantas palavras educadas em toda minha vida eu sinto como se fosse explodir.

-Olha será que dá pra você calar a boca, eu não consigo pensar com você falando o tempo inteiro na minha cabeça, só fica quieto. Ele disse, calma aí ele disse, meu Deus não acredito nisso. Virei o rosto pra olhar pro meus amigos e vi que eles e todo o resto da sala estavam olhando pro garoto ao meu lado. Todos ali estavam com a boca aberta em um perfeito "O", não que eu estivesse diferente. Me virei novamente pro garoto e ele estava mais encolhido no canto da parede quase se fundido a ela. Eu não sei porque mais tenho a sensação de que essa é a primeira vez que ele falou pra outros ouvirem. Estão vendo eu já progredir, mesmo que eu esteja no meu limite de tanta raiva, estou feliz por ter progredido com esse moleque estranho ao meu lado. Isso comprova que eu não fracassarei na minha missão de virar amigo dele.

(...)

Bom depois daquele peuqeno momento de revelação de sua voz, eu fiquei em silêncio porque se não ele iria gritar de novo e eu não quero que ele fique com raiva de mim, se eu tenho que virar amigo dele, ao menos tenho que fazer ele gostar de mim. Então a aula se seguiu com ele fazendo a atividade e eu em silêncio. Na hora de colocar o nome na folha pra entregar a professora eu tentei novamente ver qual era o seu nome mais foi irrelevante pois não consegui ver absolutamente nada, mais que droga estou com muita raiva de não ter conseguido mais uma vez saber o nome dele, mais como eu disse anteriormente estou feliz por ter progredido nem que tenha sido um pouco.

Os horários se passaram e agora é o intervalo. Vocês não sabem a vontade em que eu estou de ficar andando com os meus amigos zoando com os outros ou os humilhando tanto faz da no mesmo, mas não posso por causa daquele moleque estranho idiota. Como eu queria que ele fosse menos chato e mais fácil de se controlar, manipular sei lá tanto faz, mas ele é o oposto disso e por causa desse fato estou "preso" a essa aposta impossibilitando de eu fazer outras. Mais só tem dois dias que voce está nessa aposta não deu tempo de conseguir virar amigo do garoto certo? Eu respondo errado. Eu sou tão bom nas aposta que Hoseok propõem que consigo fazê-las até em horas. Já nessa aposta com esse garoto já estou no segundo dia e a única coisa que eu conseguia dele foi um xingamento.

Vou repetir pra quem ainda não entendeu. Eu não vou desistir dessa aposta, nunca desistir antes e hoje não vai ser diferente. Eu estou com tanta vontade de ver ele chorando quando as outras pessoas inclusive eu ri da cara dele. Esse menino vai ficar tão mal que não vai vir pra escola durante um mês, coitado. Sentiram a ironia?. Mas como eu sei que isso ainda vai acontecer, o que tenho a fazer é insistir pra que no momento em que ele for humilhado seja o melhor.

Eu estou indo para o lado de trás da escola que é onde ele fica. Como eu queria estar com meus amigos e não com esse estranho idiota que a cada momento me faz querer cada vez mais socar a cara dele e deforma-lá, se já não for. Eu e os meninos temos uma regra que é, em apostas tudo vale, essa frase é incrível certo? Porque nós podemos tudo não que eu já não possa tudo, mas sei lá parece que fica mais interessante. Por que disse isso? Também não sei apenas queria deixar explícito.

Chego ao meu destino e o vejo no mesmo lugar com o livro em mãos, vou caminhando até ele igual ontem quando eu fiz e me sento ao seu lado, ele novamente não percebeu minha presença. Meu Deus do céu esse menino é muito lerdo e a cada coisa que ele faz mais me irrita mais.

Coloquei a minha mão por cima do livro na página que ele estava lendo. Percebi que o mesmo olhava de canto de olho, logo pegou minha mão e tirou da onde eu havia colocado e continuou lendo como se eu não estivesse aqui. Eu já disse que ele me irrita e que eu quero bater e humilhar muito ele? Bom digo de novo eu quero bater muito nele e fazê-lo chorar no meio de toda a escola.

-Para com isso eu vim conversar com você. Apoiei a cabeça na árvore onde eu estava encostado, fechei meus olhos e respirei profundamente soltando o ar pela boca lentamente, fiz isso algumas vezes pra mim poder acalma meus nervos que estavam a flor da pele.

Abri meus olhos lentamente olhei para ele e o mesmo estava mechendo no celular, odeio isso. Logo o mesmo vira a tela pra mim."Só me deixa em paz, será que é pedir muito pra você sair daqui? Olha se quer me bater me bate de uma vez se quer fazer qualquer coisa apenas faça, só me deixa quieto, por favor". Acabei de ler e ele recolheu o celular rapidamente. Se fosse apenas pra bater nele eu já teria feito nem precisava ter me pedido, só que pra humilha-lo eu preciso de sua confiança primeiro então não da pra mim fazer isso assim do nada se for assim não funcionará.

-Olha seja lá o que está pensando esqueça, eu não quero te bater nem fazer nada do tipo. Eu apenas quero conversar com você e ser seu amigo. Gente eu deveria ser um ator de televisão, não melhor ator de Hollywood eu iria brilhar vocês não acham? Pois bem eu acho. Minto tão bem que estou impressionado. Ele logo virou o celular pra mim. "Porque eu?". Porque você faz parte de uma aposta que eu quero logo cumprir pra poder te humilhar, mas você mesmo não coopera. -Vou te responder se você falar comigo e não ficar escrevendo. Mais uma vez ele virou o celular para mim."Então não precisa dizer, porque eu não vou falar". Esse menino gosta de ser difícil né? Quando eu achei que nós estávamos iniciando um conversação ele faz isso. Eu mereço só pode. -Você é difícil viu, mais eu não vou desistir, eu disse que quero ser seu amigo e vou ficar aqui até você virar meu amigo e começar a falar comigo. Disse por fim pegando meu celular e começando a mecher. Logo sinto ele me cutucar e me mostrar o celular. "Você vai mesmo ficar aqui? É melhor desistir isso não vai funcionar". -Eu vou ficar aqui e já disse que não vou desistir.

Vejo ele guardar o celular no bolso e aproximar mais o livro de seu rosto. Eu continuo mechendo no meu celular. Acho que isso vai funcionar, eu já deixei claro que quero ser amigo dele e que eu vou ficar plantado aqui do lado dele até o mesmo ceder, mesmo que demore mais tempo que eu queria nessa aposta vai funcionar, tem que funcionar como eu já disse o final vai ser o melhor de todos, eu sinto que toda essa perda do meu precioso tempo nele vai ser recompensado quando tudo finalmente acabar.

O sinal irritante e ensurdecedor bate anunciando o fim do recreio. Vejo ele se levantando e eu me levanto também, logo ele começa a andar então eu apresso os meus passos pra que eu possa andar do seu lado.

O trajeto todo fomos em silêncio, eu queria muito que esse menino fosse menos complicador, mas já que não é vamos fazer o possível pra ser. Chegamos na sala ele foi para o seu lugar e eu fui pro meu. Eu percebi os olhares dos meu amigos sobre mim.

-Temos uma coisa pra te falar Taehyung. Hoseok se pronunciou me fazendo virar pra ele de imediato.

-Pode falar. Disse um pouco desesperado pra saber o que é.

-A sua linda aposta agora tem dinheiro envolvido.

-Como assim não era apenas nós, como foi ter dinheiro?. Perguntei confuso.

-O grupo da Yang Mi ou seja aquelas patrcinhas contaram para os jogadores que resolveram apostar dinheiro em você. Diz todo sorridentes.

-Maravilhoso as coisas estão ficando cada vez mais interessantes não? Agora mais do que nunca preciso fazer aquele menino virar logo meu amigo.

-Você já progrediu?. Jungkook que estava calado até o momento resolveu falar.

-Um pouco, acho que ele vai começar a baixar a guarda. Eu ri e eles me acompanharam.

-Assim que isso acontecer totalmente você nos fala que assim nós podemos te dar a próxima missão. Jungkook diz com aquele olhar sombrio e perverso que ele tem.

-Pode deixar querido makne vou avisar sim. Nós rimos novamente.

Logo vimos a professora entrando na sala e começando a sua aula. Nós três nem prestamos atenção ficamos o horário todo conversando sobre diversas coisas, e antes que vocês me pergunte do Yoongi ele estava dormindo.

(...)

As aulas finalmente acabaram e eu já estou indo embora. Sempre vou do mesmo jeito com a cabeça encostada no vidro e com os fones nos ouvidos, ouvindo uma música calma. Isso me ajuda a relaxar e a pensar nas coisas, pensar em absolutamente tudo, principalmente como foi um meu dia e assim poder revisar mentalmente se fui o melhor em tudo e não fracassarei em nada, façam isso vocês mesmos vão ver que é bom e extremamente relaxante.

Novamente nem percebi que tinha acabada de chegar em casa. O motorista abre a porta do carro eu rapidamente saio e entro em casa. Jogo minha mochila em qualquer lugar da sala novamente, vou caminhando rumo a cozinha eu estou com muita fome hoje, vamos ver o que as cozinheiras fizeram pra mim comer.

Chego na cozinha e inesperadamente encontro minha mãe por lá, não entendi o que ela está fazendo na cozinha já que ela mal sai do quarto ou mal para em casa mas não vou questionar.

-Mãe. A chamei ela rapidamente se virou pra mim, já que antes se encontrava apoiada no balcão.

-Chegou querido? Como foi o dia?. Veio me abraçar, claramente retribui o abraço dela.

-O meu dia foi bom, diga-se aproveitoso.

-Seu pai não está em casa já que foi cedo pra empresa, mas ele me pediu pra que você dissese a mim o relatório do dia que depois eu passo pra ele. Disse se separando de mim. Do mesmo jeito de ontem contei minha mãe cada detalhe, exatamente tudo que aconteceu como sempre faço não escondi nada dela.-Você é um orgulho Taehyung, além de ser um ótimo filho ainda é uma ótima pessoa e vai mostrar pra todos ali que você não é fraco, que você vai simplesmente ganhar essa aposta e vai se mostrar o melhor de todos ali presentes entendeu?.

-Sim senhora. Sorri pra ela a mesma me retribuiu o sorriso.

-Agora eu vou fazer compras com minhas amigas, tá bom?.

-Claro mãe. A mesma me deu um beijo na testa.

-Tchau querido.

-Tchau mãe. Ela logo saiu.

Minha mãe assim como meu pai é ótima em absolutamente tudo por isso meus pais são os melhores, e hoje eles estão onde estão por causa que os mesmos não fracassaram, eles não erraram em momento nenhum e estão no topo até hoje, não caíram e nem vão. Por isso eu me esforço tanto pra ser igual a eles, porque foi assim que eles construíram o império Kim e vou fazer de tudo pra eu continuar com esse reinado.

Saio da cozinha e pesso uma das empregadas pra levar comida no meu quarto, não estou com paciência de ficar na cozinha. Subo os longos lances de escadasa até chegar no meu quarto. Apenas entro fecho a porta e me jogo na cama.

Hoje minha manhã foi um pouco melhor do que ontem, eu consegui arrancar palavras da boca daquele garoto e estou feliz por isso, sinto que estou no caminho certo pra ser seu amigo, o que preciso fazer é ter paciência e persistir muito por sinal. Mais no final trará ótimos resultado como eu sendo amigo dele e o mesmo sendo humilhado em público, chorando e se acabando no meio do pátio. Olha não pensem que eu sou doente ou algo do tipo só por quero ver ele chorando. Eu quero isso porque esse fato me faz pensar que outras pessoas fracassaram e não eu, que eu cumpri o objetivo proposto e me sai bem no fim das contas, sai por cima. Agora que eu expliquei não pensem que eu sou doido, eu acho que amanhã vai ser um bom dia, estou confiante de conseguir mais coisa vindo dele.


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse capítulo. Beijinhos e até amanhã.😙😙😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...