História Improvavelmente provavel - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 20
Palavras 1.366
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Capitulo-1


- Mas eu não quero 

-Não perguntamos se você quer, aliás não queremos saber 

-Da pra parar de bira e sair logo desse carro 

- Eu estou aqui contra a minha vontade e ainda querem se achar as mandonas? Não mesmo .

-Olha nos vamos te dar outra chance, ou você sai por bem com a suas próprias pernas ou...

-Por mal do nosso jeito 

-Você que escolhe-elas falaram juntas

-Deixa eu pensar... NÃO -falei e fechei a porta do carro com força 

- OK,  tentamos ser boazinhas mas você não nos da escolha - ela pega o celular olhando decepcionada pra tela - imagina suas fotos de criança PELADÃO rodando pelo celular de todos do colégio 

-Logo no seu segundo ano de ensino médio 

- Vocês não farian isso. Alem disso eu mesmo queimei essas fo... -minha fala para quando ela levanta o celular mostrando uma foto minha pequeno pelado - impossível. Como conseguiram essa foto? 

- Temos nosso métodos quem não vem ao caso nesse momento 

- E então ?

- Grrrrrrr.  Com vocês como amigas quem precisa de inimigos -sai do carro logo me segurando no braço das duas

Pra você que não esta entendendo nada eu vou explicar. Me chamo Dimitrio ,estou no meu segundo ano de ensino medio e no momento estou em um lugar que eu não gostaria de estar, na festa do Sebastian, que minhas amigas me obrigaran  vin. Elisa e Alice, somos amigos des do 5° ,melhores amigos e quando entramos no ensino medio ficamos com a fama de fofoqueiros por sempre saber tudo de todos ,oque não era mentira. Elas eram bastantes bonitas, Alice tinhas cabelos pretos, olhos escuros,  1,50 de altura ,não muito magra ,cabelo liso ,comprido e na festa ela usava uma saia preta com uma blusa azul de manga comprida e um salto preto. Elisa era uma morena, olhos castanhos claro, cabelos cacheados bastante volumosos mas lindos com luzes loiras ,ela usava uma calça e uma jaqueta jeans com uma blusa branca e uma bota Alta.  Eu também não ficava pra traz no grupo , pele clara, loiro,olhos castanho claro, 1,70 altura, corpinho que muitos meninos e meninas invejan, estava usando uma calça preta rasgada com uma blusa cinza com uma jaqueta jeans clara e uma bota preta . E aqui estamos, em frente da casa do garoto mais popular e galinha que existe, de 10 garotas 11ele ta pegando, mas eu não ligo, se ele pegar AIDS o problema é dele, eu não me importo so acho irritante e ridículo, não me entendam mal: 

- Alice por que a genta ta aqui mesmo?  Nehum de nos gostamos dele

- Ah é verdade não te falei. Vinhemos coletar provas de que a Milena esta traindo o Zack

-Ah. E esta? 

- No final do jogo da semana passada vimos ela se pegando com o capitão do outro time atraz da arquibancada então... 

-Sim 

- Então so vamos ,não gosto mesmo dela, vou expor ela

- Ja pensamos em fazer uma lista das pessoas que não gostamos? 

- Não.  Mas boa ideia 

Quando estramos la a primeira coisa que vimos foi uma caralhada de gente ja bêbada e não era nem 00h. Tentei sair mais uma vez dos braços mas não deu muito certo . Entramos e continuamos a vasculhar o lacal atraz de "provas",quando o anfitrião nos achou:

- Olha só. Vinheran cobrir minha festa? 

- Se tiver algo digno de materia de capa quem sabe -fala Elisa com um sorriso sínico 

- OK, então divirtam-se- ele sai deixando uma piscadinha pra traz que eu vou fingir que não foi pra mim. Ele era tão bonito mas tão idiota

- OK, babaca fora de vista, plano.  Todos com o celular na mão ,se misturando, rodeando a casa, o primeiro que achar avisa pros outro 

- iai nos vai pra casa? 

- Sim Dimitrio nos vamos, mas com a foto.  Então ao trabalho 

Ali nos separamos, cada um para um lado . Eu rodei a casa todas ate que achei o alvo ,Milena, ela estava com o rapaz desconhecido por mim, então decidi me aproximar mas eles começaran a andar, eu segui eles ate o meio da sala onde perdi eles de vista, mas olha oque eu achei, as duas lokas no meio da sala dançando cada uma com um copo de bebida na mãe e o trouxão aqui fazendo o trabalho todo, a mano que se foda.  Fui a mesa que tinha varias bebidas expostas e peguei uma bebida com a coloração azul e a virei toda em minha boca, não era tão ruin era meio doce com azeda, não muito forte. Ja estava no meu 4°copo e o álcool ja estava fazendo efeito, estava ficando meio tonto e fora de mim, quando terminei de viarar o 5°copo vejo uma figura familiar andar em minha direção :

- Ei vai com calma ai cara - fala ele chegando ao meu lado se referindo a bebida que antes estava no meu copo 

- Calma não está no meu dicionário- falo o encarando, oque eu não tinha percebido é que ele me encarava também 

- hun, garoto fora da lei- ele sou uma risada nasal -aceita- me oferece um copo com uma bebida diferente da qui eu estava tomando 

- Não, valeu 

- A, quale, vai, so um golinho - se elas estavam se divertindo pq eu também não posso?  Preguei o copo de sua mão, bebendo quase tudo de uma vez so - garoto corajoso 

- Agora se me der licença eu vou dançar

- Você? Dançando?  Essa eu quero ver 

Não ouvi direito o final pois sai quando ele começou a falar. Quando cheguei comecei a rebolar e mecher meu copor ao ritmo da música que era agitada e sensual ,estava um pouco embriaga então não estava com um pingo de vergonha, dançava mesmo, dando ate inveja algumas garotas.  Foi quando senti  um calor atraz de mim, eu?  Apenas continuei dançando mostrando oque eu tenho de bom.  Mas quando senti braços rodearen minha cintura perei um pouco e pensei "QUE POHA É ESSA",senti um alito quente bater em meu pescoço e ir direto para o meu ouvido" nao para não, continua dançando " , reconheceria essa voz em qualquer lugar, Sebastian, " você dança muito bem, contínua " terminou a última palavra deixando um beijo em meu pescoço . Me virei dando de cara com seu rosto a centímetro do meu, tentei o enpurar quando vi seu rosto ficar mais próximo :

-Sebastian,não -tentei o empurar mas seu braços apenas se fechavam mais em minha cintura. 

-relaxa,se solta -fala ele roubando um selinho meu - tenho certerza que vai se sentir melhor 

Isso foi oque ele falou antes de atacar meu labios, me beijando com toda a sua vontade, me deixando completamente sem ar, em sua boca podia sentir o gosto do álcool, aposto que eu não estava diferente ,suas mão eran ágeis, agora so uma se encontrava na minha cintura a outra percoria meu corpo por inteiro, apertando minha cintura por baixo da, camisa arrancando um gemidos involuntários de minha boca coberta pela sua, sua língua brincava com minha, procurando conhecer cada canto da boca um do outro. Percebi que as coisas estavam esquentando quando suas mãos foran de encontro a minha bunda apertado a carne que la se encontrava ,com minhas mãos que se encontravam em seu pescoço puxei os fios de cabelo de sua nuca tentando parar o beijo,mesmo estando muito bom, minha mente estava nublado por culpa da bebida, não seguia enxerga mais nada alem de saus lábios, que eu tenho que admitir que são bons pra caralho, queria continuar beijando ele mas não no meio da sala rodeado de pessoas : 

-Sebastian -cortei o beijo tentando falar, seu lábios foram para meu pescoço dando leves chupadas e mordidas -Sebastian, tem muita gente aqui 

- Você tem razão, se for fazer isso fassa direito, vamos pro meu quarto - ele fala se separando domeu pescoço me puxando pelo pulso levando-o me em direção ao seu quarto 

E olha so minha situação embriagado,  me pegando no quarto da pessoas que eu mais odeia, com a pesoas que eu mais odeio, olha como o mundo da voltas. Vamos ver oque me espera pra essa noite 








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...