História Improvável [ABO] [ChangNu] - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Monsta X
Personagens Hyung Won, I'M, Jackson, Joo Heon, Ki Hyun, Min Hyuk, Show Nu, Won Ho
Tags Abo, Changnu, Hyunghyuk, Jackheon, Kiwo, Minwon, Monsta X, Mpreg, Wonki, Yaoi
Visualizações 19
Palavras 1.446
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Suspense, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olllllaaaaaaaaaaaaa Bbs

Essa é minha primeira fic ABO... De verdade, eu tô com medo de fazer alguma merda, mas se nossa, minha e sua Sehuna quiser vai dar tudo certo, hm?

Eu espero que gostem e acompanhe essa história, prometo muitas emoções, hehe.

Boa leitura
E desculpe os erros de ortografia

Capítulo 1 - I- Despedidas/ Reencontro


Fanfic / Fanfiction Improvável [ABO] [ChangNu] - Capítulo 1 - I- Despedidas/ Reencontro

—Minha mãe está fazendo Cookies hyung! Por favor durma em casa, Quando chegar os Cookies estaram quentinhos—O garoto Changkyun falava a telefone, já estressado com toda a lerdesa de Hyunwoo.

—Aigoo! Tá bom... Eu vou passar aí — Mesmo que Changkyun não soubesse, Hyunwoo sorria do outro lado da linha, enquanto procurava seu tênis— Estou saindo de casa!

O menor disse um "Ok" e desligou a ligação, deixou o celular de sua mãe em cima da mesinha de centro e foi até a cozinha, olhou para a sua Omma sentindo aquele cheiro maravilhoso.

—Omma! Quando Hyunwoo hyung chegar, peça para ele ir ao meu quarto, estarei lá!— ele disse rápido e foi correndo ao seu quarto.

Im Changkyun, ômega, um garoto de 8 anos, tem os cabelos de tonalidade marrom escuro, seus olhos negros e tímidos de nascença, sua pele é branca e rubra apenas em sua bochecha. Chang é uma criança normal, apesar de não ter muitos amigos ele tem Hyunwoo, o mais velho tem 12 anos, é um alfa, tem seu cabelo de cor negra os mesmos olhos de Chang, apenas mais puxados e pequenos, sua pele é um pouco mais escura, mais bronzeado que o menor.

A relação dos dois é tão bonita quanto qualquer outra, eles tinham uma forte ligação, Hyunwoo sentia que precisava proteger Chang, apesar de qualquer coisa, e custe oque custar, para ele Changkyun era a coisa mais preciosa que ele poderia ter.

Chang estava a arrumar seu quarto quando vê a porta se abrindo e mostrando o amigo tão fofo que sorria para Chang. O mesmo correu até lá lhe dando um abraço tão sincero, os dois podiam ser tão jovens, mas sentiam que seus destinos estavam traçados.

—Obrigada por vir Hyung—Chang lhe disse e passou a mão pelo cabelo de Hyunwoo

—Eu que agradeço por me chamar!—Hyunwoo o olhou

Logo Chang pegou na mão do maior e o levou até sua cama dele, os dois se sentaram e começaram a trocar carícias, Hyunwoo se aproximou do menor e sorriu de canto

—Sabe oque sinto falta?... Das suas gargalhadas!—Hyunwoo segura no corpo mais magro a sua frente.

Passa a fazer cócegas em seu corpo escutando as gargalhadas altas de Changkyun, o menor se debatia tentando se soltar

—Hyung!... Pare! Vou morrer sem ar— O menor estava ofegante

Logo Hyunwoo for parando e apenas ficava a sentir os tapas em seus ombros, até que sentiu uma mordida em sua braço

—Aigooo—Reclamou passando a mao na onde o menor mordeu

—Você merece depois disso—Se sentou no colo do maior, sem malícia alguma.

Suas penas ficaram jogadas nos cantos do seu corpo, levou suas mãos até os ombros do maior e se deitou em seu peitoral, logo as mãos de Hyunwoo seguiram em sua cintura e deu início a um abraço quentinho

—Chang... Precisamos conversar—Hyun disse e Chang o olhou, logo se sentou na cama esperando o maior fazer o mesmo

—Você sabe que minha mãe cuida de mim sozinha e que ela está desempregada, sim?—Concordou Chang ainda olhando nos olhos de Hyunwoo— Mas ela recebeu um proposta de emprego muito boa nos Estados Unidos, e não poderá recusar

Hyunwoo suspirou e Chang o olhou confuso, seu coração já apertava e sentia seus olhinhos marejados

—Hyung! Você vai embora? Vai me deixar? Com quem eu vou brincar?—Perguntou o menor e Hyunwoo o abraçou

—Sim Chang... Mas, eu sei que você é um homenzinho e vai saber viver sozinho, por favor escreva para mim, eu queria muito poder ficar Dongsaeng—Disse Hyunwoo e sentiu o menor o abraçar

—Eu vou sentir sua falta Hyunwoo... Não quero que você va—Olhou para o maior e sentia as lágrimas molharem sua bochecha já

—Me desculpe Changkyun... Mas, vamos aproveitar sim?—Hyunwoo passa seus dedos nas lágrimas de Chang—Por favor... Quero ficar esse tempo com você, quero lembranças, quero seu cheiro em mim Chang, por favor, fique aqui...

—Eu estarei sempre aqui hyung— O menor se deitou com o corpo bem próximo de Hyunwoo— Eu te amo hyung

—Eu te amo Dongsaeng

—Promete que volta hyung?— Hyunwoo secava as lágrimas de Chang

—Prometo pequeno!

Sorriu Hyunwoo para o menor e puxou mais para si, ele só queria ter ele para sempre ali, junto com ele.

Changkyun queria poder que seu hyung ficasse, ele é tão especial para o menor, ninguém poderia preencher o espaço em que seu coraçãozinho de criança reservava ao mais velho, não importa como, Chang apenas sabia que amava seu hyung.

Mas por um instinto sonolento, o menor acaba por dormir, enquanto o alfa ainda jovem fazia carinho no cabelo do menor, o mesmo estava ali, junto e abraçado a Chang, sentia seu cheirinho tão gostoso e percebia como era demasiadamente fofo quando dormir, mas logo caiu no sono também ainda sem soltar o menor.

[...]

°•~CHANGKYUN POV~•°

—Eu te amo muito meu pequeno—Uma voz dizia e senti minha bochecha molhar levemente.

Apenas continuava a ficar deitado, escutei passo saindo do meu quarto, mas não estava a querer acordar agora

—Adeus Sra.Im... vou sentir sua falta—Novamente escuto e abri meus olhos escutando a porta da sala ser aberta.

Olhei para os lados confuso procurando Hyunwoo que não estava mais ao meu lado, logo me dei cara que ele havia saído.

Vesti minhas pantufas de coelho e corri até a sala o mais rápido que minhas perninhas de Oito anos permitiam.

Ao chegar encontro minha Omma na porta apenas acenando para um carro que havia saido

—Hyung!—gritei e corri ate a calçada observando o carro ir o longe até virar a esquina e desaparecer de minha visão

Apenas cai no chão sentindo minha visão turva por minhas lágrimas que começaram a cair sem parar.

Meu coração doia e se quebrava aoa poucos.

Podia ter apenas 8 anos, podia ser um ômega criança e infantil, mas de uma coisa eu sei... Eu sei amar.

[10 anos depois- Seoul, Coréia do Sul- 15:25]

—Oque custa hm?—Minhyuk não parava de balançar

A todos custo ele queria ir até aquela cafeteira que havia inaugurado junto com Kihyun, já estava sem paciência com tudo isso

Mas acho que não sabem quem são Kihyun e Minhyuk ... Eles são meus melhores amigos, os dois são 1 ano mai velho que eu é que por acaso, também são ômegas. Minhyuk é um garoto sorridente e animado, sempre gostou de mostrar seu lado feliz e alegre, mas quando está triste acaba sendo visível seus sentimentos, seus cabelos são de tonalidade vermelho e ferrugem, oque lhe deixa com um aspecto novo e jovem quando se mistura com sua pele clara.

Já Kihyun é um pouco mais reservado, mas não deixa de ser sempre animado, ele gosta muito de café- assim como eu- e também não gosta mostrar-me sua tristeza, seus cabelos são de cor Marrom escuro por isso lhe trás um ar adulto, mas o mesmo não deixa de ser um criança

—Okey okey... Vamos antes que desista me rendi e olhei para eles bufando.

—Eba! Vamos—Kihyun estava a berrar já enquanto pegava suas coisas

Após todos já estarem prontos, apenas saimos da casa de Kihyun e caminhamos rumo a cafeteira, adorava passar a tarde com eles, foram os mesmos que me ajudaram quando eu não tinha mais amigos.

Depois que Hyunwoo foi embora eu não sabia oque fazer, fiquei um bom tempo indo em psicologos e com uma leve insônia, mas quando fiz 15 anos de idade eu apenas resolvi seguir minha vida e tentar viver como um adolescente normal, mas apesar de tudo, eu daria minha casa para pode ver Hyunwoo novamente, poder apenas sentir seu cheiro

Logo chegamos a cafeteria e quando entrei olhei para os lados, tinha muita gente no lugar, todos rindo e conversando enquanto comiam e bebi livremente, eram todos de uma idade jovem e adulta.

Escolhemos uma mesa para nós e nos sentamos, logos os garotos já chamaram o garçom.

Em meio ao todo aquele cheiro de café e baunilha, eu sentia outro cheiro, era mais adocicado e forte ao mesmo tempo, jurava que já havia sentido aquilo antes, era como se aquilo entrasse por minhas narinas e parassem em minha mente.

Olhava para a mesa tentando lembrar que cheiro é esse, até que escutei um voz

—Ola, boa tarde, posso ajudar os garotos?

Aquela voz masculina me era familiar, como se já estivesse escutado antes, talvez de algum lugar na rua, ou no comércio, mas o cheiro apenas se intensificou e olhei para o que havia nos proporcionado atendimento

Observo o garoto que tinha seus olhos pequenos e meio expremidos por conta do sorriso em seus lábios, aquele sorriso... Já havia visto antes... Ele tinha a pele um pouco mais escura e bronzeada de forma natural, ombros largos e braços fortes, quanto o mesmo olha para mim pude ver a cor dos seus olhos negros, meu coração batia tão rápido que podia ver meu peito ir e vir, minha respiração já estava descompassada é minha mente nula é branca.

Pude apenas suspirar quando li em seu crachá que fazia parte do avental verde musgo: "Son Hyunwoo"


Notas Finais


Omo... Como assim gente? Como assim Hyunwoo de repente tá ai?

Kkkj

*rindo de nervoso*

Espero que tenham gostado ❤

Amo vocês Bbs, ateee
❤❤❤❤❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...