História In-Desejável - Capítulo 10


Escrita por: ~

Visualizações 103
Palavras 873
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


SOBREVIVENDO AMORES?

OBRIGADA PELO CARINHO DE VOCÊS!

Capítulo 10 - Você não entendeu errado


Meu corpo todo tremia com aquela declaração, ainda que desconfiasse ouvir aquilo daquela forma era completamente surreal. Ainda mais por ser de quem menos esperava ouvir um dia aquele tipo de declaração.

Mordi o lábio inconscientemente enquanto meus olhos analisavam o rosto do mais novo sem conseguir disfarçar. Havia uma leve ruga formada entre as sobrancelhas de Jungkook, seu olhar ainda parecia distante e seus lábios estavam levemente trêmulos, seu corpo também parecia tenso e ele tinha as mãos fechadas em punho o que fazia com que suas veias saltassem evidentes ali sobre sua pele.

Estava impotente, não sabia o que dizer ou se deveria dizer algo. As coisas estavam acontecendo tão rápido, em poucos dias diversas coisas haviam acontecido virando toda minha vida de cabeça para baixo. Ouvi-o pigarrear o que me obrigou a piscar os olhos algumas vezes finalmente voltando a realidade.

- Você deve estar se confundindo. – Tentei soltar da maneira mais casual que consegui, porém o outro negou com a cabeça antes de se aproximar alguns passos.

- Não Taehyung, eu não estou. – Sua voz ao contrário da minha soava firme e convicta o que me deixou ainda mais nervoso. Automaticamente caminhei para trás, queria sair dali e pensar mas acabei surpreendido quando Jungkook se aproximou rápido demais prendendo-me contra a porta.

- O-oo que você está fazendo? – Comecei meio gago. – Está louco garoto me solta! – Falei mais forte tentando empurra-lo pelos ombros, mas notei que meu toque o havia feito trincar os dentes.

Estava encurralado e não conseguia encara-lo, não queria. Por mais que ele fosse mais novo, com certeza ele era mais forte.

- Estou garantindo que você me ouça. Até o final. – O mais novo soltou provocando-me um arrepio quando sua respiração quente bateu contra a pele exposta de meu pescoço.

- Fale de uma vez, eu quero sair. – Tentei mas me xinguei por minha voz soar tão baixa e incerta.

Jungkook suspirou fundo antes de me encarar com os olhos estreitos, ele estava muito perto e mesmo que não significasse nada aquilo me incomodava.

- Tem ideia do quão difícil está sendo pra mim estar tão perto de você? – Aquelas palavras fizeram com que eu encolhesse os ombros em silencio. – Você pode tentar bancar o irritadinho ou o grosseiro comigo o quanto quiser, isso não vai me afastar mais. Já vi que isso não vai mudar o que eu penso.. e o que eu sinto sobre você.

Humedeci os lábios nervoso finalmente encarando-o. Ele tinha um rosto bonito mas que naquele momento parecia demonstrar dor mesmo que suas palavras fossem de alguma forma “românticas”, não era essa sua feição.

- E-eu não sinto o mesmo. – Falei logo de cara arrependendo-me por meus olhos irem diretos nos lábios do outro.

- Eu não acredito em você! – O mais novo tratou logo de dizer.

- Acredite no quiser! Agora me solta!- Resmunguei antes de espalmar as mãos sobre o peito de Jungkook forçando-o para trás, porém acabei pego mais uma vez  de surpresa.

- Você não pode dizer algo tão frio, sem ao menos ter tentado. – Sua voz era tão baixa e arrastada que me vez hesitar por breves segundos antes de o forçar mais uma vez para trás.

- Você está errad... – Comecei mas acabei impedido quando os lábios bem delineados do outro pressionaram os meus. Naquele momento me assustei e mantive os olhos arregalados enquanto minhas mãos ainda o seguravam com força.

Mesmo que eu tentasse Jungkook era mais forte e parecia não se importar com meus argumentos. Senti-me sufocado com aquele ato e acabei entreabrindo os lábios para respirar, mas o outro por sua vez aproveitou do meu deslize para afundar aquela língua quente em minha boca provando-me de forma tão sensual que acabou me arrancando um arfar arrastado.

Sua boca era tão doce e gentil, mesmo que parecesse realmente desesperada por aquele contato. Meus dedos tremeram contra seu peito enquanto meu corpo falhava sua resistência ao ceder à aquele contato entregando-me. Agarrei com força o tecido de sua camisa e o puxei para mais perto arrancando-lhe um gemido baixo que me fez arrepiar mais uma vez. As mãos de Jungkook que antes prendiam meu corpo na porta agora se moldavam em meu corpo agarrando-me pela nuca e cintura. Ele era quente sobre minha pele e eu sentia uma leve eletricidade correr em meu corpo quando ele me apertava junto a si sem muito cuidado.

Na minha cabeça eu sabia que era errado e não desejava aquilo, mas meu corpo parecia não reconhecer os meus comandos, eu queria mais daquilo e assim o fiz quando suguei sua língua e mordisquei-lhe o lábio superior. Deslizei as mãos de seu peito para suas costas largas agarrando-o com força. Jungkook  era tão doce e quente e me segurava com tanto carinho que quase me derretia, senti quando ele encaixou uma de suas pernas entre as minhas fazendo-me sentir sua ereção.  Naquele instante acabei soltando um gemido surpreso que me fez tomar consciência do que poderia acontecer se continuássemos daquela forma.

Juntei o resto de minhas forças e o empurrei fazendo-o perder o equilíbrio e cair no chão sentado.

- NÃO CHEGUE PERTO DE MIM! – Gritei nervoso demais para ter consciência de algo. Apenas sai correndo daquele quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...